Arquivo do dia: março 2, 2011

USP terá MBA de Sustentabilidade em Tecnologia da Comunicação

A USP anuncia o início das inscrições para seu novo MBA focado em gestão sustentável de tecnologia.Vinculado ao LASSU – Laboratório de Sustentabilidade em Tecnologias da Informação e Comunicação, do Departamento de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais da Escola Politécnica-Poli, o curso visa proporcionar a profissionais de tecnologia, economia e administração metodologias de gestão de tecnologia e comunicações segundo preceitos de sustentabilidade.

Vinculado à Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, o programa do MBA traz disciplinas segundo a visão dos três pilares da sustentabilidade: econômico, ambiental, e social, o que inclui o desenvolvimento de competências que visam diminuir o impacto ambiental de sistemas, onde entram a adoção dos data centers ‘verdes’, com gerenciamento mais eficiente no consumo de energia e compensação de créditos de carbono; e de tecnologias como a virtualização, da computação em nuvem, da mobilidade, uso das redes sociais e tecnologias emergentes.

O MBA surgiu da experiência do Centro de Computação Eletrônica – CCE, e de sua interação com os setores público e privado. O curso contará com professores oriundos da própria universidade, além de profissionais do mercado, que compartilharão suas visões, experiência e casos práticos da adoção da sustentabilidade em projetos de TI.

Com disciplinas como Tendências Tecnológicas e Mercadológicas em TIC Sustentável, Políticas Públicas em TIC e Inovação Tecnológica e Sustentabilidade o MBA aborda metodologias com eficiência comprovada em casos práticos, confirmando a necessidade do uso planejado de recursos e arquiteturas de sistemas, obtendo benefícios como a redução no consumo de energia, otimização do uso de espaço em ambientes e no gerenciamento do ciclo de vida de equipamentos e aplicações.

Transparência – Outro importante diferencial do curso está no preparo dos profissionais quanto ao alinhamento da área de tecnologia às recentes mudanças legais, permitindo que estes adequem suas organizações às exigências deste novo cenário, prevenindo riscos e perdas. É o tema da disciplina Direito Ambiental em TIC, que aborda os impactos do marco regulatório para as empresas sobre sua responsabilidade perante o descarte de lixo eletrônico, por exemplo.

Outro benefício, relacionado à transparência, consiste em propiciar ferramentas e rotinas que sinalizem à direção das empresas o benefício destes projetos. “Profissionais das áreas de tecnologia e telecomunicações vêm de carreiras com um foco predominantemente técnico. Podem, portanto, se beneficiar ao aprimorar seu planejamento estratégico e a forma como comunicam o que fazem às cúpulas das organizações, dando mais respaldo aos seus projetos”, explica Tereza Cristina.

Informações adicionais – Voltado para profissionais de TIC em geral, o MBA foi concebido para atender ainda a profissionais das áreas de sustentabilidade, marketing, administração, RH e relações com investidores (RI). Seus conteúdos trazem ganhos potenciais sobretudo às organizações públicas e privadas, que fazem uso intensivo da tecnologia da informação, trazendo disciplinas que tratam da gestão de projetos, governança, competitividade sustentável, ética, inovação, liderança, entre outros temas.

O MBA tem carga de 360 horas, incluindo aulas teóricas, práticas, discussão de casos de sucesso; e 90 horas para redação de monografia. As aulas serão dadas nas dependências do LASSU, localizado no Campus da Universidade de São Paulo, no período noturno. Mais informações sobre o programa do curso podem ser obtidas no endereço http://www.lassu.usp.br. As inscrições já estão abertas, põem ser feitas online, no site do LASSU, ou presenciais, na sede do laboratório, e vão até o dia 8 de abril.

SERVIÇO

Curso: MBA Sustentabilidade em Tecnologia da Informação e Comunicação
Entidade: LASSU – Laboratório de Sustentabilidade em Tecnologias da Informação e Comunicação, do Departamento de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais da Escola Politécnica – Poli-USP
Carga: 360 horas-aula; 90 horas para monografia
Período: Noturno (3 noites por semana)
Local: Sede do LASSU – Av. Prof. Lucio Martins Rodrigues, travessa 4, n. 399, Bloco 27 Cidade Universitária – São Paulo – SP
Áreas Beneficiadas: sustentabilidade, marketing, administração, RH, relações com investidores (RI), engenharia; tecnologia da informação; telecomunicações;
Inscrição: on-line, via site lassu.usp.br; ou presencial, na sede do laboratório, até 8 de abril de 2011

Comunique-se

STF e ministro não atendem pedido da Folha com lista dos passaportes diplomáticos

Entre janeiro e fevereiro deste ano, a Folha de S. Paulo chegou a enviar dois ofícios ao ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, requerendo a lista dos beneficiados pela concessão dos passaportes diplomáticos.

Sem resposta, o jornal fez a mesma solicitação à Justiça que, nesta terça-feira (2/3), negou provisoriamente seu pedido.

Conforme publicado em reportagem, a Folha irá recorrer à decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça). O jornal se baseia no artigo 5º da Constituição, que permite o acesso às informações públicas. Para o ministro Hamilton Carvalho, responsável por analisar o mandado da Folha, não existe prejuízo algum, uma vez que “a informação poderá ser veiculada na imprensa a qualquer tempo, com a mesma atualidade”, diz.

Além da Folha, o Ministério Público Federal e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) também querem ter acesso aos nomes dos beneficiados. O interesse pela lista surgiu depois que Luís Cláudio e Fábio Luís da Silva, filhos do ex-presidente Lula, receberam os passaportes diplomáticos, embora a legislação em vigor garanta este direito apenas ao presidente, vices, ministros, parlamentares, chefes de missões diplomáticas, ministros dos tribunais superiores e ex-presidentes.

Anac vai acelerar liberação de dados à PF para facilitar investigações

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou hoje que tornará mais ágil o envio de informações sobre aeronaves e tripulação dos voos realizados no Brasil à Polícia Federal com objetivo de facilitar investigações. Nesta tarde, foi a assinado um acordo da agência com a Polícia Federal para viabilizar a iniciativa.

A Anac ressaltou, por meio de nota, que também será beneficiada pelo acordo ao ter acesso ao banco de dados de passaportes e auxílio nas ações de fiscalização e apreensão de aeronaves. A agência entende que as medidas serão importantes para intensificar o combate ao contrabando, ao narcotráfico e a voos irregulares no país.

O órgão regulador ainda informou que assinará outro acordo este mês com a Receita Federal. Neste caso, o objetivo é aumentar o controle de entrada e saída de aeronaves privadas estrangeiras de voos não remunerados. A Anac terá acesso à base de dados de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).

Neste segundo acordo, a Receita Federal terá, como contrapartida, o acesso ao banco de dados do Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), que registra a propriedade e operadores de aeronaves. A ideia é dinamizar a fiscalização por parte da Anac sobre operações de aeronaves estrangeiras e compor uma base de dados sobre os tripulantes, empresas e organizações que atuam na aviação civil.

Rafael Bitencourt | Valor

Conar tira do ar comercial da Nissan

A agência LewLara criou e publicou uma campanha em tom desafiador para propagandear suas virtudes.

Mandou bala: 54% de crescimento nas vendas da Nissan – Este anúncio o Conar não tira do ar. Pois, o Conar tirou.

Em menos de 48 horas, o anúncio dançou por ter infringido o artigo 43 do conselho, que diz o seguinte em seu parágrafo único: “Este Código condena a publicidade que faça uso do símbolo oficial e do nome do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária – Conar, exceto em anúncios da própria entidade”.

Já a  Ford entrou com pedido de suspensão junto ao órgão do último comercial da Nissan que cita a marca, veiculado na semana passada. A ação está em julgamento.
No ano passado, Volkswagen e GM contestaram comerciais da montadora japonesa, que já emitiu notas de desculpas, mas chegou a produzir filme em respostas a outras suspensões de sua peças pelo Conar.

Lauro Jardim/NF/Roberval Silva

%d blogueiros gostam disto: