Jornalista brasileiro é agredito no Egito


Araujo  é autor do livro Binladenistão

O jornalista Luiz Antônio Araujo, editor do jornal Zero Hora, foi agredido na manhã desta quinta-feira (3) na cidade do Cairo, no Egito. Araujo está no Egito desde terça-feira, fazendo a cobertura dos protestos no país para os veículos do Grupo RBS.

Em depoimento a Rádio Gaúcha, Araujo descreveu que foi cercado por manifestantes favoráveis ao governo Hosni Mubarak com facas, pedaços de pau e pedras em uma área central controlada pelo exército egípcio. “Fui empurrado, levei soco, levei pontapé nas canelas e só consegui manter a integridade física tirando o passaporte e dizendo ‘eu sou brasileiro'”. Os manifestantes levaram a máquina fotográfica do jornalista, que “a muito custo conseguiu ficar com o passaporte”.

Segundo o jornalista, soldados do exército observavam a cena de longe, sem interferir, até que um deles se aproximou e pediu que os manifestantes o deixassem.

O repórter está a salvo porque abrigou-se na embaixada brasileira, próxima do local onde foi agredido.

Luiz Antônio Araujo tem experiência em cobertura no Oriente Médio. Em 2001, cobriu a invasão dos Estados Unidos no Afeganistão. O trabalho gerou o livro Binladenistão – Um Repórter Brasileiro na Região mais Perigosa do Mundo, indicado ao Prêmio Jabuti de Literatura de 2010 na categoria reportagem.

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • Tyrone Andrade de Mello  On fevereiro 3, 2011 at pm:17 pm

    foi cercado por partidários (e não manifestantes) favoráveis ao governo Hosni Mubarak 30 anos no poder e apoiado pelos Estados Unidos.
    Milhares de partidários do presidente Hosni Mubarak atacam com paus, pedras e bombas incendiárias os manifestantes que exigem a queda do ditador do Egito.
    O centro da capital do Egito, Cairo, se transformou um campo de guerra. No nono dia de protestos, manifestantes pro e contra o presidente Hosni Mubarak se enfrentaram com paus e pedras. A TV estatal transmitiu uma mensagem do governo pedindo para que todos voltassem para as suas casas.
    O embaixador do Brasil,Cesário Melantonio, no Egito diz que não há dúvida de que havia policiais infiltrados entre os manifestantes a favor do presidente Hosni Mubarak.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: