Arquivo do dia: janeiro 6, 2011

Mendigo-locutor vira celebridade

Sem acesso à internet, morador de rua só ficou sabendo de seu novo status no final do dia.

 

 

 

 

 

 

Nos EUA , um pedinte com voz de locutor de rádio teve sua vida transformada por internautas, literalmente do dia para a noite. Ted Williams, morador de rua na cidade de Columbus, EUA , passou da mendicância ao estrelato menos de 24 horas após a publicação de um vídeo exibindo seus dotes no YouTube, já recebeu proposta de emissoras de rádio e televisão e até doações de milhares de dólares.

Tudo começou com a curiosidade do cinegrafista Doral Chenoweth quanto a um pedinte que exibia uma placa com os dizeres “Tenho o dom divino da voz, sou um ex-locutor de rádio que caiu em desgraça”. Munido de sua câmera, Chenoweth deu dinheiro ao mendingo com a condição de que ele “fizesse por merecer” e demonstrasse sua voz. A espetacular voz do me pedinte foi então registrada em uma gravação que comoveu dezenas de milhares de pessoas no You Tube, trazendo milhares de pessoas à causa de promover o talento de Williams.

Veja o vídeo abaixo (em inglês) de como encontraram Willians:

Boa parte do trabalho se deve a participantes do fórum online reddit, que ajudaram a promover o vídeo e levantaram milhares de dólares em doações. Um ouvinte anônimo ofertou US$15 mil (R$25 mil) a uma rádio local para ajudar a pagar os primeiros salários de Ted, enquanto outros programas de rádio e televisão manifestavam seu interesse em exibir, e até mesmo contratar, sua voz grave e suave.

Tudo estava correndo maravilhosamente bem, exceto por um “detalhe”: Ted Williams ainda não sabia de nada, e ninguém o encontrava para lhe dar as boas notícias. As propostas simplesmente não chegavam ao maior interessado que não tinha residência nem telefone conhecido, e muito menos acesso à internet para saber que já havia se tornado uma celebridade internacional e que não precisava mais pedir esmolas.

Somente no final da tarde de ontem Ted Williams foi localizado e informado das boas notícias, e na manhã de hoje ele já estava dando entrevista a uma rádio local – entrevista essa que já foi publicada no YouTube. “Fui Susan Boyle por um dia”, brinca Ted Williams, demonstrando incidentemente o seu conhecimento da cultura pop recente. Além da fama instantânea, doações em dinheiro e propostas de emprego, o dia de Cinderela rendeu a Williams também uma casa nova e uma segunda chance de fazer valer seu talento.

Ministro da Justiça aceita discutir liberação das drogas

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo é a favor da discussão pública sobre a descriminalização das drogas. Para o ministro, “a sociedade precisa discutir o tema publicamente”. As declarações do ministro foram feitas durante a gravação do programa 3 em 1, da TV Brasil. O ministro não adiantou sua posição sobre o assunto, mas ressaltou que “posição muito avançadas são desastrosas”.

Após a gravação do programa, o ministro disse à Agência Brasil que a discussão sobre drogas poderá avançar para uma consulta popular. Ele também se manifestou a favor da mudança da legislação processual. Durante a gravação, Cardozo defendeu redução no número de recursos e que a tramitação de papéis seja totalmente informatizada, além de que o acesso a Justiça seja mais barato e democrático.

Ele ainda se colocou a favor da criação da Comissão Nacional da Verdade a fim de apurar crimes contra os direitos humanos praticados por militares e policiais durante a ditadura.  A criação da comissão é um projeto de lei que depende da aprovação da Câmara Federal.


Justiça proíbe tiro de advertência para Policia Federal e PRF

O Ministério da Justiça e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República editaram uma portaria interministerial com novas diretrizes sobre uso da força e de armas de fogo por parte das polícias da União, compostas pela Força Nacional de Segurança, Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e agentes penitenciários federais. A medida entrou em vigor  segunda-feira (3). O objetivo é tentar reduzir o número de mortes em ações policiais.

O documento não vale para as corporações estaduais e municipais, como as polícias civil e militar e as guardas civis. Segundo Isabel Figueiredo, assessora do Ministério da Justiça e integrante do grupo de trabalho que redigiu o texto da portaria, estas unidades de polícia receberam a sugestão de implementar as diretrizes. As próprias forças policiais têm dúvidas sobre os tipos de armas a serem usados em determinadas situações inesperadas, que fazem parte da rotina deles. Quanto mais normatização do uso de arma, mais seguro o policial se sente.

Entre as principais mudanças na conduta policial está a proibição do tiro de advertência e de atirar contra pessoas que esteja em fuga e desarmada, mesmo que esteja de posse de arma de menor potencial de risco. O disparo de arma contra veículos que tenham furado um bloqueio policial e o ato de apontar arma durante uma abordagem também estão proibidos.

Atirar contra uma pessoa só será autorizado em caso de legítima defesa própria ou de terceiros. De acordo com o texto da portaria, o uso da força deverá obedecer aos princípios da legalidade, necessidade, proporcionalidade, moderação e conveniência.
Para isso, o uso de armas não-letais como gás de pimenta, bastões Tonfa, coletes à prova de bala e pistolas Taser (que emitem ondas T, semelhantes às ondas cerebrais) serão incentivadas no país

%d blogueiros gostam disto: