Ex-paquita com esclerose múltipla tenta guarda do filho


Apesar da batalha judicial pela guarda do filho Oliver, de 4 anos, ser no Canadá, o advogado da atriz Louise Wischermann, mais conhecida pelos brasileiros como a ex-paquita Pituxa, acredita que há “bastante chance” de ela conseguir que o filho venha morar no Brasil.

Depois de 18 anos fora do país trabalhando como atriz e empresária, Louise, agora com 36 anos, voltou para se tratar de esclerose múltipla, doença diagnosticada em 2005, que pode trazer fraqueza muscular e perda da coordenação motora.

Semana passada o juiz canadense solicitou um estudo psicológico com Oliver, para verificar a vontade do menino e ainda qual seria a situação menos prejudicial para a criança, do ponto de vista psicológico.

Louise irá ao Canadá na primeira quinzena de janeiro, para uma audiência onde se espera que o laudo psicológico esteja pronto. “Eu acho que não está nas minhas mãos, está nas mãos do juiz canadense. Espero que ele realmente veja que não quero tirar meu filho do pai dele, mas quero ser mãe do meu filho de 4 anos”, desabafou.

 

Louise Wischermann

Separação
Segundo Louise, enquanto o tratamento da doença é oferecido gratuitamente pelo governo brasileiro, no Canadá chega a custar cerca de US$ 2.500 mensais. Ela contou que, após receber o diagnóstico da doença, decidiu engravidar antes de iniciar o tratamento, que impede a mulher de ter filhos. A partir daí, começaram as desavenças com o ex-marido, que, de acordo com ela, não queria ser pai.

Louise fez o parto no Brasil e retornou ao Canadá quando o filho tinha cerca de três meses. Tempos depois, iniciou-se o processo de separação e a atriz decidiu voltar de vez para seu país de origem. Só que o ex-marido, agora, também quer a guarda de Oliver.

Além do fato de Louise precisar tratar da doença no Brasil, os argumentos de ela não ter família no Canadá, nem emprego e nem casa podem ajudar na decisão do juiz para que Oliver fique com a mãe.

Pituxa
Louise Wischermann ficou conhecida no final da década de 80, graças aos 4 anos em que foi paquita no “Xou da Xuxa”, antes de passar o posto à Letícia Spiller. No exterior ela foi Lyekka, heroína da série de ficção científica “Lexx”, que foi ao ar na TV canadense no final da década de 1990 e virou cult entre os fãs do gênero em diversos países.

OGlobo

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: