Morre a ativista, cantora e atriz Claudia Wonder


CLaudia Wonder Foto - Moisés Pazzianotto

Na manhã de quinta-feira 26, morreu Claudia Wonder, 55 anos. Ativista, cantora, atriz e performer, Claudia, uma mulher transexual, era conhecida como rainha do underground paulistano. Ela construiu uma carreira de cerca de 40 anos.

Conhecida por toda a comunidade LGBT, lançou o livro OLHARES DE CLAUDIA WONDER, colunista do site ARRASABI e colunista da revista A CAPA, escritora do blog FLOR NO ASFALTO, trabalhou no CRD (Centro de Referência da Diversidade) e colaboradora do Casarão Brasil, com um histórico de vida longa em nossa comunidade Claudia Wonder morreu vitima de infecção.

São Paulo acordou de luto, mas sua história continua viva em seu trabalho, o velório acontecerá na parte da tarde desta sexta em local não divulgado, porém um último adeus a essa artista deverá ser dados por seus amigos e adimiradores ainda hoje.

A artista morreu devido a uma criptococose, vulgarmente conhecida como doença de pombo, que é provocada por fungos encontrados em fezes secas daquelas aves.
Ativismo com irreverência

Amigos e companheiros de causa destacaram a irreverência como uma das grandes marcas de Cláudia.

“Ela foi uma das principais figuras do mundo trans. Uma artista ousada, que lutava pela liberdade de forma original”, disse Barry Wolfe, fundador do projeto SOS Dignidade, que atua pelos direitos de travestis e transexuais.

“A Cláudia era uma artista-militante e teve papel fundamental em São Paulo. Foi interlocutora em todas as discussões de políticas públicas para o segmento”, declarou a coordenadora do Centro de Referência da Diversidade, Irina Bacci.

Para o Coordenador de Políticas para a Diversidade Sexual na Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado, Dimitri Sales, Claudia deixa “uma grande lacuna no trabalho cotidiano de combate às intolerâncias decorrentes da discriminação homofóbica e enche de tristeza os que admiravam o seu trabalho e sua luta.”

O velório será nesta sexta-feira no Espaço da Cidadania da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, localizado no Páteo do Colégio, 184 – Térreo, a partir das 18 horas.

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • Franco A Araujo  On novembro 29, 2010 at am:45 am

    Morreu a estrela Claudia Wonder q conhecí numa noite lá na Nostro Mondo, seu livro “Olhares de Claudia Wonder – Crônicas e Outras Histórias” é citado no meu TC do Curso de Direito. Descanse em paz Cláudia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: