Morre o criador da revista masculina Penthouse


Bob Guccione, fundador da revista voltada ao público adulto Penthouse, morreu aos 79 anos, nesta quarta, 20, de câncer no pulmão, em Plano, no Texas.

Nascido no Brooklyn, Guccione estava trabalhando na Inglaterra como jornalista quando o sucesso da revista Playboy o inspirou na criação, em 1965, de uma publicação semelhante, com ensaios eróticos mais provocativos (ele é tido como o responsável pelo nu frontal nas revistas masculinas), que ofenderam a parte mais conservadora da sociedade. Apesar do baixo orçamento, a revista foi um sucesso e chegou aos Estados Unidos em 1969. Guccione e Hugh Hefner (a mente por trás da Playboy) competiam devido às revistas que criaram.

Em 30 anos, estima-se que a Penthouse tenha arrecadado cerca de US$ 4 bilhões. O auge da popularidade da publicação aconteceu em 1984, com um ensaio da então Miss Estados Unidos (hoje atriz e cantora) Vanessa Williams. Segundo números informados pela agência EFE, foram vendidos seis milhões de exemplares, com um faturamento de US$ 14 milhões. Após ter posado nua, Williams foi forçada a renunciar o posto.

A expansão da pornografia na internet, e outros investimentos malsucedidos, prejudicou seus negócios e Guccione deixou a presidência da companhia Penthouse Internacional em 2004. Ele também é conhecido como um dos diretores de Calígula, longa-metragem de 1979 considerado um clássico do gênero erótico e uma das produções mais polêmicas do cinema, que conta no elenco com Malcolm McDowell e Helen Mirren. Contando com cenas de sexo explícito, o filme retrata as perversões que ocorriam no império romano sob o comando de Calígula.

Mais tarde Guccione mostrou ter faro ao comprar as fotos que Madonna fez nua ao chega a Nova York, topando tudo o que lhe aparecesse. Assim publicou as imagens da garota morena, de axilas não depiladas, quando a cantora estourou loira e toda new wave.

Uma curiosidade. No Brasil, a fotos de Madonna nua foram publicadas pela concorrente Playboy em 1985, com direito a pôster central e tudo, sendo chamada de “A Rock Star do ano”.

Mesmo com tantas críticas negativas, a Penthouse voltaria a ganhar muito dinheiro com Calígula na explosão do VHS. Quando a industria de filmes pornográficos teve um boom.

O filme tinha virado uma lenda, tornando-se obrigatório a todos os felizardos que tinham um aparelho de home vídeo. Obras proibidíssimas na época do lançamento nos cinemas como Calígula, O Último Tango Em paris, Cristiane F., Laranja Mecânica e tantos outros, tornaram-se hits.

Esperteza foi que, quando Madonna havia se tornado megastar na década de 90, a Penthouse juntou o útil ao agradável. Lançou em 1991 fita de vídeo com as fotos antigas, num tipo de slide show arcaico.

O material promocional ainda misturava Calígula e a fita com a Madonna pelada, dando a entender ser um filme pornô dela. Guccione passou os últimos anos lutando contra o câncer.

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: