Mulher de Serra teria feito aborto


O jornal Folha de S.Paulo publica neste sábado (16) reportagem intitulada “Monica Serra contou ter feito aborto, diz ex aluna.” O texto assinado pela colunista Monica Bergamo ocupa a metade inferior da página 10. A ex-aluna é Sheila Canevacci Ribeiro, 37 anos, que teve Monica Serra como professora de dança na Universidade de Campinas (Unicamp).

A reportagem descreve frases que Sheila postou em seu Facebook um dia após o debate na TV Bandeirantes. Na segunda-feira (11) Sheila dizia em seu perfil no Facebook que escrevia para “deixar minha indignação pelo posicionamento escorregadio de José Serra” em relação ao tema aborto. Sheila escreveu, relata a Folha, que Serra não respeitava “tantas mulheres começando pela sua própria mulher.

Sim, Mônica Serra já fez um aborto”, relatou a ex-aluna em texto republicado por sites e blogs ao longo da semana e que agora teve sua veracidade de autoria confirmada pelo jornal.

A colunista Monica Bergamo relata ter conversado não apenas com Sheila, mas também com outra das ex-alunas de Mônica Serra que ouviram o relato da então professora sobre o aborto. À Folha, está dito na reportagem, “a bailarina diz que confirma ‘cem por cento’ tudo que escreveu” em seu Faceboook.

Vale lembrar que a mulher de José Serra — candidato à Presidência pelo PSDB —, Sylvia Monica Allende Serra ( foto abaixo) causou polêmica ao falar que a adversária do marido, Dilma Rousseff (PT), iria “matar criancinhas”, pois seria favorável à descriminalização do aborto. Na segunda-feira, o nome de Monica Serra voltou ao olho do furacão.

A coreógrafa Sheila Canevacci Ribeiro, 38 anos — aluna de Monica nos tempos em que ela dava aulas para o curso de Dança na Unicamp, em Campinas (SP) —, divulgou relato na Internet afirmando que a esposa de Serra, que é chilena, confidenciou a alunas ter feito um aborto quando o marido estava exilado.

Foto: Divulgação
Monica Serra | Foto: Divulgação

Intitulado “Respeitemos a dor de Monica Serra”, o relato foi publicado na página de Sheila no site de relacionamentos Facebook segunda-feira. Ela descreveu com detalhes o momento em que Monica Serra fez a confidência.

“Com todo respeito que devo a essa minha professora, gostaria de revelar publicamente que muitas de nossas aulas foram regadas a discussões sobre o aborto, sobre o seu aborto traumático. Mônica Serra fez um aborto. Na época da ditadura, grávida de quatro meses, Mônica Serra decidiu abortar, pois que seu marido estava exilado e todos vivíamos uma situação instável”, relatou no Facebook.

A decisão de publicar o relato na Internet, ela diz, foi tomada depois que assistiu ao debate de domingo passado entre Serra e Dilma, na Band. Sheila não se conformou ao ver o silêncio de Serra quando questionado sobre a afirmação da esposa de que Dilma iria “matar criancinhas”.

“Ele não falou ‘sim, ela falou e eu concordo; ou então ‘sim, ela falou e eu não concordo’; ‘ou não, ela não falou’. Ele não falou nada, e eu fiquei com aquela inquietação. A falta de resposta do Serra é que me fez ter uma reflexão” afirmou Sheila. Sem filiação a partidos, ela declarou que não estava informada sobre as discussões da política nos últimos dias e afirmou ter votado em Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) no primeiro turno. No segundo, a coreógrafa defende o voto em Dilma.

Na sexta, em Santa Catarina, onde vive hoje, Sheila afirmou a que o testemunho a deixou bastante abalada. “Essa experiência me chocou. Lembro que a gente olhava para a cara dela e eu pensava ‘coitada, coitada dessa mulher’. E me lembro que, quando ela contava essas coisas, falava ‘agora, os tempos são outros’”, recordou.

Uma ex-colega de Sheila, que não permitiu a divulgação de sua identidade, também falou com O DIA e confirmou o episódio. Ela afirma que a confissão de Monica Serra foi feita durante aula de Psicologia do Movimento, no primeiro semestre de 1992: “O assunto surgiu quando ela falava sobre como as transformações pelas quais o corpo passa influenciam em seu movimento”.

Sem resposta

Procurada na tarde de quinta-feira, a assessoria de imprensa da campanha de José Serra afirmou que somente Monica Serra poderia se pronunciar sobre o assunto. A reportagem de O DIA, então, entrou em contato com a assessoria de imprensa de Monica Serra.

Quando questionada sobre o testemunho de Sheila Canevacci, a assessoria de imprensa de Monica afirmou que “não iria comentar o assunto”. Na noite de sexta, a reportagem de O DIA voltou a procurar a assessoria de Monica, mas não obteve resposta.

‘Elas não inventariam esse fato’

Ana Paula Camolese, que hoje mora na Inglaterra, também estudou Dança na Unicamp. Ela não ouviu o relato de Monica Serra, mas acredita na história contada pela ex-colega.

“O ambiente da faculdade era propício para dividir esse tipo de experiência. Mas posso dizer que essas alunas, principalmente Sheila, não inventariam esse fato tão serio só para ter 15 minutos de fama. Não é o estilo dela, que sempre foi muito séria”.

Com reportagem de Christina Nascimento e João Noé

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • Vanda Arantes do Vale  On outubro 18, 2010 at pm:32 pm

    Também acho que é assunto pessoal. Contudo, quando uma mulher de um candidato acusa a candidata de “querer a morte de criancinhas”, o caso muda de figura. Monica Serra fez a afirmativa em campanha política e como mulher de um canditado ela é uma figura pública. Então, o assunto se torna público. O casal Serra não desmentiu, apenas a coordenação da campanha negou. Evangélicos e católicos conservadores, o casal Serra e os que apontaram o dedo para Dilma, publicamente, igualmente, publicamente devem ser questionados e apresentarem suas leituras sobre o assunto.
    Vanda

  • NR dos Santos  On outubro 16, 2010 at pm:17 pm

    Também acho,quem deve decidir é a mulher que espera o filho e o pai,e ninguém tem que saber e não se envolver,mais a Sra.Serra chamou Dilma de assassina de crianças,ela não deveria fazer este tipo de comentário nesta altura do campeonato,ela fez sabendo que traria votos para o marido, leviandade,hipocrisia,afinal Dilma é contra o aborto e não o fez,essa Sra.parece aquelas beatas católicas que paqueram padres depois vão se confessar,e precisam rezar 300 pai nosso 241 ave marias 500 creio Deus pai,minha mae dizia que castigo vinha a cavalo,acho que neste momento para ela, veio de concorde,o passado a condenou,isso vai cair como BOMBA na campanha Serra,só assim ele será eleito como PRESIDENTE GREMIO numa escola pública no Acre.KKKKKKKKK

    youtube video downloader

  • zenaide vianna alves  On outubro 16, 2010 at pm:57 pm

    esses comentarios sobre aborto nao tem significado nenhum pois fazer ou nao e uma questao pessoal, nada podera modificar a desisao que a mulher tome fazer ou nao.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: