Como foi a saida da ex-ministra Erenice


"Veja bem: o Franklin vai fazer a carta, vc assina, e adeus!"

Na semana passada, na primeira reunião de Lula com Dilma Rousseff, quando o presidente decidiu defenestrar Erenice Guerra, Dilma perguntou se ele gostaria ter uma reunião com ela, para comunicar sua decisão “pelo bem do governo” – e por sua candidatura, claro.

Aí, Lula, “Comigo, não! E nem com você!” E avisou que iria mandar o Gilbertinho (Gilberto Carvalho) e Franklin Martins acertar tudo com ela (o que aconteceu na manhã seguinte). Lá na casa da então ministra, quem escreveu a carta de demissão foi ( a pedido de Lula)  Franklin Martins, ministro da Comunicação. Ao lado dela estavam, seu filho Israel e o marido José Roberto Camargo Campos que preferiram não fazer quaisquer sugestões.

Melhor prevenir
O secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, chegou a conversar com Miriam Belchior, secretária de Articulação e Monitoramento da Casa Civil, diante da possibilidade dela assumir a cadeira de Erenice, antes da designação do ministro interino Carlos Eduardo Esteves Lima.

Só que foi ela própria que lembrou que, em meio ao tsunami que desabava na Casa Civil, se assumisse, fatalmente iriam lembrar que ela foi a primeira mulher de Celso Daniel, prefeito assassinado em Santo André e que ocupou uma secretaria na administração dele (como ocupou também Gilberto Carvalho). E advertiu: “Já chega o Francenildo de novo nos jornais assombrando o Palocci”.

GibaUm

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: