Arquivo do dia: setembro 12, 2010

Morre o ator Kevin McCarthy

O ator americano Kevin McCarthy, um dos veteranos de Hollywood imortalizado pelo filme “Vampiros de Alma”, morreu no sábado aos 96 anos, informou o Los Angeles Times neste domingo.

O ator morreu por causas naturais no hospital Cape Cod, em Massachusetts, publicou o jornal.

Kevin McCarthy, nascido em 1914 em Seattle, atuou em cerca de 50 filmes, em várias séries de televisão e peças de teatro.

Estreou na Broadway no fim dos anos 1930 e foi um dos fundadores da escola de interpretação Actors Studio em Nova York.

Em 1949, interpretou Biff Loman em “A Morte do Caixeiro Viajante”, e dois anos mais tarde interpretou o mesmo papel na adaptação cinematográfica da obra. Sua atuação nesse filme, dirigido por László Benedek, rendeu a ele uma indicação ao Oscar em 1951 e o Globo de Ouro.

Mas foi seu papel como o doutor Miles Bennell em “Vampiros de Alma”, de Don Siegel (1956), que o levou à fama.

O filme, que retrata a história de moradores de um pequeno povoado americano que perdem sua identidade e começam a se comportar como seres sem emoções ou sentimentos, foi uma obra cultuada em plena Guerra Fria, e é hoje considerada uma obra-prima entre os filmes de terror e ficção científica.

Kevin McCarthy também atuou em “Os Desajustados”, de John Huston (1961), e “Piranha”, de Joe Dante, em 1978.

O ator participou de algumas séries de televisão como “Além da Imaginação” e “Flamingo Road”.

Até alguns meses atrás, seu nome ainda figurava na programação dos cinemas, com o filme “Lembranças”, com Robert Pattinson e Emilie de Ravin.

Candidatos… cada figura veja:

É… o tempo passou para os roqueiros

Morre o cineasta francês Claude Chabrol

O cineasta francês Claude Chabrol morreu neste domingo (12) aos 80 anos, segundo informaram fontes da Prefeitura de Paris citadas pela emissora “France Info”.

Entre seus filmes mais conhecidos estão A Mulher Infiel (1969), O Açougueiro (1970) e Um Assunto de Mulheres (1989).

Seu último filme, Bellamy, com Gerard Depardieu, foi lançado em 2009.

‘Chabrolesco’

Nascido em 1930 em Paris, estudou farmacologia antes de se envolver com cinema.

Crítico de cinema, assim como Godard e Truffaut, da então influente revista Cahiers du Cinema, seu primeiro filme foi considerado um dos percussores da Nouvelle Vague em 1958.

No ano seguinte, ele ganhou o Urso de Ouro do Festival de Berlim por Os Primos.

Chabrol foi indicado duas vezes para a Palma de Ouro de Cannes, por Violette (1978) e Frango ao Vinagrete (1985).

Um tema recorrente em seus filmes é a tensão entre a chamada repressão burguesa e alguma expressão de violência que se forma por baixo da superfície.

O correspondente da BBC em Paris Hugh Schofield diz que ao explorar esta estilo, ele ajudou a cunhar o termo ‘chabrolesco’, o que, segundo o jornalista, talvez seja um dos maiores feitos que um artista possa almejar.

BBC Brasil

%d blogueiros gostam disto: