Arquivo do dia: agosto 6, 2010

Brasil quer realizar a Olimpíada Gay Games

O Comitê Desportivo GLS (CDG) está voando para a Alemanha para o Gay Games, mundial das hostes coloridas, já em sua oitava edição que, desta vez, terá um recorde de participantes: 9.475 atletas de 65 países competindo em 35 modalidades, do futebol à sinuca, que acontece na cidade de Colônia.

Estes cerca de 10 mil atletas marcharam no sábado, 31/07, durante cerimônia de abertura dos Gay Games.  Com uma semana de duração, o evento está sendo realizado na cidade alemã de Colônia, reunindo esportistas de 70 modalidades.

Quem fez emocionado o juramento do atleta foi Matthew Mitcham, mergulhador australiano assumido que ganhou ouro nas Olimpíadas de Pequim.

Já Guido Westerwelle, ministro alemão das Relações Exteriores, foi o mestre de cerimônias ao lado do marido, o empresário Michael Mronz.

As cantoras Agnes e Taylor Dane se apresentaram em meio a um show colorido e coreografado, do qual participaram 1.500 pessoas. A cerimônia de abertura não esqueceu nem de acender a tradicional chama olímpica.

Do Brasil, serão 21 atletas com passagens, estadia e demais gastos pagos pelo Ministério do Esporte.

Agora, Erico Santos, presidente da CDG, está tentado organizar, com apoio de Orlando Silva, uma competição oficial, nos moldes dos Jogos Olímpicos, no ano que vem e no Rio de Janeiro.

Havaianas: couro de crocodilo nas tiras

As famosas Havaianas que são mesmo chinelos de dedo de borracha, líder do mercado no Brasil, que já ganharam as mais variadas versões, em cores, estampas e até com cristais Swaraoswski, agora tem mais uma.

É com as tiras revestidas de couro de crocodilo (foto acima). Por enquanto, é uma produção limitada, estarão à venda exclusivamente na Dover Street Market, Corso Como e Coletteapenas na Colette, em Paris. O primeiro lote é destinado ao público masculino. Preço: US$ 90.

Ministros do STF querem mais aumento

Seis meses após terem recebido a segunda parcela de um aumento que lhes garantiu um salário atual de R$ 26.723, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram hoje propor ao Congresso Nacional que aprove um novo reajuste para eles, de 14,79%. Se o projeto for aprovado, a remuneração do STF passará em 2011 para R$ 30.675. Como os vencimentos na Justiça são escalonados com base no STF, o impacto anual será de R$ 446 milhões só no Judiciário da União.

Há um outro agravante, ainda maior. Pela Constituição Federal, o salário dos ministros do Supremo é o teto do funcionalismo público. Quando a remuneração dos integrantes do STF é aumentada, historicamente são concedidos reajustes em cascata para outras categorias do serviço público, inclusive para magistrados dos Estados e integrantes do Ministério Público. Até o jeton que é pago aos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e aos juízes de Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) é reajustado depois dos aumentos no Supremo. Pela legislação, esse jeton é pago com base no salário dos ministros do STF.

O STF terá de encaminhar ao Congresso Nacional o projeto do aumento na próxima semana junto com a proposta orçamentária para 2011. Como os ministros aprovaram o projeto de reajuste, a proposta orçamentária terá de incorporar os custos extras que surgirão com a eventual aprovação do aumento. A proposta de elevar os salários em 14,79% foi decidida durante uma reunião administrativa dos ministros do STF, ocorrida no início da noite de hoje. Durante a reunião, ministros fizeram questão de afirmar que o reajuste proposto apenas recompõe o poder aquisitivo dos magistrados.

Para chegar ao porcentual de 14,79% proposto para o reajuste, o STF se baseou no Índice de Preços ao Consumidor Aplicado (IPCA). O porcentual projetado para este ano é de 5,2%. Esse valor foi somado ao IPCA dos últimos meses de 2009 e ao corte de 4,6% que foi feito pelo Congresso no último reajuste proposto pelo Supremo. No final do ano passado, depois de intensas negociações que envolveram a cúpula do Judiciário, o Congresso aprovou e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou uma lei que aumentou em duas etapas os salários dos ministros do STF.

Com a primeira parcela, os salários passaram de R$ 24,5 mil para R$ 25,7 mil em setembro de 2009. Na segunda etapa, em fevereiro deste ano, os vencimentos pularam para os R$ 26.723 atuais. O reajuste total aprovado pelo Congresso foi de 8,88%, inferior aos 14,09% propostos inicialmente pelo Supremo, que elevaria para cerca de R$ 27.500. Agora, no cálculo do novo aumento previsto para 2011, os ministros pretendem “recuperar” o corte feito pelo Congresso. (Mariângela Gallucci – AE)

%d blogueiros gostam disto: