Facebook: mortos preocupam


Conforme atinge a maturidade, o Facebook vê crescer um novo problema: como lidar com antigos usuários do sistema que faleceram. Conforme o perfil dos frequentadores envelhece – nos EUA, o maior número de cadastros novos é de pessoas com mais de 65 anos de idade – o problema se torna ainda mais frequente. O problema também afeta os mais jovens, e conforme o tempo passa, muitos destes participantes morrem e seus cadastros continuam.

A queixa mais comum é a de que os “perfis fantasmas” continuam sendo apresentados pelo Facebook como sugestões para “novas amziades”, inclusive para a família e amigos próximos, trazendo à tona lembranças incômodas e dolorosas. É comum o sistema convidar um usuário a reativar o contato com alguém, porém esta pessoa já está morta. Ou ainda, o falecido é sugerido como contato para novos cadastros.

A porta-voz do site, Meredith Chin, disse ao jornal The New York Times que empresa está ciente do problema, mas que a delicadeza do tema dificulta o trabalho. “Nós não podemos errar. Precisamos fazer direitinho”, diz ela, pois o cancelamento do cadastro de uma pessoa que não morreu seria igualmente grave.

Atualmente, o site retira um cadastro do ar se algum amigo ou parente envia documentos comprovando o óbito, mas o recurso é pouco conhecido e imensamente burocrático. Além disso, ele é susceptível a trotes: um amigo pode “matar” o outro no Facebook, à guisa de piada prática.

Aylons Hazzud, Geek

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: