Arquivo do dia: março 11, 2010

Garotos Perdidos : Corey Haim outra vitima

Polícia encontrou remédios controlados no apartamento do ator, que já admitiu ser viciado em medicamentos

–>Corey Haim tinha água no pulmão e coração inchado

O ator Corey Haim, que foi encontrado morto na madrugada de quarta-feira (10), estava passando por diversas dificuldades nos últimos anos.

Grande símbolo do cinema adolescente dos anos 80, o ídolo teen padeceu da trágica história de jovens astros que, após atingirem certa idade, passam por problemas pessoais e pelo esquecimento. Inúmeros nomes podem ser citados, de Macaulay Culkin a Brad Renfro (astro do filme O Cliente aos 12 e que foi encontrado morto por overdose aos 26 anos), até aqueles que conseguiram se manter na carreira cinematográfica, como Drew Barrymore.

Corey Haim foi astro de diversos filmes, entre eles Os Garotos Perdidos (1985) e A Hora do Lobisomem(1987), mas sua carreira nos últimos anos não nem de longe se parecia como a dos áureos tempos de sua juventude.

Aos 38 anos, o ator foi encontrado desacordado pela mãe, Judy Haim, que entrou em contato com o serviço de emergência americano, mas o ator já estava morto. A causa da morte, até o momento, é uma overdose acidental.

No momento de sua morte, Corey Haim tinha congestão pulmonar, coração dilatado e água nos pulmões. A informação do IML de Los Angeles foi publicada pelo site “TMZ”.

Apesar de ter detectados os problemas, o legista não pôde afirmar se uma dessas condições causaram a morte do ator. As autoridades esperam o resultado da toxicologia para divulgar a causa da morte de Haim.

Além disso, o “TMZ” afirma que a polícia encontrou quatro vidros de remédios controlados no apartamento de Corey Haim. Os medicamentos haviam sido prescritos por um psiquiatra alguns dias antes da morte do ator.

Em 2006, durante o programa “The Two Coreys”, Haim contou que já foi viciado em um remédio chamado Vicodin e que tomava 85 pílulas por dia.

Corey Haim morreu na última quarta (10), aos 38 anos. Ele deve ser enterrado em Toronto, no Canadá.

Kirchner: “decidimos governar até 2020”

O ex-presidente da Argentina, Néstor Kirchner, voltou ao estilo de campanha durante um encontro partidário nesta quarta-feira, 17, dizendo que ele e sua mulher, a presidente Cristina Kirchner, querem permanecer no poder por mais uma década.

“Nós decidimos governar até 2020”, disse Kirchner durante um discurso a integrantes do partido e que mais parecia um comício na província de Chaco.

Falando à frente de pôsteres gigantes do ícone do partido, Juan Domingo Perón, Kirchner formalmente tomou a liderança do partido, que estava com o governador de Buenos Aires e incondicional aliado de Néstor Kirchner, Daniel Scioli.

Néstor Kirchner liderou o partido até junho do ano passado, quando deixou o cargo após sofrer uma grande derrota nas eleições para o Congresso. Ele abandonou a vida pública por algumas semanas enquanto preparava uma estratégia para reconquistar o apoio de desafetos peronistas que ocupam prefeituras e governos, além de outros líderes do partido.

O discurso de Kirchner nesta quarta-feira é a mais clara indicação de que ele e sua mulher não têm intenção de deixar o poder depois que o mandato de Cristina terminar em 2011. O que não está claro, porém, é o qual dos Kirchners vai concorrer à presidência no ano que vem. Néstor governou o país de 2003 a 2007, quando seu mulher venceu a eleição presidencial.

Analistas especularam, na época, que os Kirchners tentariam superar os limites dos mandatos ao ocuparem a presidência alternadamente.

O problema é que Néstor Kirchner aparece na lista dos políticos mais impopulares da Argentina, segundo pesquisas de opinião, enquanto a aprovação de Cristina fica por volta de 20%. Para vencer em 2011, um deles precisaria conquistar apoio substancial tanto de integrantes quando de dissidentes do Partido Peronista, além de roubar o apoio ao também peronista e ex-presidente Eduardo Duhalde, que já declarou seus planos para concorrer à presidência no ano que vem.

Dow Jones.



%d blogueiros gostam disto: