Filha de Lula defende o pai no ‘The New York Times’


Uma das filhas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou uma carta ao jornal americano “The New York Times” contestando uma reportagem publicada no último dia 11 sobre o filme “Lula, o filho do Brasil”.

Segundo Lurian Lula da Silva, não é correta a informação de que o filme falhou ao não contar que o então metalúrgico abandonou a mãe de Lurian, Miriam Cordeiro, quando ela estava grávida de seis meses. “Primeiro, minha mãe não foi ‘abandonada’. Apesar do fim do relacionamento entre os dois, ele pagou todas as despesas médicas, incluindo a assistência pré-natal e parto. Além disso, ele registrou meu nascimento”, declarou Lurian na carta enviada ao jornal.

Lurian recordou que nenhum filho do presidente foi citado na produção, porque a história é mais focada em sua trajetória profissional: “Por que eu deveria ser? Se o filme é sobre a trajetória do meu pai de um emigrante pobre a líder sindical. Onde meus irmãos e eu nos encaixamos? Lula é o cara!”, indagou.

Em 1989, Miriam Cordeiro ficou conhecida em todo o Brasil depois de aparecer na campanha eleitoral do então candidato Fernando Collor de Mello. Ela disse que Lula ofereceu dinheiro para que abortasse. Para analistas, a aparição de Miriam na televisão foi um dos fatores que contribuiram para a derrota de Lula naquelas eleições. Lurian apareceu no programa eleitoral de Lula, para defender o pai. Miriam declarou arrependimento tempos depois.

NYT/SRZD

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: