Belchior: cadê você?


A reportagem exibida pelo programa Fantástico, da  Globo, neste último domingo, 23, causou espanto e estranheza em muitos fãs e apreciadores do trabalho do cantor e compositor Antonio Carlos Belchior. Segundo a reportagem, nem parentes nem amigos sabem do paradeiro do compositor de clássicos da MPB como “Mucuripe” e “Como Nossos Pais”.

Pessoas que trabalhavam com o cantor também não sabem dar informações sobre Belchior. Uma de suas irmãs, Ângela Belchior, acredita que o artista esteja trabalhando em algum projeto para os fãs. O último contato de Ângela com o irmão foi há três anos.

Na reportagem, a equipe da revista eletrônica da Rede Globo não localizou o artista cearense, que foi visto pela última vez há quatro meses, quando deu uma palinha em um show de Tom Zé em Brasília. Mas levantou dados interessantes sobre seu desaparecimento: Belchior não fez check-out do hotel onde viveu por mais de um ano, em São Paulo; abandonou um de seus carros, uma Mercedes, no estacionamento; e largou seu outro carro no estacionamento do aeroporto de Congonhas.

Além disso, afirmou a matéria, o ateliê de pintura do cantor localizado na capital paulista está com a caixa de correio lotada e não há sinal de que ele tenha passado pelo endereço.

A família do cantor afirma que os últimos contatos deles com Belchior foram feitos em 2007, quando ele falava sem parar em uma guinada na sua carreira. Vários produtores, empresários e antigos parceiros do cantor também não sabem de seu paradeiro.

Mesmo sem dar nenhuma resposta final para o enigma, a equipe do Fantástico deixou a entender que Belchior estaria preparando uma volta triunfal aos holofotes e ainda prometeu solucionar o estranho caso do sumiço do cantor.

Apesar do sumiço e da falta de contato inclusive com a família, Belchior pode estar imerso em um projeto ambicioso e exaustivo. Em entrevista concedida ao Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza em agosto de 2007, Belchior afirmou que estava em andamento o projeto de traduzir o poema épico “A Divina Comédia”, de Dante Alighieri.

O livro traz 14.233 versos em língua toscana – dialeto que se assemelha ao atual italiano – e que precisariam ser traduzidos para o português. O livro é uma das mais importantes obras da literatura mundial.

A reportagem com a declaração de Belchior sobre este projeto foi publicada pela revista Conterrâneos (ed. nº8 – setembro/outubro 07) editada pelo Banco do Nordeste. A imersão nesse projeto pode ser um dos motivos do sumiço do compositor que já dura dois anos.

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • judster  On fevereiro 27, 2012 at pm:29 pm

    E que por sinal: MORREU!!!

  • cleomarsantos  On agosto 28, 2009 at pm:34 pm

    O último que tentou uma volta triunfal chamava-se Michael Jackson.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: