Dom Dadeus: morreram mais católicos do que judeus no holocausto


“Morreram mais católicos do que judeus no holocausto, mas isso não aparece porque os judeus têm a propaganda do mundo”. Essa é uma das afirmações polêmicas do arcebispo de Porto Alegre, Dom Dadeus Grings (foto), na entrevista de capa da edição 119 da revista Press, que começa a circular nas bancas da capital gaúcha.

O responsável por uma das principais arquidioceses do país entrou em outras polêmicas durante a entrevista de mais de duas horas para a revista Press, como ao tentar justificar as Cruzadas da Idade Média, defender o celibato, condenar as pesquisas de células-tronco embrionárias e a distribuição de camisinhas pelo governo, além de defender a neutralidade da igreja durante o período militar no Brasil e durante a 2ª. Guerra.

Líder da Igreja Católica, Dom Dadeus vai além. “Quantos milhões de católicos foram vítimas do Holocausto, 22 milhões? Vinte e dois milhões foram ao todo. Os judeus se dizem as maiores vítimas do Holocausto. Mas as maiores vítimas foram os ciganos. Foram exterminados. Isso eles não falam”, sustenta.

Sobrou até para o ex-jogador e atual comentarista da Rede Globo, Paulo Roberto Falcão. O  arcebispo, que estava no Vaticano à época do “Rei de Roma”, diz que Falcão “fez um fiasco e foi expulso da Roma” por não cumprir o contrato com o clube italiano.

Revista Press

NOTA:

A Federação Israelita do RS (Firs), através do seu presidente Henry Chmelnitsky, respondeu nesta quinta (26) em nota oficial publicada no portal da Federação Israelita, às declarações do Arcebispo de Porto Alegre, Dom Dadeus Grings, publicadas pela revista Press. Na entrevista, Dom Dadeus afirmou que “morreram mais católicos do que judeus no Holocausto, mas isso não aparece porque os judeus têm a propaganda do mundo”. Segundo Chmelnitsky as declarações de Dom Dadeus não contribuem em nada para a construção de uma convivência pacífica e harmoniosa entre os brasileiros de todas as origens. Reduzir ou relativizar o Holocausto agride a memória de milhões de mortos numa guerra iniciada pelo fanatismo e intolerância”, afirmou, acrescentando ter esperança de que Dom Dadeus reflita sobre as suas declarações.

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Nicolae  On novembro 15, 2011 at am:56 am

    Levante a cabeça Dom Dadeus e vai a frente! Pois atras da mentira holocaustica desses judeus se esconde o Gulag do comunismo judaico dos Bandidos comunistas judeus Marx, Lênin, Trotsky, Kaganovich, Frenkel, Ana Pauker e outros Bandidos comunistas judeus que exterminaram 100 milhões de pessoas no comunismo judaico do judeu Marx!

  • Jorge  On outubro 31, 2011 at pm:48 pm

    Quanta Bobagem!!!

  • Jorge  On outubro 12, 2011 at pm:06 pm

    HÉLIO ULLRICH , NÃO TIVE ESTOMAGO PARA LER TODAS SUAS POSTAGENS, VER TODA SUA IGNORANCIA E SEU VENENO DESPEJADOS
    CONTRA A IGREJA CATOLICA, ISSO É DIGNO DE PESSOAS IGNORANTES
    E QUE SEM ARGUMENTOS TENTAM DE TODAS AS MANEIRAS AGREDIR
    A FÉ E A IGREJA CATOLICA, MAS NÃO ME ESTRANHA POIS ISSO É BIBLICO
    O HOMEN NÃO TIRA AS PALHAS DOS SEUS OLHOS PARA VER AS DOS
    OUTROS.

  • Sueta  On maio 11, 2010 at am:43 am

    “Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde.
    E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer… e morrem como se nunca tivessem vivido.”

  • Sueta  On maio 11, 2010 at am:39 am

    Quanta besteira num só lugar…!!??
    Vivam e morram bem. Enquanto uns padecem outros renascem.Para que algumas vespas tenham vida, é necessário que algumas lagartas sejam devoradas lentamente por suas larvas parasitas.
    Vocês são hoje, parte do que muitos foram ontem.
    Reflitam…

    fica a frase do D.LAMA:

    “Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde.
    E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer… e morrem como se nunca tivessem vivido.”

  • Hélio Ullrich  On novembro 19, 2009 at am:54 am

    SRA. JULIANA!

    O que a Sra. entende por bons livros de história???

    Porventura seriam aqueles livros que dão apenas uma pincelada de leve nos fatos históricos, que não omitem a existência da Inquisição e dos Cruzados, mas que entretanto de maneira alguma detalham os horrores da Inquisição e dos Cruzados??? Seriam esses???
    A Inquisição e os Cruzados são fatos inegáveis registrados pela própria história (qualquer um que estudar história no ensino fundamental vai ser informado da existência desses eventos), mas entretanto pela covardia de homens, os verdadeiros motivos, as atrocidades e horrores são ocultos e sonegados pela história.

  • Hélio Ullrich  On novembro 6, 2009 at am:54 am

    SRA. JULIANA!

    O que a Sra. entende por bons livros de história???

    Porventura seriam aqueles livros que dão apenas uma pincelada de leve nos fatos históricos, que não omitem a existência da Inquisição e dos Cruzados, mas que entretanto de maneira alguma detalham os horrores da Inquisição e dos Cruzados??? Seriam esses???
    A Inquisição e os Cruzados são fatos inegáveis registrados pela própria história (qualquer um que estudar história no ensino fundamental vai ser informado da existência desses eventos), mas entretanto pela covardia de homens, os verdadeiros motivos, as atrocidades e horrores são ocultos e sonegados pela história.

    Já que a Sra. fala em bons livros, eu quero lhe indicar para sua leitura e deleite:
    “A IGREJA CATÓLICA ROMANA E OS ÚLTIMOS DIAS – A MULHER MONTADA NA BESTA” – Volume 1 e Volume 2, do autor Dave Huntas

  • juliana  On outubro 2, 2009 at am:26 am

    Senhor, Hélio Ullrich, o senhor, é um fanatico, ignorante e desinformado, que nao conhece a historia, e fica falando, bobagens, na internete. Va conhecer a historia, pesquisar, ler bons livros, e depois, escreva, alguma coisa que va trazer conhecimentos para as pessoas, e nao alienalas, mais ainda…..Eu tenho nojo de pessoas como o senhor….

  • HÉLIO ULLRICH  On julho 24, 2009 at am:38 am

    MEU AMIGO ROBERTO
    POR MAIS QUE LUTERO ESTEJA LONGE DE TER SIDO UM HOMEM PERFEITO E TER TIDO ALGUMAS ATITUDES CONDENÁVEIS, PELO QUE SEI E CONHEÇO DA HISTÓRIA, MUITOS DOS QUE MORRERAM NO CONFRONTO ENTRE OS COLONOS E A CLASSE DOS “NOBRES CATÓLICOS”, FOI FRUTO UNICAMENTE DA REVOLTA DESTES COLONOS QUE ESTAVAM CANSADOS DE SOFRER O DOMÍNIO QUE A IGREJA CATÓLICA EXERCIA E NÃO POR INSTIGAÇÃO DO PRÓPRIO LUTERO.

    ALÉM DISSO, NÃO VAMOS COMPARAR AS MORTES QUE OCORRERAM EM VIRTUDE DESSES CONFRONTOS, COM O SANGUINÁRIO GENOCÍDIO CATÓLICO POR OCASIÃO DE PRATICAMENTE DE MAIS DE UM MILÊNIO DE DOMÍNIO DA IGREJA CATÓLICA, DA REALIZAÇÃO DA INQUISIÇÃO E DAS CRUZADAS, QUE SÃO UM FATO HISTÓRICO INCONTESTÁVEL E VERGONHOSO.

    OS PORÕES DA IGREJA CATÓLICA SÃO MILHARES DE VEZES MAIS SUJOS DO QUE OS PORÕES DA DITADURA, POIS NA ANSIA DE MANTER O PODER E EXERCER O DOMÍNIO E CONTROLE SOBRE OS FIEIS E AS NAÇÕES, NINGUÉM EXERCEU MAIS OPRESSÃO E DOMÍNIO, E GOVERNOU DEBAIXO DE UM REGIME DITATORIAL, DO QUE A FAMIJERADA IGREJA CATÓLICA.

    ENTÃO NÃO ME VENHA FALAR QUE O “CRISTIANISMO CATÓLICO” TROUXE LIBERDADE AO OCIDENTE.
    O CATOLICISMO ROMANO JAMAIS FOI CRISTIANISMO.
    SE LERMOS, SE EXAMINARMOS A BÍBLIA, A PRÓPRIA BÍBLIA CATÓLICA, O CATOLICISMO ROMANO É A NA VERDADE, A ANTÍTESE DO CRISTIANISMO, TAMANHA A CONTRADIÇÃO E DISTORÇÃO QUE ESTA INSTITUIÇÃO FEZ DA BÍBLIA.
    JAMAIS HOUVE LIBERDADE, PRINCIPALMENTE DE EXPRESSÃO PARA AS PESSOAS SOB O DOMÍNIO DE ROMA, SOB O DOMÍNIO MALIGNO DA IGREJA CATÓLICA.

    VC FALA QUE EU O CONVENCI A VIRAR LADRÃO, ASSASSINO, E A DESONRAR PAI E MÃE.
    ENGANO SEU, VC JÁ É UM LADRÃO E ASSASSINO, POIS QUEM É CAPAZ DE DEFENDER UMA INSTITUIÇÃO COM ESSE CARÁTER E NATUREZA, TEM O MESMO CARÁTER QUE ELA.

    VC DIZ TAMBÉM QUE LUTERO COBIÇOU UMA (FREIRA) DESPOSADA POR CRISTO.
    PELO QUE SEI, CRISTO JAMAIS DESPOSOU MULHER NENHUMA, A NÃO SER A SUA IGREJA, QUE É COMPOSTA ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE POR TODOS AQUELES QUE O ACEITARAM COMO ÚNICO E SUFICIENTE SALVADOR, E ISTO FALANDO COM RESPEITO A NATUREZA ESPIRITUAL E NÃO FÍSICA.
    ALÉM DISSO, LUTERO NÃO COBIÇOU, MAS CASOU COM ESTA FREIRA, DESPOSOU LEGALMENTE ESTA FREIRA.
    E PELO QUE SEI, O CASAMENTO É INSTITUIÇÃO DIVINA.

    ENTRETANTO, COMO O AUTOR DO LIVRO “A MULHER MONTADA NA BESTA – A IGREJA CATÓLICA E OS ÚLTIMOS DIAS”, DAVE HUNT, BEM ESCLARECE:

    PARA A IGREJA CATÓLICA É PECADO CASAR, MAS NÃO FAZER UM “SUPOSTO” VOTO DE CELIBATO E COMETER O ATO DA PROSTITUIÇÃO OU ATÉ MESMO DE PEDOFILIA, MOLESTAÇÃO DE MENORES, QUE É UMA PRÁTICA COMUM ENTRE OS CLÉRIGOS CATÓLICOS.

    O EX-BISPO CATÓLICO FERNANDO LUGO, PRESIDENTE DO PARAGUAI, QUE O DIGA.
    OU SERÁ QUE A REPERCUSSÃO VERGONHOSA DOS SEUS CASOS COM MULHERES NO TEMPO EM QUE AINDA ERA SACERDOTE DA IGREJA CATÓLICA, E QUE OCUPOU OS NOTICIÁRIOS, PODE SER EMPURRADO PARA DEBAIXO DO TAPETE.
    MAS É LÓGICO: SEUNDO A IGREJA CATÓLICA, PECADO É CASAR, E NÃO, PROSTITUIR, COMETER PEDOFÍLIA. NÃO É VERDADE???

    O EX-PADRE CATÓLICO DE MIAMI DOS ESTADOS UNIDOS QUE APÓS SER FLAGRADO EM CENAS PICANTES COM UMA FIEL NUMA PRAIA, E ABANDONOU O SACERDÓCIO, TAMBÉM PODE ENDOSSAR TAL IDÉIA.

    ABAIXO, ALGUNS DESSES CASOS QUE TIREI DA INTERNET:

    Após escândalo, padre se casa. 16/06/2009 19:24 … O famoso ex-sacerdote católico de Miami, Alberto Cutié, pivô de um escândalo na Igreja quando foi … Cutié, crítico do celibato, abandonou a batina, mas continua exercendo suas atividades …

    10 Mar 2009 … “Todos os anos o Padre Jeová vai para o Canadá para substituir o padre que … ai usando uma passagem da biblia para justificar o caso de pedofilia nau … Eles querem como nunca ganhar mais fiéis da igreja católica pra …

    *França: dezenas de padres envolvidos em casos de pedofilia. … *Canadá: igreja enfrenta processo por abuso sexual a 120 ex … Igreja Católica de Hong Kong admitiu que três de seus padres podem ter abusado sexualmente de crianças. * O padre americano Paul Shanley, que é acusado de estuprar uma …

    22 Mai 2009 … Há várias explicações para o fato de a cúpula católica proteger os … Estados Unidos – Casos de pedofilia já afastaram desde 2002 a renúncia de um … Um bispo que acobertou durante anos os abusos de um padre de sua diocese … Canadá – Uma ordem de religiosos enfrenta na justiça denúncias de 120 …

    ROMA – Novos escândalos sexuais envolvendo sete padres em diferentes cidades da … O advogado do sacerdote se demitiu depois destas declarações. … Três anos depois de abandonar o seminário e ao constatar que o padre … “Denunciar um religioso pedófilo na Itália é muito mais difícil do que nos Estados Unidos, …

    QUE TAL O CASO DE UM PADRE DO CANADÁ, QUE FOI ACUSADO DE PEDOFÍLIA, E QUE TAMBÉM FOI MOTIVO DE UMA REPORTAGEM NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO RECENTEMENTE.

    O QUE FALAR DO CASO DE UM PADRE DA CIDADE ONDE TRABALHO, QUE TEVE QUE SER TRANSFERIDO PARA OUTRA CIDADE, PARA OUTRA PARÓQUIA, TAMBÉM PARA FUGIR DAS ACUSAÇÕES DE PEDOFÍLIA.

    OU AINDA OS INÚMEROS PROCESSOS QUE A IGREJA CATÓLICA ENFRENTA NOS ESTADOS UNIDOS POR CAUSA DE PEDOFÍLIA E MOLESTAÇÃO DE MENORES POR PARTE DE SEUS SACERDOTES.
    A VERDADE É QUE, PARA A IGREJA CATÓLICA, CASAR, QUE É O ATO INSTITUIDO, CRIADO POR DEUS PARA UNIR HOMEM E MULHER, É PECADO, É MAIS VERGONHOSO QUE ESTES DEMAIS ATOS QUE CITAMOS.

    OU SEJA, UMA VERGONHA QUE REVELA O VERDADEIRO CARÁTER E NATUREZA QUE ESTÁ POR TRÁS DESSA INSTITUIÇÃO E QUE NÃO HÁ MAIS COMO ESCONDER OU VARRER PARA DEBAIXO DO TAPETE, TAMANHA A VERGONHA DOS SEUS ATOS.

    E EU NÃO CREIO QUE ESSE CARÁTER TENHA MUDADO OU VÁ MUDAR, POR MAIS QUE ELA SE PAREÇA COM AR DE PIEDOSA, MAS NA VERDADE, NÃO PASSA DE UM LOBO VORAZ ESCONDIDO DEBAIXO DA PELE DE UM CORDEIRO.

    O CARÁTER IMUNDO E ASSASSINO DESTA INSTITUIÇÃO JAMAIS IRÁ MUDAR, POIS EMBORA ELA TENHA AR DE PIEDADE, NOS ÚLTIMOS TEMPOS ELA APENAS MUDOU OS SEUS MÉTODOS, MAS POR TRÁS, NOS BASTIDORES, CONTINUA A EXERCER O SEU DOMÍNIO, A MANIPULAR AS PESSOAS E SITUAÇÕES, E FAZER O SEU JOGO SUJO, POIS DEUS NÃO SE ENGANA JAMAIS E NÃO SE ENGANOU NO SEU DIAGNÓSTICO AO FALAR DO CARÁTER, DA NATUREZA DA PROSTITUTA MONTADA NA BESTA DE APOCALIPSE CAPÍTULOS 17 E 18.

    E PARA TERMINAR MEU AMIGO ROBERTO, VOLTANDO AO ASSUNTO DE QUE EU O CONVENCI A SE TRANSFORMAR EM ASSASSINO, TODOS NÓS SOMOS, POIS A PALAVRA DE DEUS DIZ CLARAMENTE:
    1° PEDRO 3 – 18 DECLARA: PORQUE TAMBÉM CRISTO PADECEU UMA VEZ PELOS PECADOS, O JUSTO PELOS INJUSTOS, PARA LEVAR-NOS A DEUS; MORTIFICADO, NA VERDADE, NA CARNE, MAS VIVIFICADO PELO ESPÍRITO;
    E ROMANOS 5 – 8 AFIRMA: MAS DEUS PROVA O SEU AMOR PARA CONOSCO, EM QUE CRISTO MORREU POR NÓS, SENDO NÓS AINDA PECADORES.
    TODOS NÓS TEMOS O CARÁTER ASSASSINO, POIS OS NOSSOS PECADOS FIZERAM COM QUE CRISTO TIVESSE QUE MORRER NA CRUZ DO CALVÁRIO POR NÓS PARA NOS REDIMIR DIANTE DE DEUS.
    OU SEJA, FORAM OS NOSSOS PECADOS QUE LEVARAM JESUS PARA CRUZ, PARA A MORTE.
    MAS HÁ UMA CHANCE DE MUDANÇA
    JOÃO 1 – 12: MAS, A TODOS QUANTOS O RECEBERAM, DEU-LHES O PODER DE SEREM FEITOS FILHOS DE DEUS, AOS QUE CRÊEM NO SEU NOME;
    JOÃO 3 – 16 À 18:
    VS 16 – PORQUE DEUS AMOU O MUNDO DE TAL MANEIRA QUE DEU O SEU FILHO UNIGÊNITO, PARA QUE TODO AQUELE QUE NELE CRÊ NÃO PEREÇA, MAS TENHA A VIDA ETERNA.
    VS 17 – PORQUE DEUS ENVIOU O SEU FILHO AO MUNDO, NÃO PARA QUE CONDENASSE O MUNDO, MAS PARA QUE O MUNDO FOSSE SALVO POR ELE.
    VS 18 – QUEM CRÊ NELE NÃO É CONDENADO; MAS QUEM NÃO CRÊ JÁ ESTÁ CONDENADO, PORQUANTO NÃO CRÊ NO NOME DO UNIGÊNITO FILHO DE DEUS.

    HÉLIO ULLRICH

  • HÉLIO ULLRICH  On julho 23, 2009 at am:22 am

    MEU AMIGO AMÉRICO SKLIAMES

    OS CATÓLICOS SÃO MESTRES EM DISTORCER TUDO.
    NÃO APENAS DISTORCER A BÍBLIA, MAS TODOS TEXTOS QUE NÃO FOREM AO ENCONTRO DOS SEUS INTERESSES.
    QUALQUER UM QUE LER OS MEUS ARTIGOS, VAI VER CLARAMENTE QUE NÃO HÁ NENHUMA CRÍTICA Á PESSOA DE MARIA, MAS SIM ÀS DOUTRINAS CRIADAS PELA IGREJA CATÓLICA A RESPEITO DE MARIA.
    O QUE É BEM DIFERENTE.

    APROVEITANDO UM MATERIAL QUE TENHO SOBRE A CRONOLOGIA DA HISTÓRIA DA IGREJA, E APROVEITANDO O ASSUNTO MARIA.
    A DOUTRINA SOBRE A ASSUNÇÃO DE MARIA ALÉM DE NÃO SER BÍBLICA, NÃO TER NENHUM FUNDAMENTO, NENHUMA REFERÊNCIA DENTRO DA PALAVRA DE DEUS, SURGIU APENAS NO ANO DE 1950, FOI CRIADA, FOI FORJADA, INVENTADA PELA IGREJA CATÓLICA PARA SEUS INTERESSES SOMENTE NO ANO DE 1950 DEPOIS DE CRISTO.
    INTERESSANTE NÃO???

    A PRÓPRIA IGREJA CATÓLICA, QUE SE DIZ A ÚNICA E VERDADEIRA IGREJA, SURGIU APENAS NO ANO 200 DEPOIS DE CRISTO
    BEM ANTES DISSO, A VERDADEIRA IGREJA, QUE NASCEU NO ANO 30 DEPOIS DE CRISTO, NO DIA DE PENTESCOSTES, EM JERUSALÉM, CFE. ATOS 2 – 1 À 5, E CONFORME ABORDAMOS CLARAMENTE EM TODO O NOSSO MATERIAL, JÁ EXISTIA.

    É UMA PENA QUE NÃO É POSSÍVEL ENVIAR NENHUM MATERIAL ANEXO OU SCANEADO, POIS TENHO UM MATERIAL SOBRE AS CONFISSÕES SURPREENDENTES DO EX-PADRE JOSÉ BARBOSA DE SENA NETO.
    E SURPREENDEMENTE AS CONFISSÕES DESSE EX-PADRE APENAS CONFIRMAM TODO O MATERIAL QUE JÁ ENVIEI A RESPEITO DA NATUREZA MALIGNA DESSA INSTITUIÇÃO CHAMADA IGREJA CATÓLICA, QUE NÃO CONHECE ESCRUPULOS NO SEU EXPEDIENTE DE DE DISTORCER A PALAVRA DE DEUS E FORJAR MENTIRAS.
    É UM VERDADEIRO ESCÂNDALO, UMA VERGONHA, SÃO CRIMINOSAS AS DISTORÇÕES DA IGREJA CATÓLICA COM RELAÇÃO À PALAVRA DE DEUS.

    ALÉM DO MATERIAL DESSE EX-PADRE, EU TIVE O TRABALHO DE SCANEAR UMA BÍBLIA CATÓLICA, QUE MOSTRA DE FORMA ESCANDALOSA AS DISTORÇÕES DAS DOUTRINAS CATÓLICAS.
    PARA OS QUE INSISTEM EM AFIRMAR QUE SÃO OS EVANGÉLICOS QUE DISTORCEM AS COISAS, EU TEREI O ENORME PRAZER DE ENVIAR PARTES DESSA BÍBLIA CATÓLICA SCANEADA, COM OS MEUS COMENTÁRIOS COMPARATIVOS A RESPEITO DA INTERPRETAÇÃO DADA PELA IGREJA CATÓLICA A CADA UM DOS TEXTOS EM QUESTÃO.
    É REALMENE UMA PENA QUE NÃO TEM COMO ENVIAR ESSE MATERIAL SCANEADO PARA ESTE SITE, PORQUE É UMA VERGONHA O QUE ESSA INSTITUIÇÃO MALIGNA É CAPAZ DE FAZER PARA DISTORCER A PALAVRA DE DEUS COM O INTUITO DE MANTER O DOMÍNIO SOBRE AS POBRES ALMAS QUE FREQUENTAM ESTA INSTITUIÇÃO DE FALSÁRIOS, LADRÕES E ASSASSINOS.
    PARA QUEM EU PUDER, VOU ENVIAR ESTE MATERIAL.
    É UMA VERGONHA QUE EXISTA NA INTERNET, UM SITE INTITULADO “CAI A FARSA”, QUE SE DEDICA A DISTORCER TUDO QUE DIZ RESPEITO À VERDADE, À PALAVRA DE DEUS.
    A VERDADE É QUE:
    FARSA É ESSE SITE CHAMADO “CAI A FARSA”, UMA VERGONHA
    FARSA É A IGREJA CATÓLICA, UMA VERGONHA ESCANDALOSA

    PARA OS CATÓLICOS SÓ RESTA UMA ALTERNATIVA
    CFE. A ORDEM DE DEUS EM APOCALIPSE 18 – 4 QUE DIZ:
    “E OUVI OUTRA VOZ DO CÉU, QUE DIZIA: SAI DELA, POVO MEU, PARA QUE NÃO SEJAS PARTICIPANTE DOS SEUS PECADOS, E PARA QUE NÃO INCORRAS NAS SUAS PRAGAS”

    CAIA FORA ENQUANTO HÁ TEMPO, POIS EU AFIRMO SEM MEDO DE ERRAR, QUE NENHUM CATÓLICO SERÁ SALVO.
    ASSIM COMO NINGUÉM SERÁ SALVO SEM JESUS.

    A PALAVRA DE DEUS AFIRMA CLARAMENTE EM ATOS 4 – 8 À 12:
    VS 8 – ENTÃO PEDRO, CHEIO DO ESPÍRITO SANTO, LHES DISSE: PRINCIPAIS DO POVO, E VÓS, ANCIÃOS DE ISRAEL,
    VS 9 – VISTO QUE HOJE SOMOS INTERROGADOS ACERCA DO BENEFÍCIO FEITO A UM HOMEM ENFERMO, E DO MODO COMO FOI CURADO,
    VS 10 – SEJA CONHECIDO DE VÓS TODOS, E DE TODO O POVO DE ISRAEL, QUE EM NOME DE JESUS CRISTO, O NAZARENO, AQUELE A QUEM VÓS CRUCIFICASTES E A QUEM DEUS RESSUSCITOU DENTRE OS MORTOS, EM NOME DESSE É QUE ESTE ESTÁ SÃO DIANTE DE VÓS.
    VS 11 – ELE É A PEDRA QUE FOI REJEITADA POR VÓS, OS EDIFICADORES, A QUAL FOI POSTA POR CABEÇA DE ESQUINA.
    VS 12 – E EM NENHUM OUTRO HÁ SALVAÇÃO, PORQUE TAMBÉM DEBAIXO DO CÉU NENHUM OUTRO NOME HÁ, DADO ENTRE OS HOMENS, PELO QUAL DEVAMOS SER SALVOS.

    AQUI NESSE TEXTO DE ATOS 4 – 8 À 12 ESTÁ CLARAMENTE EXPOSTA UMA DAS GRANDES MENTIRAS DA IGREJA CATÓLICA
    FICA BEM CLARO, QUE FORA DE JESUS NÃO HÁ SALVAÇÃO.
    FORA DE JESUS NÃO HÁ SALVAÇÃO.
    E NÃO FORA DA IGREJA CATÓLICA, COMO A PRÓPRIA IGREJA CATÓLICA INSISTE EM AFIRMAR, QUE FORA DA IGREJA CATÓLICA NÃO EXISTE SALVAÇÃO.
    NÃO É O QUE A PALAVRA DE DEUS, A BÍBLIA, O TEXTO DE ATOS 4 – 8 À 12 AFIRMA.
    A PALAVRA DE DEUS DIZ JUSTAMENTE O CONTRÁRIO DAQUILO QUE ESSA INSTITUIÇÃO MENTIROSA E MALIGNA INSISTE VERGONHOSAMENTE EM AFIRMAR.
    QUE SÓ HÁ UM NOME PELO QUAL IMPORTA QUE SEJAMOS SALVOS.
    E ESTE NOME É JESUS.
    O TEXTO FALA CLARAMENTE DE EXCLUSIVIDADE, E NÃO COLOCA AO LADO DE JESUS NENHUMA INSTITUIÇÃO ALÉM DELE, MAS SOMENTE ELE E NADA MAIS.
    BASTA LER A PALAVRA DE DEUS PARA CHEGAR A ESSA CONCLUSÃO.

    UMA INSTITUIÇÃO QUE DISTORCE, MENTE COM RESPEITO A UMA DOUTRINA BÁSICA, FUNDAMENTAL, QUE DIZ RESPEITO À SALVAÇÃO DO HOMEM, MERECE ALGUM TIPO DE CRÉDITO???
    NÃO!!! POIS MENTE SOBRE A COISA MAIS IMPORTANTE. A SALVAÇÃO DO PRÓPRIO HOMEM.
    E ISTO SOMENTE PARA EXERCER UM DOMÍNIO MALIGNO, DIABÓLICO SOBRE O HOMEM, PARA QUE O HOMEM ACREDITE QUE SEM ELA, IGREJA CATÓLICA, QUE FORA DA IGREJA CATÓLICA NÃO EXISTE SALVAÇÃO.
    MENTE DESCARADAMENTE, VERGONHOSAMENTE.
    DÚVIDA??? LEIA A BÍBLIA CATÓLICA. LEIA A BÍBLIA CATÓLICA.
    NÃO QUERO QUE LEIAM UMA BÍBLIA PROTESTANTE.
    EU FAÇO QUESTÃO DE USAR A BÍBLIA CATÓLICA.
    TANTO É QUE SCANEI UMA.
    VOLTO A REPETIR.
    A BÍBLIA CATÓLICA É A PROVA MAIS VERGONHOSA DO ESCÂNDALO QUE É ESSA INSTITUIÇÃO CHAMADA IGREJA CATÓLICA.
    NÃO HÁ COMO SER SALVO ESTANDO DENTRO DESTA INSTITUIÇÃO CHAMADA IGREJA CATÓLICA.
    A PROVA ESTÁ NA DISTORÇÃO DA DOUTRINBA BÁSICA DA SALVAÇÃO DO HOMEM.
    ESSA INSITUIÇÃO MALIGNA E DIABÓLICA CHAMADA IGREJA CATÓLICA, ESTÁ CONDUZINDO VOCÊ QUE É CATÓLICO PARA O ERRO, PARA O INFERNO.
    SE VC QUE É CATÓLICO QUER SER SALVO, COMECE A LER A BÍBLIA, A PRÓPRIA BÍBLIA CATÓLICA E CAIA FORA DESSA INSTITUIÇÃO MALIGNA O QUANTO ANTES.

    FOI O QUE MEU IRMÃO MAIS NOVO FEZ.
    ELE CASOU NA IGREJA CATÓLICA E BATIZOU O FILHO DELE NESSA INSTITUIÇÃO.
    EU NEM CHEGUEI A FAZER NENHUMA DISERTAÇÃO SOBRE O ASSUNTO.
    EU SIMPLESMENTE MOSTREI A ELE OS DOIS LIVROS SOBRE A “A MULHER MONTADA NA BESTA – A IGREJA CATÓLICA E OS ÚLTIMOS DIAS” QUE EU TINHA NA MINHA ESTANTE, E DISSE A ELE: “A COISA É FEIA”
    E ELE MESMO SE INTERESSOU EM IR ATRÁS DO MATERIAL
    E APÓS LER ALGUM MATERIAL SOBRE ESTES DOIS LIVROS E DESCOBRIR AS MENTIRAS DA IGREJA CATÓLICA, A PRIMEIRA COISA QUE ELE FEZ FOI COMPRAR UMA BÍBLIA, SAIU DA IGREJA CATÓLICA E COMEÇOU A BUSCAR UM RELACIONAMENTO GENUINO COM DEUS.
    NÃO APENAS ELE, MAS TODA A FAMÍLIA DELE.
    É SIMPLESMENTE IMPOSSÍVEL SER SALVO SENDO FIEL A UMA INSTITUIÇÃO QUE ENSINA A MENTIRA, O ERRO, O ENGANO, ENSINA FALSAS DOUTRINAS, DOUTRINAS DE DEMÔNIOS.

    HÉLIO ULLRICH

  • HÉLIO ULLRICH  On julho 16, 2009 at am:44 am

    A PROMOÇÃO ABAIXO É UMA DIVULGAÇÃO DA Instituição de natureza civil, sem fins econômicos, e de INSPIRAÇÃO CATÓLICA, de acordo com as disposições do Código de Direito Canônico (art. 216) e da Constituição Federal de 1988 (titulo II cap. I art. 5º).

    Promovida pela Associação Apostolado do Sagrado Coração de Jesus.

    Nosso Senhor prometeu a Santa Margaria Maria Alacoque:

    “As pessoas que propagarem essa devoção terão os seus nomes inscritos para sempre no meu Coração”.

    ONDE ESTÁ ESCRITO ISSO NA BÍBLIA???
    EU QUERO QUE ME DIGAM ONDE ESTÃO AS REFERÊNCIAS???
    QUAIS SÃO AS REFERÊNCIAS BÍBLICAS PARA TAL MENTIRA.
    JESUS NÃO PROMETEU NADA DISSO A NENHUMA TAL SENHORA OU DITA CUJA SANTA.
    NÃO HÁ NENHUMA REFERÊNCIA BÍBLICA COM RELAÇÃO A ESSE ASSUNTO.
    TODO ARGUMENTO, TODA RESPOSTA QUE A IGREJA CATÓLICA OU OS PRÓPRIOS CATÓLICOS POSSAM DAR OU USAR PARA JUSTIFICAR TAL INSANIDADE, COM CERTEZA NÃO PASSARÃO DE EVASIVAS, MENTIRAS COM RELAÇÃO A APARIÇÕES DESTA DITA CUJA SANTA E DE QUE JESUS TERIA TAMBÉM APARECIDO PARA TAL SENHORA, E CUJAS APARIÇÕES NÃO PASSAM DE MANIFESTAÇÕES DEMONIACAS.
    POIS COM CERTEZA NÃO PODERÃO RESPONDER A TAL QUESTIONAMENTO DANDO AS REFERÊNCIAS BÍBLICAS QUE COMPROVEM ESTA AFIRMAÇÃO DO SENHOR A TAL SENHORA.
    ESPERO SIM, COMO SEMPRE, APENAS EVASIVAS, RESPOSTAS SEM FUNDAMENTO, COM ARGUMENTOS HUMANOS E FILOSÓFICOS, QUE NÃO PODEM SER PROVADOS E COMPROVADOS PELA PALAVRA DE DEUS, O QUE CARACTERIZA A NATUREZA DA INSTITUIÇÃO QUE JAMAIS SE APOIOU, JAMAIS SE FIRMOU NA VERDADE DA PALAVRA DE DEUS COMO ÚNICA E VERDADEIRA AUTORIDADE EM QUALQUER TIPO DE ASSUNTO, PRINCIPALMENTE NO QUE DIZ RESPEITO A FÉ.

    HÉLIO ULLRICH

  • Roberto  On junho 10, 2009 at pm:55 pm

    Caríssimo Protestante Ullrich,

    O Senhor me convenceu. Vou largar os pecadores vícios da civilização cristã-ocidental: não vou honrar meus pais, vou matar, vou roubar e, como nos ensinou Lutero, vou cobiçar a muher do próximo, mesmo que seja uma freira esposada por Jesus.

    Principalmente, eu vou protestar! Porque quando alguém funda uma igreja que protesta e continua chamando essa igreja de “protestante”, é porque o cidadão só sabe reclamar, não tem porra nenhuma para dizer.

  • Américo Skliamis  On junho 10, 2009 at am:59 am

    Olá senhor Ullrich!! De novo percebo sua implicância em relação a uma prática extremamente piedosa que é rezar o Terço!! O senhor sabe exatamente o que é dito nas orações do Terço? É contada uma história sabia? E essa história é exatamente o nascimento, a vida de Jesus, seus milagres, pregações, feitos importantes, sua paixão, morte e ressurreição. Além, é claro, a Assunção de sua Mãe Santíssima ao Céu!!! A repetição do Pai nosso, que é considerado “blá, blá, blá” pelo senhor que se apóia numa frase enviesada e descontextualizada daquilo que realmente Jesus quis dizer, e que é prática corrente entre gente como o senhor, é uma forma de reafirmar a fé em Cristo e buscar forças para enfrentar o mundo caótico em que vivemos.O Terço também é educativo, porque em uma de suas passagens, se pronuncia o Credo(fé) de Nicéia que é tudo aquilo que uma pessoa deve acreditar para se considerar cristã!!! E digo, “qualquer pessoa”!!!!! E como não é seu caso, por considerar toda essa repetição “irritante” da vida de Jesus uma bobagem, uma brincadeira, um jogo de azar, onde não se ganha nada, e eu não sei o que o senhor quer ganhar, o Céu dificilmente, recomendo que o senhor experimente colocar a mão numa fogueira e sinta a sensação do que será no seu corpo inteiro quando morrer e for para o lugar onde todos tem medo de ir!!

  • HÉLIO ULLRICH  On maio 5, 2009 at am:35 am

    OLÁ MEU AMIGO Américo Skliamis
    BELAS PALAVRAS
    VEJO QUE O NOBRE COLEGA NÃO ENTENDEU É NADA

    ALGUNS ESCLARECIMENTOS SOBRE SUAS AFIRMAÇÕES

    1.SOBRE A QUESTÃO ENVOLVENDO MARIA:
    EM NENHUM MOMENTO FALEI MAL DA PESSOA DE MARIA, MAS SIM A RESPEITO DAS DOUTRINAS CATÓLICAS CRIADAS COM RELAÇÃO A MARIA
    E QUANDO MENCIONO A PROSTITUTA, A MERETRIZ, ME REFIRO CLARAMENTE À IGREJA CATÓLICA.
    A MERETRIZ NÃO É A PESSOA DE MARIA, A MERETRIZ É A IGREJA CATÓLICA QUE USA A FIGURA FEMININA, DE UMA MULHER INDEVIDAMENTE PARA COLOCÁ-LO NO MESMO PATAMAR OU NUM PATAMAR SUPERIOR À JESUS E ATÉ AO PRÓPRIO DEUS, QUANDO SABEMOS AO EXAMINAR A PRÓPRIA BÍBLIA CATÓLICA, QUE MARIA NÃO POSSUI NENHUM DOS ATRIBUTOS A ELA CONFERIDOS PELA IGREJA CATÓLICA, TAIS COMO, MÃE DE DEUS, DE INTERCESSORA, DE INTERMEDIÁRIA, SENDO-LHE DIRIGIDAS PRECES, O QUE É CLARAMENTE VEDADO NA PALAVRA DE DEUS

    2.QUANTO AOS MUÇULMANOS VENERAREM MARIA
    NÃO É SURPRESSA, É DE MEU PLENO CONHECIMENTO.
    EU PERGUNTO O QUE MUDA ISSO??? O ERRO CONTINUA SENDO O MESMO.
    O MEU PARÂMETRO NÃO SÃO OS COSTUMES E TRADIÇÕES DOS POVOS.
    O MEU PARÂMETRO É O QUE A BÍBLIA SAGRADA ENSINA.
    A PALAVRA DE DEUS É A ÚNICA AUTORIDADE EM QUALQUER ASSUNTO

    3.SOBRE OS TAIS DE CONCÍLIOS E SUA IMPORTÂNCIA
    POR FAVOR, NÃO INVOQUEM, NÃO USEM OS TAIS DE CONCÍLIOS CATÓLICOS COMO AUTORIDADE OU ARGUMENTOS PARA COMPROVAR OU DETERMINAR QUALQUER TIPO DE REGRA OU DOUTRINA.

    OS CONCÍLIOS CATÓLICOS NÃO PASSAM DE UMA FRAUDE, UMA GRANDE FARSA, UM ENCONTRO PARA:
    FOMENTAR A ORGIA DOS CLÉRIGOS CATÓLICOS, REUNIÕES ONDE PROSTITUTAS ERAM CONTRATADAS PARA SATISFAZER OS DESEJOS DA CARNE DOS CLÉRIGOS CATÓLICOS:
    NO LIVRO “A MULHER MONTADA NA BESTA” – VOLUME 1, PÁGS. 316 E 217, DAVE HUNT FALANDO SOBRE O CONCÍLIO DE CONSTANÇA, ESCREVE:
    “JOÃO XIII ABRIU OFICIALMENTE O CONCÍLIO DE CONSTANÇA (O MESMO CONCÍLIO QUE CONDENOU JOHN HUS À FOGUEIRA), NO DIA DE TODOS OS SANTOS, EM 1414.
    AS INTRIGAS QUE RODEAVAM ESSA REUNIÃO DE LÍDERES DA IGREJA CATÓLICA ERAM TAMANHAS, QUE UNS 500 CADÁVERES ACABARAM APARECENDO NO LAGO DE CONSTANÇA, DURANTE OS QUATRO ANOS DE DURAÇÃO DESSA SUPOSTA “SANTA CONVOCAÇÃO”.
    TAMBÉM FOI REGISTRADO QUE 1200 PROSTITUTAS TIVERAM DE SER TRAZIDAS PARA CONSERVAR O “BOM HUMOR” DOS BISPOS, CARDEAIS E SEUS ASSISTENTES”.

    PARA CRIAR, PLANTAR DOCUMENTOS FALSOS, INVERÍDICOS E MENTIROSOS, SEM NENHUM FUNDAMENTO, SEM NENHUMA SUSTENTAÇÃO BÍBLICA:
    NO LIVRO “A MULHER MONTADA NA BESTA” – VOLUME 2, PÁGS. 214 E 215, DAVE HUNT ESCREVE:
    “QUASE NO FINAL DO SÉCULO V E INÍCIO DO VI, TRABALHOU-SE ATIVAMENTE NO PROCESSO DE FALSIFICAÇÕES E FICÇÕES NO INTERESSE DE ROMA.
    COMEÇAVA A COMPILAÇÃO DE ATOS IMAGINÁRIOS DOS MÁRTIRES ROMANOS, A QUAL CONTINUOU POR ALGUNS SÉCULOS E QUE A CRÍTICA MODERNA, ATÉ MESMO A ROMANA, FOI OBRIGADA A ABANDONAR…
    POR MAIS FORTE QUE TENHA SIDO A TENDÊNCIA DE ROMA DE FORJAR DOCUMENTOS FALSO, É NOTÁVEL QUE DURANTE 1.000 ANOS NÃO FOI FEITA TENTATIVA ALGUMA PARA ELABORAR UM CÂNON PRÓPRIO… MAIS DE 20 SÍNODOS TINHAM SIDO CONVOCADOS EM ROMA DESDE 313, MAS NÃO É POSSÍVEL ENCONTRAR QUAISQUER REGISTROS DELES.
    FORAM PRODUZIDAS TRADIÇÕES FALSIFICADAS, QUE ACABARAM TORNANDO-SE A BASE DE QUASE TODO O SISTEMA PAPAL E INFLUENCIANDO GRANDE PARTE DO DIREITO CANÔNICO.
    FORAM OS FALSOS DECRETOS, REVISADOS E REELABORADOS SÉCULO APÓS SÉCULO, QUE FORMARAM O CATOLICISMO ROMANO COMO O CONHECEMOS HOJE.
    ESSES DECRETOS ERAM USADOS PARA CRIAR LENDAS A RESPEITO DOS PAPAS (QUE DEPOIS SE TRANSFORMARAM EM LEIS) E PARA COLOCAR A TRADIÇÃO (A FALSA TRADIÇÃO) NO MESMO NÍVEL DA ESCRITURA (DA PALAVRA DE DEUS)”.
    4.SOBRE OS SOFRIMENTOS DO POVO JUDEU
    VÊ-SE A TOTAL FALTA DE CONHECIMENTO DAS ESCRITURAS SAGRADAS, DA PALAVRA DE DEUS, AO AFIRMAR QUE O POVO JUDEU DEU COM OS BURROS N´AGUA, POIS:
    TUDO QUE O POVO JUDEU HAVERIA DE PASSAR E PASSOU, TODAS AS LUTAS E PERSEGUIÇÕES, ESTÁ CLARAMENTE PROFETIZADO NA PALAVRA DE DEUS QUE ELES IRIAM PASSAR, MAS IRIAM SOBREVIVER A TUDO ISSO.
    A SOBREVIVÊNCIA DESSE POVO SOB TAIS CISRCUNSTÂNCIA E ADVERSIDADES, É A MAIOR PROVA DO CUIDADO DE DEUS PARA COM ESTE POVO.
    A MAIS DE 2000 MIL ANOS ATRÁS PROFETAS BÍBLICOS PROFETIZARAM NÃO APENAS O EXÍLIO, PERSEGUIÇÃO E MASSACRE DOS JUDEUS, MAS TAMBÉM O RETORNO DESSE POVO PARA A SUA TERRA DEPOIS DE TUDO ISSO.
    AS PERSEGUIÇÕES, MASSACRES E HUMILHAÇÕES QUE ESSE POVO PASSOU, TODOS NÓS CONHECEMOS.
    MAS TEMBÉM SABEMOS, QUE EM 1948 OS JUDEUS COMEÇARAM A RETORNAR PARA A SUA TERRA E VOLTARAM A SER UMA NAÇÃO.
    SOBRE ESTE ASSUNTO, ESTOU TERMINANDO UM ESTUDO, COM REFERÊNCIAS BÍBLICAS, QUE MOSTRA A PROTEÇÃO DE DEUS SOBRE ESSE POVO.

    5.COM RELAÇÃO A EU SER QUEIMADO NA FOGUEIRA
    NÃO TENHA DÚVIDA MEU AMIGO, CONCORDO PLENAMENTE CONTIGO, EU SERIA UM DOS QUEIMADOS NA FOGUEIRA, POIS A IGREJA CATÓLICA PERSEGUIA, TORTURAVA, MATAVA E QUEIMAVA NA FOGUEIRA TODOS QUE TIVESSEM A OUSADIA DE FALAR A VERDADE.
    MAS TENHA CERTEZA, ESSE NÃO É O ESPÍRITO DE CRISTO, POIS JESUS NÃO DEU AUTORIDADE À IGREJA NENHUMA PARA ISSO.
    CRISTO NÃO VEIO PARA ISSO.
    QUANDO PEDRO CORTOU A ORELHA DE MALCO, SERVO DO SUMO SACERDOTE, JESUS MANDOU ELE COLOCAR A ESPADA DE VOLTA NA BAINHA. (LEIA JOÃO 18 – 10 E 11)

    6.SOBRE CONSULTAR UM PSIQUIATRA
    QUANTO AO SEU CONSELHO PARA QUE EU CONSULTE UM PSIQUIATRA, SINTO MUITO MEU AMIGO, POIS ME SINTO OTIMAMENTE BEM DESDE QUE ACEITEI JESUS, EM MINHAS PERFEITAS FACULDADES MENTAIS.

    7.SOBRE CRISTO
    O CRISTO QUE EU SIRVO, DEFINITIVAMENTE NÃO É O MESMO DA IGREJA CATÓLICA. É SÓ LER A BÍBLIA CATÓLICA E VER QUE HÁ DIVERGÊNCIAS GRITANTES, ATRIBUTOS QUE PERTENCEM SOMENTE À CRISTO, E QUE A IGREJA CATÓLICA SOLAPOU E REPASSOU PARA OS SEUS ÍDOLOS.

    8.SOBRE CALAR A BOCA
    QUANTO A ISSO, NÃO POSSO ATENDÊ-LO MEU AMIGO, POIS MUITOS HOMENS E MULHERES, MAIS DIGNOS E HONRADOS QUE EU, FORAM MORTOS, PAGARAM UM PREÇO ALTÍSSIMO, PARA QUE A VERDADE CHEGASSE ATÉ MIM.

    A PROPÓSITO, SOBRE CRISTO, INDEPENDENTE DE TUDO ELE LHE AMA.
    ENQUANTO HÁ VIDA, AINDA HÁ TEMPO DE BUSCÁ-LO E ENCONTRÁ-LO!

    ISAIAS 55 – 6 E 7 DECLARA:
    VS 6 – Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.
    VS 7 – Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.

    JEREMIAS 29 – 13PROCLAMA:
    VS 13 – E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.

  • Américo Skliamis  On maio 2, 2009 at pm:36 pm

    Voltei, senhor Ullrich, porque fiquei intrigado!! Li de novo o que o senhor escreveu e notei o seu rancor contra as mulheres. A Igreja Católica é sempre relacionada com a meretriz, ou em outros termos mais enfáticos, com a “puta” que virá para infernizar os homens no Final do Tempos. Engraçado que ela virá montada num animal desconhecido, que o senhor chama de “besta”. O que o senhor e os autores da Bíblia tem contra as mulheres?? Sempre que alguma coisa ruim acontece ou está para acontecer aparece a tal “puta” montada no seu “alazão”!! E audaciosamente e explicitamente o senhor relaciona Maria, mãe de Jesus, escolhida por Deus entre todas as mulheres desse planeta para dar a luz ao messias, com a tal “puta”!!! Maria, a mãe de Jesus e consequentemente de Deus também, uma vez que são a mesma pessoa, de acordo com a sã doutrina, que o senhor deve desconhecer, é a tal “puta”a qual o senhor se refere?? Qual é a sua religião mesmo?? Sabia que até os muçulmanos reverenciam Maria, mãe de Jesus? Qual o problema que o senhor tem com Maria que o incomoda tanto? O fato dela ser mulher?? Siga o meu conselho!! Procure um psiquiatra, e dos bons!! Existe algo mal resolvido no senhor!! Trate-se!!!!

  • Américo Skliamis  On maio 2, 2009 at am:57 am

    Senhor Hélio Ullrich, saudações!! Tive a paciência de ler as suas imprecações iradas contra a Igreja Católica. Todos os adjetivos grosseiros e revoltantes furiosamente despejados contra ela numa catarse orgástica deve ter feito muito bem ao senhor!! Não sou católico, e nem leitor de bíblia, mas conheço História e sei que o senhor está equivocado em acusar unicamente a Igreja Cristâ Católica de todos os males que assombram este mundo. Pelo o que eu sei, havia muita tolerância religiosa no mundo até o aparecimento do monoteísmo e seu terrível e impiedoso Deus único, senhor dos exércitos e flagelo da humanidade!! Que azar que essa idéia macabra se espalhou pelo mundo e tornou a vida humana mais desagradável e sinistra! Primeiro foram os judeus que se julgavam e ainda acreditam(coitados) ser o povo escolhido por um Deus fantástico que os tornaria especiais diante dos outros povos. Só tomaram porrada!!! Foram dominados por um monte de povos politeistas muito mais interessantes do que eles. Ficaram desesperados e acalentaram a vinda de um “messias” que os salvariam da dominação estrangeira!! Veio Jesus e não deu certo. Quem quer um Deus que morre na cruz e passa desapercebido pelo resto do mundo!! Mas o sacrifício não foi em vão. Teve gente que acreditou nele, todos judeus, e começou a longa jornada do que se chamaria de Cristianismo para a tomada do poder!! E conseguiu!! O imperador Constantino em 313 deu liberdade de culto aos cristãos e logo o Cristianismo seria a religiâo mais poderosa e iria eliminar as outras religiões pela força!!! Havia cinco lideranças no mundo cristão da época: o Papa de Roma, o Patriarca de Constantinopla, o Patriarca de Alexandria, o Patriarca de Antioquia e o Patriarca de Jerusalem. Para sua informação senhor Ullrich, o Patriarcado de Alexandria era na época o mais poderoso e defensor inflexível da fé cristã! Roma era a capital prestigiosa do império romano, em decadência, é claro, mais a força que levaria o cristianismo para todo a Europa Ocidental e Central e lutaria para preservar os fundamentos da doutrina cristã contra qualquer ameaça subversiva. O senhor sabe o que é um Concílio Ecumênico?? É a reunião de todas as autoridades da Igreja para discutir assuntos pendentes de doutrina. O primeiro foi em 325 em Níceia no Império Romano Oriental(Império Bizantino). Sabe porque foi realizado?? Porque um tal de Ário afirmou que Jesus estava subordinado ao Pai e portanto não era da mesma substância dele e sim uma criatura, sublime, mas apenas uma criatura que originou o Espírito Santo. Se essa doutrina tivesse prevalecido, senhor Ullrich, com certeza seria defensor dela!! Houve outros Concílios para resolver questões importantes e urgentes sobre assuntos que o senhor defende mas nem sabe da onde veio!!!! E a Igreja Católica esteve presente em todas essas ocasiões para defender aquilo que o senhor diz que acredita!! Esquisito né!!?? Mas a História é muito dinãmica e apareceu outra religião monoteísta no páreo. Foi o Islam. Apareceu feito um furacão e varreu o cristianismo do Oriente Médio e do Egito e avançou sobre o Império Bizantino Ortodoxo. Se eles tivessem conquistado Constantinopla na época(718), hoje o senhor seria muçulmano!!!! Que bom que isso não aconteceu!! Mas Roma ficou sozinha como a única autoridade religiosa máxima no Ocidente. Ficou com a responsabilidade de defender a fé contra os seu inimigos heréticos ou infiéis como os muçulmanos. Desempenhou bem a sua tarefa. Claro que o contato com o mundo e a presença de homens sem vocação religiosa desencaminharam a instituição dos seus deveres para com a fé, mas sempre apareceram outros que trabalharam para corrigir esse desvio de rumo!! De acordo com a mentalidade da época, não aceitar os mandamentos da Igreja era uma falta grave e aqueles que não se arrependessem seriam punidos. Isso em qualquer parte do mundo, independente da religião. Com certeza o senhor iria para fogueira por causa de suas blasfemias!!! Se a Igreja Cristã Catolica enriqueceu e a ganância era a regra, havia dentro dela movimentos contrários a essa tendencia e se buscava reformar a Igreja na época mesmo de Lutero! Ele tinha boas intenções(como todos aqueles que estão no inferno!!!) e desencadeou uma tempestadade de fogo com suas inclinações neuróticas que dividiu o Cristianismo Ocidental em dois campos inimigos que desgraçaria a História Européia por mais de cem anos!! Voltando um pouco no tempo, na Idade Média foi a Igreja Católica que preservou o acervo cultural da Antiguidade Greco-Romana e graças a isso eu posso ler Platão e Aristóteles e outros autores antigos que ajudaram a forjar a cultura do que hoje se chama Civilização Ocidental. Outra preocupação mesquinha do senhor é considerar a infernal cidade de Jerusalém o berço do Cristianismo. De fato, Jesus morreu lá, infelizmente. É portanto uma cidade maldita. O apóstolo Paulo que fez muito para transformar o Cristianismo numa religião ecumênica convertendo todos os povos que acreditassem na sua mensagem, morreu em Roma, a cabeça do Império. Foi o primeiro de todos os chefes da Igreja Romana até hoje. Foi de lá e não de Jerusalém que a vitória do Cristianismo foi decisiva para a nova fé. Foi dominando a cabeça que se dominou o corpo e não é a toa que Roma é até hoje o centro do catolicismo!!! E o que são os protestantes hoje?? Um monstro com mil cabeças, uma mais feia e repugnante do que as outras, interpretando textos sagrados de acordo com suas conveniências muitas vezes desonestas e cometendo erros teológicos escandalosos!! E para finalizar o senhor recomenda ler a Bíblia! Fique sabendo que os primeiros cristão não tinham Novo Testamento!! O que eles faziam então??? Se baseavam na Tradição, passada de pai para filho a respeito dos ensinamentos de Jesus, que aliás o senhor desconsidera!!!! Conselho: cale a boca”!!!!!!!!

  • carlos  On abril 17, 2009 at pm:25 pm

    Em nome da tolerância, a Maçonaria não tolera o catolicismo e o Papa.Bem aventurado Papa Bento XVI, odiado pelos inimigos de Deus e da Santa Igreja! Segundo eles “Nada mais detem Bento XVI”, que brande diariamente o “cetro do Apocalipse
    o protestantismo e a maçonaria sempre andaram juntos nao conseguem combater a igreja catolica e nao conseguirao pois esta protegida por cristo

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 13, 2009 at am:44 am

    FARSA 1

    Ela afirma que é a verdadeira e única igreja, porque é o berço da igreja:
    O livro de Atos capítulo 2 fala da origem da igreja, do berço da igreja, e em Atos 2 – 1 à 5, a palavra de DEUS afirma: ”Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados. E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do ESPÍRITO SANTO e passaram a falar em outras línguas, segundo o ESPÍRITO lhes concedia que falassem. Ora, estavam habitando em Jerusalém judeus, homens piedosos vindos de todas as nações debaixo do céus.”
    Este é o texto que fala da origem, do nascimento da igreja no dia de Pentecostes.
    O local citado no texto é Jerusalém (Israel), e não Roma.

    Há um texto da Bíblia que deixa esta verdade mais clara ainda. Atos 8 – 1 afirma: “Naquele dia, levantou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém; e todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e Samaria.”
    A igreja que havia nascido em Jerusalém (ISRAEL), no dia de pentecostes, na manifestação do ESPÍRITO SANTO (cfe. Atos 2 – 1 à 5), começou a ser perseguida e dispersa, e só então se espalhou pelo mundo inteiro.
    Portanto o berço da igreja não é Roma, jamais foi, pois o evangelho de JESUS CRISTO nasceu em Jerusalém, e só chegou à Roma bem mais tarde através do apóstolo Paulo. O berço da igreja é JERUSALÉM (ISRAEL).

    OS TEXTOS BÍBLICOS CITADOS ACIMA ESTÃO NA BÍBLIA CATÓLICA, O QUE MOSTRA A MENTIRA FUNDAMENTAL.
    A IGREJA CATÓLICA NÃO É E NUNCA FOI A VERDADEIRA IGREJA, O BERÇO DA IGREJA.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 11, 2009 at pm:56 pm

    MEU AMIGO CARLOS
    FINALMENTE ALGUÉM DO LADO CATÓLICO, RECONHECEU QUE A INQUISIÇÃO É UM FATO, DIZENDO QUE A INQUISIÇÃO FOI NECESSÁRIA.

    ENTRETANTO, COMO SE VÊ, DESCONHECE TOTALMENTE A BÍBLIA COMO TODO CATÓLICO, JUSTIFICANDO A NECESSIDADE DA INQUISIÇÃO MENCIONANDO O FATO DE QUE PEDRO PUXOU A ESPADA PARA CORTAR A ORELHA DE MALCO (SERVO DO SUMO SACERDOTE) USANDO UM TEXTO SEM CONHECER O QUE JESUS RESPONDEU SOBRE A ATITUDE DE PEDRO.

    MATEUS 26 – 51 À 54 DECLARA:
    VS 51 – E EIS QUE UM DOS QUE ESTAVAM COM JESUS, ESTENDENDO A MÃO, PUXOU DA ESPADA E, FERINDO O SERVO DO SUMO SACERDOTE, CORTOU-LHE UMA ORELHA.
    VS 52 – ENTÃO JESUS DISSE-LHE: EMBAINHA A TUA ESPADA; PORQUE TODOS OS QUE LANÇAREM MÃO DA ESPADA, À ESPADA MORRERÃO.

    O USO DA ESPADA, DA FORÇA, DA VIOLÊNCIA, NÃO FAZ PARTE DO ESPÍRITO DE CRISTO.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 11, 2009 at pm:53 pm

    MEU AMIGO ShMuel
    ESTA INSTITUIÇÃO JAMAIS VAI SE SACIAR DE DERRAMAR SANGUE ENQUANTO NÃO VIER O JULGAMENTO DE DEUS SOBRE ELA, PORQUE APOCALIPSE 17 – 6 DECLARA:

    VS 6 – E VI QUE A MULHER ESTAVA EMBRIAGADA DO SANGUE DOS SANTOS, E DO SANGUE DAS TESTEMUNHAS DE JESUS. E, VENDO-A EU, MARAVILHEI-ME COM GRANDE ADMIRAÇÃO.

    ELA ESTÁ EMBRIAGADA COM O SANGUE DOS SANTOS.
    UMA PESSOA EMBRIAGADA NÃO TEM NOÇÃO DAS COISAS, BEIRA A LOUCURA.
    PORTANTO, ELA VAI CONTINUAR MATANDO, DERRAMANDO SANGUE, AINDA QUE SEJA AS OCULTAS, CONTRATANDO ASSASSINOS DE ALUGUEL.
    ALIÁS, ESSA É A ESPECIALIDADE DELA, COMO VIMOS AMPLAMENTE NO ESTUDO “A MULHER MONTADA NA BESTA”

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 11, 2009 at pm:44 pm

    IGREJA CATÓLICA – A MAIOR PROMOTORA DA IMORALIDADE (Homossexualismo, pedofilia, etc…)

    PARECE MAIS UMA AFRONTA, UMA CALÚNIA!
    MAS NÃO É!
    A COMPROVAÇÃO DA AFIRMAÇÃO ESTÁ NA PRÓPRIA CARTA DO APÓSTOLO PAULO À IGREJA DE ROMA.

    ROMANOS 1 – 21 à 27 DECLARA:

    VS 21 – PORQUANTO, TENDO CONHECIDO A DEUS, NÃO O GLORIFICARAM COMO DEUS, NEM LHE DERAM GRAÇAS, ANTES EM SEUS DISCURSOS SE DESVANECERAM, E O SEU CORAÇÃO INSENSATO SE OBSCURECEU.

    VS 22 – DIZENDO-SE SÁBIOS, TORNARAM-SE LOUCOS.

    VS 23 – E MUDARAM A GLÓRIA DO DEUS INCORRUPTÍVEL EM SEMELHANÇA DA IMAGEM DE HOMEM CORRUPTÍVEL, E DE AVES, E DE QUADRÚPEDES, E DE RÉPTEIS.

    VS 24 – POR ISSO TAMBÉM DEUS OS ENTREGOU ÀS CONCUPISCÊNCIAS DE SEUS CORAÇÕES, À IMUNDÍCIA, PARA DESONRAREM SEUS CORPOS ENTRE SI;

    POR ISSO É MELHOR QUE OS CATÓLICOS NÃO ABRAM ESSE LIVRO CHAMADO BÍBLIA
    POIS A CADA PÁGINA LIDA SE DESCOBRE UMA NOVA MENTIRA DAQUELA QUE SE DIZ DETENTORA ÚNICA DA VERDADE.

  • carlos  On abril 10, 2009 at am:48 am

    veja so bem tipico da gnose pura heresia catara se nao precisa buscar templos como falam os evangelicos e relativistas porque insistem em ir as suas doutrinas erradas como esta no apocalipse o mundo estaria em apostasia o que esta aconteçendo nao crer mais na santa igreja mas no deus do paganismo relativista desde a antiga babilonia somente os santos catolicos conseguiram intervir na lei naturalesta ai a prova que querem o resto e apostasia como dissem sao filhos que nao querem obedeçer o pai que é deus e a mae a igreja .

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 8, 2009 at am:36 am

    O MAIS VERGONHOSO DOS JULGAMENTOS

    A história de John Hus no ano 1400 – nascido em Praga na Tchecoslováquia
    John Hus foi queimado vivo pela igreja católica em 6 de julho de 1415 por pregar que a salvação era pela graça, somente por causa de JESUS, fruto do sacrifício remidor de JESUS na cruz do calvário, cfe. declara claramente Efésios 2 – 8 e 9:

    1° O texto diz que: Somos salvos pela graça. Graça é favor imerecido. Ou seja, não precisamos fazer nada para ser salvos.
    2° O texto diz que: Somos salvos mediante a fé. Ou seja, por crermos na graça, por crermos que é assim como a palavra afirma que é. Precisamos apenas aceitar a graça
    3° O texto diz que : A salvação não é mediante obras para que ninguém se glorie. Ou seja, para que ninguém bata no peito e diga: Sou salvo pelo meu esforço, pelas minhas obras

    Antes da prisão, julgamento e condenação de John Hus, em represália as suas pregações, a igreja católica fechou os templos das igrejas em Praga.
    John Hus tentou explicar ao povo que eles não precisavam dos templos para buscar, adorar e servir a DEUS.
    Mas a idéia que o povo tinha, é de que ficar sem os templos significava para eles o mesmo que estar cortado / separado de DEUS.

    O JULGAMENTO DE JOHN HUS FOI VERGONHOSO, PORQUE O QUE ELE ENSINAVA ERA A MAIS PURA VERDADE.
    NO JULGAMENTO DE JOHN HUS ELE NEM TEVE CHANCE DE SE DEFENDER.

    AO POVO CATÓLICO UM CONSELHO:
    É SÓ IR PARA A BÍBLIA.

  • Liliana  On abril 7, 2009 at pm:36 pm

    a questão é: morreram mais cristãos do que judeus, mas os judeus morreram por serem judeus, foram levados para a morte, e os cristão morreram defendendo seu país

  • carlos  On abril 7, 2009 at pm:31 pm

    COMO DIZ SANTO AGOSTINHO FORA DA IGREJA CATOLICA NÃO A SALVAÇÃO SOMENTE OS SANTOS CATOLICOS INTERFERIRIAO NA LEI DA NATUREZA RESSUÇITANDO MORTO E CURANDO DOENTES E SOMENTE PADRES E FREIRAS SE NOTA NA HISTORIA DO MUNDONUNCA UM LUTERO, NUNCA UM CALVINO NUNCA UM MAÇON NUNCA UM DOUTRINA GNOSTICA DO ORIENTE COMO DISSE SAO PAULO FALSAS DOUTRINAS DA ASIA .

  • carlos  On abril 6, 2009 at pm:26 pm

    se nao fosse a inquisiçao nos teriamos que usar burca pedro usava uma espada e cortou a orelha do gaurda romano cristo sabia que seria necessario lutar em defesa da igreja quem esta fora dela esta contra ela e contra cristo. a igreja nao erra ERRA SIM O VATICANO SEGUNDO. E VCS CONTAMINADOS COM A GNOSE DESDE DO INICIO DO MUNDO O PECADO ORIGINAL

  • ShMuel  On abril 6, 2009 at pm:36 pm

    Acho que Dom Dadeus Grings deveria se recolher a sua hipocrisia, representando uma instituição que promoveu diversos massacres pelo mundo; basta pesquisar na internet sobre a inquisição; sobram verdades; Mas acredito não ser o suficiente para saciar sua sede de sangue.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:04 pm

    AIRTON! QUANTO AO TEU QUESTIONAMENTO: O QUE OS JUDEUS ESTÃO FAZENDO NA TERRA DOS OUTROS, AGUARDE, E VOCÊ TERÁ UMA RESPOSTA BEM FUNDAMENTADA. ME AGUARDE.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:46 pm

    O assustador culto espírita chamado santeria que tem se espalhado nas Américas também é uma mistura de paganismo africano com catolicismo, envolvendo “deuses” herdados dos santos católicos que servem de fachada para os demônios. Ao visitar os cemitérios no Rio de Janeiro em qualquer feriado religioso, pode-se encontrar fiéis católicos fazendo petições às almas dos seus ancestrais (antepassados) e aos santos católicos. No Brasil e em Cuba o espiritismo e as religiões relacionadas com todos os tipos de cultos africanos misturam-se como catolicismo, e em toda a América Latina as superstições nativas são preservadas pelos católicos. O uso de imagens, água benta e muitos ritos que agora fazem parte do catolicismo foram adaptados do paganismo. – extraído das pág 148, 149 e 150 (volume 2)
    Alguns esclarecimentos necessários:
    Assim como no caso das “aparições de maria”, é preciso ressaltar que: A Bíblia é claramente contrária à doutrina do espiritismo
    Em Deuteronômio 18 – 10 à 12 DEUS fala ao povo de Israel exortando o povo a não fazer uso desta prática, dizendo: “Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR…”
    Hebreus 9 – 27 declara que ao homem cabe morrer uma única vez e depois disso vem o juízo. Ou seja, depois da morte não existe mais volta.
    E em Jó 7 – 9 a palavra de DEUS afirma: “Tal como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce à sepultura jamais tornará a subir.”
    Fica claro que:
    1°) Morto nenhum volta para falar com os vivos. Mas então que fenômeno é esse que ocorre no espiritismo??? E as cartas psicografadas de Chico Xavier???
    Se os mortos não podem retornar da sepultura, então eles não podem falar com os vivos.
    E se não eles não podem falar com os vivos. Quem você acha que vem falar com você???

    A resposta está em:
    2° Coríntios 2 – 14: “E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz”.
    1° Timóteo 4 – 1: “Ora, o ESPÍRITO afirma expressamente, que nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios.”
    Então voltando à mesma pergunta que fizemos no caso das “aparições de maria”: Quem você acha que vem falar com você nas experiências e na prática do espiritismo???
    Os próprios, ou seja, você está tendo e mantendo contato com o ocultismo, com o poder das trevas, com espíritos enganadores, com demônios.
    2°) Com esses textos, fica desmontada também a doutrina básica do espiritismo, a reencarnação. Cai totalmente por terra a doutrina da reencarnação.
    Dando continuidade aos relatos de Dave Hunt, ele revela:
    Unindo Todos na “Oração”
    Desde que assumiu o posto em 1978, o papa João Paulo II conduziu o ecumenismo (união das religiões) a passos largos em direção à “religião mundial”.
    Uma das principais táticas usadas para conseguir a unidade foi juntar líderes religiosos em oração. Ele desejava realizar neste novo milênio, no monte Sinai do Egito, um dia de oração sem precedentes, reunindo muçulmanos e judeus, conforme carta publicada pelo Vaticano.
    Um dos feitos mais interessantes de João Paulo II foi reunir em Assis, Itália, em 1986, 130 líderes das doze principais religiões mundiais a fim de orarem pela paz. Estavam juntos em oração, adoradores do fogo, encantadores de serpentes, espíritas, animistas, curandeiros norte-americanos, budistas, muçulmanos e hindus, bem como “cristãos” e católicos. O papa declarou que todos estavam “orando ao mesmo Deus”. Naquela ocasião, o papa deu permissão ao seu bom amigo Dalai Lama para substituir a cruz por uma imagem de Buda no altar da Catedral de São Pedro, em Assis, e que ele e seus monges efetuassem ali a adoração budista. extraído das pág. 154 (volume 2)
    Adquirindo um Impulso de Escala Mundial
    É interessante como os que se chamam a si mesmos de cristãos, podem justificar, em nome da paz e da ecologia, sua participação em práticas religiosas em conjunto com os adeptos de todas as religiões. Existe um grande movimento na América do Sul chamado “Primeira Assembléia do Povo de Deus da América Latina e Caribe” (ADP), que está atraindo uma verdadeira multidão de católicos ecumênicos, protestantes e pagãos, sob as bênçãos da Igreja Católica.
    A frase “Povo de Deus” vem do Vaticano II e o movimento proclama ter “trazido à vida o modelo de igreja pluralista orientada ao serviço, delineada nos ensinos do Vaticano II”.
    O National Catholic Repórter elogiou uma convenção realizada no Brasil:
    Um (líder) segurou um cetro de prata do candomblé, religião de adoração aos deuses africanos… Outro, um ministro batista, apresentou um desenho do mundo atravessado por um crucifixo… Ao lado dele, um sacerdote vodu do Haiti ergueu um pote de incenso, espalhando boa energia sobre a multidão. E o pastor da Igreja Presbiteriana Unida leu a parte da carta de Paulo aos gálatas. extraído das pág. 155 e 156 (volume 2)
    A Ponte Carismática para Roma
    Forrest é um carismático. Muito da responsabilidade pela crescente adesão ao catolicismo repousa sobre certos líderes do movimento carismático. Os carismáticos foram os primeiros a fazer em conjunto as Conferências Protestante-Católicas e a se aceitarem mutuamente como cristãos. Cerca de 10 milhões de católicos americanos e 72 milhões, em 163 países de todo o mundo, agora falam “línguas estranhas”.
    Essa suposta “habilidade” foi usada pelos carismáticos como prova de que os católicos são nascidos de novo.
    Que existe um “espírito” espúrio e estranho operando, é evidente, pois o “dom de línguas” foi espontaneamente recebido por muitos católicos quando eles estavam orando a Maria: “Com Tom N. aconteceu quando ele estava acabando de rezar o rosário… com a irmã M. quando ela se ajoelhou fazendo uma prece silenciosa à “bendita virgem”.
    O efeito geral do “batismo no espírito” sobre os católicos foi que ele aumentou a devoção a Maria e despertou um zelo maior pelos muitos dogmas (doutrinas) heréticas do romanismo.
    O espírito que confirma essa heresia sempre confirmará o Anticristo. extraído da pág. 161 (volume 2)
    Não há como não concordar com esta última frase do Dave Hunt, pois:

    Que há algum “espírito” operando em tudo isso, podem ter a plena certeza, mas certamente não é o ESPÍRITO SANTO DE DEUS, pois como já vimos claramente, JESUS falando a respeito do ESPÍRITO SANTO, afirma em João 15 – 26: “Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de mim.”
    Ou seja, o próprio ESPÍRITO SANTO, sendo o substituto legal de JESUS não tomaria o lugar de JESUS, mas ao contrário, continuaria a obra de JESUS, daria testemunho de JESUS, ou seja, confirmaria o que JESUS falou, glorificaria a JESUS somente.
    E se há algum “dom de línguas” sendo manifesto por um “espírito” que leva os seus receptores a adorar Maria ao invés de JESUS, podem ter certeza, esse tal “espírito” não procede de DEUS, mas tem o seu quartel-general no fundo do inferno.
    Paganismo Dentro da Igreja Católica – Todos as nuances da Nova Era (da Nova Ordem Mundial), do ocultismo e de crenças místicas são encontradas dentro da igreja católica.
    O jornal Catholic World (Mundo Católico) dedicou uma edição inteira em apoio ao movimento Nova Era sem expressar uma palavra sequer de condenação ou correção.
    Milhares de padres e freiras praticam a yoga e outras formas de misticismo hindu ou budista. As escolas católicas, antes consideradas bastiões da boa educação, estão tão permeadas com métodos do ocultismo e da Nova Era quanto as escolas públicas.
    Uma edição especial do Spirituality of The Catholic Educator (Espiritualidade do Educador Católico) apresenta um exemplo da educação católica atual:
    Na área de Nova Jersey/Nova York, as escolas católicas utilizam um programa intitulado “Energética para a Vida: Um programa de Expansão do Aperfeiçoamento para Educação e Paz” desenvolvido pelas irmãs Vergilla Jim e Claire Langie. Seu propósito é “nada menos do que a transformação da criança a partir de dentro” através do contato com a “energia” criativa encontrada “no centro do seu ser”, conduzindo a uma experiência “da interconectividade e interdependência de todas as criaturas vivas…” O contato com o “centro sagrado” da criança é efetuado através da “prática regular da meditação, visualização, técnicas de relaxamento e respiração, etc…”
    Elas adotaram a saudação hindu “namaste”, que significa “o deus em mim saúda o deus em você!”
    Uma vez que o estudante tenha reconhecido que ele e tudo o mais é Deus, “quem cometeria uma violência contra Deus ou qualquer uma de suas criaturas? Pergunta Loretta Carey, da Universidade Fordham.
    A irmã Mary L. O’Hara, professora de Filosofia da Faculdade Santa Maria, Omaha, se especializou em propagar técnicas budistas e hindus para fortalecer a educação nas escolas católicas.
    Os centros de retiros católicos ao redor do mundo misturam “cristianismo católico” com hinduísmo, budismo e todos os tipo de crenças e práticas da Nova Era.
    Um exemplo típico é o Ashram Ya Azim, um Centro das Irmãs Franciscanas para Meditação, localizado em Willard, Wisconsin, onde se procura atingir a “consciência de Cristo” através de várias técnicas da Nova Era. Em sua defesa, Virgínia Barta, presidente das irmãs franciscanas nos Estados Unidos, explica: “Podemos ser católicas, e ao mesmo tempo, estar abertas… para reconhecer a verdade mística em todas as religiões”. – extraído das pág. 150 e 151 (volume 2)
    As Intenções de Roma – Como prova adicional das ambições ecumênicas dos predecessores de João Paulo II, Paulo VI deu sua benção à Segunda Conferência Mundial de Religião e Paz em Louvain, Bélgica, em 1974.
    Sob liderança católica, a Declaração de Louvain dizia:
    Budistas, cristãos, confucionistas, hindus, jainistas, judeus, muçulmanos, xintoístas, sikhs, zoroastristas e todos os outros, reunimo-nos aqui para escutar “o espírito de todas as variadas e veneráveis tradições religiosas…” Temos tentado encontrar da maneira mais elevada o que nossas sociedades devem resolver para que se faça a paz…
    Alegramo-nos que… a longa era de isolamento orgulhoso e até preconceituoso das religiões da humanidade, esperamos, tenha desaparecido para sempre. – extraído das pág. 152 e 153 (volume 2)
    Aqui quero fazer alguns comentários:
    Quando falamos aos católicos ou de outras religiões do DEUS da Bíblia, o argumento é que eles já tem uma religião e que Deus é um só, que DEUS é o mesmo.

    E geralmente caímos nessa armadilha diabólica, e nos calamos, ficamos paralisados diante desse argumento.
    Entretanto, não existe mentira mais deslavada que essa.
    Por tudo que já vimos, e através de todos os textos bíblicos que analisamos, podemos afirmar com certeza:
    O DEUS da Bíblia não é o mesmo que o Deus dessas religiões. O DEUS dessas religiões, com certeza não é o meu DEUS, mas não é mesmo!!!
    O DEUS da Bíblia é único, exclusivo, é o verdadeiro DEUS. Igual a ELE não há.
    É só ler a Bíblia e você vai ver claramente essa verdade.
    Em Juízes 2 – 2 e 3 DEUS fala ao povo de Israel dizendo: “Vós, porém, não fareis aliança com os moradores desta terra; antes, derribareis os seus altares; contudo, não obedecestes à minha voz. Que é isso que fizeste? Pelo que também eu disse: Não os expulsarei de diante de vós; antes, vos serão por adversários, e os seus deuses vos serão laços.”
    E em Levítico 18 – 1 à 3 DEUS volta a instruir o seu povo dizendo: “Disse mais o SNEHOR a Moisés. Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Eu sou o SENHOR, vosso DEUS. Não fareis segundo as obras da terra do Egito, em que habitastes, nem fareis segundo as obras da terra de Canaã, para a qual eu vos levo, nem andareis nos seus estatutos.”
    Em Levítico 20 – 23 DEUS diz ao seu povo: “Não andeis nos costumes da gente que eu lanço de diante de vós, porque fizeram todas estas coisas; por isso, me aborreci deles”.
    Precisa ser mais claro. DEUS havia pedido ao povo de Israel para não fazer alianças com os outros povos da terra, porque estes seriam um laço, uma armadilha para eles e contaminariam o povo de Israel com os seus ídolos. E se você ler a Bíblia, verá que foi justamente isso que aconteceu com o povo de Israel.
    Se DEUS está dizendo isso, como posso admitir ficar, estar, permanecer dentro de uma instituição maligna como esta, sem me contaminar com os seus ídolos, com suas práticas de ocultismo e as suas doutrinas malignas, e ainda acreditar que posso ser salvo.
    Isso não passa de uma astuta cilada de satanás, que com certeza irá nos conduzir ao erro, ao engano, e uma eternidade sem DEUS.
    Essa instituição abriga uma miscelânia (mistura) de religiões ocultistas e doutrinas da “Nova Era”, claramente condenadas pela palavra de DEUS, e que irão fazer parte da “Nova Religião Mundial” encabeçada pela “santa madre igreja católica” no governo do Anticristo
    Você já deve ter ouvido falar muito, seguidamente se ouve falar na mídia, na imprensa, nos programas de televisão, governantes que falam da “Nova Ordem Mundial” e religiosos que falam de uma “Nova Era” e de “Ecumenismo” (União das Religiões).
    Quando você ouvir falar disso, saiba que:
    • A “Nova Ordem Mundial” é o governo do Anticristo que está para surgir
    • A “Nova Era” é a “Nova Religião Mundial”, o poder religioso, o braço religioso do governo do Anticristo
    Quer saber um pouco mais sobre a “Nova Ordem Mundial” e o governo do Anticristo, pesquise na internet sobre o “Clube de Roma”, um clube que tem apenas um objetivo, fazer renascer / reviver o antigo império romano, que será a base do governo do Anticristo, tal qual como está profetizado na Bíblia.
    Ambos, a Nova Ordem Mundial e a Nova Era, usam a palavra “Nova”, mas de nova não tem nada, pois ambos abrigam práticas antigas condenadas por DEUS e tem um só propósito, se levantar contra a autoridade de DEUS, ou seja, é a velha rebeldia fomentada pelo diabo no coração do homem no jardim do Éden, buscando uma parceria com o homem para tentar destronar aquele que criou todas as coisas, o DEUS ALTÍSSIMO E TODO PODEROSO, O ÚNICO E VERDADEIRO DEUS, O DEUS DA BÍBLIA, O DEUS DE ISRAEL.
    Por isso que há tanto ódio no coração dos povos contra Israel (um desejo inexplicável de exterminar este povo), pois em toda a Bíblia DEUS é chamado de DEUS DE ISRAEL, e ELE mesmo disse que seria chamado de DEUS DE ISRAEL. (Gênesis 33 -20, Êxodo 3 – 15 e Êxodo 5 – 1)
    Mas este é um outro assunto do qual irei tratar no meu outro estudo “Em Defesa de Israel”.
    A seguir, Dave Hunt fala sobre uma aliança da qual nenhum cristão verdadeiro jamais esperaria e faria parte.

    Uma Aliança Maligna (A Negação da Reforma)
    O evento mais significativo dos últimos 500 anos da história eclesiástica foi apresentado como um fato consumado em 29 de março de 1994. Naquele dia líderes católicos e evangélicos americanos assinaram uma declaração conjunta intitulada “Evangélicos e Católicos Unidos: A Missão Cristã no Terceiro Milênio.” Esse documento, sem dúvida, visava reverter os efeitos da Reforma e causou uma inquestionável repercussão no mundo cristão, que persistirá por muitos anos.
    As diferenças teológicas entre católicos e protestantes já foram consideradas tão grandes, que milhões morreram como mártires para não comprometê-las, e seus executores católicos estavam igualmente convencidos da importância de tais diferenças.
    Como podem essas diferenças ter desaparecido???
    Uma notícia publicada no início dos anos 90 dizia:
    Espantados com o forte crescimento das “seitas” evangélicas no Brasil, os líderes da igreja católica romana tem ameaçado desencadear uma “guerra santa” contra os protestantes, a não ser que eles parem de tirar o povo do domínio católico…
    Na 31ª Conferência Nacional dos Bispos do Brasil… o bispo Sinésio Bohn disse que os evangélicos são uma séria ameaça à influência do Vaticano neste país (ou melhor, os evangélicos são uma ameaça ao domínio da meretriz do apocalipse). “Declararemos uma “guerra santa”, não duvidem”, anunciou ele. “A igreja católica dispõe de uma poderosa estrutura e quando nos mexermos esmagaremos qualquer um que se colocar em nossa frente…” Conforme Bohn, tal guerra santa pode ser evitada, desde que 13 grandes denominações protestantes assinem um acordo… o qual requereria que os protestantes cessassem com todos os esforços evangelísticos no Brasil. Ele disse ainda que, em troca, os católicos concordariam em parar com todo tipo de perseguição aos protestantes.
    Ou seja, o jogo sujo de perseguição continua.
    Esse bispo admitiu que a perseguição aos protestantes ainda é uma política oficial da igreja católica.
    É importante notar que o objetivo da Conferência dos Bispos não era a verdade do Evangelho nem a salvação de almas, mas manter a influência do Vaticano e manter o povo dentro da igreja católica.
    Em outras palavras, nesta instituição chamada “santa igreja católica” não há nenhum interesse na pregação da verdade, na salvação das almas, mas ela visa somente seus interesses pessoais e seus objetivos malignos.
    Aparentemente os líderes evangélicos que assinaram a declaração conjunta imaginavam que haveria um companheirismo espiritual com os católicos para ganhar o mundo para CRISTO. “Evangelismo” para os evangélicos significa levar as pessoas à CRISTO. Para os católicos, significa levar as pessoas para dentro da igreja católica romana (ou melhor, eu diria para dentro do sistema religioso universal que fará parte do governo do Anticristo) – algo que o acordo deixou de mencionar. extraído das pág. 7, 9, 10 e 11 (volume 1)
    A Reforma Traída
    Recentemente a duquesa de Kent, sete bispos anglicanos e mais 700 clérigos ingleses converteram-se ao catolicismo. O mesmo revisionismo histórico está sendo praticado pelos líderes evangélicos que desonram a memória daqueles que derramaram seu sangue para preservarem o Evangelho. – extraído da pág. 133 (volume 2)
    A Questão Imutável; Salvação de Almas
    Alguns evangelistas, inclusive Billy Graham e Luis Palau, há muito tem prometido não converter (para outra religião) os católicos, que “geralmente constituem-se no maior grupo denominacional” durante as cruzadas evangelísticas de Billy Graham.
    Os nomes dos católicos que vem à frente quando é feito o apelo, são enviados de volta às suas igrejas católicas para serem aconselhados e discipulados. Nos Estados Unidos, os bispos católicos anunciam que essas cruzadas são o melhor meio que conhecem para trazer de volta à igreja católica os católicos relapsos . – extraído da pág. 136 (volume 2)

    Mais que um Mal Entendido
    O apologista católico Peter Kreeft admite: Durante os últimos 25 anos tenho feito esta pergunta a centenas de estudantes de colégios católicos: se você morresse esta noite e Deus lhe perguntasse porque Ele deveria deixá-lo entrar no céu, qual seria a sua resposta? A grande maioria simplesmente não sabia qual a resposta correta à mais importante de todas as perguntas, que é a própria essência do cristianismo. Geralmente eles nem sequer mencionam Jesus.
    Um missionário, amigo deste autor, que passou anos fazendo evangelismo de porta em porta e nas ruas da Espanha, relatou tristemente:
    Por aqui ainda não encontrei um único católico que pudesse explicar o que é o Evangelho ou o que ele deve fazer para ser salvo. . – extraído das pág. 138 e 139 (volume 2)
    Apostasia e Ecumenismo
    Em todo o mundo crescente número de evangélicos está aceitando os católicos como cristãos e aprecem não ter problema algum em se unirem com eles para a evangelização do mundo.
    Alguns importantes evangelistas protestantes agora estão realizando cruzadas em parceria com os católicos. Entretanto, D. Martyn Loyd-Jones explica porque não poderia tolerar tais cruzadas na Inglaterra:
    “Quero lembrá-los que os reformadores protestantes não eram simplesmente fanáticos zelosos ou tolos. Seus olhos foram abertos pelo ESPÍRITO SANTO… Eles viram essa horrenda monstruosidade descrita na Bíblia (a meretriz montada na besta), e alertaram a todos a seu respeito. Chegando a arriscar suas próprias vidas, eles se levantaram e protestaram…
    Um cristianismo que prega simplesmente “Venha a Cristo” ou “Venha a Jesus!” não pode concorrer com Roma. Provavelmente, ele fará apenas aumentar o número dos que pertencem a Roma. Pessoas que fazem campanhas evangelísticas e dizem: “Você é católico romano? Então volte para a sua igreja”, negam os ensinos do Novo Testamento (omitem as diferenças gritantes que há entre a Bíblia e as mentiras e doutrinas diabólicas que a igreja católica ensina). Precisamos alertar as pessoas sobre o espírito de engano que está operando através dessa prostituta. . – extraído das pág. 143 e 144 (volume 2)
    O Relativismo e o Ecumenismo
    O relativismo e o ecumenismo andam de mãos dadas. Os que tem uma “mente aberta” podem ser facilmente persuadidos a se juntarem com qualquer um, desde que a causa seja atrativa. John W. Robbins escreveu a respeito do livro Rome Sweet Home (Roma Doce Lar), a história da conversão de Scott e Kimberley Hahn ao catolicismo:
    “A apostasia de Hahn (Scott) é um entre muitos casos semelhantes. Ela está acontecendo não porque Roma seja uma igreja verdadeira, mas por causa da apostasia do “protestantismo”… No momento em que a pregação do Evangelho se faz mais urgente e necessária, ela é raramente ouvida nos púlpitos “protestantes”… Somente a graça de Deus pode nos salvar de outra Idade Média e da igreja que Lutero classificou como “açougue de almas”. – extraído da pág. 154 (volume 2)
    Dave Hunt fala de uma série de denominações evangélicas que aderiram ao acordo, que entraram em aliança com a igreja católica em todo o mundo.
    Não tenha dúvida, os evangélicos que entraram nesse acordo, nessa comunhão profana, caíram numa arapuca, numa cilada, numa armadilha diabólica, que irá lhes custar o preço da salvação, da vida eterna.
    Abaixo, relatos de Dave Hunt sobre a verdadeira intenção da igreja católica por trás desses acordos:
    Uma Via de Mão Única
    Os evangélicos que imaginam uma parceria igualitária com Roma, parecem estar cegos diante do que é óbvio (evidente). O termo “irmãos separados”, conforme foi usado no Vaticano II e desde então aparece nos documentos ecumênicos católicos, indica inequivocamente, que a “unidade” só poderá ser obtida (alcançada) se os não-católicos se juntarem à igreja católica. . – extraído da pág. 145 (volume 2)
    O frei Tom Forrest declarou para um grupo de católicos carismáticos em 1990:
    “Gosto de dizer essas palavras, vou dizê-las novamente: nosso sacramento visível de salvação. Isto é a igreja, e se ela é isto, então temos de evangelizar para fazer com que eles entrem para a igreja…! (católica).

    Portanto, você não convida alguém para ser cristão, você o convida para ser católico… Por que isto é tão importante? Em primeiro lugar, lembre-se que existem sacramentos e que a igreja é quem os administra… Sobre nossos altares temos o corpo de CRISTO, bebemos o sangue de CRISTO. JESUS está vivo sobre nossos altares, como oferta… Tornamo-nos um com CRISTO na eucaristia…
    Como católicos temos Maria, ela é a nossa mãezinha, a rainha do céu (o que já vimos, é uma grande mentira), que fica rezando por nós (outra mentira), até que nos veja na glória. Como católicos temos o papado (santo papado como já vimos em todos os relatos acima) e a história dos papas, desde Pedro (a Bíblia não respalda essa afirmação mentirosa. Pedro jamais foi papa) até João Paulo II… Temos a rocha sobre a qual CRISTO edificou a Sua igreja (a rocha sobre qual CRISTO edificou a Sua igreja, é o próprio CRISTO e não o papa).
    Como católicos – adoro dizer isso – temos o purgatório (Não há purgatório algum, pois CRISTO pagou o preço total e definitivo dos nossos pecados na cruz do calvário. Portanto a única purificação pela qual o homem precisa passar não é no purgatório, mas se deixar purificar pelo sangue de CRISTO e pela Sua palavra.
    Então, como católicos… é nossa tarefa aproveitar esta última década do século XX para evangelizar cada pessoa que pudermos, fazendo com que entrem para a igreja católica, entrem para o corpo de CRISTO e no terceiro milênio de história católica.” – extraído da pág. 12 (volume 1)
    Fica mais que evidente a intenção da igreja católica, da meretriz do apocalipse montada na besta, e quem faz parte desse sistema diabólico, está dentro dele (está no olho do furacão), está participando das suas obras, está se embriagando com o vinho da sua devassidão, e sem perceber, está sendo contaminado com essa miscelânia, mistura maligna de ocultismo e doutrinas diabólicas.
    Por isso é impossível permanecer dentro deste sistema sem se contaminar. Só uma pessoa insensata pode admitir como argumento, a mentira diabólica de satanás de que é possível permanecer congregando ali e ainda ser salvo.

    A IGREJA CATÓLICA E O VATICANO – Donos Absolutos da Verdade
    Deixe seu cérebro na porta de Entrada
    Tanto o papa, quanto a igreja que o tem como cabeça, afirmam ser infalíveis. Os fieis católicos não devem questionar coisa alguma que o papa ou a igreja digam com respeito à fé e moral. Os concílios e catecismos tem declarado durante séculos a necessidade dessa submissão completa e continua, insistindo sobre isso ainda hoje. O periódico The Catholic World (O mundo Católico) lembrou a todos os católicos dos Estados Unidos, durante o Concílio Vaticano I: Todos devem aceitar a fé e a lei da igreja… Ninguém tem o direito de questionar as razões da igreja, a não ser DEUS Todo Poderoso.. Devemos receber com inquestionável docilidade todas as instruções dadas pela igreja.
    Temos aqui uma negação tão clara da responsabilidade moral do indivíduo quanto podemos encontrar em qualquer seita. A mesma exigência de submissão total foi feita pelo Vaticano II. O código de direito canônico também reafirma essa regra.
    No tocante a fé, à moral e ao caminho da salvação, os católicos devem deixar seus cérebros na porta de entrada da “igreja” e aceitar o que lhes é dito.
    Não podem sequer estudar a Bíblia sozinhos, pois somente o Magistério pode interpretá-la. – extraído das pág. 92 e 93 (volume 1)
    Quero aqui fazer algumas observações:
    É lógico que os católicos não devem e não podem estudar a Bíblia, pois se o fizerem, acabarão descobrindo a verdade, ou melhor, as mentiras da “santa igreja”
    Engraçado que a palavra de DEUS fala justamente o contrário.
    O Salmo 1 – 1 e 2 declara: “Bem-Aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na SUA lei medita de dia e de noite.”
    Ou seja, é feliz, é abençoado aquele que medita na palavra de DEUS dia e noite.
    E o mais engraçado, é que este texto também tem na Bíblia católica.
    E JESUS afirma em João 5 – 39: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.”

    Resumindo, sem ter contato com as escrituras, sem conhecer a palavra de DEUS, não tem vida eterna, e não tem como conhecer JESUS, pois JESUS diz claramente: são elas que testificam de mim.
    E novamente, o mais engraçado, que esse texto também se encontra na Bíblia da “santa igreja católica”
    Em concordância com essa instrução, Provérbios 4 – 20 à 22 declara: “Filho meu, atenta para as minhas palavras; aos meus ensinamentos inclina os ouvidos. Não os deixes apartar-se dos teus olhos; guarda-os no mais íntimo do teu coração. Porque são vida para quem os acha e saúde para o seu corpo.”
    Alguma dúvida??? Precisa dizer mais???
    E este texto também está na Bíblia da “santa igreja católica”
    É, parece que eles vão ter que rasgar algumas folhas da Bíblia ou toda a Bíblia, pois ela é muito comprometedora, revela as mentiras e contradições existentes dentro deste covil de ladrões, salteadores e assassinos que irá servir para os propósitos do Anticristo.
    Ou não precisarão fazê-lo, pois o povo católico não lê mesmo a Bíblia. Dessa maneira a mentira continua preservada e prevalecendo.
    Abaixo comentário do Dave Hunt sobre o domínio absoluto da igreja católica sobre seus fieis.
    Obstruindo a Verdade
    Roma impede o acesso de seus fiéis à verdade. O católico não pode aprender diretamente das palavras de CRISTO, mas somente a partir da interpretação dada pela igreja católica. CRISTO disse: ‘Vinde a mim… e eu vos aliviarei” (Mateus 11 -28). Roma não permite que pessoa alguma chegue diretamente até CRISTO e ao conhecimento da verdade. De outra maneira, a igreja católica perderia o controle que exerce sobre as pessoas.
    CRISTO declara; “Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade…” – João 8 – 31 e 32 (CRISTO é a verdade. Não há menção sobre outra fonte de verdade e nem sobre a necessidade da intervenção e interpretação da igreja para conhecermos a verdade).
    ELE não fez essa declaração aos 12 apóstolos, mas às pessoas comuns que simplesmente “creram NELE” (v. 30).
    ELE nada disse sobre Sua verdade ter que ser interpretada pelos escribas (sacerdotes) ou pela hierarquia da igreja católica romana, que na época de JESUS nem existia.
    A palavra de DEUS estava disponível e devia ser entendida, crida e obedecida, mesmo pelos convertidos mais novos. Isso era tudo que CRISTO esperava de Seus seguidores, e ELE espera o mesmo de nós hoje.
    Entre os crimes pelos quais os crentes foram condenados às chamas durante a Inquisição Espanhola, estavam a distribuição e a leitura da Bíblia. Contrabandear Bíblias para países comunistas ou muçulmanos, como a China ou o Irã, é algo compreensível, mas imaginem ter de contrabandear Bíblias para dentro de um país “cristão” como a Espanha e ser executado pela igreja católica por causa disso! A mesma que deveria pregar a verdade! Contudo, em um Auto de Fé na cidade de Sevilha, em 22 de dezembro de 1560, Julian Hernandez, um dos que foram queimados naquela ocasião, foi declarado ser um arqui-herege pela igreja católica, porque: “através de seus grandes esforços e incompreensível perfídia, introduziu na Espanha livros proibidos (Bíblias e Novos Testamentos) que trazia de lugares distantes (Alemanha), onde os ímpios (protestantes) são protegidos… Ele crê firmemente que DEUS, por meio das Escrituras, comunica-se com leigos da mesma forma como se comunica com sacerdotes.” – extraído das pág. 61 e 63 (volume 2)
    Aquela que deveria zelar pela verdade, que deveria divulgar a verdade, obstrui a verdade, esconde a verdade, mente descaradamente, e procura tirar do seu caminho todo aquele que é prejudicial aos seus interesses malignos de domínio.
    Esta não pode ser chamada de “igreja de Cristo”, mas ela é na verdade a igreja do Anticristo, o braço religioso e maligno do Anticristo, a meretriz sentada na besta.
    Nela não há verdade alguma e se depois de todos os relatos você ainda tem algum respeito por esta instituição, sinto dizer que você está do lado errado.

    UMA ORDEM DE DEUS PARA AQUELES QUE DESEJAM SER POVO DE DEUS
    Apocalipse 18 – 4: “Ouvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes
    cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos.”
    É impossível acreditar que uma pessoa que permaneça fiel a esta instituição, seja salvo.
    Seria o mesmo que admitir que quem permanece na prostituição e freqüenta um prostíbulo, será salvo, pois esta instituição se prostituiu, se tornou uma meretriz, corrompeu o seu corpo e a sua natureza espiritual, por isso ela é comparada com a meretriz, a prostituta do apocalipse montada na besta.
    A “santa igreja católica” é um verdadeiro prostíbulo em todos os sentidos, tanto no sentido da carne física (através dos seus sacerdotes), como também no sentido espiritual (se contaminando e prostituindo com religiões ocultistas).
    Por isso, quem está dentro desse sistema prostituido, participando dele, congregando nesse lugar, verdadeiramente está dentro de um prostíbulo.
    E sinceramente, quem tem relações com a prostituta, quem participa dela, tem e mantém laços com ela, com esta instituição, como poderá ser salvo???
    Como posso admitir que quem está dentro deste sistema religioso prostituido, será salvo??? Se sabemos de antemão que essa instituição fará parte do sistema que será o braço religioso do governo do Anticristo, cuja natureza é totalmente oposta à CRISTO???
    A palavra diz claramente em Mateus 6 – 24 e Lucas 16 – 13 que não podemos servir a dois senhores. Não pode haver incoerência e mentira maior. 1° Corintios 6 – 15 declara: “Não sabeis que os vossos corpos são membros de CRISTO? E eu, porventura, tomaria os membros de CRISTO e os faria membros de meretriz? Absolutamente não.” A resposta é enfática. Absolutamente não. Aqui o sentido da prostituição é literal, física, mas o mesmo vale no âmbito espiritual.
    E 2° Corintios 6 – 15 e 16 afirma: “Que ligação há entre o santuário de DEUS e os ídolos??? Porque nós somos santuário do DEUS vivente, como ELE próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu DEUS, e eles serão o meu povo. Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o SENHOR; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei.”
    Ao falar da meretriz do apocalipse que está montada na besta, DEUS adverte claramente o seu povo em Apocalipse 18 – 4, ordenando: “Ouvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos.”
    A revelação do livro de apocalipse está muito clara. A milhares de anos atrás os profetas de DEUS já estavam profetizando que esta instituição diabólica, juntamente com um conglomerado, junção de igrejas que se desviaram da verdade e uma miscelânia (mistura) de religiões e seitas, iria servir os propósitos de satanás e do Anticristo.
    E se assim já estava profetizado, resta apenas uma opção, resta apenas uma alternativa para aqueles que querem realmente servir a DEUS. Obedecer a ordem de DEUS de Apocalipse 18 – 4 e cair fora enquanto ainda há tempo.
    É impossível ter ligação com a imundície deste sistema, participar e fazer parte desta instituição sem se contaminar e acreditar ser salvo. Não pode haver incoerência, mentira maior.
    Se eu admitir tal coisa, estarei fechando meu olhos para a verdade, me omitindo de falar a verdade, sendo cúmplice, conivente com o pecado e a prostituição existente nesta instituição, negando o evangelho, negando a fé, e consequentemente permitindo que tais pessoas sejam enganadas e sigam seu caminho rumo ao inferno sem nunca conhecer a verdade, quando milhares confrontaram as mentiras desta instituição e consequentemente pagaram o preço de sangue e de suas vidas para que a sedução e mentira das doutrinas malignas desta instituição não mais prevalecesse, para que e o evangelho, para que a verdade chegasse até nós. Caso contrário estaríamos todos nós também no mesmo erro, sem conhecer a verdade, sem conhecer a luz, rumo ao inferno.
    O preço foi altíssimo. Preço de sangue de milhares, milhões e talvez até bilhões de vida. Quem pode contabilizar os mortos pelas garras diabólicas desta instituição durante os seus 2000 anos de existência. Ou será que Apocalipse 17 – 6 que fala: “Então, vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de JESUS; e, quando a vi, admirei-me com grande espanto.” e Apocalipse 18 – 24 que afirma: “E nela se achou sangue de profetas, de santos e de todos os que foram mortos sobre a terra.” é mentira??? Dá para amenizar tais verdades, tais fatos revelados na própria palavra de DEUS.

    Em Proverbios 23 – 23 DEUS diz ao homem: “Compra a verdade, e não a vendas; e também a sabedoria, a instrução e o entendimento.”
    DEUS está nos dizendo para comprarmos a verdade e sustentá-la até o fim (não vendê-la jamais).
    Pergunto a você: Se fosse o teu sangue que tivesse sido derramado pelas mãos sanguinárias dessa instituição assassina, qual seria a tua reação ao ver as pessoas simplesmente dando as costas para a verdade pela qual você tivesse morrido???
    Não, não é possível dar as costas para a verdade, como se nada tivesse acontecido, se fazer de surdo ao clamor do sangue de milhões que morreram nas mãos desta instituição maligna, diabólica.
    Amenizar ou ignorar os fatos, fazer vistas grossas, é o mesmo que retroceder, dar as costas para a verdade, ignorar, debochar dos que pagaram com sangue o preço da verdade.
    Sobre isso, Dave Hunt escreve:
    O Sangue dos Mártires que Clama aos Nossos Ouvidos
    As histórias dos mártires que, por terem colocado sua fé somente em Cristo esse devotado a Ele, foram torturados e assassinados, muitos nas chamas, apresentam um quadro quase inacreditável, tamanha é a sua tragédia e expressão patética. Através das cartas que eles escreveram enquanto aguardavam a execução, ficamos sabendo tanto de sua fé quanto do terror que eles encararam com bravura enquanto estavam nas mãos dos que proclamavam estar servindo à Cristo.
    Veja este relato de uma carta que Hans Van Munstdorp escreveu para sua esposa quando ambos estavam na prisão em Antuérpia:
    “Saúdo-te com afeto, minha amada esposa, a quem amo de coração… e devo agora abandonar pela verdade (pela qual) devemos ter como perda todas as coisas e amá-lO acima de tudo… minha mente ainda está determinada em aderir à verdade eterna. Espero pela graça de nosso Senhor que seja este também o propósito de tua mente, pelo que eu me alegraria em saber. Eu aqui te exorto, minha adorada ovelha, com o apóstolo: “Como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele, nele radicados, e edificados, e confirmados na fé, tal como fostes instruídos, crescendo em ações de graças”.
    No dia 19 de setembro de 1573, após a morte de seu marido, ao dar à luz na prisão, Janneken Munstdorp escreveu uma carta de despedida à sua filha, que ainda era um bebê. Era uma extensa exortação para que ela vivesse por Cristo, cheia de referências da Escritura e ensinos da Palavra de Deus, para guiar sua filha, quando esta crescesse. A carta, revela o amor e a fé de uma jovem mãe:
    “Que o verdadeiro amor de Deus e a sabedoria do Pai te fortaleçam na virtude, minha queridíssima filha… Eu te entrego ao Todo Poderoso, grande e Terrível Deus, pois somente Ele é sábio, para te guardar e te deixar crescer em Seu temor… tu que és tão jovem e a quem devo deixar aqui neste mundo mau e perverso… Uma vez que tu és agora privada de pai e mãe, eu te entrego ao Senhor; deixe que Ele faça na tua vida a Sua santa vontade…
    Minha querida ovelhinha, eu que estou aprisionada… não posso te ajudar de modo algum; tive de abandonar o teu pai por amor ao Senhor… nós fomos presos… e eles o afastaram de mim… E agora que eu… te guardei dentro do meu coração, com grande tristeza durante nove meses, e te dei |à luz aqui na prisão, com muitas dores, eles te tomaram de mim…
    Agora que estou sendo entregue à morte, e devo te deixar sozinha aqui, através destas linhas devo levar-te a lembrança de que quando tiveres obtido consciência, te empenhes em temer a Deus e examinar porque e por cujo nome ambos morremos e não te envergonhes… de nós; é a menina como os profetas se foram e o caminho estreito que conduz à vida eterna…”
    Talvez a maior tragédia desses mártires tenha sido o fato de que eles forma esquecidos. Ou, pior ainda, sua fidelidade à Cristo, na tortura e na morte, hoje é motivo de zombaria da parte de líderes evangélicos, os quais afirmam que as verdades pelas quais eles deram as suas vidas não eram importantes. Eles morreram para levar o Evangelho de Cristo às almas perdidas, porque o evangelho de Roma estava enviando multidões para o inferno. Mas muito embora o evangelho de Roma jamais tenha mudado, muitos líderes evangélicos de hoje estão dizendo que os católicos que servem a Roma são salvos, e agora eles estão olhando para a igreja católica romana (a qual queimou pessoas na estaca para que abandonassem as Escrituras), como parceira na evangelização do mundo para Cristo. Os mártires certamente chorariam no céu – não por si mesmos, mas pelos perdidos – se Cristo lhes permitisse saber da tremenda traição à fé pela qual eles morreram. – extraído das pág. 263, 264 e 265 (volume 1)

    A IDENTIDADE DA MERETRIZ MONTADA NA BESTA FINALMENTE REVELADA
    Durante muitos séculos, a identidade desta mulher ficou em oculto, ficou escondida nos seus porões assassinos, sujos (de sangue) e imundos (de toda forma de prostituição, feitiçaria e ocultismo).
    Mas a medida que a história foi se desenrolando, a identidade desta “meretriz montada na besta” também foi sendo revelada, e a quantidade de fatos históricos envolvendo esta instituição, não permitem mais que a sua verdadeira identidade permaneça em oculto por aqueles que conhecem a história e a palavra de DEUS.
    Se você leu com atenção os detalhes históricos que foram relatados e comparou cada um deles com a descrição da mulher, da “meretriz montada na besta” na revelação de Apocalipse capítulo 17 e 18 , não restam mais dúvidas quanto a verdadeira identidade desta “meretriz”, pois esta instituição chamada “santa igreja católica” através do seu quartel general do Vaticano, situado em Roma, verdadeiramente:
    • Está sentada sobre muitas águas, está espalhada por todas as nações, entre todos os povos – Apocalipse 17 -1 e 17 – 15
    • Os reis, os imperadores, as autoridades e os governantes da terra se prostituíram com ela, mantiveram relações, laços de amizade, fizeram alianças com ela – Apocalipse 17 – 2
    • Está montada sobre a besta, mantém com ela uma relação de domínio, também se prostituiu com os reis da terra, manteve relações, laços de amizade, fez alianças, exerceu e ainda exerce relações de domínio sobre os reinos da terra. – Apocalipse 17 – 3 e Apocalipse 17 – 18
    • Está vestida de púrpura e de escarlata, que são as cores oficiais desta instituição – Apocalipse 17 – 4
    • Está adornada de ouro, de pedras preciosas e de pérolas. É a instituição que mais tem posses, que mais tem riquezas na face da terra (ouro, pedras preciosas, jóias, pérolas, diamantes, obras de arte, terras / propriedades, ações e até mesmo empresas) – Apocalipse 17 – 4
    • Tem um cálice de ouro nas mãos, transbordante de abominações e imundícias das suas prostituições (prostituição literal, física, através dos seus clérigos, e prostituição figurada, espiritual, através das abominações de seus ídolos, a idolatria, o misticismo, o ocultismo e uma miscelânia, mistura de religiões que irá formar a religião oficial do Anticristo) – Apocalipse 17 – 4
    • Está embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de JESUS. Ninguém derramou mais sangue na face da terra que esta instituição maligna e assassina – Apocalipse 17 – 6 e Apocalipse 18 – 24
    • Está sentada sobre sete montes – Apocalipse 17 – 9
    • As nações foram seduzidas pela sua feitiçaria, pois é a instituição que mais possui fieis na face da terra – Apocalipse 18 – 23
    Não importa o que a “santa igreja católica” ou o papa “vigário de Cristo” possam fazer ou dizer de bom, até mesmo essa intenção “maligna” do papa Joseph Ratzinger de se aproximar dos judeus, pois a respeito dessa instituição maligna está claramente profetizado em apocalipse capítulos 17 e 18.
    Uma meretriz que está embriagada com o sangue dos mártires, com o sangue dos santos e dos inocentes, que mais perseguiu e derramou sangue de judeus, agora querendo se aproximar deles??? Um alerta: Cuidado, quem conhece as profecias da Bíblia, sabe muito bem onde isso vai dar, qual a intenção de Roma ao se aproximar dos judeus.
    Isto é um sinal claro que está próximo o dia em que o Anticristo haverá de se manifestar e assentar no trono do templo em Jerusalém.
    Não se deixe enganar por discursos de paz e bondade. A natureza, o coração dessa “meretriz montada na besta” é maligno, assassino, perverso.
    Os homens podem não conhecer o coração e a natureza da “santa igreja católica”, mas DEUS a conheceu antes da fundação do mundo, examinou o seu coração, porque a palavra de DEUS afirma no Salmo 139 e Provérbios 21 -2, que ELE tudo prescruta (examina), tudo sonda e conhece.
    DEUS conheceu as intenções do coração dessa meretriz, e revelou com muita clareza e exatidão a identidade dela nas profecias do apocalipse, como alerta para quem está em comunhão com ela ou intenciona fazer parte dela.

    E por mais que a “santa igreja católica” queira esconder a sua verdadeira identidade, a face oculta por detrás desse “falso ar de piedade”, não é mais possível fazê-lo.
    A história tratou de trazer à luz, fatos e evidências que não é mais possível jogar e esconder debaixo do tapete, tamanha a sujeira, imundície e lixo acumulados por esta instituição, cujo caráter e obras já estavam descritos e revelados à 2000 anos atrás em apocalipse 17 e 18. A Bíblia, que a “igreja católica” afirma usar como regra de prática e fé, vai ter que ser jogada no lixo, pois ela (a Bíblia), é a maior prova, a prova mais comprometedora e constrangedora das mentiras, das contradições, das obras e armações diabólicas desta instituição.
    Durante séculos a “santa e diabólica igreja católica”, perseguiu e matou os verdadeiros cristãos sob a alegação de “heresia” e de “servirem ao diabo”, quando na verdade ela própria (a igreja católica), é a maior instituição herética, mentirosa e diabólica existente na face da terra, pois como já vimos amplamente e claramente, a igreja católica ensina a heresia, ensina o erro, ensina a mentira em todas as suas doutrinas.
    Portanto, todas as pessoas, instituições, religiões e igrejas que se aliaram a igreja católica para “evangelizar o mundo”, estão na realidade servindo os propósitos do Anticristo (do futuro governo do Anticristo e da Nova Ordem Mundial).
    Todas as religiões, pessoas e igrejas evangélicas que entraram em acordo com essa meretriz, venderam as suas almas ao diabo pela troca do domínio, do poder que ela exerce sobre as nações e os reinos, mas este domínio tem seu fim já determinado (apocalipse 18 – 4 à 24), e ali haverá choro e ranger de dentes.
    A 2000 anos atrás, profecias da Bíblia, descreviam com precisão e exatidão incrível, com riqueza de detalhes, cada característica da “meretriz montada na besta”.
    Será que é necessário uma prova maior do que esta, para chegar a conclusão, de que a Bíblia, de que a palavra de DEUS, é a verdade??? E de que o DEUS da Bíblia é o verdadeiro DEUS???
    Este é o momento da sua vida, esta é a oportunidade que DEUS está te dando.
    Ouça o alerta de DEUS em Apocalipse 18 – 4: “Ouvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos.”
    Retire-se dela enquanto ainda há tempo, entregue seu coração verdadeiramente a JESUS, tenha o seu nome inscrito no Livro da Vida para que você possa ter o direito de desfrutar daquilo que DEUS tem preparado para aqueles que o amam (1° Corintios 2 – 9).

    HÉLIO ULLRICH

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:44 pm
    A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DA MERETRIZ – A mulher com cálice de ouro transbordante de abominações, imundícias, prostituição e feitiçaria Apocalipse 17 – 4: “Achava-se a mulher vestida de púrpura e de escarlata, adornada de ouro, de pedras preciosas e de pérolas, tendo na mão um cálice de ouro transbordante de abominações e com as imundícias da sua prostituição.” Apocalipse 18 – 23: “Também jamais em ti brilhará luz de candeia; nem voz do noivo ou de noiva jamais em ti se ouvirá, pois os teus mercadores foram os grandes da terra, porque todas as nações foram seduzidas pela tua feitiçaria. Abominações, imundícias e prostituição literal e figurada A “santa igreja católica romana” através dos papas, sacerdotes, seus clérigos, tem praticado abominações, imundícies e prostituição tanto no sentido literal (físico), como também no sentido figurado (espiritual), ou seja, de qualquer modo que se queira interpretar este texto, ele se encaixa na figura desta instituição. E para comprovar esta afirmação, iremos relatar os fatos descritos no Livro de Dave Hunt. Abominações, imundícias e prostituição Literal (Física) – Violência, Intrigas, sexo e sucessão Os feudos eram governados pelas famílias poderosas (Collona, Orsini, Annibaldi, Conti, Caetani, e assim por diante), que por séculos disputaram o papado. Por exemplo, Bonifácio VIII, um Caetani, teve de lutar contra os Collona para ficar no poder. O papas eram tanto empossados quanto depostos pelos exércitos imperiais ou pelas multidões romanas. Alguns foram assassinados. Mais de um foi executado por um marido ciumento que o encontrou na cama com sua esposa. – extraído da pág. 105 (volume 1) Houve tempos em que existiam vários rivais, cada um afirmando ter sido legamente votado num conselho legítimo. Estevão VII (896-897), que exumou o papa Formoso e condenou o cadáver por heresia num falso tribunal, logo depois foi estrangulado pelos zelotes que se opunham a ele. Seu partido prontamente elegeu um cardeal chamado Sérgio para ser papa, mas ele foi expulso de Roma por uma facção rival, a qual tinha elegido Romano como seu “vigário de Cristo”. Sobre a maneira “estranha” como os papas sucederam uns aos outros, numa “linha ininterrupta de sucessão apostólica”, um historiador escreve: Nos 12 meses seguintes, mais quatro papas subiram ao sangrento trono (papal), mantendo-se precariamente por algumas semanas – ou mesmo dias – antes de serem lançados nas suas sepulturas. Sete papas e um antipapa surgiram durante um período de pouco mais de seis anos quando… O cardeal Sérgio reapareceu, após sete anos de exílio, agora apoiado pelas espadas de um senhor feudal, o qual via aquela oportunidade como um meio de ter acesso a Roma. O papa reinante (Leão V, 903) foi para a sepultura, os assassinatos na cidade atingiram seu clímax, e o cardeal Sérgio apareceu como o papa Sérgio (III, 904-911). O único sobrevivente dos reivindicadores era agora o sumo pontífice. Alguns papas foram colocados no ofício por suas amantes – seis deles por prostitutas (que eram mãe e filha). Teodora de Roma (esposa de um poderoso senador romano) teve muito sucesso usando essa estratégia. Ela manipulava os políticos de Roma, gabando-se do fato de sua filha Morósia ser amante do papa Sérgio III. Conhecida como a “amante de Roma”, Morósia não hesitava em ordenar assassinatos para conseguir o que ambicionava.” As prostitutas determinavam quem seria o papa na “sucessão apostólica”! Sobre essa mãe e filha notáveis Edward Gibbon escreveu em seu livro Decline and Fall of The Roman Empire (Declínio e Queda do Império Romano): A influência das duas prostitutas, Morósia e Teodora, era fundamentada em sua riqueza e beleza, em suas intrigas políticas e amorosas. Os mais ardentes de seus amantes foram recompensados com a mitra romana… O filho bastardo, o neto e o bisneto de Morósia – uma rara genealogia – sentaram-se no trono papal – extraído das pág. 106, 107 e 108 (volume 1) Não é para menos que Apocalipse 17 – 4 declara: “Achava-se a mulher vestida de púrpura e de escarlata, adornada de ouro, de pedras preciosas e de pérolas, tendo na mão um cálice de ouro transbordante de abominações e com as imundícias da sua prostituição.” Agora eu volto a perguntar: Isso é igreja??? Um Sistema Feito para a Prostituição Durante séculos o sacerdócio foi quase totalmente hereditário. Muitos padres eram filhos de outros padres e bispos. Mais de um papa era filho ilegítimo de um papa anterior, supostamente “celibatário”. Por exemplo, o papa Silvério (536-537) era filho do papa Hormidas (514-523), e João XI (931-935) era filho de Sérgio III (904-911) e de sua amante favorita, Morósia, à qual já nos referimos antes. Entre os outros bastardos que dirigiram a igreja católica, estavam os papas Bonifácio I (418-422), Gelásio (492-496), Agapito (535-536) e Teodoro (642-640). E havia outros. Adriano IV (1154-1159) era filho de um padre. Não é de admirar que o papa Pio II (1458-1464) tenha dito que Roma era a “única cidade dirigida por bastardos”. O próprio Pio II admitia ser o pai de pelo menos duas crianças ilegítimas, com mulheres diferentes, uma das quais era casada. A regra do celibato literalmente criou prostitutas, tornando Roma “A Mãe das Meretrizes”, como a apóstolo João previu em Apocalipse 17-5. Em seus sermões inflamados, Savonarola de Florença (que logo seria martirizado), chamava Roma de “uma prostituta pronta a vender os seus serviços por uma moeda” e acusou os padres de trazerem “morte espiritual sobre todos… a piedade deles consiste em passar as noites com prostitutas”. Ele gritava, “mil, dez mil, quatorze mil são poucas em Roma, pois lá, tanto homens como mulheres se entregam à prostituição”. O papa Alexandre VI ameaçou colocar a cidade de Florença “sob interdição” caso Savonarola não fosse silenciado. Os cidadãos florentinos obedeceram, com medo de que, como resultado da interdição, todos “os comerciantes florentinos de Roma fossem atirados na prisão”. – extraído das pág. 168 e 169 (volume 1) Vigários de Cristo??? João XII (955-964), a quem nos referimos antes, tornou-se papa aos 16 anos de idade. Ele mantinha um harém no palácio de Latrão, e viveu uma vida de maldade que ultrapassa a imaginação, chegando até mesmo a fazer um brinde ao Diabo diante do altar de São Pedro. “Líder espiritual” da igreja católica durante oito anos, João XII dormia com sua mãe e qualquer outra mulher que pudesse ter à mão. As mulheres eram admoestadas a não se aproximar da igreja de São João de Latrão. O papa Inocêncio IV (1243-1254), forçado a abandonar Roma pelo Imperador Frederico II, conseguiu refúgio com a sua Cúria em Lyon na França. Com o regresso do papa a Roma após a morte do Imperador Frederico, o cardeal Hugo escreveu uma carta agradecendo ao povo de Lyon. Ele os lembrou de que também tinham um débito com o papa e sua corte. Sua observação dá uma pequena revelação da desavergonhada depravação que imperava na corte papal: “Durante nossa estada em sua cidade nós (a Cúria Romana) fomos de caridosa assistência com vocês. Em nossa chegada encontramos apenas três ou quatro irmãs das quais podíamos comprar o amor, enquanto em nossa despedida, para assim dizer, deixamos à sua disposição um bordel que se estende desde o portão ocidental até o oriental”. – extraído das pág. 170 e 171 (volume 1) A Vida na Corte Papal Por muitos anos existiu um ditado popular que dizia: “Roma tem mais prostitutas do que qualquer outra cidade no mundo porque ela tem mais celibatários”. O papa Sisto IV (1471-1484) transformou esse fato em fonte considerável de lucro, taxando os inúmeros bordéis com um imposto para a igreja. Dessa maneira ele conseguiu mais riqueza ainda, impondo uma taxa sobre as amantes mantidas pelos padres. Will Durant Registra: Havia 6.800 prostitutas registradas em Roma em 1490, sem contar as praticantes clandestinas, numa população média de 90.000 habitantes. Em Veneza, o censo de 1509 registrou 11.654 prostitutas numa população média de 300.000 habitantes. Foi produzido de forma rudimentar um “catálogo de todas as principais honradas cortesãs de Veneza, com seus nomes, endereços e taxas”. – extraído da pág. 172 (volume 1) Imagine a “igreja de Cristo” vivendo desse tipo de oferta??? Finalmente Expostos A má conduta dos clérigos católicos romanos do século XX, encoberta durante décadas, agora está sendo exposta. Um crescente número de vítimas está agora processando a igreja católica. Uma quantia estimada em um bilhão de dólares já foi paga pela igreja católica até agora, nos Estados Unidos, em acordos em tribunais. A arquidiocese de Santa Fé, Novo México, está a beira da bancarrota (falência) por causa de aproximadamente 50 processos contra os quais agora está se defendendo. “Acredita-se que mais de 45 padres cometeram abuso (sexual) contra 200 pessoas, num período de 30 anos”. Santa Fé não é a única área onde a igreja católica enfrenta esse tipo de processos. Em 1994, a arquidiocese de Chicago provavelmente pagou mais do que os 2,8 milhões de dólares gastos em acordos no ano anterior. O problema está se espalhando. O Seminário Franciscano em Santa Bárbara, Califórnia, foi fechado por causa de envolvimento sexual da maioria de seus padres com estudantes. Em todos os Estados Unidos as mulheres que entraram com processos de paternidade tem sustento pago pela igreja católica “em troca de manterem silêncio sobre a paternidade”. Nos casos da arquidiocese de Santa Fé, as 12 companhias de seguros da qual ela tinha apólices, inclusive a Lloyds de Londres, recusaram-se a pagar pelas queixas. Elas argumentam que “não deveriam pagar porque os responsáveis da diocese continuam a dar cargos paroquiais a padres com história de abuso sexual”. – extraído das pág. 176 e 177 (volume 1) A Tolerância Antibíblica Atual Dentro da “igreja” A grande imoralidade entre os clérigos católicos romanos não está confinada ao passado, mas ainda hoje continua ocorrendo em grande escala. Nos dias dos apóstolos, tal maldade era rara e podia ser causa para excomunhão. Os fieis não deviam sequer associar-se aos fornicadores (1° Coríntios 5 – 8 e 9) que afirmassem ser cristãos, de modo que o mundo soubesse que tal conduta era condenada pela Igreja e por todos os discípulos de CRISTO. Sobre um homem promíscuo em Corinto, Paulo escreveu à Igreja: “…Expulsai (excomungai), pois entre vós, o malfeitor” (v. 13). Mesmo assim inúmeros papas, cardeais, bispos e padres tem sido habituais fornicadores, adúlteros, homossexuais e genocidas – injustos e depravados vilões que continuaram seus estilos de vida degenerados, imunes à disciplina. Longe de serem excomungados, esses papas figuram orgulhosamente na lista dos papas do passado, os “vigários de Cristo”. Hoje, um padre que se envolve em conduta sexual indevida, raramente é destituído do sacerdócio ou excomungado da “igreja”. Em vez disso é transferido para outro lugar, onde com certeza irá continuar com esse tipo de prática maligna. – extraído da pág. 174 (volume 1) Aqui cabe uma observação: Você já viu algum padre sendo condenado por esse tipo de crime??? Já viu algum padre na cadeia por esse tipo de crime??? Não, absolutamente não??? Pois segundo eles mesmos dizem, eles estão acima das leis civis, não obedecem às leis civis. E olha que tem algum relato de padres pedófilos que se ouve por ai, até mesmo casos noticiados na imprensa. Já vi muitos homens comuns da sociedade ou até mesmo pastores de outras igrejas na cadeia por esses crimes (com justiça), mas padres jamais. Afinal eles são protegidos daquela que detém o domínio sobre os reis da terra, sobre as leis dos governos. As leis civis podem não atingi-los, porque os homens, a justiça humana é corrupta e covarde. Mas a justiça de DEUS tem um fim reservado para esta prostituta, é só ler apocalipse capítulo 18 e você verá o fim desta meretriz montada na besta. A “santa igreja católica” é um verdadeiro prostíbulo, é uma prostituta, é a “Mãe das Meretrizes” como afirma apocalipse 17 – 5. Abominações, imundícias e prostituição Figurada (Espiritual) – Abominações de Todos os Teus Ídolos Na Bíblia a palavra “abominação” é um termo espiritual associado à idolatria. DEUS condenou Israel pelas “abominações de todos os teus ídolos” (Ezequiel 16-36). Práticas ocultistas também são chamadas abominações, junto com sexo ilícito e pervertido. Uma vez que a mulher cavalgando a besta é a “Mãe das Meretrizes e Abominações”, parece claro que estas práticas más, com raízes na Babilônia, caracterizarão a religião mundial sob o Anticristo, que essa mulher representa. Ela é chamada a “Mãe das Meretrizes e Abominações” porque tem promovido e encorajado estas coisas. A descrição se encaixa perfeitamente tanto na história quanto na prática atual da igreja católica romana. A proibição bíblica da fabricação de imagens para fins religiosos e de se dobrar diante delas (e o ódio de DEUS contra esta prática pagã) está claramente determinada no segundo dos Dez mandamentos e em numerosas outras passagens da Escritura. Por exemplo: “Não fareis para vós outros ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura ou de fundição, abominável ao Senhor…” (Levítico 26-1; Deuteronômio 27-15). Mesmo assim o Vaticano II recomenda as imagens nas igrejas e diz que elas devem ser “veneradas pelos fieis” (ou seja, em outras palavras, adoradas). Nas igrejas e catedrais católicas ao redor do mundo podem-se ver fiéis católicos de joelhos dobrados em frente às imagens deste ou daquele “santo”, e mais frequentemente, diante de “Maria”. Quando o imperador Leão III publicou o Édito de Constantinopla exigindo o batismo forçado dos judeus, ele foi aplaudido. Mas em 726, quando determinou que todas as imagens deveriam ser quebradas, houve grande alarido por parte dos cidadãos e do clero católico. O papa Gregório II afirmava que as imagens não eram adoradas, mas reverenciadas. A verdade, contudo, escapou em sua carta ao imperador quando escreveu: “Mas quanto à própria estátua de São Pedro, a qual todos os reinos do Ocidente estimam como um deus na terra, o Ocidente tomaria grande vingança (se ela fosse destruída). Uma guerra sangrenta ocorreu em Ravena por causa deste assunto e um sínodo em Roma excomungava todos os que se atrevessem a atacar as imagens. – extraído das pág. 185 e 186 (volume 1) Ou seja, eles mesmos se contradizem, não há verdade nas palavras deles. Levítico 26 – 1 declara: “Não fareis para vós ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura, nem estátua, nem poreis pedra figurada na vossa terra, para inclinar-vos a ela; porque EU sou o SENHOR vosso DEUS”. Precisa dizer mais??? Precisa de alguma revelação para entender o texto??? Precisa que alguém interprete esse texto??? Não, ele é claro com todas as letras. Por isso a Bíblia foi traduzida para a língua portuguesa, para que tivéssemos acesso a ela e pudéssemos entender o que estamos lendo. Engraçado, que o texto de Levítico 26 – 1 fala para não fazermos imagens, e quando apresentamos esse texto para os católicos, a desculpa, a alegação, é que não se trata de uma imagem, mas que é apenas um memorial (um exemplo a ser seguido). Entretanto, quando realizam as suas procissões e romarias, eles mesmos usam a palavra “imagem” para convocar o povo para a procissão através da imprensa, através da mídia. Já percebeu isso??? Preste atenção numa convocação feita pelos padres. Eles próprios usam a expressão “imagem”, quando a Bíblia condena fazer “imagens”. Ou seja, eles mesmos se enrolam com as próprias palavras. Sem contar que a cena dos fieis carregando uma estátua em procissão pelas ruas ou nos barcos (na procissão de N. Sra. Dos Navegantes), configura claramente uma procissão de idolatria. Ou seja, é uma contradição total, sem tamanho. E quando mostramos aos católicos este texto de Levítico 26 – 1, de Êxodo 20 -3 e Deuteronômio 5 – 7 condenando a adoração a outros deuses, não querem admitir que adoram as imagens, mas ao mesmo tempo que negam que adoram as imagens, se prostram diante delas, fazem preces (pedidos), fazem promessas (votos), acendem velas para elas, beijam as imagens, tocam nelas para ver se sai alguma virtude de um pedaço de pau, de um pedaço de madeira, de um pedaço de pedra. Mais uma vez fica claro que não há verdade nas palavras, no ensino e nas doutrinas desta instituição. Contradições e mais contradições, mentiras e mais mentiras, quando a palavra de DEUS é tão clara, e a Bíblia que eles tem, mas não lêem, é a mesma (exceto c/ a inclusão dos livros considerados não canônicos), fala exatamente as mesmas coisas, o que deve ser muito comprometedor e constrangedor, pois não há argumentos suficientes para combater a verdade. Por isso, eu não me surpreenderia se algum dia a “santa igreja católica” fizesse alguma alteração nos textos da Bíblia para adequá-la as suas mentiras ou então simplesmente descartasse a palavra de DEUS, e passasse a adotar apenas a filosofia, o pensamento humano como doutrina ou fonte de ensino (o que ela já faz, pois os padres são todos formados em filosofia). Adotar a Bíblia como fonte de ensino com tantas contradições doutrinárias, é o mesmo que assinar um termo de auto-condenação. Uma Contradição Fatal Somente a submissão cega à igreja impede que os adeptos do catolicismo romano vejam que a doutrina do purgatório contém uma contradição óbvia e fatal. Por um lado, a igreja católica afirma que o sacrifício de CRISTO não é suficiente para levar alguém ao céu, mas que além dos sofrimentos de CRISTO na cruz, o próprio pecador perdoado deve sofrer no purgatório para se purificar dos seus pecados. Por outro lado, e em contradição direta a isso, diz-se que a missa, que é a representação ou renovação perpétua do sacrifício de CRISTO, reduz (em proporções desconhecidas) esse sofrimento. Presume-se que se um número suficiente de missas forem rezadas, alguém será purgado pela expiação de todos os pecados, sem sofrimento algum. Nesse caso, não é preciso que a pessoa sofra para ser purificada. Leia Hebreus 9 – 23 à 28, que fala do sacrifício de CRISTO, que foi oferecido uma única vez pela humanidade toda, e que é eficaz para sempre. O sacrifício de JESUS CRISTO na cruz do calvário foi perfeito. ELE pagou todo o preço do pecado de uma única vez e de uma vez por todas, não restando mais nada a ser pago. Portanto, se CRISTO é o sacrifício único e perfeito pela humanidade, não existe nenhum purgatório, ou seja, o homem não precisa pagar nenhum preço ou fazer nenhum sacrifício, ou passar por nenhum purgatório para ser salvo, mas apenas aceitar o evangelho, apenas aceitar e receber o que CRISTO fez na cruz do calvário por nós. Não existe nenhum purgatório (estágio intermediário) mencionado na Bíblia. Existe apenas céu e inferno. E para constrangimento da “santa instituição católica”, esse texto de Hebreus 9 – 23 à 28 e tantos outros, também estão na Bíblia católica. O que comprova mais uma vez que: Por trás dessa instituição não existe verdade alguma, somente mentiras, mais mentiras. E a palavra de DEUS é clara quando fala a respeito da mentira, dizendo em João 8 – 44: “Vos sois do Diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira”. A “igreja católica” é uma instituição maligna, que durante milhares de anos tem perseguido e assassinado (sob a acusação de serem hereges), aqueles que pregam a verdade e que não se dobram diante das mentiras desta instituição, merece esse título de João 8 – 44. Esta instituição tem as suas origens no fundo do inferno, é uma instituição homicida, que nunca se firmou na verdade, jamais se firmou na verdade, porque não há nenhuma verdade nela, e jamais se firmará na verdade, a sua natureza jamais haverá de mudar, pois a respeito dela está claramente profetizado no apocalipse 17 e 18, ela é a meretriz montada na besta. Apocalipse 18 – 23 declara que: “As nações foram seduzidas pela sua feitiçaria” A “santa igreja católica” é de longe a instituição que mais possui fieis na face da terra. O que comprova que as nações realmente foram e estão sendo seduzidas pelas suas feitiçarias cfe diz apocalipse 18 -23. Multidões vão para o inferno graças a esta instituição maligna, diabólica, e também graças a eles mesmos (os próprios fieis católicos), que não consultam a palavra de DEUS (não consultam a verdade), que se deixaram seduzir, e não são capazes de tomar uma postura, uma atitude e cair fora desse sistema maligno. A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DA MERETRIZ – Os sete montes sobre os quais a mulher está sentada Apocalipse 17 – 9: “Aqui está o sentido, que tem sabedoria: As sete cabeças são sete montes, nos quais a mulher está sentada. São também sete reis. A mulher, a meretriz está sentada sobre sete (7) montes. Foi de propósito que deixei essa característica por último, pois ela é uma característica da meretriz, que conjugada com todas as demais já relatadas, revela com mais clareza ainda a identidade da meretriz montada na besta. Dave Hunt escreve: Só uma cidade com mais de 2000 anos tem sido conhecida como a cidade dos sete montes. Essa cidade é Roma. A Catholic Encyclopedia (Enciclopédia Católica) declara: “É dentro da cidade de Roma, chamada de cidade dos sete montes, que se localiza todo o território do Vaticano” – extraído da pág. 72 (volume 2) Roma = Vaticano Alguns podem discordar que Roma, e não a pequena parte conhecida como cidade do Vaticano, é que está edificada sobre sete montes e além disso o Vaticano não pode ser chamado de “grande cidade”. Embora ambos os argumentos sejam verdadeiros, as palavras “Vaticano” e “Roma” são usadas universalmente sem distinção (sem diferença de uma para outra), do mesmo modo que se alguém se referisse a Washington estaria falando sobre o governo que dirige os Estados Unidos. Portanto, quem se refere a Roma, trata da hierarquia que governa a Igreja Católica. . – extraído da pág. 76 (volume 1) Roma, a igreja católica e o vaticano estão tão interligados, tão entrelaçados, que são uma coisa só. Quando falamos de Roma, logo lembramos a igreja católica, o vaticano, e quando falamos da igreja católica, do vaticano, logo lembramos de Roma. Portanto, não há dúvida que esta instituição é a grande cidade assentada sobre sete montes. Muitos poderão alegar que há outras cidades fundadas sobre sete montes, e o Dave Hunt fala sobre isso, e cita como exemplo várias outras cidades, inclusive o Rio de Janeiro. Entretanto nenhuma outra cidade é tão conhecida como “a cidade dos sete montes” e que se encaixa tão perfeitamente nas profecias bíblicas, como Roma, e mais especificamente o Vaticano. Este é apenas um dos aspectos da profecia de apocalipse capítulos 17 e 18 que descrevem e identificam a meretriz montada na besta. A identificação não pode ser feita de forma isolada, considerando-se somente um fator apenas. Há uma série de outros aspectos e características que devem ser considerados (levados em conta), e que conjugadas (em conjunto), revelam a identidade da meretriz. Por isso, se considerarmos uma a uma cada uma das características descritas em apocalipse capítulos 17 e 18, por eliminação, acabará sobrando apenas uma cidade, uma instituição com sua sede e afilhadas espalhadas pelo mundo inteiro . E como já abordamos com riqueza de detalhes e fatos cada aspecto e característica, esta única cidade e instituição que se encaixa perfeitamente em todos os aspectos da descrição da meretriz, é Roma, o Vaticano (a instituição), a “santa igreja católica”. Nenhuma outra cidade ou instituição se encaixa com tanta perfeição e exatidão em cada uma das descrições. A FIGURA DA MULHER REPRESENTANDO A IGREJA CATÓLICA Se você ainda estiver lembrando, quando abordamos o texto de Apocalipse 17 – 3 sobre a figura de uma mulher montada na besta, afirmamos que a mulher, que a meretriz representava o poder religioso. E Por que a mulher representava o poder religioso??? Basicamente porque a figura da mulher na palavra de DEUS, representa a noiva de CRISTO, a igreja, mas neste caso da visão da mulher montada na besta, uma mulher que havia se corrompido, que havia prostituído a sua natureza espiritual, e se envolvido em muitas relações ilícitas. Mas há algo mais interessante por trás desta questão, há ainda um outro aspecto, que mostra, que revela a ligação, o vínculo da figura de uma mulher com a “santa igreja católica romana” Eu pergunto a você: Qual é a figura, a personagem mais venerada, idolatrada por seus devotos dentro da “santa igreja católica”??? Não é uma mulher??? Maria. Uma mulher, mais venerada até mesmo que o próprio CRISTO, a ponto de ser chamada pelos católicos de “rainha dos céus”. Dave Hunt escreve: Qual o Papel de Maria??? Já identificamos a mulher montada na besta como a cidade do Vaticano e como a falsa igreja mundial, que acabará estabelecendo naquele local o seu quartel-general. Mas por que a mulher montada na besta não é representada por um homem??? Novamente esse aspecto, como todos os demais de Apocalipse 17, se encaixa perfeitamente com o Vaticano. A mais proeminente figura do catolicismo é sem dúvida, uma mulher. Mais orações são feitas pelo catolicismo à Maria e mais atenção e honra são dispensado a ela do que a CRISTO e à DEUS. Existem milhares de santuários dedicados a Maria em todo o mundo. Existem muitas Maria no catolicismo. “Nossa senhora” disto, “Nossa Senhora” daquilo. Onde quer que o nome ‘Maria” apareça, em suas várias formas, essa “santa” consegue reunir seus próprios seguidores. A maioria dos católicos tem sua “Maria” favorita. Alguns preferem “Nossa Senhora Aparecida”, outros, “Nossa Senhora de Guadalupe”, ou “Nossa Senhora de Lourdes”. – extraído das pág. 165 e 171 (volume 2) Maria é a rainha do céu??? A única “rainha do céu” mencionada na Escritura é um ídolo adorado pelos pagãos e ao qual as mulheres judias faziam ofertas, atraindo sobre si a ira de DEUS: “Os filhos apanham a lenha, os pais acendem o fogo, e as mulheres amassam a farinha, para fazerem bolos à rainha dos céus; e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira”. “Pois queimastes incenso à rainha dos céus e pecastes contra o SENHOR… por isso, vos sobreveio este mal, como hoje se vê” (Jeremias 7-18; 44-23) – extraído da pág. 171 (volume 2) Seguindo a abordagem do Dave Hunt, faço o seguinte questionamento (pergunta): Maria, a mãe de Deus??? Não existe afirmação mais absurda e blasfema que esta. Por mais que Maria tivesse dado à luz a JESUS, ao filho de DEUS, ela jamais poderá por isso ser considerada a “Mãe de Deus”, porque a palavra de DEUS afirma claramente em João 1 – 1 e 2: “No princípio era o Verbo, e o Verbo era DEUS. Ele estava no princípio com DEUS”. Eu pergunto a você, quem é esse Verbo??? A palavra de DEUS dá a resposta mais adiante em João 1 – 14: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós cheio de graça e verdade, e vimos a sua glória, como glória do unigênito do PAI.” Então, quem é o Verbo??? Ou melhor: Quem se fez carne??? Quem enquanto esteve na terra, pregou a verdade??? ELE, JESUS é chamado de o caminho, a verdade, e a vida (João 14 – 6). Ou ainda: Quem era o Filho Unigênito (único) de DEUS??? As perguntas só tem uma resposta: JESUS. E João 1 – 1 e 2 diz que ELE, O VERBO (JESUS), no princípio (no início de tudo), estava com DEUS, e ELE era DEUS. E se no princípio (no início de tudo), ELE (JESUS), já estava com DEUS, já existia e co-existia com DEUS desde a eternidade, e através DELE, através do Verbo (de JESUS), todas as coisas foram criadas (João 1 – 3), como pode Maria ser a Mãe de DEUS??? Não, Maria não é a “Mãe de DEUS”, Maria foi apenas uma mulher que DEUS usou para que JESUS tomasse a forma de homem, pois DEUS jamais quebrou uma regra sequer e fez com que JESUS, o seu Filho Unigênito viesse ao mundo (se manifestasse a nós), através da forma natural dos homens (nascesse de mulher), para cumprir plenamente a vontade e o propósito de DEUS. JESUS jamais teria sentido as nossas fraquezas se não tivesse sido gerado na carne como qualquer outro homem, se simplesmente ELE tivesse aparecido, surgido do nada. Esse foi o real propósito de DEUS, e neste ato JESUS estava se humilhando, sendo ELE DEUS, tomou, assumiu a forma de homem, assumiu e sentiu as nossas fraquezas tal qual qualquer homem, mas ELE já existia desde o princípio (muito antes de Maria). Portanto é totalmente mentirosa a afirmação que Maria é a “Mãe de DEUS”. Dave Hunt esclarece a seguir, o propósito (a intenção) que há por trás da idolatria à Maria incentivada pela “santa igreja católica”: A Futura Nova Ordem Mundial A revista Time noticiou que tem havido muitas aparições da “virgem Maria” ao redor do mundo e que “o século XX tornou-se a era da peregrinação mariana” aos muitos santuários estabelecidos em memória a essas aparições. Existem 937 santuários marianos somente na França. Entre 1961 e 1965 houve cerca de 2.000 visitações de Maria à vila de Garabandal, no nordeste da Espanha, acompanhadas de “fenômenos ocultistas” e mensagens apocalípticas ao mundo. Em 1983, centenas de árabes palestinos “viram a virgem” perto de Belém, em Israel. Ela apareceu em vários cantos do mundo: Também em Dozule… e Kibeho, em Ruanda… Aparições de Nossa Senhora em Akita, no Japão… aparições no Chile, na Austrália e na Polônia… no Canadá… San Damiano (em Assis, Itália), Cairo… Amsterdã, (Nova York, etc…) Essas aparições tem levado milhões de pessoas a crerem na Maria do catolicismo. – extraído da pág 183 (volume 2) O Jesus do Catolicismo é Subordinado a Maria À estas aparições dá-se o crédito de levarem as pessoas a Jesus; mesmo assim, entre os peregrinos que vão aos santuários marianos existem poucos sinais de devoção real, verdadeira a Cristo. Na “igreja católica” é Maria quem recebe a honra. O rosário é rezado sem parar, o assunto gira todo em torno de Maria e não em torno de Cristo ou Deus. A devoção é toda para Maria, e os peregrinos são como seus servos, cumprindo suas ordens. Segundo estas aparições: O plano de paz para o mundo é dela, a reparação pelos pecados cometidos contra ela deve ser feita a ela e é ela que deve deter a mão do seu filho no juízo. Maria é glorificada, não Cristo. Além do mais, o Jesus promovido nas aparições do catolicismo é falso, pois está sempre subordinado a Maria. As “visões de Maria” em Fátima, Portugal, que tem significado tanto para os papas, principalmente para João Paulo II, são muito explícitas em seu desejo de destronar Cristo e colocar Maria em seu lugar. – extraído da pág 193 (volume 2) Aqui cabem três observações: 1°) A palavra de DEUS afirma claramente em Lucas 16 – 13, que não podemos servir a dois Senhores (não podemos ser servos de dois senhores). Ou servimos a um ou servimos a outro. 2°) DEUS, JESUS não divide a glória DELE com ninguém. Isaias 42 – 8 diz: “Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois não darei a outrem, nem a minha honra às imagens de escultura. 3°) Só tem um que deseja destronar CRISTO. E este tem o seu quartel-general no fundo do inferno. Desde o início da humanidade ele quis tomar o lugar de DEUS, mas deu com os burros n’ água. Isaias 14 – 11 à 15 e Ezequiel 28 – 11 à 17 falam sobre isso, e Apocalipse capítulo 12 fala desse conflito. Então mais uma vez cabe aquela pergunta: Quem você acha que está por trás dessas aparições de Maria e da trama para destronar JESUS??? Ele mesmo, o diabo e seus demônios. Entretanto, mais uma vez, o coitado vai dar com os burros n’agua. É só ler o livro de apocalipse para ver o fim que está reservado para ele e para todos os que o seguem. Dave Hunt dá a dica: O falso evangelho da salvação através de Maria é até endossado por um demônio que se passa por Jesus e acompanha Maria. Este relato oficial da “aparição de Nossa Senhora de Fátima” declara: No dia 10 de dezembro de 1925, a “santíssima virgem Maria” apareceu a Lúcia, segurando o seu filho Jesus “como bebê”, elevada numa nuvem de luz. (Jesus já não é mais uma criança!). Nossa senhora colocou sua mão no ombro de Lúcia, enquanto na outra mão ela segurava um coração rodeado de espinhos afiados. Ao mesmo tempo, o menino Jesus falou: Tenham piedade do coração de minha santíssima mãe. Ele está cercado de espinhos, com os quais os homens ingratos o perfuram a cada instante, e não há quem os remova com um ato de reparação. No dia 15 de fevereiro de 1926, o ” menino Jesus” apareceu novamente e convocou os católicos a “espalhar esta devoção” por Maria, para que a humanidade seja salva. – extraído da pág. 193 (volume 2) Só mesmo satanás para reduzir Jesus a um menino, a um bebê indefeso nos braços de Maria. Satanás bem que gostaria que Jesus fosse apenas um menino e jamais tivesse que enfrentá-lo. Mas JESUS é o cavaleiro do apocalipse, que venceu a morte e o inferno, que pisou na cabeça da serpente e que cavalga para vencer. Apocalipse 1 – 9 à 18 descreve esse JESUS verdadeiro, glorificado, em toda a sua glória e majestade, dizendo: “Eu, João, irmão vosso e companheiro na tribulação, no reino e na perseverança, em Jesus, achei-me na ilha de Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. Achei-me em espírito, no dia do SENHOR, E ouvi, por detrás de mim, grande voz, como de trombeta, dizendo: O que vês escreve em livro e manda às sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pergamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia. Voltei-me para ver quem falava comigo, e voltando, vi sete candeeiros de ouro, e no meio dos candeeiros, um semelhante a “Filho do Homem”, com vestes talares e cingido, à altura do peito, com uma cinta de ouro. A sua cabeça e cabelos eram brancos como a alva lã, como neve; os olhos, como chama de fogo; os pés, semelhantes ao bronze polido, como refinado numa fornalha; a voz, como voz de muitas águas. Tinha na mão direita sete estrelas, e da boca saía-lhe uma afiada espada de dois gumes. O seu rosto brilhava como o sol na sua força. Quando o vi, caí a seus pés como morto. Porém ele pôs sobre mim a mão direita, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último e aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno”. Esse é o verdadeiro JESUS. Entretanto, o Jesus das “aparições de Maria”, é falso, e não é de duvidar que seja representado por um desses demônios menores (tipo duendes), pois para quem não sabe, duendes não passam de demônios. Aparições Marianas e a Doutrina Oficial Católica As aparições marianas dificilmente atrairiam tanta gente se os dogmas oficiais da igreja católica não as sustentassem. Os católicos são instruídos a rezar a Maria e recebem a promessa de que ela os protegerá de todo perigo e suprirá todas as suas necessidades. Aqui podemos ver a doutrina oficial católica romana desde seu mais alto nível, atribuindo a Maria a autoridade e o poder que pertencem somente a DEUS! – extraído da pág. 185 (volume 2) Há inúmeros outros fatos e relatos do Dave Hunt a respeito das heresias e mentiras da igreja católica, mas vou me ater as citadas acima. Maria não pode oferecer proteção a ninguém. Há somente um que pode nos proteger de todo perigo. Salmo 90 – 1 diz: “SENHOR, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração”. Salmo 91 – 2: “Direi do SENHOR: ELE é o meu DEUS, o meu refugio, a minha fortaleza, e NELE confiarei”. Para vergonha da “santa e mentirosa igreja católica”, estes textos também estão na Bíblia católica. E quanto a suprir todas as nossas necessidades, a palavra de DEUS afirma categoricamente em Filipenses 4 – 19: “E o meu DEUS, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em CRISTO JESUS, cada uma de vossas necessidades”. As nossas necessidades somente poderão ser supridas através de JESUS CRISTO, e não de Maria. Para vergonha da “santa e mentirosa igreja católica”, este texto também está na Bíblia católica. Segundo o ensino mentiroso do catolicismo, Maria intercede por nós, e que ela está na porta dos céus, o que já vimos não ser verdade. Há um somente que está nos céus e que intercede constantemente por nós. Romanos 8 – 33 e 34 afirma claramente: “Quem intentará acusação contra os eleitos de DEUS? É DEUS quem os justifica. Quem os condenará? É CRISTO JESUS que morreu, ou antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de DEUS e também intercede por nós.” JESUS está a direita de DEUS e intercede por nós. E Hebreus 7 – 22 à 25 complementa esta verdade declarando: “Por isso mesmo, JESUS se tem tornado fiador de superior aliança. Ora, aqueles são feitos sacerdotes em maior número, porque são impedidos pela morte de continua; este, no entanto, porque continua para sempre, tem o seu sacerdócio imutável. Por isso, também pode salvar totalmente os que por ELE se chegam a DEUS, vivendo sempre para interceder por eles” Portanto. É CRISTO quem intercede por nós, e não Maria. Estes textos bíblicos também estão na Bíblia católica. Dúvida??? Então pegue uma Bíblia católica e tire a prova dos 9. Será que Maria pode interceder por nós e garantir a nossa salvação??? Para vergonha da igreja católica, a própria Maria faz uma declaração na palavra de DEUS em Lucas 1 – 46 e 47: “Então, disse Maria: A minha alma engrandece ao SENHOR, e o meu espírito se alegrou em DEUS, meu salvador”. A própria Maria ao saber da notícia que iria dar a luz ao Salvador do Mundo, entoou um cântico no qual chamou o SENHOR, chamou JESUS de “meu salvador”. Ou seja, a própria Maria reconheceu que precisava de um salvador. Então como pode uma pessoa que precisa de um salvador salvar os outros??? Maria será salva, não porque foi a “mãe de Deus”, a “virgem santíssima” que os católicos alegam, mas porque ela reconheceu JESUS como seu salvador pessoal. Entretanto, os adoradores de Maria, que fazem de Maria o seu ídolo, sua intercessora e intermediária diante de DEUS, não serão salvos, mas irão todos para o inferno, pois DEUS condena claramente a idolatria como já vimos (Êxodo 20 -3 e Deuteronômio 5 – 7), e Maria não pode fazer nada pelos seus devotos e nem por ninguém. Só JESUS pode, e a própria Maria reconheceu isso. E para não deixar dúvida nenhuma, a palavra de DEUS diz em Atos 4 – 11 e 12: “Este JESUS é pedra rejeitada por vós, os construtores, a qual se tornou a pedra angular. E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos” A palavra de DEUS é categórica. Não há nenhum outro nome pelo qual possamos ser salvos, a não ser JESUS. E pasmem, este texto também está na Bíblia católica. 1° Coríntios 3 – 11 fala: “Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é JESUS CRISTO”. Existe somente um fundamento, uma pedra angular, que é JESUS, e ninguém, diz a palavra, pode lançar outro fundamento. Isto também faz cair totalmente por terra o que a igreja católica insiste em ensinar para seus próprios interesses através do texto de Mateus 16 – 13 à 20 (que o apóstolo Pedro é a rocha, o fundamento da igreja, pois neste texto JESUS não estava falando sobre Pedro, mas estava falando a respeito de si mesmo). JESUS CRISTO é o único fundamento da igreja, sobre qual a igreja está fundada, edificada. As Aparições de Maria – Um Único Propósito. Como explicar as “supostas” aparições de Maria pelo mundo inteiro como fala o Dave Hunt??? Os católicos com certeza dirão: “É um milagre!!!” Outros dirão: “É um sinal que a doutrina da igreja católica é verdadeira”. Infelizmente tenho que concordar com eles, mas com uma pequena e entretanto fundamental ressalva, de que essas aparições procedem do fundo do inferno. Vamos aos argumentos práticos da questão: 1. Somente JESUS subiu aos céus. Maria não. João 3 – 13 revela com muita clareza essa verdade quando fala do assunto, declarando: “Ora, ninguém subiu ao céu, senão aquele que de lá desceu, a saber, o Filho do Homem (que está no céu). Efésios 4 – 7 à 10 também fala o mesmo. Há algum mistério nessas palavras??? O texto é claríssimo, pois afirma categoricamente que somente um subiu ao céu, e é o mesmo que antes também havia descido dos céus para a terra. Para entender melhor ainda quem é esse que subiu e desceu do céu, leia Filipenses 2 – 5 à 8, que declara: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em CRISTO JESUS, pois ELE, subsistindo em forma de DEUS, não julgou como usurpação ser igual a DEUS; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até a morte de cruz.” Juntando os três textos (João 3 – 13, Efésios 4 – 7 à 10 e Filipenses 2 – 5 à 8), dá para entender perfeitamente essa verdade. Primeiro, JESUS, sendo DEUS, desceu à terra em forma humana (assumiu a forma de homem) para salvar a humanidade, e depois da sua morte, ressurreição e aparição aos seus discípulos, foi elevado aos céus, voltou a subir de onde havia vindo (Lucas 24 – 50 à 53). E para esclarecer melhor ainda, o texto de João 3 – 13 diz que aquele que desceu e voltou a subir de onde veio (dos céus), chama esse alguém de “Filho do Homem”. “Coincidentemente” JESUS é conhecido como “Filho do Homem”. Em João 6 – 60 à 62 o próprio JESUS declara isso: “Muitos dos seus discípulos, tendo ouvido tais palavras, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir? Mas JESUS, sabendo por si mesmo que eles murmuravam a respeito de suas palavras, interpelou-os dizendo: Isto vos escandaliza? Que será, pois, se virdes o “Filho do Homem” subir para o lugar onde primeiro estava?” Precisa ser mais claro??? Ao contrário de JESUS, Maria não subiu aos céus (não houve ascensão de maria como muitos católicos querem afirmar). E também ao contrário de JESUS, Maria não morreu e depois ressuscitou. Maria não era DEUS como JESUS. Maria era mortal como qualquer outra pessoa. E não há nenhum texto na Bíblia e nem mesmo na Bíblia católica respaldando a ascensão de Maria. Maria simplesmente morreu. 2. Aos Mortais está reservada a morte uma única vez (não há como voltar a aparecer) Hebreus 9 – 27 declara que ao homem cabe morrer uma única vez e depois disso vem o juízo. Ou seja, depois da morte não existe mais volta. E Jó 7 -9 afirma: “Tal como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce à sepultura jamais tornará a subir (voltar)”. Por isso, se Maria teve uma morte igual a qualquer mortal, e conforme a Bíblia, nenhum mortal depois de morto pode voltar a se comunicar com os vivos, o que você acha que são então essas aparições de Maria??? A revelação de 2° Coríntios 11 – 14 é muito esclarecedora: “E não é de admirar, porque o próprio satanás se transforma em anjo de luz”. E 1° Timóteo 4 – 1 declara: “Ora, o ESPÍRITO afirma expressamente, que nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé (se desviarão da verdade), por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios”. Os espíritos malignos, os demônios que servem a satanás, tem esse poder de se transformar e criar aparições, pois se trata do mundo espiritual, de uma dimensão que domina a matéria. Então o que você acha que são essas aparições de Maria, a não ser manifestações demoníacas para enganar a muitos. Por isso, volto a afirmar, essas aparições são verdadeiras, mas são demoníacas, com o propósito claro de proclamar (ensinar) e manter os povos e os devotos no engano e na mentira, no erro, no caminho do inferno e da perdição. Dá para entender o papel fundamental que a figura de “Maria” exerce na revelação da “mulher montada na besta”, A figura feminina de Maria, representante máxima da “igreja católica romana”, configura claramente a identidade de uma “mulher montada na besta”, e revela o porque das suas aparições pelo mundo inteiro. O cenário para a aparição do Anticristo está montado, a mulher que está montada na besta (que está montada sobre o império demoníaco do Anticristo), já está identificada e a muito tempo já está cavalgando a besta (cavalgando as nações, os reinos, os impérios deste mundo como vimos em todos os relatos do domínio de Roma sobre os impérios, reinos e nações). Então o que falta para a visão se completar??? Apenas a revelação do Anticristo, do iníquo. 2° Tessalonicenses 2 – 7 e 8 afirma: “Com efeito, o mistério da iniqüidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém; então será, de fato, revelado o iníquo, a quem o SENHOR JESUS matará com o sopro de sua boca e o destruirá pela manifestação de sua vinda”. Desde o tempo dos apóstolos, o império do Anticristo já estava operando, vinha se configurando, se formando ao longo dos milhares de anos, até chegar ao presente momento, no qual se vê de forma espantosa que está praticamente consolidado, tal a rapidez como os fatos estão acontecendo bem debaixo do nosso nariz sem percebermos. Um colega de trabalho comentando sobre os fatos, disse: “Tem muita coisa registrada nas últimas folhas do livro de apocalipse, que estão acontecendo e as pessoas nem estão se dando conta.” Claro que antes da revelação do iníquo (do homem da iniqüidade), do Anticristo, acontecerá o arrebatamento da igreja, o qual não iremos tratar aqui. Por todos os fatos relatados, se tivéssemos que dar um nome para a “santa igreja católica” e a “mulher montada na besta”, certamente o nome mais apropriado para essa meretriz, seria “Jezabel”. Nas cartas que João escreve para as sete igrejas da Ásia, especificamente na carta para igreja de Tiatira, em Apocalipse 2 – 20, ele adverte a igreja: “Tenho, porém, contra ti o tolerares que essa mulher, Jezabel, que a si mesmo se declara profetisa, não somente ensine, mas seduza os meus servos a praticarem a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aos ídolos (outra tradução diz: comam dos sacrifícios da idolatria)”. Tem alguns aspectos bem interessantes nessa mulher Jezabel, que poderia bem servir de nome para a “igreja católica romana” e a “mulher montada na besta”, que se encaixam perfeitamente no perfil desta instituição maligna. 1° Jezabel se declara profetisa, ou seja, diz ter a revelação da palavra de DEUS, assim como afirma a igreja católica 2° Jezabel seduz, engana, mente, assim como a “santa e mentirosa igreja católica” 3° Jezabel pratica e incentiva a prostituição literal (física), assim como a “meretriz católica” o fez e faz através de seus cléricos (papas, padres, sacerdotes, etc…) 4° Jezabel pratica e incentiva a prostituição figurada (espiritual), a idolatria à santaiada, a abominação dos ídolos, assim como a igreja católica 5° Jezabel tem um coração maligno e assassino. Jezabel era mulher de Acabe, rei de Samaria, e numa trama assassina, ela mandou assassinar sob acusação falsa de “blasfêmia contra Deus”, um homem chamado Nabote, que tinha uma vinha, somente para tomar a vinha dele e dá-la ao rei, seu marido (ler 1° Reis capítulo 21). Que coincidência impressionante não??? Não é exatamente isso que a “santa igreja católica” fazia??? Condenava e mandava matar os indivíduos sob acusação falsa de “blasfêmia contra DEUS” ou “heresia”, e tomava as suas terras e posses, se adonava daquilo que não lhe pertencia. 6° e último, Jezabel tinha nome de “santa”, tinha um falso ar de piedade. O nome Jezabel significa “Casta”, ou seja, pura, um sinônimo bem próximo de “santa”. Tinha ar de santidade, ar de piedade, parecia tão piedosa, mas por trás tinha um coração cruel e assassino, tal qual a igreja católica. Impressionante não??? Dá para afirmar, que a “santa igreja católica” possui o “espírito de Jezabel”. Por tudo que vimos, fica claro, como em todos os aspectos, a visão de João revela com muita clareza e riqueza de detalhes, a identidade da mulher, da meretriz montada na besta, inclusive no que diz respeito à figura da mulher (maria), representante máxima dessa instituição chamada igreja católica. AS NAÇÕES, OS HABITANTES DA TERRA EMBRIAGADOS, SEDUZIDOS COM A DEVASSIDÃO DESTA MULHER (A SEDUTORA DE ALMAS) Apocalipse 17 – 2: “Com quem se prostituíram os reis da terra; e, com o vinho de sua devassidão, foi que se embebedaram os que habitam na terra.” Aqui há um duplo sentido quando o texto fala que os habitantes da terra se embebedaram, se embriagaram com o vinho da sua devassidão. 1° Sentido – A PARTICIPAÇÃO NA CEIA CATÓLICA (Transubstanciação, um cálice de demônios) O Papel Vital da Transubstanciação Devido ao “suposto milagre da transubstanciação”, a hóstia (ou pão), que é ingerida na missa, é adorada como o próprio Cristo. A mesma devoção é dirigida às hóstias adicionais que são consagradas e guardadas num tabernáculo (pequeno receptáculo em forma de caixa, coberto com um véu e próximo a uma luz perpetuamente acesa). O devoto chega e reza diante das hóstias ali guardadas como se fosse ao próprio Cristo, crendo estar em Sua presença. Madre Teresa expressou assim a sua crença: É tão bonito ver a humildade de Cristo… em Seu permanente estado de humildade no tabernáculo, onde Ele reduziu a Si mesmo a um pedaço tão pequeno de pão que o sacerdote pode segurar entre dois dedos. Um ex-católico escreve: Os católicos se ajoelham diante de uma hóstia que está num “tabernáculo” sobre um altar e crêem que ela é realmente o próprio Cristo… Por isso, quando eu era criança fui ensinado a fazer o sinal da cruz sempre que passava na frente de uma igreja católica. – extraído das pág. 101 e 102 (volume 2) Aqui cabem dois esclarecimentos fundamentais: 1°) CRISTO não pode jamais ser reduzido a um pedaço de pão. Isso é mais que ridículo, isso é diabólico, outra artimanha de satanás tentando mais uma vez reduzir JESUS a nada, a uma simples mistura de água e farinha. Sobre isso, Dave Hunt escreve: Um “Milagre” ou Outra Mentira??? DEUS não pode tornar-se o universo, pois pela Sua própria natureza ELE é um ser separado e distinto do universo (DEUS é o criador, e o universo é sua criação), e portanto, o panteísmo é uma concepção impossível de ser aceita. – extraído da pág. 114 (volume 2) Romanos 1 – 25 declara: “Pois eles mudaram a verdade de DEUS em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do CRIADOR, o qual é bendito eternamente. Amém!” O panteísmo citado por Dave Hunt, significa exatamente isso: Adoração a criatura, adoração à criação de DEUS (à lua, o sol, a àrvore, animais, etc…), ou seja, em termos mais práticos, uma forma de idolatria. E esta prática maligna condenada por DEUS está presente nesta “santa e idólatra igreja católica” através da adoração da hóstia, uma mistura de água e farinha. Quando abordarmos “A religião Oficial do Anticristo”, veremos que todas as formas de religião, ocultismo e idolatria condenadas por DEUS, estão presentes na “santa igreja católica” 2°) JESUS se humilhou somente uma vez (Não está em estado permanente de humildade) Na condição de um ser Divino, imortal, JESUS tomou, adotou a forma mortal de homem, sendo ELE um ser superior, desceu de nível na sua condição de Divino para humano, sofreu e morreu na cruz do calvário pelos pecados da humanidade. Esta foi a verdadeira humilhação de JESUS. Mas como já vimos antes, após a sua ressurreição, JESUS voltou a assumir a sua posição Divina, está glorificado, exaltado e virá com grande poder e glória, como o cavaleiro do apocalipse. Por isso, essa história de que ELE está em permanente estado de humildade, é a mais deslavada mentira que nasceu no fundo do inferno. Como se não bastasse JESUS haver se humilhado assumindo a forma de homem, querem reduzi-lo a um pedaço de pão. Ainda sobre este assunto, Dave Hunt faz a seguinte abordagem: O “Sacrifício da Missa” Chegamos ao coração do catolicismo, o aspecto único que o distingue de todas as outras religiões, e de modo especial, do cristianismo evangélico: o sacrifício da missa. É na missa que o “sacrifício da cruz é perpetuado. Ela é a fonte e o ponto alto de toda adoração e da vida cristã”. Através do “milagre da transubstanciação” (que somente o sacerdote católico pode executar), declara-se que o “verdadeiro corpo e sangue de Jesus Cristo estão presentes sobre o altar, manifestos de forma real e substancialmente sob a aparência de pão e vinho, para oferecer a Si mesmo no sacrifício da missa e ser recebido como alimento espiritual na sagrada comunhão”. Ao contrário disso tudo que a “santa igreja católica” diz, ao morrer, ao dar os últimos suspiros de vida na cruz, JESUS bradou: “Está consumado” (João 19 30). O que quer dizer o mesmo que: está feito ou foi concluído. Mas para o catolicismo romano ainda não está totalmente consumado. O sacrifício de Cristo continua sendo realizado e repetido várias vezes sem fim nos altares católicos até hoje. “Cada vez que a missa é oferecida, o sacrifício de Cristo é repetido… não é oferecido um novo sacrifício, mas, pelo poder divino, o mesmo sacrifício único é repetido… na missa, Cristo continua a Se oferecer ao Pai, como fez na cruz”, porém de “uma maneira incruenta, na forma de pão e vinho”. – extraído da pág. 98 (volume 2) Aqui cabem alguns esclarecimentos: A palavra de DEUS ao falar sobre a ceia na última páscoa celebrada por JESUS, antes de JESUS ser entregue aos seus executores (Lucas 22 – 19 e 20, e 1° Coríntios 11 – 23 à 26), declara, que JESUS disse: “fazei isso em memória de mim”. A palavra “em memória”, significa “em lembrança” ou “para lembrança” O ato da ceia é uma cerimônia de lembrança para nós, daquilo que JESUS CRISTO fez por nós na cruz do calvário e “simboliza” a nossa comunhão com o corpo de CRISTO. Portanto não há nenhum mistério ou misticismo por trás do ritual da ceia (nenhuma transformação do pão e do vinho no corpo real de CRISTO), cfe. a igreja católica quer alegar. O ritual celebrado pela “santa igreja católica” pode até ser rodeado por algum “tipo de mistério” como eles alegam. Mas este não é o mistério de DEUS, mas sim o “mistério da mentira”, pois todos os atos e rituais desta instituição são contrários à palavra de DEUS. Todos os mistérios desta instituição estão claramente revelados na palavra de DEUS em apocalipse 17 e 18. Além disso, afirmar que o sacrifício de Cristo continua a se repetir na missa, na ceia, na transubstanciação, é o mesmo que admitir que o sacrifício que Cristo fez na cruz do calvário não foi suficiente, ou seja, foi sem valor. Isso tem cheiro de Enxofre! E enxofre tem num lugar que está destinado para o diabo, a besta, o falso profeta, a meretriz e todos os que seguem e praticam as suas obras. (Apocalipse 19 -20, Apocalipse 20 – 10 e Apocalipse 21 – 8) Em contradição clara a essa mentira inventada pela “santa e mentirosa igreja católica”, a palavra de Hebreus 9 – 24 – 24 à 26 declara: “Porque CRISTO não entrou em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para comparecer, agora, por nós, diante de DEUS; nem ainda para se oferecer a si mesmo muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no Santo dos Santos com sangue alheio. Ora neste caso, seria necessário que ele tivesse sofrido muitas vezes desde a fundação do mundo; agora, porém ao se cumprirem os tempos, se manifestou uma vez por todas, para aniquilar, pelo sacrifício de si mesmo, o pecado”. Aqui a palavra de DEUS está fazendo uma comparação entre o sacerdócio dos homens e o sacerdócio de CRISTO. O sacerdócio dos homens exigia sacrifícios constantes, diários, muitas vezes, tantas vezes quantos fossem os pecados dos homens, mas o sacrifício de CRISTO foi feito uma única vez, de uma vez por todas, porque é o sacrifício perfeito que DEUS aceitou por toda a humanidade. Dave Hunt continua o assunto fazendo uma pergunta: Muitos Sacrifícios ou Somente Um??? A missa é chamada de “sacrifício propiciatório no qual o próprio Cristo se oferece (perpetuamente) pela salvação do mundo inteiro… e a obra de nossa redenção é completada. Em contraste, a Bíblia enfatiza repetidamente que a pena total do pecado foi paga na cruz e foi baseado nisso que CRISTO, ressurreto “entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção” (Hebreus 9 – 12). Lá ELE se assentou à destra do PAI, como nosso Sumo Sacerdote (Hebreus 4 – 14), representando aqueles que ELE remiu, e onde está, vive eternamente para interceder pelos que redimiu. Jesus não tem necessidade, como os sumos sacerdotes (do Antigo Testamento), de oferecer todos os dias sacrifícios… porque fez isto uma vez por todas, quando a si mesmo se ofereceu na cruz (Hebreus 7 – 27). O contraste entre a doutrina católica e o que a Bíblia ensina não poderia ser mais evidente do que este “suposto sacrifício contínuo e repetido da missa”. Essa diferença é exposta com absoluta clareza na comparação que a Bíblia faz entre o sacrifício único que o próprio CRISTO fez e os contínuos sacrifícios do Antigo Testamento feitos pelos sacerdotes, que precisavam ser repetidos diariamente. A carta aos Hebreus diz que a repetição dessas ofertas, desses sacrifícios, provava que os sacrifícios feitos pelos sacerdotes não podiam pagar a penalidade do pecado; mas o fato de CRISTO ter sido oferecido uma única vez é a prova de que seu sacrifício foi suficiente e jamais precisará ser repetido. A Escritura não poderia ser mais clara. O sacrifício de CRISTO foi realizado uma vez para sempre sobre a cruz e jamais precisará ser repetido, porque ELE pagou por completo a penalidade do pecado. A Impossibilidade Aquilo que é afirmado sobre o “sacrifício da missa”, quer seja chamado de renovação, repetição, reatamento ou reapresentação, ou qualquer outro nome que a igreja católica queira dar, é algo impossível. O sacrifício de CRISTO na cruz aconteceu num tempo específico e cumpriu completamente o seu propósito. A fé do cristão verdadeiro está no sacrifício de CRISTO sobre a cruz. A fé do católico é depositada sobre a suposta capacidade de repetir-se o sacrifício em seus altares. Entretanto, nem mesmo o papa consegue dizer quantas repetições são necessárias. Desse modo, em seus testamentos, muitos católicos destinam grandes somas à igreja católica para que, depois de sua morte, centenas ou mesmo milhares de missas sejam rezadas em seu favor. – extraído das pág 98, 99 e 100 (volume 2) Precisa dizer mais??? Falamos que havia um duplo sentido quando em Apocalipse 17 – 2 a palavra de DEUS declara que os habitantes da terra se embebedaram, se embriagaram com o vinho da sua devassidão. O primeiro sentido é justamente esse, a participação na ceia católica, uma cerimônia mentirosa, um cálice de demônios. O 2° Sentido – A PARTICIPAÇÃO NAS SUAS OBRAS A palavra de DEUS afirma em 1° Coríntios 10 – 21: “Não podeis beber o cálice do SENHOR e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes na mesa do SENHOR e da mesa dos demônios”. Neste texto se configura mais uma vez este duplo sentido. O primeiro já abordamos fartamente, que é a participação literal na ceia católica, um cálice de demônios. O 2° sentido que configura que os habitantes da terra se embebedaram, se embriagaram com o vinho da sua devassidão, está na participação da mesa (do que está sobre a mesa), a participação e a conivência com as suas obras. Quando o Salmo 1 – 1 declara: “Bem Aventurado (feliz) o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores”, ele está falando justamente sobre isso, a participação na roda, na mesa, no que está sendo colocado, oferecido sobre a mesa (as obras, os alimentos ali expostos, com as quais nos alimentamos), a participação dessa mesa e a cumplicidade nessas obras. E essa cumplicidade dos fieis, a participação dos fieis nas suas obras (nas obras da meretriz), a conivência com as suas obras (o fechar do olho para as suas maldades), o ignorar dos fatos como se eles não existissem, trás uma grave advertência da parte DEUS em Apocalipse 18 – 4: “Ouvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos.” DEUS dá uma advertência clara para não sermos cúmplices (participantes) dos pecados, (das obras) dessa meretriz, pois a nossa cumplicidade com as obras dessa meretriz, trará sobre nós como conseqüência inevitável, também a participação nos seus flagelos (nos castigos que a meretriz irá sofrer). Em outras palavras, quem é cúmplice, sofrerá inevitavelmente também os flagelos, os castigos que estão reservados para a meretriz montada na besta. Apocalipse 17 – 2 fala claramente, que os habitantes da terra se embebedaram, se embriagaram com o vinho da sua devassidão, ou seja, os habitantes da terra participaram da devassidão da meretriz (se tornaram um com a meretriz através do ato da ceia), e além disso, também participaram da devassidão da meretriz ao serem cúmplices (participantes) nas suas obras. A RELIGIÃO OFICIAL DO ANTICRISTO (O Braço religioso da Besta) A Nova Ordem Mundial – Ecumenismo (Uma Mistura Maligna – Abraçando Todas as Religiões) Assim como madre Tereza fazia, João Paulo II também fez ao elogiar todas as religiões. Existem centenas de exemplos, mas temos espaço para citar apenas alguns. Em 1985, falando para os muçulmanos em Bruxelas, Bélgica, o papa disse: “Cristãos e muçulmanos, nos encontramos uns aos outros na fé em um único Deus… e nos esforçamos para pôr em prática… o ensinamento de nossos respectivos livros sagrados”. O Alá do islamismo não é o DEUS da Bíblia, e tampouco poderia cristão algum recomendar os ensinos do Corão. Em 1993, quando se encontrou com líderes muçulmanos na África Ocidental, o papa “convocou cristãos, muçulmanos e animistas… a respeitarem as crenças religiosas uns dos outros…” Como pode alguém respeitar crenças que levam as pessoas para o inferno??? Em 1981, num encontro com xintoístas e budistas em Tóquio, João Paulo II elogiou a sabedoria de suas antigas religiões que os teria inspirado ver a presença divina em cada ser humano… e como “vigário de Cristo” expresso minha alegria de que DEUS tenha distribuído esses dons religiosos entre vocês”. Essa é uma declaração inaceitável, tendo em vista os erros do xintoísmo e do budismo. Durante a visita que fez em 1984 à Nova Guiné, o papa João Paulo II presidiu uma celebração campal da “Nova Missa” para os nativos. A missa incluía “dançarinos que pulavam até o altar na procissão do ofertário, lançando para cima nuvens de fumaça alaranjada e amarela, um costume pagão para afugentar os maus espíritos. No Haiti todo ritual Vodu começa com orações católicas. Há um ditado que diz que o Haiti é 85% católico e 110% vodu. O assustador culto espírita chamado santeria que tem se espalhado na
  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:39 pm

    A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DA MERETRIZ – A mulher e a grande cidade que exercem domínio
    sobre os reis da terra
    Apocalipse 17 – 18: “A mulher que viste é a grande cidade que domina sobre os reis da terra.”
    Ao consultar o site, a página do Vaticano http://www.vaticano.com na internet, encontrei a seguinte informação sob o título e subtítulo:
    La Cittá del Vaticano (A cidade do Vaticano)
    – La Storia (A História): A cidade do Vaticano nasceu oficialmente em 11 de fevereiro de 1929.
    E diz mais, que a cidade do Vaticano é uma cidade autônoma, ou seja, com governo próprio (o papado).
    Ou seja, o Vaticano é uma cidade. Portanto a “igreja católica” é a única instituição religiosa com um governo próprio e que tem uma cidade.
    Como já vimos claramente, a meretriz, a mulher montada na besta é uma instituição religiosa.
    E não há outra instituição religiosa na face da terra, que se encaixa nessa descrição de apocalipse 17 – 18, a não ser a “igreja católica”, que tem um governo próprio e uma cidade autônoma.
    E cfe. apocalipse 17 – 18, A mulher montada na besta, a meretriz, é a grande cidade que domina sobre os reis da terra.
    Nessa relação entre os reis da terra e essa mulher, destacam-se duas características desse relacionamento. Na primeira característica desse relacionamento, lembramos novamente, que quando abordamos Apocalipse 17 – 2, no início da visão de João sobre a meretriz, os reis da terra se prostituíram com essa mulher, ou seja, os reis da terra, os governantes das nações, mantém, tem relações de interesse, vínculos de amizade, de intimidade com essa meretriz.
    Na segunda característica dessa relação, essa mulher, essa prostituta exerce domínio sobre os reis da terra, o que confirma o fato de ela estar montada sobre a besta, ter as rédeas da besta nas mãos.
    Ou seja, de um ou outro modo, há uma ligação íntima de prostituição e amizade entre a meretriz e a besta, pois por um lado, os reis da terra se prostituem, se relacionam com a meretriz, e por outro lado, a meretriz também mantém um relacionamento com os reis da terra, mas de domínio, exercendo domínio sobre os reis da terra como afirma Apocalipse 17 – 18.
    O relacionamento entre a meretriz e os reis da terra é uma via de duas mãos.
    E mais uma vez a figura que se encaixa nessa descrição é Roma, a “santa igreja católica apostólica romana.”, o Vaticano.
    Se você tiver um pouco de memória, você há de lembrar noticiado na mídia, pela imprensa mundial, os constantes encontros entre líderes, autoridades do mundo inteiro (reis da terra como afirma apocalipse) e o papa da igreja católica.
    Constantemente tem-se notícias do papa visitando paises e sendo recebido pelas autoridades, ou então o papa sendo visitado pelos governantes, recebendo os governantes, as autoridades no Vaticano, configurando-se desta maneira, claramente a via de duas mãos da qual falamos.
    Nenhuma entidade religiosa tem tantas relações de intimidade com os governantes da terra como o Vaticano. É a famosa união entre igreja e Estado, ou seja, a fornicação, a prostituição entre igreja e Estado, entre a igreja e o poder, ou melhor ainda, entre a meretriz (prostituta) e a besta (Anticristo).
    A seguir, veremos relatos incríveis de intrigas e conspirações, mostrando estas duas características desse relacionamento, envolvendo esta instituição chamada Vaticano, registrados pela história, que comprovam essa relação, e que foram extraídos dos livros do Dave Hunt.

    A medida que você vai lendo os relatos, verá confirmada plenamente a minha afirmação, que sobretudo poderão lhe causar certo espanto, tamanho o envolvimento e ousadia desta instituição, fazendo uso de todos os tipos de expedientes e métodos inescrupulosos nessa relação de prostituição com os governantes da terra, na busca pelo poder e domínio sobre os reis da terra.
    A história mostra e revela o domínio de Roma, do Vaticano sobre os reis da terra. A história mostra e revela essa influência maligna e opressiva, de domínio e violência e da supressão dos direitos do cidadão.
    Dave Hunt relata em seu livro:
    Domínio sobre os reis da terra
    A última característica de identificação que foi dada a João com relação à mulher montada na besta, é que ela era uma cidade “que dominava sobre os reis da terra” (Apocalipse 17-18).
    Poderia haver uma cidade que verdadeiramente domina sobre os governantes do mundo??? A história sustenta que realmente houve apenas uma cidade assim: Roma. Isso ocorreu, mais especificamente, logo após seus bispos começarem a chamar a si mesmos de “papas”, e afirmando ser os sucessores dos Césares, tomando para si os poderes imperiais da soberania mundial.
    Consideraremos, por exemplo, o arrogante imperialismo do papa Alexandre III (1159-1181).
    Declarando que “o poder dos papas é superior ao dos príncipes”, Alexandre excomungou Frederico I, imperador do Sacro Império Romano, rei da Alemanha e da Itália.
    Quando tentou castigar o papa, as forças de Frederico foram derrotas pelo exército papal. O imperador vencido foi até Veneza pedir perdão e absolvição, prometendo “submeter-se para sempre à Igreja Romana”.
    Imaginem uma igreja governando o mundo através da força militar! Fortunatunatus Ulmas, historiador católico, descreveu a cena desta maneira:
    “Quando o imperador chegou à presença do papa, deixou de lado o seu manto imperial e ajoelhou-se, pondo o rosto em terra. Alexandre avançou e colocou seu pé sobre o pescoço dele, enquanto os cardeais vociferavam em voz alta: Pisarás o leão e a áspide, calcarás aos pés o leãozinho e a serpente…
    No dia seguinte, Frederico Barba Roxa… beijou os pés de Alexandre, e voltou da missa solene a pé, conduzindo seu cavalo pelas rédeas, até o palácio pontifício…”
    A igreja primitiva sabia muito bem que os cristãos não deveriam empunhar espada ou punhal em defesa de CRISTO. Seu reino “não é deste mundo”, necessitando ser primeiramente estabelecido nos corações dos que crêem NELE como o Salvador que morreu por seus pecados. Esses são os verdadeiros discípulos, que seguem o SEU caminho de rejeição, sofrimento e morte.
    Como podem, então, os que chamam a si mesmos de “vigários de CRISTO”, alcançar tal posição de domínio mundial, a ponto de darem ordens a imperadores, derrotar seus exércitos com a espada e colocar o pé sobre o pescoço de um soberano vencido?
    Os papas, alguns deles líderes militares excepcionalmente capazes, possuíam exércitos e navios ao seu comando para alargar e assegurar seus territórios.
    Contudo, eles ostentavam um poder bem maior do que a força dos exércitos, pois na concepção deles, “as chaves do céu” eram suas.
    Os governantes temporais eram forçados, não importa o quanto estivessem contrariados, a dobrar os joelhos diante dos papas. Somente os “hereges” (os verdadeiros cristãos) duvidavam que a igreja pudesse decidir quem entraria no céu e que ela pudesse fechar o portão celestial àqueles que se opusessem a ela.
    Os governantes civis mais poderosos tremiam quando eram ameaçados de excomunhão, pois era uma crença quase universal que fora da igreja católica não havia salvação. – extraído das pág. 231, 232 e 233 (volume 1)
    Aqui cabem algumas ressalvas feitas pela palavra de DEUS, desmentindo tal autoridade.
    Romanos 8 – 38 e 39 declara: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de DEUS, que está em CRISTO JESUS, nosso SENHOR”.

    A palavra de DEUS afirma com toda clareza que nada, absolutamente nada, pode nos separar de DEUS, do amor de DEUS, que está em CRISTO JESUS (se estamos em CRISTO JESUS), nem os poderes, nem instituição alguma, nem pessoa alguma.
    João 3 – 16 esclarece: “Porque DEUS amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que NELE crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”
    Romanos 10 – 11 e 13 afirma: “Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que NELE crê não será confundido. Porque: Todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo.”
    Dá para perceber, que quando a palavra de DEUS fala em Salvação, fala sempre de JESUS. Em nenhum momento a palavra de DEUS dá margem para qualquer outro tipo de interpretação.
    Nós somos salvos por causa de JESUS, e não por causa da “igreja católica” ou por causa desta ou daquela denominação religiosa.
    Em Mateus 11 – 28 JESUS disse: “Vinde a mim todos que estais cansados e sobrecarregados, que EU vos aliviarei.”
    JESUS nunca disse: Vinde à igreja. Não, ELE disse: Vinde a mim. Vinde à JESUS. E tão somente à ELE.
    Precisamos entender que nós não fazemos parte do corpo de CRISTO por causa da igreja, mas ao contrário, fazemos parte do corpo de CRISTO, da igreja de CRISTO, somente por causa de JESUS CRISTO.
    Somente somos inseridos no corpo de CRISTO, somente fazemos parte da igreja quando verdadeiramente aceitamos JESUS, quando verdadeiramente recebemos ELE como nosso salvador pessoal e individual, então sim somos inseridos por ELE no SEU corpo que é a igreja.
    O corpo é DELE, a igreja é de JESUS, e não da denominação.
    Só JESUS pode verdadeiramente nos inserir, incluir na SUA igreja, no SEU corpo invisível que é a igreja.
    A história de John Hus no ano 1400 – nascido em Praga na Tchecoslováquia
    John Hus foi queimado vivo pela igreja católica em 6 de julho de 1415 por pregar justamente isso, que a salvação era pela graça, somente por causa de JESUS, fruto do sacrifício remidor de JESUS na cruz do calvário – Efésios 2 – 1 à 9, o que logicamente contrariou os interesses da “santa e assassina igreja católica”
    Antes da prisão, julgamento e condenação de John Hus, em represália as suas pregações, a igreja católica fechou os templos das igrejas em Praga.
    John Hus tentou explicar ao povo que eles não precisavam dos templos para buscar, adorar e servir a DEUS.
    Mas a idéia que o povo tinha, é de que ficar sem os templos significava para eles o mesmo que estar cortado / separado de DEUS.
    Entretanto, como já vimos, a palavra de DEUS nos diz claramente em Romanos 8 – 31 à 39, se estamos em CRISTO, nada, absolutamente nada pode nos separar de DEUS, do SEU amor e da SUA presença.
    Então, ninguém precisa da igreja católica ou de qualquer igreja denominacional para ser salvo. Precisamos apenas de JESUS. JESUS é suficiente em si mesmo, em JESUS há suficiência e abundância de tudo.
    Todos os textos citados são claríssimos e não deixam margem para qualquer outro tipo de interpretação. E o mais interessante de tudo isso, é que todos os textos citados acima, também estão na Bíblia Católica, ficando claro que esta instituição não fala a verdade, não passa de uma instituição mentirosa, que legisla em causa própria, buscando os seus próprios interesses, não importando se para isso, ela tenha que distorcer a palavra de DEUS ou até mesmo negar o nome de JESUS.
    O historiador Walter James escreve: “O papado controlava os portões de entrada do céu no qual todos os fieis, inclusive os governantes, ansiosamente esperavam entrar. Naqueles dias poucos duvidavam dessa doutrina e isso deu ao papa uma autoridade moral que até então jamais tinha sido conseguida”. – extraído da pág. 233 (volume 1)
    Aqui cabe outra ressalva para desmentir outra gravíssima mentira.
    Os portões do céu não são controlados pelo papado, não pertencem a “São Pedro” como é o pensamento dos católicos, e nem mesmo à “idolatrada Maria”.

    Na porta do céu está apenas um. JESUS. ELE é a porta de entrada para o céu.
    Apocalipse 22 – 15 declara: “Bem-aventurados aqueles que lavaram as suas vestiduras (no sangue do Cordeiro), para que lhes assista o direito à árvore da vida, e entrem na cidade pelas portas.”
    Aqui, quando o texto usa a palavra “cidade”, fala da “Nova Jerusalém”, a “Jerusalém Celestial”, ou seja, dos céus.
    E a palavra diz que entrarão pelas portas, somente aqueles que tiverem as suas vestiduras lavadas no sangue do Cordeiro, uma referência a CRISTO, ao sacrifício, ao sangue de CRISTO derramado na cruz do calvário. JESUS é considerado o cordeiro que foi sacrificado por nós, pelos nossos pecados.
    Então somente passarão pelas portas celestiais quem estiver lavado no sangue de CRISTO, quem tiver a permissão de CRISTO. Cristo é a porta de entrada nos céus.
    Em João 1 – 29 a palavra diz: “No dia seguinte, viu João a JESUS, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de DEUS, que tira o pecado do mundo.”
    E 1° Pedro 1 – 18 e 19 deixa isso mais claro ainda, quando afirma: “Sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de CRISTO”.
    Só há um meio de entrar no céu, através do sacrifício do Cordeiro, através de CRISTO.
    CRISTO é a porta de entrada, é o passaporte de entrada no céu. Sem ELE não entra. Não tem maria, nem papa algum, nem igreja católica alguma que poderá nos garantir a entrada nos céus. Somente CRISTO.
    CRISTO nada teve a ver com os governantes deste mundo, pois os poderosos deste século, longe de obedecer-lhe, foram os que crucificaram o SENHOR da glória (veja 1° Coríntios 2-8).
    Mesmo assim, a heresia, a mentira católica prevaleceu e tornou-se o princípio central dos papas, e cumprindo a visão de João, literalmente dominou sobre os reis da terra.
    Em 1155 o papa Adriano IV deu a coroa da Irlanda ao rei da Inglaterra. Assim , por sua autoridade como “vigário de CRISTO”, ele sujeitou a Irlanda ao governo inglês e entregou “o povo pacífico e cristão da Irlanda às implacáveis crueldades de Henrique II, sob a alegação de que aquela terra era uma porção do “patrimônio de São Pedro e da santa igreja católica romana”. Os papas seguintes confirmaram esse decreto.
    Acima da lei
    Na verdade, os papas também eram os responsáveis por muitos dos problemas e tribulações da Inglaterra. Os pontífices romanos tratavam “os seus reis (como) vassalos, e seu povo como quem não tinha direito algum, sempre que estivesse em conflito com as exigências do papado…
    O clero católico, como emissário do papa, governava a Inglaterra, desobedecendo as leis daquele reino, como se os papas fossem os soberanos do país. As cortes civis não tinham jurisdição sobre os sacerdotes católicos”.
    Thompson explica:
    Seria impossível enumerar… os ultrajes e excessos praticados na Inglaterra pelos reis e papas durante esse período sombrio. Eles consideravam a asserção de qualquer direito popular dos cidadãos como se fosse um crime que DEUS lhe havia determinado punir.
    Mais de 100 assassinatos foram cometidos por eclesiásticos durante o reinado de Henrique II, pelos quais os responsáveis sequer foram castigados (nunca foram julgados)…
    O clero tinha poder absoluto sobre os seus corpos e não era permitido apelo algum de suas decisões. Um leigo perdia sua vida pelo crime de homicídio, mas um eclesiástico ficava impune.
    Essa era chamada de uma das imunidades do clero! (Quando o rei tentou mudar a lei para controlar o clero), o papa recusou sua sanção e a denunciou como “prejudicial à igreja e destrutiva aos seus privilégios”.

    O papa Gregório VII (1073-1085)
    Antes de se tornar papa, como o famoso Hildebrando, Gregório VII foi o gênio manipulador por trás de outros cinco papas, incluindo Alexandre II.
    Gregório iniciou seu pontificado “asseverando o direito de dispor dos reinos, imitando o exemplo seguido pelo papa Gregório I (o grande) cerca de 400 anos antes”. Ele declarou que o poder de “ligar e desligar” concedido por CRISTO à Pedro, dera aos papas “o direito de constituir e depor reis, construir e reconstruir governos, livrar-se de todos os que desobedecessem em todo o território sob seu domínio e outorgá-lo aos que se sujeitassem à autoridade papal”. Será que ele não leu Apocalipse 17-18???
    Gregório foi o primeiro papa que literalmente destronou reis. Se decidisse depor o imperador alemão, Gregório diria simplesmente “a mim é dado o poder de ligar e desligar na terra e no céu”. Se desejasse alguma propriedade pertencente a outros, Gregório declarava simplesmente, como o fez em seu Sínodo Romano de 1080: “Desejamos mostrar ao mundo que podemos dar ou tirar, à vontade, reinados, ducados, condados, em uma palavra, a possessão de todos os homens; porque podemos ligar e desligar”.
    Desse modo foi estabelecida a magnífica “meretriz” descrita por João em Apocalipse 17 – com seu quartel general localizado na cidade edificada sobre sete montes (v.9) e na qual ela “domina sobre os reis da terra” (v.18). Um historiador do século XVIII contabilizou 95 papas que afirmaram ter o poder divino para depor os reis. – extraído das pág. 233, 234, 235 e 236 (volume 1)
    Não existe outra cidade, não existe outra instituição que preencha esses critérios da descrição da meretriz feita por João, de modo tão perfeito, como a “santa igreja católica”.
    Quando lemos Apocalipse 17 e 18, e examinamos versículo por versículo dessa revelação, e conhecemos os fatos da história, não fica nenhuma dúvida, tamanha a semelhança desta instituição com a descrição da meretriz montada na besta.
    Por isso, a visão de João tem demonstrado ser incrivelmente precisa.
    Deitada com os Governantes da Terra
    A noiva de CRISTO (a igreja), cuja esperança é reunir-se ao noivo no céu (que é CRISTO), não pode ter nenhuma ambição terrestre.
    Contudo, como prova a história, o Vaticano tem obsessão por empresas terrestres.
    Para conquistar esses objetivos. A igreja católica, exatamente como João previu em sua visão, tem se engajado em relações adúlteras com os reis da terra.
    Esse fato é reconhecido até mesmo pelos historiadores católicos.
    Em contradição a essa ambição do Vaticano, CRISTO disse aos Seus discípulos: “Se vós fosseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; como, todavia, não sois do mundo, pelo contrário, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia” (João 15 – 19).
    A igreja católica, contudo, é sem dúvida deste mundo. Os papas tem construído um império mundial inigualável em propriedades, riqueza e influência.
    Usando o nome de CRISTO, que não tinha onde reclinar a cabeça, o maligno papa Bórgia, afirmando ser o dono do mundo, traçou uma linha de norte a sul no mapa-múndi daquela época, dando tudo que havia no Oriente a Portugal e no Ocidente à Espanha. Desse modo, por concessão papal, “originada na plenitude do poder apostólico”, a África foi dada para Portugal e as Américas para a Espanha. Quando Portugal “conseguiu chegar à índia e à Malásia, assegurou a confirmação de tais descobertas por parte do papado…” Havia, contudo, uma condição: “esforçar-se para trazer os habitantes …a professarem a fé católica”. Foi exatamente por isso que a América Central e a do Sul, como conseqüência dessa aliança profana entre igreja e Estado, foram forçados pelo catolicismo.
    Nem podem os descendentes dos astecas, incas e maias ter esquecido que os padres católicos romanos, auxiliados pela espada secular, deram aos seus ancestrais a escolha entre a conversão (que quase sempre significava escravidão) ou a morte. Quando João Paulo II, numa visita à América Latina, propôs beatificar Junipero Serra (um dos maiores responsáveis pela imposição do catolicismo aos índios no século XVIII), esses descendentes fizeram um protesto tal que a cerimônia teve que ser realizada em segredo.

    CRISTO disse: “O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus ministros se empenhariam por mim…” (João 18-36).
    Os papas, entretanto, tem lutado com exércitos e navios em nome de CRISTO para construir um vasto império, que é realmente deste mundo. E para aumentar o seu império terrestre, eles tem se comprometido repetidamente em fornicação espiritual com imperadores, reis e príncipes. – extraído das pág. 74 e 75 (volume 1)
    Juiz de Todos que por Ninguém é Julgado
    O papa Leão X (1513-1521) proibiu que os tribunais de todos os países julgassem qualquer pessoa por um crime do qual ela tivesse sido absolvida pela igreja católica através do pagamento de taxa estabelecida para cada ofensa. Se algum juiz tentasse desobedecer essa ordem, era sumariamente excomungado. Naquele tempo ser expulso da igreja católica significava também perder a cidadania, uma vez que as autoridades eram obrigadas a aceitar os decretos da igreja católica. – extraído da pág. 306 (volume 1)
    A Concordata de 1929 com Mussolini
    Já citamos que a independência da Itália foi declarada em 1870, e o que sobrou dos estados papais foi absorvido pela nova nação unida.
    A autoridade civil dos papas ficara limitada ao Vaticano, onde eles permaneceram num exílio auto-imposto por cerca de 60 anos, até que Mussolini e o papa Pio XI assinaram o “Tratado de Latrão”, em 1929.
    Eu diria que mais se parece com o “Tratado do Ladrão”, pois a partir daí os papas e a igreja católica recomeçaram a por a mão naquilo que não lhes pertencia.
    Por força da lei, essa Concordata tornou novamente o catolicismo romano a “única religião” da Itália. Certamente nem Pedro, nem Paulo e tampouco CRISTO jamais teriam entrado em tal acordo com um governo, muito menos com uma ditadura fascista.
    O Vaticano, que afirmava ser a “única e verdadeira igreja”, a noiva de CRISTO (que disse que o SEU reino não era deste mundo), foi novamente reconhecido como um Estado soberano, com status de nação, capaz de enviar e receber embaixadores políticos.
    Mussolini precisava da igreja católica para estabelecer seu domínio na Itália, e por seu lado, a igreja católica estava disposta a apoiá-lo em troca da restauração ao menos de um pouco de seu prestígio e poder anteriores. Com o maciço apoio da igreja católica, Mussolini se firmou como ditador. E graças ao Tratado, o pontífice romano mais uma vez alcançou o status de braço direito do imperador, uma posição que os papas outrora haviam desfrutado, começando com Constantino e continuando com os seus sucessores. A “fornicação com os reis”, após breve interrupção, havia começado novamente. – extraído das pág. 220, 221 e 222 (volume 1)
    A Concordata de 1933 com Hitler
    Uma das figuras mais importantes da negociação da Concordata de 1929 com Mussolini foi o procurador Francesco Pacelli, irmão do cardeal Eugênio Pacelli, que mais tarde se tornou o papa Pio XII. O último, como secretário de Estado do Vaticano, desempenhou um papel importante na negociação da lucrativa (para a igreja católica) Concordata de 1933 com Hitler. Um dos benefícios da Concordata foram as centenas de milhões de dólares que entraram na igreja católica romana através da Kirchensteuer (imposto eclesiástico) durante toda a guerra.
    Pio XII, por sua vez, jamais excomungaria Hitler da Igreja Católica nem levantaria sua voz de protesto contra o assassinato de seis milhões de judeus. – extraído das pág. 222 e 223 (volume 1)
    Hitler e Mussolini continuaram sendo católicos até o fim e jamais foram excomungados pela igreja (ao contrário, os excomungados, perseguidos e assassinados pela igreja católica eram aqueles que pregavam a verdade da palavra de DEUS).
    Isso também é válido para milhares dos piores criminosos de guerra nazistas, que o Vaticano retirou da Europa e levou para lugares seguros na América do Sul.
    Esses grandes criminosos foram honrados com funerais católicos, assim como os membros da Máfia, que morrem com a “segurança de que sua igreja continuará a rezar missas a fim de levá-los para o céu.” extraído das pág. 94 e 95 (volume 1)

    Isto é igreja???
    Mais parece a própria máfia italiana. Aliás, é uma instituição que na cobiça pelo poder não mede os métodos e nem mesmo os tipos de aliança para alcançar seus objetivos, tendo no passado feito aliança com líderes corruptos, assassinos de toda espécie e tiranos como Hitler e Mussolini.
    E certamente ainda hoje nos bastidores, nos porões ocultos desta “santa igreja”, mantém esse tipo de ligações, pois a sua natureza não mudou em quase 2000 anos e não haverá de mudar cfe. está escrito e profetizado no apocalipse.
    Lembre-se. Roma, o Vaticano, na figura do papa, é a instituição religiosa que mais mantém relações com os políticos e governantes da terra, que mais faz visitas a países, sendo recebido por seus governantes, e em contrapartida recebendo constantemente a visita de presidentes ou representantes de vários países, o que quer dizer que este tipo de relação escusa, de fornicação e intriga continua em pleno funcionamento.
    Estes laços jamais se romperam, ao contrário, haverão de se estreitar até culminar com a união completa entre a meretriz e a besta, a igreja e o estado, e a manifestação do homem da iniqüidade, o Anticristo.
    As Alianças continuam Até Hoje
    A capa da revista Time de 24 de fevereiro de 1992, trazia o retrato do ex-presidente Ronald Reagan e do papa João Paulo II juntos, com uma manchete surpreendente: “ALIANÇA SAGRADA: Como Reagan e o papa conspiraram para apoiar o movimento Solidariedade da Polônia e apressar a queda do comunismo”. A tendenciosa história dizia como Reagan “acreditou fervorosamente tanto nos benefícios como nas aplicações práticas da relação de Washington com o Vaticano. Um dos seus primeiros objetivos como presidente, diz Reagan, foi reconhecer o Vaticano como Estado e “fazer dele um aliado”.
    Eles tornaram-se aliados numa das mais incríveis conspirações da história.
    Derrubaram o Muro de Berlim, acabaram com a Guerra Fria e desestabilizaram totalmente o comunismo soviético. Foi uma história de intriga cooperação entre a CIA e os agentes do Vaticano, que aparentemente eram ainda mais eficientes. Reagan e João Paulo II, ambos sobreviventes de tentativas de assassinato, compartilhavam de “uma visão espiritual comum e a mesma perspectiva sobre o Império Soviético: no plano divino, o direito e a justiça prevaleceriam no final”.
    Uma estratégia, dividida em cinco partes, surgiu durante o primeiro semestre de 1982: Ela “tinha como objetivo causar um colapso na economia soviética, desgastando os laços que ligavam, pelo Pacto de Varsóvia, a União Soviética aos seus Estados clientes e forçando uma reforma dentro do império soviético”.
    No desenvolvimento do plano, o ex-secretário de Estado Alexander Haig reconheceu que “em todos os sentidos as informações do Vaticano eram muito mais rápidas e melhores do que as nossas. O elo de ligação do Vaticano com a Casa Branca, o arcebispo Pio Laughi, estava sempre lembrando os oficiais americanos: “Ouçam o santo padre. Temos 2000 anos de experiência nesses assuntos”.
    O Vaticano há muito tem se envolvido com muitas nações em atividades clandestinas visando seu benefício próprio.
    De acordo com a revista dos Cavaleiros de Colombo, “a história dos laços diplomáticos entre os Estados Unidos e a Santa Sé (e o Vaticano) remonta a mais de 200 anos”. – extraído das pág. 226 e 227 (volume 1)
    Mantendo o Domínio Papal
    O Vaticano tem sido chamado “um dos maiores repositórios de arte do mundo” e “a mais notável casa de tesouros do mundo” Parte desse tesouro excursionou pelo mundo (inclusive a Pietá de Michelangelo). A excursão iniciou em Denver, no estado do Colorado, para coincidir com a visita do papa João Paulo II àquela cidade, em agosto de 1993. O tesouro voltou ao Vaticano “a tempo de celebrar o milênio cristão”. Um dos tesouros exibidos era a tiara do papa Pio IX, que convocou o Concílio Vaticano I. Ela é descrita assim:
    A coroa é o símbolo da soberania do papado… A tiara é adornada com pérolas e pedras preciosas e tem uma inscrição em latim, cuja tradução é: “Ao infalível vigário de Cristo; ao supremo governador do mundo na terra; ao pai das nações e reis” – extraído da pág 307 (volume 1)
    Isto sugere alguma coisa??? Apocalipse 17 – 18 afirma com muita clareza: “A mulher que viste é a grande cidade que domina sobre os reis da terra.”

    Como podemos ainda duvidar que apocalipse 17 – 18, se refere a igreja católica, depois de todos os relatos, e se na própria coroa do líder supremo desta instituição, tem as inscrições: “Ao supremo governador do mundo na terra; ao pai das nações e reis”???
    Hipocrisia Sem Tamanho
    Em 1861, o poder absoluto havia corrompido totalmente o papado, e o povo da Itália estava determinado a se livrar daquele jugo.
    Um importante líder italiano daquele tempo escreveu que o tribunal da “Santa Inquisição” continuava em plena atividade e que “seu poder secreto… foi sentido não apenas nas questões religiosas, mas em todas as outras… Sob tal sistema, o homem que tivesse assassinado ou saqueado outro nada teria a temer da justiça papal”, desde que não defendesse a liberdade humana e “fosse um adepto fiel do poder temporal do papa”.
    Em 1864, quando redigiu a “Quanta Cura”, Pio IX denunciou o que ele chamou de:
    “é uma opinião errônea muito perniciosa para a igreja católica e para a salvação das almas, chamada de insanidade (deliramentum) pelo nosso antecessor, Gregório XIV, ou seja: a liberdade de consciência e da adoração é o direito peculiar (ou inalienável) de todo homem, a qual deveria ser proclamada por lei, e que os cidadãos tem direito de… expressar suas idéias aberta e publicamente, seja por palavras, pela imprensa ou por quaisquer outros meios”.
    Alguém poderia perguntar como essa declaração, feita por um predecessor de João Paulo II, poderia ser conciliada com as afirmações atuais do papa, afirmando que Roma é, e tem sido, a “maior defensora da liberdade humana”.
    Em que buraco negro de sua mente, as pessoas escondem os fatos óbvios, para poderem acreditar que a igreja católica, a maior assassina, perseguidora, opressora, e supressora dos direitos de liberdade do homem, endossa (defende) os direitos humanos básicos??? – extraído das pág. 132 e 133
    Acreditar nessa mentira, é o mesmo que confiar num lobo para cuidar das ovelhas, pois a igreja católica não passa de um “lobo voraz” escondido, camuflado debaixo da pele de um cordeiro, pronto para remover todo obstáculo e pessoa que possa ser prejudicial aos seus interesses diabólicos na busca pelo poder e domínio das nações, povos e raças.
    Infalibilidade e Tirania
    Ao mesmo tempo em que “prega a liberdade”, o papa atual disse que para ser um “bom católico” é “necessário seguir os ensinos de nosso Senhor expressos através da igreja”.
    Ele está dizendo que os católicos sinceros não podem aprender diretamente com as próprias palavras de Cristo, porém devem aceitar a “explicação oficial da igreja”.
    Está declaração de um dos últimos papas, é a mesma negação da liberdade de consciência e responsabilidade moral de um indivíduo diante de DEUS que Roma, que o Vaticano, que a “santa igreja católica” tem ensinado e praticado através desses horrores registrados durante os séculos de história da humanidade.
    Que eu saiba, segundo a palavra de DEUS, é preciso seguir os ensinos de JESUS expressos na palavra DELE, que estão na Bíblia, e não os ensinos segundo a “igreja”, pois a “igreja” pode estar errada, mas a palavra DEUS não está.
    João Paulo II quer que acreditemos que ele e sua “igreja” são os maiores defensores da liberdade. Mesmo assim, já citamos inúmeros exemplos que mostram como Roma tem se colocado permanentemente contra os direitos humanos. – extraído das pág. 152 e 126 (volume 1)
    Uma Rede de Conspirações e Intrigas
    Para quem não sabe, debaixo de uma fachada eclesiástica, o papa dispõe de milhares de agentes secretos espalhados pelo mundo inteiro.
    Isso inclui os jesuítas, os cavalheiros de Colombo, os cavaleiros de Malta, Opus Dei e outros.
    O serviço secreto do Vaticano, com todos os recursos de que dispõe, é inigualável.
    Na maioria das vezes o poder político do papa é exercido nos bastidores, em algumas ocasiões em cooperação com (e outras vezes contra) a CIA, a Inteligência Britânica, o Mossad de Israel, e outros serviços de inteligência. – extraído das pág. 91 e 92 (volume 1)

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:38 pm

    A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DA MERETRIZ – A mulher embriagada com o sangue dos santos e
    com o sangue das testemunhas de JESUS
    Apocalipse 17 – 6: “Então, vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das
    testemunhas de JESUS; e, quando a vi, admirei-me com grande espanto.”
    Apocalipse 18 – 24: “E nela se achou sangue de profetas, de santos e de todos os que foram mortos sobre
    a terra.”
    A mulher estava embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de JESUS.
    Ninguém matou mais, massacrou mais gente, dizimou famílias inteiras, vilas inteiras, até mesmo cidades inteiras, do que a “santa igreja católica e seus assassinos contratados”.
    A Inquisição é um fato que a história não tem como negar. Está registrada nos livros de História.
    Mas os massacres não ocorreram apenas por conta da Inquisição. As incursões das Cruzadas ou Cruzados, também faz parte da história, e por trás dela estava mais uma vez o braço da “santa igreja católica e seus carrascos de aluguel”, conspirações, alianças políticas, perseguições cruéis revelam a verdadeira natureza dos porões sujos desta instituição diabólica que irá comandar, liderar o poder religioso do sistema maligno do Anticristo num futuro bem próximo.

    Foram as páginas mais negras da história promovidas e escritas por uma instituição religiosa que se diz ser “santa”, mas que não está apenas com as mãos sujas de sangue, mas como diz a palavra, está totalmente envolta em sangue, está embriagada com o sangue dos santos e das testemunhas de JESUS, de tanto sangue que derramou.
    Ninguém derramou mais sangue na face da terra do que a “santa igreja católica romana” a mando dos seus sanguinários chefes chamados “papas”, e que hoje quer posar de santa e inocente, mas que nos bastidores, no oculto dos seus porões sujos mantém a mesma natureza diabólica, esconde a sua verdadeira face, e através dos seus “agentes de serviço secreto de inteligência” continua promovendo intrigas e conspirações entre pessoas, raças e nações, disposta mais do que nunca a se livrar dos seus “inimigos” a qualquer preço. Dúvida disso??? Ela parece tão santa e piedosa! Pois eu afirmo que você não conhece o verdadeiro caráter dessa meretriz, oculto atrás desta máscara, desta camuflagem de “santidade” e “piedade”.
    Como se diz: Contra os fatos, não há argumentos.
    Abaixo alguns desses fatos escabrosos relatados no livro “A Mulher Montada na Besta” e subtítulo “A igreja católica romana e os últimos dias”:
    “Em seguida João nota que a mulher está embriagada, mas não com bebida alcoólica.
    Ela está embriagada com o “sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de JESUS. O quadro é horrível. Não são apenas suas mãos que estão sujas de sangue, mas ela está embriagada com ele.
    O assassinato de inocentes, que por razões de consciência não concordaram com suas exigências totalitárias, acabou refrescando e animando a mulher de tal modo, que ela se encontra em estado de êxtase. Logo pensamos nas Inquisições (Romana, Medieval e Espanhola), que durante séculos prenderam a Europa em suas garras terríveis.
    Em sua History of Inquisition (História da Inquisição), Cânon Llorente, secretário da Inquisição em Madri de 1790 a 1792, tinha acesso aos arquivos de todos os tribunais e calculou que somente na Espanha o número de condenados excedeu os 3 milhões, com cerca de 300.000 queimados na estaca.
    Quando Napoleão conquistou a Espanha em 1808, um oficial polonês do seu exército, coronel Lemanouski, registrou que os dominicanos (responsáveis pela Inquisição) se trancaram no seu mosteiro em Madri. Quando as tropas de Lemanouski forçaram a entrada, os inquisidores negaram a existência de quaisquer câmaras de tortura. Os soldados revistaram o mosteiro e as descobriram escondidas num porão. As câmaras estavam cheias de prisioneiros, todos nus, muito ensandecidos. As tropas francesas, acostumadas à crueldade e ao sangue, não conseguiram evitar náuseas diante da visão. Esvaziaram as câmaras de tortura, jogaram pólvora sobre o mosteiro e o explodiram. – extraído da pág 83 (volume 1)
    Sangue dos Mártires
    O catolicismo tornou-se “a fé mais perseguidora que o mundo já havia visto… (dominando) o trono a fim de impor a religião cristã (católica) a todos os seus súditos.
    Inocêncio III assassinou muito mais cristãos em uma tarde… do que qualquer imperador romano tenha conseguido fazer em todo o seu reinado”.
    Foram os próprios papas que inventaram a Inquisição e garantiram que ela pudesse continuar. “Em 1233, Gregório IX transferiu o ofício (da Inquisição) aos dominicanos, mas sempre para ser exercido em nome e na autoridade do papa”.
    Dos 80 papas existentes a partir do século XIII, nenhum desaprovou a teologia e os meios usados pela Inquisição. Pelo contrário, um após o outro, todos acrescentaram seus toques pessoais de crueldade aos trabalhos de sua máquina mortífera”. Não estamos citando escritores protestantes, nem mesmo ex-católicos, mas historiadores católicos.
    Veja o que diz um importante professor católico de História da igreja do século XIX:
    “Através da influência de Graciano…e incansável atividade dos papas e seus delegados desde 1183, a visão da igreja tinha sido… (que) cada departamento de ensino da igreja e cada oposição importante a qualquer ordem eclesiástica devia ser punida com a morte, e do tipo mais cruel: pelo fogo…”
    Em 1429, o papa Martinho V (1417-1431) ordenou que o rei da Polônia exterminasse os hussitas (simpatizantes do mártir João Huss), que haviam lutado e derrotado o exército papal.
    O trecho a seguir, retirado da carta escrita pelo papa ao rei, reforça o que já conhecíamos da maldade do totalitarismo papal e nos diz porque os papas odiavam os hussitas, e outros cristãos independentes, e desejavam destruí-los:

    “Sabei que os interesses da Santa Sé, e os de vossa coroa, tornam um dever o extermínio dos hussitas. Lembrai-vos de que essas pessoas ímpias atrevem-se a proclamar princípios de igualdade; afirmam que todos os cristãos são irmãos, e que DEUS não deu a homens privilegiados o direito de governar as nações. Eles sustentam que CRISTO veio à terra a fim de abolir a escravidão; conclamam o povo à liberdade, isto é, à aniquilação dos reis e sacerdotes.
    Portanto, enquanto ainda há tempo, dirigi vossas forças contra a Boêmia, queimai, massacrai, fazei desertos em toda parte, pois nada poderia ser mais agradável a DEUS ou mais útil à causa dos reis do que o extermínio dos hussitas.” – extraído das pág. 247, 249 e 251 (volume 1)
    O Uso da Tortura e Forma de Atuação
    Lembrem-se, não é que as mãos da mulher estejam sujas de sangue, mas ela está embriagada com o sangue dos mártires.
    Essa descrição revela que a igreja não apenas mata, mas tortura suas vítimas que sofrem durante dias e até mesmo semanas.
    Os inquisidores pareciam estar drogados e terem perdido a sensibilidade, a ponto de sua percepção de horror ter ficado adormecida. Na verdade, ser capaz de impor a mais extrema tortura, sem um resquício de consciência ou pensamento de compaixão, tornou-se uma marca de santidade e fidelidade à igreja.
    As propriedades dos “hereges” eram confiscadas e divididas entre os inquisidores e os papas.
    O fato do cadáver do papa Formoso ter sido desenterrado duas vezes, condenado e excomungado, acabou se tornando um exemplo disso. Em 680, o Sexto Concílio Geral decretou que mesmo os “hereges” mortos deveriam ser julgados e condenados.
    Cadáveres que estavam em suas sepulturas por décadas eram exumados, julgados e condenados. A essa altura, os bens do falecido eram confiscados, fazendo com que os herdeiros perdessem tudo, inclusive, em muitos casos, até mesmo seus direitos civis.
    Nos vales alpinos de Piemonte durante quatro séculos houve congregações de crentes que chamavam a si mesmos de irmãos, os quais mais tarde ficaram conhecidos como Valdenses ou Valdois… (por causa de Pedro Valdo, seu líder).
    No Sul da França… as congregações de crentes que se reuniam fora da igreja católica eram numerosas e cresciam cada vez mais. Eles eram chamados às vezes de Albigenses (e) tinham íntimas ligações com os irmãos – quer fossem chamados Valdenses, Homens Pobres de Lyon, Bogomils ou de outros nomes – nos países vizinhos, onde as igrejas se espalhavam entre vários povoados.
    Em 1209 (o papa Inocêncio III) proclamou uma Cruzada contra eles.
    Esses crentes simples foram queimados na estaca ou assassinados à espada (e a maior parte dos seus registros foi destruída) quando suas cidades e vilas foram exterminadas pelos exércitos papais.
    Eles negavam que a igreja católica fosse a Igreja de CRISTO; declaravam que São Pedro jamais havia estado em Roma, não fundou o papado; e que os papas eram sucessores dos imperadores, e não dos apóstolos.
    Ensinavam que CRISTO não tinha onde reclinar a cabeça, mas o papa vivia num palácio; CRISTO não tinha propriedades nem dinheiro, mas os prelados cristãos eram ricos; certamente… estes abastados arcebispos e bispos, estes padres mundanos, estes monges gordos, eram fariseus da antiguidade renascidos!
    Eles estavam certos que a igreja católica romana, era a Meretriz da Babilônia, o clero era a sinagoga de Satanás e o papa era o Anticristo.
    Eles denunciavam os propagadores das Cruzadas como assassinos… riam das indulgências e relíquias… chamavam as igrejas de “covis de ladrões” e os padres católicas lhes pareciam “traidores, mentirosos e hipócritas”.
    A mão de ferro de Roma não poderia permitir que houvesse independência.
    Assim os valdenses franceses incorreram na ira do papa Inocêncio VIII (1484-1492) “por se atreverem a manter sua própria religião em detrimento à Roma”. Em 1487 o papa iniciou uma Cruzada contra eles, na qual prometeu “a remissão de todos os pecados a qualquer um que assassinasse um “herege”, e ordenou a remoção de todo bispo que negligenciasse a limpeza de sua diocese dos “hereges”. Não é de admirar que esses cristãos consideravam os papas como anticristos , pois o que eles sofriam era muito pior do que os imperadores romanos haviam infligido à igreja primitiva, sendo semelhante à perseguição que será promovida pelo Anticristo, como foi profetizado em Apocalipse 13.

    A Inquisição Católica na Holanda, onde se encontrava a maioria dos anabatistas, queimou dezenas de milhares na fogueira por defenderem o batismo de adultos que haviam aceitado CRISTO como Salvador. – extraído das pág. 253, 257, 259, 260, 261 e 263 (volume 1)
    Com relação a perseguição da igreja católica aos anabatistas de Tyrol na Áustria, em 1520 (no período da Idade Média), sugiro assistir o DVD/filme “O Carrasco” da AllegroFilm.
    Mais sangue do que os Pagãos
    Além das vítimas da Inquisição, os huguenotes, albigenses, valdenses e outros cristãos foram massacrados, torturados e queimados às centenas de milhares. Isso ocorreu porque eles simplesmente recusaram alinhar-se com a igreja católica romana, com sua corrupção, dogmas e práticas heréticas. Por razões de consciência eles tentaram seguir os ensinamentos de CRISTO sem depender de Roma, e por esse crime foram amaldiçoados, caçados, aprisionados, torturados e assassinados.
    A Roma “cristã” (católica), exterminou judeus aos milhares – muito mais que a Roma pagã jamais conseguiu – extraído da pág. 85 (volume 1)

    Desprezo pela Vida Humana
    É um registro histórico inquestionável que os papas desprezavam a vida humana, assim como a liberdade. O papa Gregório IX (1227-1241) declarou ser dever de todo católico “perseguir os hereges.”
    Um herege era todo aquele que não fosse fiel à igreja católica romana e seus ensinos. Tais pessoas deveriam ser torturadas, aprisionadas e assassinadas. Deslealdade ao papa era o mesmo que traição, já que a igreja e o estado estavam tão interligados.
    Peter de Rosa escreve: “Do século XIII em diante, nenhum dentre os 80 papas seguintes desaprovou a teologia e o aparato da Inquisição. Pelo contrário, um após outro, foram acrescentando seus próprios toque de crueldade aos operadores dessa máquina mortífera.”
    Não foi apenas a Inquisição que ceifou os direitos e a vida das pessoas. De Rosa nos recorda que mesmo antes dessa horrenda instituição, “durante mais de seis séculos, o papado foi ininterruptamente um inimigo declarado da justiça.” Cerca de 400 anos antes da Inquisição ser iniciada por Gregório IX, o papa Nicolau I (858-867) encorajou o rei da Bulgária, um novo convertido, ao que ele imaginava ser o “cristianismo”, a impor a religião de Roma aos seus súditos dizendo: “Eu o glorifico por ter mantido sua autoridade ao condenar à morte as ovelhas desgarradas que se recusam a entrar no rebanho; e… o congratulo por ter aberto o reino do céu para o povo submisso ao seu governo. Um rei não deve ter medo de ordenar massacres quando estes mantém seus súditos em obediência ou os leva a submeter-se à fé em CRISTO; DEUS o recompensará neste mundo, e na vida eterna, por tais assassinatos.” – extraído das pág. 128 e 129 (volume 1)
    Não pode haver loucura, insanidade maior que essa afirmação.
    Resistindo à Ditadura (à Tirania) de Roma
    O ideal de Lincoln era a antítese (o contrário) do catolicismo romano.
    Muitos papas haviam procurado evitar tal liberdade, mas nada poderia detê-la na América ou em qualquer lugar. Também o povo italiano, cansado dos monarcas tiranos da França, Alemanha e Áustria, estava lutando pela independência. E apesar do seu fervor religioso, não deixou de se dar conta que havia sido o maior inimigo da liberdade. Um herói militar na luta pela independência apelou aos seus companheiros italianos, dizendo:
    “Antes de lutar contra o inimigo externo (os franceses e os austríacos), vocês tem inimigos internos para combater; e eu lhes direi que o chefe deles é o papa…
    Sou cristão como vocês sim, pertenço àquela religião que quebrou as amarras da escravidão, e proclamou a liberdade dos homens. O papa, que oprime os seus súditos e é inimigo da independência italiana, não é cristão; ele nega o verdadeiro princípio do cristianismo; ele é o Anticristo.”
    O povo da província de Roma, onde o papa ainda governava, endossou este ponto de vista numa estrondosa votação: 133.681 a favor (e somente 1.507 contra) de uma Itália independente, livre da influência estrangeira e do controle papal. Pio IX, o papa da época, revidou violentamente, executou centenas de italianos que sustentaram os pontos de vista do governo civil livre de dominação eclesiástica.

    Cerca de 8.000 foram confinados nas prisões papais sob condições insuportáveis, “muitos estavam acorrentados às paredes e não podiam nem mesmo exercitar-se ou ir ao banheiro.” O embaixador inglês chamou os calabouços de Pio IX de “o opróbio, a vergonha da Europa.”
    Uma testemunha descreveu esse monumento à infalibilidade papal:
    “Desde a aurora até o cair da noite, os miseráveis prisioneiros debatiam-se contra as grades de ferro de suas horrendas celas e clamavam continuamente aos transeuntes por piedade em nome de DEUS.
    Uma prisão papal! Tremo ao escrever tais palavras… seres humanos empilhados uns sobre os outros, cobertos por trapos, vivendo em meio aos vermes.”
    O palácio dos inquisidores de Roma ainda permanece próximo ao Vaticano, e o quartel-general dessa instituição infame é agora chamada de “Congregação para a Doutrina da Fé”. Doutrina de que e de quem pergunto eu??? Doutrina da mentira e daqueles que se opõem a Roma. – extraído das pág. 134 e 135 (volume 1)
    Uma Grande Vergonha para CRISTO
    Os que se auto-intitulam “vigários de Cristo” acarretaram grande vergonha para o nome de CRISTO pelo seu tratamento contra os judeus.
    Sem o “cristianismo católico” o sucesso do nazismo não teria sido possível… Não fosse pelo fato de dezenas de gerações na Europa terem sido imbuídas de ódio religioso, o crescimento do ódio racista contra os judeus nos tempos modernos não teria lugar.
    Além do mais, durante o Holocausto, o Vaticano esquivou-se de protestar contra o assassinato, ficando à parte, resgatando apenas alguns judeus. Até hoje o Vaticano nega aos estudiosos o completo acesso aos documentos desse período. Entretanto, ficou comprovado que o Vaticano estava entre os primeiros do mundo a saber sobre o genocídio, e nada fez para liberar as informações (ver The Terrible Secret [O Terrível Segredo], de Walter Laquer)…”
    Mais de 100 documentos anti-semitas foram publicados pela igreja católica romana entre os séculos VI e XX. O Anti-semitismo se tornou doutrina oficial da igreja católica.
    A igreja católica romana não tinha e não tem compreensão alguma das profecias bíblicas com relação ao retorno dos judeus à Israel e do Messias voltando para reinar sobre o Trono de Davi.
    O Registro Histórico
    Ao levantar um exército para a Primeira Cruzada, o papa Urbano II prometia entrada automática no céu, sem passar pelo purgatório, a todos os que se angajassem na grande causa. Os cavaleiros e os maus elementos que responderam com entusiasmos a essa enganosa promessa, deixaram um rastro de desordem, pilhagem e assassinato em seu caminho até Jerusalém, onde massacraram todos os árabes e judeus. Um dos primeiros atos dessa entrada triunfal em Jerusalém foi reunir os judeus dentro da sinagoga e incendiar todos eles.
    No ano de 1096, metade dos judeus de Worms foram dizimados, enquanto os cruzados atravessavam a cidade.
    Durante o breve pontificado do papa Paulo IV (1555-1559), a população de Roma foi dizimada em quase a metade, sendo os judeus as principais vítimas. – extraído da pág. 270, 273 e 274 (volume 1)
    O Massacre dos Sérvios – Ante Pavelic e o Catolicismo Croata Clandestino
    Os líderes legais da Croácia, embora sendo católicos, desconfiavam das ambições políticas do Vaticano, e com justiça, hesitavam em colaborar com os esforços da igreja católica.
    Assim , foi preciso que eles formassem um exército ilegal de terroristas pró-Vaticano. Esse grupo de ustachis foi encabeçado pelo líder da Intermare, Ante Pavelic, em parceria com o arcebispo croata Aloysius Stepinac. Estes dois arquicriminosos foram responsáveis por muitos assassinatos, inclusive o do rei iugoslavo Alexandre e do ministro do Exterior francês, Louis Barthou (em 1934), bem como do líder do Partido Camponês Croata, Radich (em 1928). Radich havia alertado e se oposto às maquinações do Vaticano, e por esse motivo, precisou ser eliminado.
    Por toda a Europa, sob a liderança de Pavelic, os ustachis foram responsáveis por assassinatos, explosões de bombas em lugares públicos, chantagem, ameaças a outros terroristas que visavam atingir a ordem vigente na Iugoslávia e formar um Estado católico croata independente. A diplomacia do Vaticano fez sua parte, visando atingir o objetivo. Apoiado com fundos, vindos tanto de Mussolini como do Vaticano, os ustachis cresceram em número e força, tanto que, quando Hitler entrou na Iugoslávia, eles estavam prontos para comandar um regime servil nazista encabeçado por Pavelic.

    Ante Pavelic e seus ustachis dispunham de uma máquina de propaganda que divulgava o revisionismo histórico e incitava o ódio racial nacionalista croata, apelando ao mais baixo nível de preconceito e superstição. A população da Croácia no final da década de 20 era composta de cerca de três milhões de católicos romanos, cerca de dois milhões de sérvios ortodoxos, um milhão de muçulmanos e cerca de 50.000 judeus.
    Os ustachis propuseram uma solução atrativa para os que desejavam ver os croatas no controle do país: todos os não-católicos e não-croatas deveriam ser eliminados através de deportação ou extermínio.
    Para alcançar esse objetivo, a Croácia tinha de conseguir a sua independência da Iugoslávia. Para isso, Pavelic já havia estabelecido na Hungria e na Itália, em 1929, campos de treinamento de suas guerrilhas ustachis. A partir dessas bases, os ustachis se deslocavam para praticar seus atos de terrorismo contra o governo iugoslavo. As guerrilhas ustachis eram treinadas pela milícia fascista italiana, usavam uniformes negros, imitavam os passos de ganso e usavam a saudação feita com o braço estendido, aguardando ansiosamente o dia em que poderiam “libertar” seu país. Esse momento chegou quando o exército alemão entrou em Zagreb, a capital da Croácia, e convocou Pavelic que estava na Itália.
    A Conexão Católica
    A maior parte do clero católico da Croácia continuou apoiando fanaticamente Pavelic e seu regime incrivelmente maligno.
    Até mesmo medalhas foram concedidas por Pavelic a freiras e padres, o que acabou revelando publicamente o fato de que muitos deles (líderes da igreja católica) desempenhavam papéis importantes ao lado de militantes ustachis.
    Frades franciscanos foram os que mais se juntaram aos batalhões da Ustacha. No que se refere às relações de Pavelic com o alto clero da igreja católica, dois historiadores investigativos escreveram:
    Quando os alemães entregaram Zagreb aos ustachis, o arcebispo Stepinac da Croácia imediatamente ofereceu seus cumprimentos ao paglavnik e organizou um banquete para celebrar a fundação da nova nação. Sendo o líder dos croatas, ele ordenou que no domingo de Páscoa fosse pregada em todos os púlpitos das igrejas católicas da Croácia a proclamação do Estado independente e conseguiu que Pavelic fosse recebido pelo papa Pio XII em Roma.
    Logo que Pavelic assumiu o poder, o arcebispo Stepinac emitiu uma carta Pastoral ordenando que o clero croata apoiasse o novo Estado Ustacha. Esta bem documentado o envolvimento do clero católico tanto na participação ativa como abençoando o Holocausto perpetrado pelos ustachis.
    Miroslav Filipovic, um monge franciscano, liderou o campo de concentração de Jasenovac durante dois anos, período em que ordenou o extermínio de nada menos do que 100.000 vítimas, em sua maioria sérvios ortodoxos. O arcebispo Stepinac liderou o comitê responsável pelas “conversões forçadas” ao catolicismo, feitas sob ameaça de morte. Ele também era o Supremo Capelão Militar Apostólico do Exército Ustacha, que exterminava os que não se convertiam. Stepinac era conhecido como o “padre confessor” dos ustachis e continuamente outorgava as bênçãos da “santa madre igreja” a eles e às “suas atividades”.
    Entre os clérigos mais infames da igreja católica, além do cardeal Stepinac, estavam o padre Vilim Cecelja (mais tarde figura-chave na rota de fuga dos criminosos de guerra nazista), que, como sacerdote, presidiu a cerimônia de consagração de Pavelic, e o bispo Gregório Rozman (de Lubljana) e Ivan Saric (de Sarajevo). Cecelja servia como vice-capelão da milícia ustachi, onde ocupou a patente de tenente-coronel. Conhecido na Bósnia e Herzegovina como o “carrasco dos sérvios”, Saric declarava que o Deus Todo-Poderoso estava por trás do movimento dos ustachis e que Sua benção estava especificamente sobre sua determinação de livrar o mundo dos judeus.
    Como recompensa por seu trabalho para o Vaticano, Stepinac posteriormente foi eleito cardeal.
    Embora seus crimes fossem bastante conhecidos, Pavelic foi recebido no Vaticano e abençoado pelo papa Pio XII.
    “Quando o ministro britânico designado para o Vaticano, em audiência particular se aventurou a chamar a atenção do papa sobre os acontecimentos na Croácia, ele (o papa Pio XII) referiu-se a Pavelic como “um homem muito caluniado”.

    O Massacre dos Sérvios
    Ao contrário dos alemães, que estavam interessados apenas no mais rápido e eficiente meio de extermínio em massa, os ustachis católicos e seus aliados, os padres e bispos que participavam e davam as suas bênçãos, sentiam grande prazer em “torturar antes de matar.
    A maioria de suas vítimas não eram fuziladas, mas sim estranguladas, afogadas, queimadas ou esfaqueadas até a morte.
    Os sérvios eram encurralados pela Ustacha nas igrejas ortodoxas (como os Cruzados haviam feito com os judeus em épocas passadas), cujas portas eram fechadas, e em seguida, incendiadas. Uma foto dessa época mostra os ustachis sorrindo para a câmera, sentados diante de uma mesa onde estava o corpo de um comerciante sérvio que eles haviam castrado, estripado, perfurado com facas e queimado até ficar irreconhecível”
    As estimativas do número de vítimas excedem a um milhão, esse deve ser um número realista.
    A Iugoslávia em seus julgamentos de crimes de guerra calculou que entre 700.000 e 900.000 vítimas foram “torturadas e assassinadas… (nas) duas dúzias de campos de concentração” existentes na Croácia, e dezenas de milhares de pessoas jamais alcançaram os campos. Dentre elas, havia muitos judeus, mas em sua maioria eram sérvios ortodoxos, a quem era dada a escolha entre a conversão ao catolicismo romano ou a morte.
    Tanto na Iugoslávia quanto na Ucrânia, os padres, bispos e cardeais católicos romanos, com o pleno conhecimento do Vaticano, participaram e deram as suas bênçãos a alguns dos mais sangrentos e bárbaros massacres da guerra, visando entregar ao catolicismo romano o controle sobre aquelas regiões.
    Fitzroy Maclean, que era o elo militar entre o exército britânico e os membros do Partido Ustachi, escreveu em um relatório:
    Os massacres começaram com força final em junho (de 1941) e continuaram durante todo o verão, aumentando em abrangência e intensidade, até que em agosto o terror atingiu o seu ápice.
    O sangue corria por toda a Bósnia. Bandos de ustachis andavam pelo interior do país com facas, porretes e metralhadoras assassinando homens, mulheres e crianças sérvias, profanando igrejas, matando os sacerdotes sérvios, assolando as vilas sérvias, torturando, raptando, queimando e afogando. Matar tornou-se uma espécie de culto, uma obsessão.
    O ustachis competiam entre si para ver quem conseguia matar mais “inimigos”. A fim de impressionar o poglavnik – Pavelic – e serem promovidos ou elogiados por seu “heroísmo”, os bandos posavam para fotos juntamente com suas vítimas. Algumas dessas fotografias foram apreendidas – mas são horrendas demais para serem reproduzidas – e mostravam ustachis degolando um sérvio com um machado, serrando o pescoço de outro, carregando um cabeça pelas ruas de Zagreb. Em todas elas os ustachis estão sorrindo e se espremendo para aparecer na foto. Alguns ustachis colecionavam os olhos dos servios que haviam matado, enviando-os, quando tinham o suficiente, ao poglavnik, para sua inspeção ou exibiam-nos orgulhosamente, junto com outros órgãos humanos, nos cafés de Zagreb.
    Até mesmo os nazistas acabaram ficando enojados com as atrocidades dos ustachis e intervieram na ocasião, resgatando as vítimas e até mesmo desbaratando um regimento ustachi em 1942 para evitar mais atrocidades.
    A Hipocresia Sem Limites do Vaticano
    O Vaticano, que desempenhou um papel importante nos massacres dos sérvios pelos ustachis e depois contrabandeou clandestinamente a maioria dos genocidas para a liberdade, nega que haja sangue em suas mãos (claro que não há sangue em suas mãos, pois apocalipse não fala que ela está com as mãos sujas de sangue, mas ela na verdade está toda, totalmente embriagada com o sangue das suas vítimas) e tenta ficar ensinando paz e moralidade ao mundo.
    Em janeiro de 1993, durante o seu “discurso sobre o estado do mundo”, o papa falou que “a guerra na Bósnia-Herzegovina está humilhando a Europa, e a comunidade internacional tem o dever de desarmar o agressor se os outros meios falharem”. Embora ele não mencionasse diretamente os sérvios, deixou implícito serem eles os agressores a quem estava se referindo.
    Fica claro que a hipocresia do Vaticano não tem limites! – extraído das pág. 27, 28, 29, 30, 31, 32, 33 e 35 (volume 2)

    O Apoio da igreja católica ao Anti-Semitismo Nazista
    O padre Senn chamava Hitler de “o instrumento de DEUS, convocado para eliminar o judaísmo”.
    O nacional-socialismo, dizia ele, oferecia “a última grande oportunidade para se livrar do jugo judaico”.
    A igreja católica cooperou plenamente com os nazistas no sentido de “selecionar as pessoas de origem judaica…” Um padre escreveu no Klerusblatt: “Também neste ministério pelo povo cooperaremos da melhor forma possível”.
    A igreja católica prosseguiu com essa “cooperação diabólica” durante toda a guerra, mesmo quando ser judeu significava “deportação e completa destruição física”. A igreja católica estava bem a par da tenebrosa sorte dos judeus. Num discurso em 30 de janeiro de 1939, apenas alguns meses antes de seu ataque à Polônia desse início à guerra, Hitler declarou que se a guerra estourasse, o resultado seria o extermínio da raça judaica.
    O que o Vaticano e os Bispos Alemães Sabiam
    Os líderes católicos se opunham ao nazismo somente quando ele entrava em conflito com os “assuntos e interesses da igreja”.
    O especialista de Hitler para o extermínio, Rudolf Hoss, escreveu em Commandant of Auschwitz (Comandante de Auschwitz): “Quando soprava um vento forte, o cheiro de carne queimada era levado a muitas milhas e fazia a vizinhança inteira comentar sobre a queima dos judeus”. Ele observa também, a respeito de outro campo, que sempre que um furgão passava carregado de vítimas, até mesmo as crianças alemãs gritavam nas ruas: “Aí vem o furgão assassino outra vez!”
    A igreja católica sabia muito bem o que estava acontecendo, mas fechava seus olhos e seus lábios, tornando-se cúmplice direto do assassinato, queima e extermínio dos judeus, pois não apenas colaborava com o 3° Reich Alemão, mas havia assinado um acordo, uma concordata que a beneficiava em alguns milhões de dólares .
    Impossível Fugir da Culpa
    Quando milhares de alemães antinazistas foram torturados até a morte nos campos de concentração de Hitler, quando a elite intelectual polonesa foi dizimada, quando centenas de milhares de russos morreram como resultado de serem tratados como eslavos Untermenschen (subumanos), e quando seis milhões de seres humanos foram assassinados por serem “não-arianos”, os representantes da igreja católica na Alemanha apoiavam o regime que perpetrava esses crimes. O papa em Roma,” líder espiritual” e ” instância moral” suprema da igreja católica romana, manteve-se em silêncio.
    Em face desta que foi uma das maiores depravações morais que a humanidade já foi forçada a presenciar nos séculos recentes, os ensinos morais da igreja católica, (supostamente) dedicados ao amor e à caridade, não se fizeram ouvir a não ser como vagas generalizações. – extraído das pág 9, 10, 11, 14 e 15 (volume 2)
    A igreja católica e o Terceiro Reich de Hitler
    Os católicos, em número cada vez maior, correram para apoiar o Terceiro Reich de Hitler.
    Organizações como Kreuz und Adler (Cruz e águia) foram formadas com eminentes professores católicos de teologia, tais como Otto Schilling e Theodor Brauer, jornalistas como Emil Ritter e Eugene Kogo, e outros líderes católicos se engajaram no apoio ao novo regime nazista.
    Hilter garantiu à igreja católica que ela nada teria a temer do Nacional Socialismo, enquanto cooperasse totalmente. Os bispos “apelaram para o apoio ao programa do governo de “rejuvenescimento espiritual, moral e econômico.”
    Como Hitler era um católico nas boas graças da igreja católica, isso deu crédito às suas promessas de parceria pacífica com ela. Ele havia crescido numa família católica tradicional, assistia regularmente à missa, havia servido como coroinha e até sonhado em certo tempo tornar-se padre, e havia freqüentado a escola, quando garoto, num mosteiro beneditino em Lambach (Áustria).
    O abade era profundamente envolvido com misticismo ocultista oriental, e foi nesse mosteiro que Hitler descobriu a suástica hinduísta que mais tarde adotaria. Depois que subiu ao poder, tampouco Hitler deixou de assistir os serviços da igreja católica de tempos em tempos.

    O coronel da SS Rudolf Hoess, comandante de Auschwitz, e um dos maiores assassinos de massa da história, também cresceu numa devota família católica, que esperava vê-lo tornar-se padre. Ele era dedicado à família, gostava de animais e era fanático adepto da religião nazista de Hitler. Em sua autobiografia ele disse: “deixem o público continuar a me observar como a besta sedenta de sangue, o sádico mais cruel… eles não poderiam entender como o comandante de Auschwitz tinha coração e não era tão mau”.
    A SS em muitos aspectos foi modelada segundo a Ordem Jesuíta, que Himmler havia estudado e admirado.
    Incrivelmente o juramento da SS terminava com as palavras: “Assim DEUS me ajude”.
    Seu catecismo “consistia de uma série de perguntas e respostas semelhantes a esta: – Pergunta: Por que vocês acreditam na Alemanha e no Fuhrer? Resposta: Porque cremos em DEUS, cremos na Alemanha que ele criou em Seu mundo, e no Fuhrer Adolf Hitler que ele nos enviou”
    Agora eu pergunto: Pode haver insanidade maior???
    Os judeus podiam ser exterminados em nome de DEUS pelos “bons católicos”, porque durante séculos a sua “santa igreja católica”, havia ensinado e adotado a perseguição e o extermínio dos judeus como sua política oficial, e demonstrado ser essa a vontade de DEUS. – extraído da pág. 278, 279 e 280 (volume 1)
    Aqui cabe um comentário: Recentemente recebi um e-mail, no qual o atual papa, Joseph Ratzinger, estava usando um uniforme nazista com a suástica.
    Então, com certeza, é de se presumir que não há qualquer mudança na política oficial de Roma, ela continua sendo a mesma.
    Muitos poderão dizer: Mas como você foi cair nessa! Deve ser uma montagem!
    De Roma eu espero tudo. A história revela que o Vaticano nunca escondeu a sua simpatia por Hilter e parceria com o seu regime sanguinário, principalmente porque não podia dizer não a uma oferta irrecusável, de dividir o poder com o regime do 3° Reich.
    Não se engane, a política de Roma não mudou e jamais mudará, pois esta política faz parte da sua natureza maligna que irá desempenhar o papel da meretriz do apocalipse.
    Ou que desígnio e intenção tem o Vaticano ao empossar como “papa” um simpatizante do nazismo???
    E você irá ficar ainda mais surpreso ao ler logo abaixo o que o Dave Hunt fala sobre o cargo que o atual papa “Joseph Ratzinger” ocupava no papado de João Paulo II.
    A Inquisição Atual
    Roma deve fazer uma clara escolha: Ou seu zelo na tortura e assassinato de tantas vítimas inocentes é algo que ela deve se orgulhar ou algo para se envergonhar.
    Sem dúvida Roma não se arrepende de seus pecados (e nem há se arrepender, pois a respeito dela, a meretriz do apocalipse, está claramente profetizado a respeito da sua natureza maligna e o seu fim).
    E como consequência disso, não é nenhuma surpresa que o Ofício da Inquisição ainda ocupe o Palácio dos Inquisidores anexo ao Vaticano, embora sob o novo nome de “Congregação para a Doutrina da Fé”.
    O seu atual Grande Inquisidor, que presta contas diretamente para o papa, é o ex-arcebispo de Munique, o cardeal Joseph Ratzinger, a quem a revista Time chamou de “o cardeal mais poderoso do mundo e principal fortalecedor dos dogmas da igreja católica…”
    Uma Hipocrisia Monumental
    A igreja católica tem sido a maior perseguidora que o mundo já conheceu, tanto de judeus como de cristãos. Ela tem martirizado mais cristãos do que a Roma pagã e o islamismo juntos. Excedendo até mesmo Mao e Stalin, os quais, no entanto, nunca afirmaram estar agindo em nome de CRISTO.
    A Roma católica não possui rival entre as instituições religiosas no que diz respeito a ser qualificada como a mulher que está “embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de JESUS” (Apocalipse 17-6).
    Ainda que João Paulo II, em seu tratado Veritatis Splendor, tenha tido a audácia de falar sobre os santos católicos “que deram testemunho e defenderam a verdade moral a ponto de suportarem o martírio…”, o que dizer então dos milhões que a igreja a qual ele pertence massacrou, por sua consciência moral e do entendimento de que a Palavra de DEUS não coincidia com a pregação de Roma!

    O silêncio do Vaticano com respeito aos seus infames e incontáveis crimes contra DEUS e a humanidade, ressoa em ouvidos surdos.
    Muito pior é a hipocrisia que permite que essa mulher assassina pose como a grande mestra e um exemplo de obediência a CRISTO. – extraído das pág. 265 e 266 (volume 1)
    Hipocrisia sem Limites
    Os defensores de Pio XII insistem que durante a guerra o seu silêncio diante do Holocausto foi ditado pela necessidade da Igreja de permanecer neutra. Porém, quando a guerra se aproximava de seu final, o papa estava longe de estar neutro. Ele pediu que as Forças Aliadas fossem brandas tanto com Mussolini quanto com Hitler – extraído da pág. 38 (volume 2)
    Acusando o papado de erigir “uma fortaleza de poder usurpado sobre os cadáveres de gerações passadas”, o patriota italiano Giuseppe Mazzini denunciou eloquentemente Pio IX e seus predecessores dizendo:
    “O Evangelho prega o amor e a fraternidade universal, mas vocês tem espalhado a discórdia e inspirado o ódio… Vocês deveriam ter protegido os fracos contra os opressores. Vocês, que deveriam ter encorajado a paz entre os cidadãos, só contrataram assassinos mercenários (da Espanha, França, Áustria e Nápoles) para cravar seus punhais sobre a pedra do altar, enquanto admoestavam seus cidadãos escravos para que “não se atrevessem a se levantar.” – extraído da pág. 143 (volume 1)
    Além de Assassina, uma igreja Protetora de Criminosos e Terroristas
    O Vaticano não usava a sua máquina maligna apenas para assassinar, mas também para acolher e proteger em seus porões obscuros, criminosos e assassinos que serviam os seus interesses.
    As Rotas de Fuga do Vaticano – As Primeiras Operações das Rotas de Fuga
    Uma das primeiras figuras-chave a coordenar as fugas dos criminosos de guerra nazistas (especialmente a dos clérigos católicos), foi o bispo Alois Hudal, reitor em Roma de um seminário de padres alemães.
    O bispo Alois Hudal não via conflito algum entre o seu amado catolicismo romano e o nazismo, que apreciava da mesma maneira.
    Durante a guerra, ele orgulhosamente andava por toda Roma exibindo em seu carro a bandeira da “Grande Alemanha”. Quando a vitória aliada tornou-se inevitável, ele rapidamente removeu a bandeira.
    O mais infame genocida de todos, Adolf Eichmann, líder ateu do Departamento de Assuntos Judaicos da SS, que, depois de Hitler, foi o maior responsável pelo Holocausto, estava entre as dezenas de milhares de pessoas que foram conduzidas incógnitas, através das rotas de fuga, pelos oficiais católicos e com as bênçãos do Vaticano.
    Uma Incrível Obsessão
    As rotas de fuga foram iniciadas através de pressão diplomática feita por Pio XII, visando permitir que os seus representantes visitassem os campos dos prisioneiros de guerra, para “ministrar religiosamente aos católicos”.
    Entretanto o propósito real era de identificar e tirar de lá em secreto os criminosos de guerra nazistas. Dificilmente foi uma coincidência que Pio XII escolheu para liderar essa violenta obstrução da justiça internacional, seu conselheiro íntimo, o bispo Hudal, a quem quase toda Roma conhecia como um fanático anti-semita e pró-nazista. O próprio Hudal admitiria mais tarde:
    “Agradeço a Deus que ele tenha (me permitido) visitar… os prisioneiros e os campos de concentração e ajudar os prisioneiros a fugir com documentos de identidade falsos… Após 1945 senti-me mo dever de devotar toda a minha obra de caridade principalmente aos ex-adeptos do Nacional-Socialismo (nazistas) e fascistas, de maneira especial aos que foram chamados “criminosos de guerra”.
    Que descaramento! Não devemos esquecer que Hudal era um bispo católico, amigo íntimo e confidente de mais de um papa. Ele dedicou sua vida a servir à “santa madre igreja”, em obediência ao seu líder espiritual, que ele acreditava ser o “vigário de Cristo”.
    Sugiro a você assistir o DVD/filme “Amém” da Casablanca Filmes, que mostra os dois aspectos do envolvimento da igreja católica com o 3° Reich de Hitler (a participação da igreja católica no assassinato, no Holocausto dos judeus através da sua omissão clara, como também as rotas de fuga dos assassinos nazistas, planejadas, arquitetadas, patrocinadas pela igreja católica, pelo Vaticano, com a participação do bispo Hudal, que aparece no final do filme).

    Tudo Para a Glória de Deus???
    Provavelmente a ajuda mais valiosa que Hudal recebeu para estabelecer as suas infames rotas de fuga veio de um velho amigo.
    Walter Rauff, que também era um criminoso de guerra nazista, e um genocida de judeus.
    Essa complicada rede de maldades envolvia outras potências com quem o Vaticano trabalhava secretamente, inclusive os Estados Unidos.
    A OSS (antecessora da CIA) “pediu Rauff emprestado” ao Vaticano por tempo suficiente para interrogar esse ex-chefe da Inteligência da SS a respeito de tudo o que ele sabia sobre os agentes comunistas que operavam no Ocidente; depois permitiu que ele regressasse ao seu apartamento em Milão, de onde coordenava a conexão norte das rotas de fuga.
    Para ajudar a financiar a rede de fugas montada pelo Vaticano, Rauff recrutou seu ex-colega da SS, Frederico Schwendt, um dos mais talentosos falsificadores de todos os tempos. Sua genialidade trouxe lucros para o Vaticano durante os primeiros dias das rotas de fuga. Mais tarde as operações passaram a ser sustentadas em grande escala através da venda de alguns tesouros que os nazistas haviam saqueado ilegalmente, inclusive centenas de libras em ouro contrabandeadas para o Ocidente e “lavadas” pelos prelados católicos.
    Um Novo Diretor Para as Rotas de Fuga
    A adesão pública de Hudal ao nazismo, sua declarada admiração por Hitler e seu anti-semitismo desavergonhado continuaram, mesmo após o término da Guerra e o imensurável mal do Holocausto ter sido revelado a um mundo horrorizado.
    Como resultado, esse bispo acabou se tornando um embaraço para o Vaticano. Ele estava chamando a atenção do público, ameaçando expor as rotas de fuga.
    Consequentemente, seus superiores fizeram pressão para que Hudal saísse de cena. Embora relutante, ele se aposentou de suas “funções eclesiásticas” e acabou no ostracismo (esquecimento).
    Logo em seguida, a supervisão das rotas de fuga passou para o controle de um capacitado padre croata, Krunoslav Draganovic. Na Croácia ele havia sido um assessor do bispo Saric, de Sarajevo, um renomado anti-semita conhecido como o “carrasco dos sérvios”.
    Em agosto de 1943, as autoridades da igreja católica haviam chamado Draganovic a Roma, onde ele se tornou o contato mais influente na Intermarium no Vaticano. Suas manobras para tornar-se representante da Cruz Vermelha em Roma foram de valiosa ajuda após a Segunda Guerra, pois assim podia fornecer documentação falsa para os fugitivos.
    Draganovic era diretor da Fraternidade Croata São Girolamo, fundada em Roma pelo papa Nicolau V, em 1453.
    O interior do mosteiro, localizado na Rua Tomaselli, era cheio de labirintos e logo passou a esconder muitos fugitivos da justiça internacional. Na verdade, São Girolamo tornou-se o centro nevrálgico do contínuo contrabando de criminosos de guerra nazistas para a América do Sul e para outras partes.
    Um Inconcebível Desprezo pela Verdade
    Quando começaram a circular os rumores sobre essas operações de envio clandestino de pessoas, tanto o Vaticano como Draganovic desmentiram qualquer envolvimento com as rotas de fuga. Tais desmentidos pela hierarquia católica romana ainda continuam sendo feitos, geralmente originados na cidade do Vaticano e depois publicados nos principais jornais do mundo.
    Tais desabafos periódicos de indignação autojustificativa apenas mostram o desprezo do Vaticano pela verdade.
    Os fatos, ocultados durante décadas em câmaras secretas, já não podem mais ser negados. Alguns registros que Aarons e Loftus descobriram, que revelam com certeza absoluta o envolvimento ativo do Vaticano, foram originalmente conseguidos por meio de “uma ousada invasão do escritório de Draganovic, que pegou fotos de muitos registros secretos de Draganovic”. Esses documentos fornecem provas definitivas de que Girolamo era “o centro das operações de transporte e contrabando de criminosos do Vaticano”.
    Fotocópias de documentos oriundos da invasão do escritório de Draganovic também confirmam que o próprio Pavelic morou dentro do Vaticano ao lado de outros procurados criminosos de guerra”. Naqueles dias, o ex-Fuhrer croata se disfarçava de padre católico.

    O patrocínio do Vaticano às rotas de fuga também foi plenamente comprovado através da constante vigilância realizada pelas equipes do Serviço Secreto dos Aliados.
    Veja este breve relato de um registro do agente Robert Mudd, do Serviço de Contra-Inteligência: Esses croatas (crimonosos de guerra) entravam e saíam do Vaticano várias vezes por semana, em carro com motorista, com placa de licença apresentando as iniciais CD, de “Corpo Diplomático”. Ele saía do Vaticano e descarregava seus passageiros no mosteiro de São Gerônimo (ou São Girolamo). Por estarem sujeitos à imunidade diplomática, era impossível pararmos seu carro…
    O apoio de Draganovic a esses traidores croatas liga-o definitivamente aos planos do Vaticano para abrigar esses nacionalistas ex-ustachis até que eles fossem capazes de preparar os documentos apropriados que lhes possibilitaria fugir para a América do Sul. – extraído das pág. 39,40, 41, 42,43, 45, 46, 47 e 48 (volume 2)
    O papa e seu Vergonhoso Tributo a Arafat (Pio XII e o papa João Paulo II – O mesmo espírito, o mesmo Desprezo pela Verdade)
    Na morte de Yasser Arafat, a mais dolorosa e vergonhosa de todas as reações, e a de origem mais inesperada, foram os comentários estarrecedores do papa João Paulo II, transmitidos por seu porta-voa, Joaquim Navarro-Valss: “Neste momento de profundo pesar pelo falecimento do presidente Yasser Arafat, sua santidade, o papa João Paulo II, sente-se particularmente próximo à família do falecido, às autoridades e o povo palestino. Enquanto entrega a alma do falecido nas mãos do Todo-Poderoso e Misericordioso Deus, o santo padre (que de santo não tem nada), roga ao Príncipe da Paz para que a estrela da harmonia possa vir a brilhar em breve sobre a Terra Santa…” Num segundo pronunciamento, Navarro-Valss disse, em nome do papa, que Arafat foi “um líder de grande carisma que amava seu povo e procurou guiá-lo rumo a independência nacional. Que Deus possa acolher em Sua Misericórdia a alma do ilustre falecido e dar paz à Terra Santa.”
    O fato do mais proeminente guia espiritual do mundo mostrar-se solidário à família de Arafat, ao invés de se solidarizar com os milhares de homens, mulheres e crianças que morreram como suas vítimas, é um assombroso sacrilégio. É algo totalmente desprezível que o mais influente líder religioso vivo possa descrever a morte de um tirano como um “momento de profundo pesar” e chame um homem que cometeu assassinatos em massa, de uma “alma ilustre”.
    O fato do “suposto” “vigário de Cristo” afirmar que um homem que roubou milhões de sua nação empobrecida e desesperada “amava seu povo” é uma afronta a tudo o que Jesus representou, principalmente a sua dedicação aos oprimidos, aos pobres e aos perseguidos.
    Ao fazer estas declarações deploráveis, o papa João Paulo II… infelizmente mostrou que está seguindo os passos pecaminosos de um de seus predecessores, o imoral Pio XII, um covarde colaborador dos nazistas, que demonstrou uma indiferença quase insensível em relação ao valor da vida humana e nunca teve coragem de condenar o Holocausto nazista. Assim como João Paulo, que se encontrou com Arafat diversas vezes, Pio XII concedeu uma audiência secreta em 1943, ao general Wolff, comandante supremo das SS, que tinha sido chefe de gabinete de Himmler e naquela época estava encarregado de todo o aparato de perseguição aos judeus.
    Em 16 de outubro de 1943, o papa Pio XII fixou literalmente observando enquanto, a menos de 100 metros da janela de seu gabinete, os soldados da SS capturavam mais de mil judeus de Roma para levá-los a Auschwitz, onde a maioria morreu nas câmaras de gás alguns dias depois.
    João Paulo II está pensando em beatificar Pio XII. Isso por si só, já é bastante perturbador. Mas seguir o mesmo caminho de Pio XII, associando-se com assassinos (como Arafat), é algo absolutamente repugnante. – extraído do site do ministério da “Chamada da Meia Noite” (www.chamada.com.br)
    Como dá para ver claramente, o “espírito” que atua nesta instituição continua sendo o mesmo, e jamais haverá de mudar, pois ela é a meretriz montada na besta de apocalipse capítulos 17 e 18, uma instituição maligna, diabólica, que não apenas mata e persegue os verdadeiros cristãos que se levantam para pregar a verdade, mas também protege assassinos e ladrões, tanto é que agora tem como líder espiritual um papa simpatizante do nazismo, Joseph Ratzinger.
    Perseguições, mortes (milhões de pessoas assassinadas), torturas, conspirações, intrigas políticas, alianças malignas, é a especialidade da “santa igreja católica”.

    Por isso, como afirma apocalipse 17 – 6 e apocalipse 18 – 4, a meretriz, a mulher montada na besta, está embriagada de sangue, com o sangue dos santos, das verdadeiras testemunhas de JESUS e dos que habitam a terra.
    Não há nenhum registro na história de um país, instituição, regime político ou pessoa que tenha derramado mais sangue na face da terra do que esta instituição maligna.
    A “santa igreja católica” é a mulher assassina descrita no apocalipse, e que está embriagada com o sangue dos inocentes.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:36 pm

    A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DA MERETRIZ – A mulher com um cálice de ouro nas mãos
    Apocalipse 17 – 4: “Achava-se a mulher vestida de púrpura e de escarlata, adornada de ouro, de pedras
    preciosas e de pérolas, tendo na mão um cálice de ouro transbordante de
    abominações e com as imundícias da sua prostituição.”
    A terceira característica de Apocalipse 17 – 4 que identifica a mulher montada na besta, fala que ela tem na mão um cálice de ouro.
    Dave Hunt, em seu livro “A Mulher Montada na Besta” e subtítulo “A igreja católica romana e os últimos dias”, afirma:
    O “cálice de ouro em sua mão”, novamente identifica a mulher como sendo a igreja católica romana. A Catholic Encyclopedia diz sobre o cálice: “é o mais importante dos vasos sagrados… deve ser de ouro ou de prata: se for de prata, nesse caso, seu interior deve ser folheado a ouro”.
    A igreja católica romana possui milhares de cálices de ouro maciço guardados em suas igrejas ao redor do mundo.
    Até mesmo a cruz de CRISTO, outrora suja de sangue, foi agora transformada em uma cruz de ouro, cravejada de pedras preciosas, como reflexo da grande riqueza de Roma. A Catholic Encyclopedia diz: “A cruz peitoral (pendurada numa corrente ao redor do pescoço e usada por abades, bispos, arcebispos, cardeais e pelo papa) deve ser feita de ouro e… decorada com pedras preciosas…” – extraído da pág. 78 (volume 1)
    Novamente, a fonte de pesquisa é própria a Enciclopédia Católica, afirmando de que o cálice é, ou melhor, deve ser de ouro, mas se for de prata, o seu interior deve ser folheado a ouro.
    Ou seja, de qualquer maneira, o cálice é de ouro.
    Mais incrível que esta informação da Enciclopédia Católica, é a precisão com que apocalipse 17 – 4 descreve o cálice que a meretriz montada na besta, que a mulher vestida de púrpura e escarlata tem nas mãos, declarando: “…tendo na mão um cálice de ouro”
    E o fato da meretriz, da mulher vestida de púrpura e escarlata ter nas mãos um cálice, revela e confirma mais uma vez o que já declaramos anteriormente, se trata de uma instituição religiosa, descartando qualquer outra hipótese, pois além da figura da mulher que na palavra de DEUS simboliza a noiva de CRISTO (a igreja), revelando assim uma instituição religiosa, o cálice por sua vez simboliza a comunhão da ceia do SENHOR, que é celebrado pela igreja, uma instituição religiosa.
    Ou seja, fica mais do que confirmado que está mulher representa o poder religioso, o aspecto religioso.
    Entretanto como já vimos, e veremos ainda, se trata de uma falsa igreja, uma igreja que prostituiu as suas origens, que corrompeu , que prostituiu a sua natureza espiritual.
    Com relação as abominações e as imundícias da sua prostituição que estavam nesse cálice, e que transbordavam o cálice, seu significado, descreveremos com detalhes e fatos mais adiante.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:36 pm

    A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DA MERETRIZ – A mulher adornada de ouro, de pedras preciosas e
    de pérolas
    Apocalipse 17 – 4: “Achava-se a mulher vestida de púrpura e de escarlata, adornada de ouro, de pedras
    preciosas e de pérolas, tendo na mão um cálice de ouro transbordante de
    abominações e com as imundícias da sua prostituição.”
    A 2ª. característica de Apocalipse 17 – 4, que revela a identidade da mulher que está montada na besta, é que ela estava adornada de ouro, de pedras preciosas e de pérolas.
    Ou seja, esta mulher tinha muitas posses, muitas riquezas.
    E mais uma vez pasmem, a instituição que mais tem posses, que mais tem riquezas na face da terra (ouro, pedras preciosas, jóias, pérolas, diamantes, obras de arte, terras / propriedades, ações e até mesmo empresas), se chama “igreja católica apostólica romana”.
    Riquezas acumuladas e arrecadadas pela Inquisição, que não são delírios, é um fato histórico, que a história não tem como negar.
    Homens e mulheres que eram julgados e condenados como “hereges” e queimados vivos por motivo algum, ou melhor, por um bom motivo, tinham muitas posses, riquezas, e estas riquezas após o “herege” ser condenado e morto era confiscado pela “santa igreja católica e seus canalhas”.

    Dave Hunt em seu livro com o título “A Mulher Montada na Besta” e subtítulo “A igreja católica romana e os últimos dias” (volume 1), tem uma farta documentação e relatos destas posses, posses que não se limitam apenas ao ouro, jóias e pedras preciosas, mas a um acervo, uma coleção de quadros valiosíssimos, cujo valor é incalculável, posses de ações, terras, até mesmo empresas espalhadas mundo afora.
    Abaixo textos extraídos dos livros do Dave Hunt:
    Enriquecimento Ilícito
    “Roma tem praticado o mal a fim de acumular sua riqueza, pois a “taça de ouro” está cheia de “abominações”.
    Muito da riqueza da igreja católica romana foi adquirida através do confisco de propriedades das pobres vítimas da Inquisição. Até mesmo os mortos eram exumados para serem julgados e suas propriedades eram confiscadas dos seus herdeiros pela igreja.
    Um historiador escreve: As punições da Inquisição não acabavam quando as vítimas eram queimadas ou trancadas nas masmorras da Inquisição. Seus parentes eram reduzidos à miséria pela lei que determinava que todas as suas posses fossem confiscadas.
    O sistema oferecia oportunidades ilimitadas para saques… Essa fonte de ganho demonstrava claramente a revoltante prática do que tem sido chamado de “julgamento de cadáveres”… Que a prática de confiscar propriedades dos hereges condenados era produto de muitos atos de extorsão, rapinagem e corrupção não pode ser contestado por pessoa alguma que tenha um mínimo de conhecimento da natureza humana ou dos documentos históricos… homem nenhum estava a salvo se sua riqueza pudesse despertar a cobiça, ou cuja independência pudesse provocar vingança.
    A maior parte da riqueza de Roma foi adquirida através da venda de salvação. Incontáveis bilhões de dólares lhe tem sido pagos pelos que julgam estar comprando o céu, à prestação, para si ou para seus entes queridos. A prática continua hoje em dia.
    Em adição a tais perversões do Evangelho, que tem levado centenas de milhões à perdição, existem ainda outras abominações que o Vaticano e seus representantes tem empregado amplamente.
    Por exemplo, as práticas bancárias corruptas, lavagem de dinheiro do narcotráfico, venda de seguros fraudulentos e negócios com a Máfia (fartamente documentados pela polícia e nos registros cíveis). Nino Lo Bello, ex-correspondente da revista Business Week em Roma e chefe do escritório do New York Journal Of Commerce em Roma escreve que o Vaticano está de tal modo aliado à Máfia na Itália, que “muitas pessoas… crêem que a Sicília… é nada mais do que um sustentáculo do Vaticano.”
    A igreja católica romana é de longe a instituição mais rica da face terra, embora ela negue isso.
    O valor de incontáveis esculturas de mestres tais como Miquelângelo, pinturas dos maiores artistas do mundo e tantos outros tesouros e documentos antigos que Roma possui (não apenas no Vaticano, mas nas catedrais ao redor do mundo), está muito além de qualquer avaliação.
    Não existe igreja nem cidade alguma que seja uma entidade, uma instituição religiosa do passado ou do presente que já tenha ao menos se aproximado da riqueza da igreja católica romana.
    Uma reportagem publicada em um jornal europeu descreveu apenas uma fração desse tesouro numa certa localidade: O fabuloso tesouro de Lourdes na França, cuja existência foi mantida em segredo pela igreja católica durante 120 anos, foi desvendado… Rumores tem circulado durante décadas sobre uma coleção de cálices de ouro de valor inestimável, crucifixos cravejados de diamantes (algo bem distante da cruz de madeira em que CRISTO morreu), prata e pedras preciosas doadas por peregrinos agradecidos.
    Após uma observação indiscreta feita pelo seu assessor de imprensa esta semana, as autoridades da igreja católica concordam em mostrar parte da coleção… foram abertos (alguns) contêineres que estavam abarrotados, revelando 59 cálices de ouro, além de anéis, crucifixos, estátuas e broches de ouro maciço, muitos deles incrustados de pedras preciosas.
    Autoridades da igreja dizem que é impossível avaliar a coleção. Do outro lado da rua há um prédio onde estão guardados centenas de (antigos) ornamentos eclesiásticos, roupas, mitras, e cinturões, muitos de ouro maciço.” – extraído das pág. 79, 80 e 81 (volume 1)

    O Relatório de Uma Testemunha Ocular na Espanha
    D. Antonio Gavin, autor de Máster Key to Popery (A chave Mestra do Papado), nasceu e se criou na Espanha no final do século XVI.
    Como sacerdote católico romano havia se desiludido completamente pelo mal em que se achava envolvido. Fugindo da Inquisição, usando como disfarce o uniforme de um oficial, Gavin conseguiu chegar em segurança até a Inglaterra. Seu livro faz uma descrição detalhada do catolicismo romano em seus dias e tem muito a dizer sobre sua incrível riqueza e o papel que ela desempenhou na prática do cristianismo paganizado de Roma:
    “Na catedral de S. Salvador (Em Saragoza), existem 300 quilos de prata, em placas usadas para adornar os dois cantos do altar nos grandes festivais (e uma)… abundância de ricos ornamentos para sacerdotes, de valor incalculável. Também há 84 cálices, 20 de ouro maciço, e 64 de prata com seu interior revestido de ouro; e o rico cálice que somente o arcebispo pode tomar usando suas vestes pontifícias.
    Tudo isso é bagatela em comparação com a grande custódia que eles utilizam para levar a grande hóstia pelas ruas, durante os festejos de Corpus Christi… (Ela é feita de ouro maciço, incrustado de diamantes, esmeraldas e outras pedras preciosas), pesando cerca de 250 quilos… Vários joalheiros tentaram avaliar essa peça, mas nenhum conseguiu estimar o seu valor exato.”
    A igreja mais famosa em Saragoza é a N. S. do Pilar, em razão de uma “suposta aparição da virgem” naquele lugar. Gavin descreve a coroa da imagem da virgem: “Pesa 12 quilos, é toda cravejada de grandes diamantes, para que assim não se possa ver o ouro e todos pensem que é feita só de diamantes. Além dessa, existem seis outras coroas, feitas de ouro maciço, cravejadas de diamantes e esmeraldas…” Ele continua dizendo:
    As rosas de diamantes e outras pedras preciosas que ela tem para adornar o seu manto são incontáveis; pois embora (a imagem da “virgem”) seja vestida com a cor do festival da igreja e nunca use duas vezes (durante o ano) o mesmo manto, é feito do melhor tecido e bordado com ouro. Ela tem rosas de pedras preciosas novas para cada dia, podendo ser usada três anos seguidos. Tem também 365 colares de pérolas e diamantes e seis correntes de ouro incrustados de diamantes, as quais são colocadas sobre o seu manto nos grandes festivais de CRISTO.
    Qualquer um que visite Saragoza hoje, pode entrar na sala do tesouro para ver um pouco dessa riqueza. A “virgem” tem uma túnica diferente para cada dia do ano, todas são bordadas com ouro e incrustadas de diamantes e outras pedras preciosas.
    Existe também outra imagem, com cerca de 1,5 metro de altura, feita de prata e toda incrustada de pedras preciosas , que usa coroa de ouro puro e diamantes.
    No início do século XVI, o “honorável Lord Stanhope, então general das forças armadas inglesas”, foi apresentado ao tesouro. Gavin estava presente e ouviu o general exclamar: “Se todos os reis da Europa pudessem colocar juntos os seus tesouros de ouro e pedras preciosas, não poderiam comprar a metade da riqueza deste tesouro”. Tal era a riqueza que havia numa única catedral, numa pequena cidade da Espanha, há 280 anos atrás.
    O Vaticano tem acumulado sua incalculável fortuna utilizando-se dos meios mais abomináveis: vendendo entradas falsas para o céu. Nino Lo Bello, ex-correspondente em Roma da revista Business Week, chama o Vaticano de “o magnata do Tibre”, por causa de sua inacreditável riqueza e de suas empresas espalhadas por todo o mundo.
    Sua pesquisa indica que o Vaticano possui um terço dos imóveis de Roma e é provavelmente o maior detentor de ações do mundo, para não mencionar que tem indústrias, que fabricam desde produtos eletrônicos até plásticos, de companhias aéreas até indústrias químicas e de engenharia.
    Durante sua viagem pelos países bálticos em setembro de 1993, “o papa mostrou ser um rígido crítico do capitalismo desenfreado. Num discurso no qual indicava que no futuro haveria mais críticas, o papa disse que a ideologia capitalista é a responsável por “graves injustiças sociais” e o “grão de verdade” do Marxismo está em ver os defeitos do capitalismo”.
    É assombrosa a hipocresia dessas declarações vindas do “cabeça da igreja católica”, que é a maior capitalista deste mundo. – extraído das pág. 241,242 e 243 (volume 1)

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:35 pm

    A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DA MERETRIZ – A mulher vestida de púrpura e de escarlata
    Apocalipse 17 – 4: “Achava-se a mulher vestida de púrpura e de escarlata, adornada de ouro, de pedras
    preciosas e de pérolas, tendo na mão um cálice de ouro transbordante de
    abominações e com as imundícias da sua prostituição.”
    A partir deste ponto podemos começar a identificar melhor quem é esta mulher montada na besta, quem é essa meretriz, quem é essa prostituta.
    Apocalipse 17 – 4 revela 3 características da mulher que está montada na besta.
    A primeira característica revela que a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata.
    As cores púrpura e escarlata eram as cores oficiais usadas pelos integrantes do antigo império romano, e atualmente, pasmem, são as cores oficiais dos sacerdotes da “igreja católica apostólica romana”, são as cores oficiais da que se diz a única e verdadeira igreja.
    Dave Hunt afirma em seu livro “A Mulher Montada na Besta” e subtítulo “A igreja católica romana e os últimos dias”:
    As cores púrpura e escarlate uma vez mais identificam a mulher com a Roma pagã como também com a Roma cristã (católica).
    Na Roma pagã, eram essas as cores do Césares romanos, que os soldados usaram ao cobrirem CRISTO com um manto (Mateus 27 -28 e João 19 – 2 e 3).
    Na Roma cristã (católica), o Vaticano tomou estas cores para si, e até hoje as cores do clero romano são as mesmas vestes da mulher, da meretriz descrita por João em Apocalipse 17 – 4.
    A Catholic Encyclopedia (Enciclopédia Católica), falando das roupas, vestimentas dos sacerdotes da igreja católica, revela:
    Cappa Magna – Uma capa com uma longa cauda e um capuz para cobrir os ombros… era de lã púrpura para os bispos; para os cardeais era de seda tingida de escarlate (para celebrar o Advento,a Quaresma, a Sexta-Feira Santa e o conclave, era de lã pura); e de seda rosa-claro para os domingos Gaudete e Laetare; a do papa era de veludo vermelho, usada nas Matinas de Natal, e a sarja vermelha para outras ocasiões.
    Batina (ou Sotaina) – Roupa até o calcanhar usada pelo clero católico como sua vestimenta oficial… A cor para os bispos e outros prelados é púrpura, e para os cardeais é escarlate…” – extraído da pág. 78 (volume 1)
    Precisa dizer algo mais???
    A própria enciclopédia católica menciona que as cores oficiais das vestimentas dos sacerdotes da “santa igreja católica romana”, são a púrpura e a escarlata, tal qual as cores das vestes da meretriz montada na besta descrita em apocalipse 17 – 4.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:34 pm

    A MULHER (A MERETRIZ) MONTADA NA BESTA
    Apocalipse 17 – 3: “Transportou-me o anjo, em espírito, a um deserto e vi uma mulher montada numa
    besta escarlate, besta repleta de nomes de blasfêmia, com sete cabeças e dez chifres.”
    A mulher, a meretriz estava montada numa besta.
    A besta é uma referência ao Anticristo, uma pessoa, um líder sustentado por um conglomerado de nações com poder político e bélico (militar), que irá dominar o mundo com fins malignos, e segundo a Bíblia, deverá ter a liderança do império romano renascido, revivido, talvez não como era originalmente, mas tendo as mesmas idéias e propósito do antigo império romano, ou seja, de dominar o mundo.
    Por outro lado, se a besta representa um líder sustentado por um conglomerado de nações com poder político e bélico (militar), a meretriz por sua vez representa o poder religioso.
    Porque afirmo que a meretriz, a mulher representa o poder religioso???
    Basicamente porque a figura da mulher na palavra de DEUS, representa a noiva de CRISTO, a igreja. Então esta mulher tem algo a ver com a natureza espiritual.
    Entretanto, esta mulher de apocalipse é descrita como uma meretriz, como uma prostituta. E por que??? Simplesmente porque ela corrompeu, prostituiu a sua natureza espiritual, e se envolveu em muitas relações ilícitas.
    A visão de João revela, que a meretriz está montada na besta, ou seja, exerce domínio sobre a besta.
    Com relação ao domínio da mulher, da meretriz sobre a besta, iremos analisar este aspecto mais profundamente na abordagem de Apocalipse 17 – 18, descrevendo essa relação de domínio com riqueza de detalhes e fatos históricos.
    Porém, sem sombra de dúvida, podemos afirmar, que o fato da mulher estar montada na besta, revela que há uma relação entre estes dois personagens, mesmo que esta relação seja uma relação de domínio (de dominador e dominado).
    Portanto, assim como no verso anterior havia a descrição de uma relação de prostituição dos reis da terra com a meretriz, mais uma vez temos a descrição de uma ligação, de uma relação (de domínio) entre a meretriz e a besta, entre a religião e o estado.
    Por que uso o termo religião ao invés de igreja??? Porque a verdadeira igreja não se mistura com o estado, não tem vínculos com o estado, com o poder político, não ambiciona o poder, pois as funções de igreja e estado são totalmente distintas, totalmente diferentes e ambíguas, antagônicas.
    A verdadeira igreja tem um único propósito na terra, que é o de proclamar, de anunciar a palavra de DEUS, o evangelho de JESUS CRISTO para as nações, para salvação de todo aquele que crê, pois em Marcos 16 – 15 e 16 JESUS ordena: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer, será condenado.”
    Como já esclarecemos anteriormente, esta mulher, a mulher montada na besta é vista como uma meretriz, uma prostituta, porque prostituiu as suas origens, corrompeu a sua natureza, se desviou do seu propósito original, e se envolveu com o poder político, com o poder do estado.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:33 pm

    A GRANDE MERETRIZ SENTADA SOBRE MUITAS ÁGUAS – O Significado das muitas águas
    Apocalipse 17 – 1: “Veio um dos sete anjos que tem as sete taças e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-
    te-ei o julgamento da grande meretriz que se acha sentada sobre muitas águas.
    Apocalipse 17 – 15: “Falou-me ainda: As águas que viste, onde a meretriz está assentada, são povos,
    multidões, nações e línguas.”
    A palavra de DEUS começa falando em Apocalipse 17 – 1 de uma meretriz que se acha sentada sobre muitas águas.
    E em Apocalipse 17 – 15 a palavra explica o que significam as muitas águas. São povos, multidões, nações e línguas.
    A grande meretriz ou prostituta está assentada, plantada, arraigada no meio dos povos, multidões, nações e línguas.
    Ou seja, está espalhada pelo mundo inteiro, não tem fronteiras.
    Portanto, a grande meretriz não representa apenas um homem ou pessoa, mas é uma instituição, pois uma pessoa não pode estar em mais de um lugar ao mesmo tempo (espalhada entre as nações), mas uma instituição sim.
    Uma instituição, pode ter a sua matriz e as suas filiais ou afilhadas, ter um local sede onde está localizada a matriz e as suas afilhadas espalhadas mundo afora.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:32 pm

    A igreja católica e a mulher montada sobre a besta
    A revelação do livro de Apocalipse – A DESCRIÇÃO DA MULHER MONTADA NA BESTA

    Apocalipse 17 – 1: “Veio um dos sete anjos que tem as sete taças e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-
    te-ei o julgamento da grande meretriz que se acha sentada sobre muitas águas.
    Apocalipse 17 – 2: “Com quem se prostituíram os reis da terra; e, com o vinho de sua devassidão, foi que
    se embebedaram os que habitam na terra.”
    Apocalipse 17 – 3: “Transportou-me o anjo, em espírito, a um deserto e vi uma mulher montada numa
    besta escarlate, besta repleta de nomes de blasfêmia, com sete cabeças e dez chifres.”
    Apocalipse 17 – 4: “Achava-se a mulher vestida de púrpura e de escarlata, adornada de ouro, de pedras
    preciosas e de pérolas, tendo na mão um cálice de ouro transbordante de
    abominações e com as imundícias da sua prostituição.”
    Apocalipse 17 – 6: “Então, vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das
    testemunhas de JESUS; e, quando a vi, admirei-me com grande espanto.”
    Apocalipse 17 – 9: “Aqui está o sentido, que tem sabedoria: As sete cabeças são sete montes, nos quais a
    mulher está sentada. São também sete reis.
    Apocalipse 17 – 15: “Falou-me ainda: As águas que viste, onde a meretriz está assentada, são povos,
    multidões, nações e línguas.”
    Apocalipse 17 – 18: “A mulher que viste é a grande cidade que domina sobre os reis da terra.”
    Apocalipse 18 – 21: “Então, um anjo forte levantou uma pedra como grande pedra de moinho e arrojou-a
    para dentro do mar, dizendo: Assim, com ímpeto, será arrojada Babilônia, a grande
    cidade, e nunca jamais será achada.”
    Apocalipse 18 – 23: “Também jamais em ti brilhará luz de candeia; nem voz do noivo ou de noiva jamais
    em ti se ouvirá, pois os teus mercadores foram os grandes da terra, porque todas as
    nações foram seduzidas pela tua feitiçaria.
    Apocalipse 18 – 24: “E nela se achou sangue de profetas, de santos e de todos os que foram mortos sobre
    a terra.”
    Apocalipse 18 – 4: “Ouvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes
    cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos.”

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:32 pm

    • A mentira e a vergonha dos ídolos (imagens) e da idolatria
    DEUS diz claramente em Êxodo 20 – 3 e Deuteronômio 5 – 7: “Não terás outros deuses diante de mim.”
    Qual é a justificativa para contestar ou justificar algo que a palavra de DEUS fala e condena com tanta clareza???
    DEUS jamais compactuou com a idolatria, pois ELE é o único DEUS (Deuteronômio 6 – 4, Marcos 12 – 29 e João 17 – 3).
    E em Isaías 42 – 8, DEUS declara: “EU sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois não darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura.”
    Interessante que ELE fala que não divide a glória DELE com ninguém, nem mesmo com as “imagens de escultura.”. Precisa ser mais claro???
    A idolatria é tão abominável à DEUS, que no período do antigo testamento ELE mandava o povo destruir as imagens de escultura.
    Em Deuteronômio 12 – 3 DEUS fala ao povo: “E derrubareis os seus altares, e quebrareis as suas estátuas, e os seus bosques queimareis a fogo, e destruireis as imagens esculpidas dos seus deuses, e apagareis o seu nome daquele lugar.”
    E além disso, os idolatras deveriam ser apedrejados até a morte.
    Em Deuteronômio 13 – 6 à 10 DEUS dá uma ordem ao seu povo dizendo: “Se teu irmão, filho de tua mãe, ou teu filho, ou tua filha, ou a mulher do teu amor, ou teu amigo que amas como à tua alma, te incitar em segredo, dizendo: Vamos e sirvamos a outros deuses, que não conheceste, nem tu, nem teus pais, dentre os deuses dos povos que estão em redor de ti, perto
    ou longe de ti, desde uma até outra extremidade da terra, não concordarás com ele, nem o ouvirás; não olharás com piedade, não o pouparás, nem o esconderás, mas certamente, o matarás. A tua mão será a primeira contra ele, para o matar, e depois a mão de todo o povo. Apedrejá-lo-ás até que morra, pois procurou te apartar (afastar) do SENHOR teu DEUS, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão.”
    Nenhum idolatra, nem mesmo quem incentivasse (ensinasse) a idolatria, deveria ser poupado, mesmo que fosse um parente mais próximo, a pessoa amada ou mesmo o melhor amigo, pois a idolatria desvia o homem da verdade e o afasta de DEUS.
    Agora, entretanto, estamos no período da graça (do novo testamento). Será que por isso alguma coisa mudou???
    De forma alguma, DEUS jamais muda diz Tiago 1 – 17 (NELE não há mudança e nem sombra de variação).
    Em 1° Coríntios 6 – 9, Efesios 5 – 5, Apocalipse 21 – 8 e Apocalipse 22 – 15, DEUS declara que os idolatras não entrarão no reino dos céus, mas o seu destino será o lago de fogo e enxofre.
    Então, quem incentiva e ensina a idolatria, está conduzindo as pessoas ao erro, para os caminhos do inferno, para uma vida sem DEUS.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:31 pm

    • A mentira e a vergonha do terço ou rosário
    JESUS declara em Mateus 6 – 7: “E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo muito falar serão ouvidos.”
    Mais uma vez eu pergunto: Precisa ser mais claro???
    O que é a oração do terço ou rosário, senão uma repetição de frases e palavras sem fim, uma papagaiada vergonhosa que deve irritar o ouvido de DEUS de tanta repetição sem fundamento.
    Parece mais aquela brincadeira boba das pétalas de flor que você vai arrancando e dizendo “bem me quer” e “mal me quer” até chegar na vez da última pétala, a que sobrar define a sorte do relacionamento, parecendo mais um jogo supersticioso de azar do que uma oração.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:31 pm

    • A mentira e a vergonha da oração, da prece da “Ave Maria”
    1° Timóteo 2 – 5 afirma: “Porquanto há um só DEUS e um só mediador entre DEUS e os homens, CRISTO JESUS homem.”
    Precisa ser mais claro??? A palavra mediador significa intermediário, pessoa que intercede, que intervém por alguém. Pois a palavra diz que há um só mediador entre DEUS e os homens. JESUS CRISTO. Não há outro. Então o que Maria pode fazer pelo homem??? Nada, absolutamente nada.
    O início da prece da “ave Maria” começa com: “ave Maria cheia de graça”
    A palavra de DEUS afirma em 1° Pedro 1 – 13: “Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de JESUS CRISTO.”
    Há somente um cheio de graça e que pode nos conceder graça. JESUS CRISTO, pois a palavra diz claramente que devemos esperar inteiramente na graça que está em CRISTO JESUS. Inteiramente quer dizer totalmente, ou seja, não sobra para mais ninguém, nem mesmo para Maria.
    O final da prece da “ave Maria” termina com: “rogai por nós pecadores na hora da nossa morte.”
    Há somente um que pode interceder, rogar por nós junto à DEUS pelos nossos pecados.
    Hebreus 7 – 22 à 25, e 28 declara: “Por isso mesmo, JESUS se tem tornado fiador de superior aliança. Ora, aqueles são feitos sacerdotes em maior número, porque são impedidos pela morte de continuar; este (JESUS), no entanto, porque continua sempre, tem o seu sacerdócio imutável. Por isso, também pode salvar totalmente os que por ELE se chegam a DEUS, vivendo sempre para interceder por eles. Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens sujeitos à fraqueza, mas a palavra do juramento, que foi posterior à lei, constitui o FILHO, perfeito para sempre”
    Aqui a palavra de DEUS está fazendo uma comparação entre o sacerdócio terreno (de homens) e o sacerdócio de JESUS, e afirma que o sacerdócio de JESUS é eterno, para sempre, ao passo que o sacerdócio dos homens por ser mortal foi interrompido, terminou, e que por isso foi instituído um novo sacerdócio, o de JESUS CRISTO, que pode salvar totalmente os que se achegam à DEUS através DELE (JESUS).
    Totalmente quer dizer completamente, ou seja, não há brechas para ninguém (nem mesmo para Maria) nessa intercessão. Há dúvidas??? Há somente um que pode salvar e interceder pelos homens junto à DEUS. JESUS CRISTO, o filho de DEUS.
    E para não deixar dúvidas mesmo, o texto diz “vivendo sempre para interceder por eles”
    Engraçado que este “rogai” por nós pecadores da “Ave Maria”, significa justamente “interceder”. Ou seja, a palavra deixa claro. Não há outro que roga, que intercede por nós pecadores junto à DEUS, a não ser JESUS CRISTO.
    Então não venham com essa justificativa e mentiraiada de que devemos pedir para a mãe (Maria) que o filho (JESUS) atende. Isso não passa de uma mentira, um argumento humano que não tem nenhum fundamento dentro da palavra de DEUS, inventada por homens para justificar o erro, o engano, a mentira.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:30 pm

    • Ela diz ser a verdadeira e única igreja, porque o papa é o líder e cabeça da igreja
    Efésios 5 – 23 declara: “Porque o marido é o cabeça da mulher, como também CRISTO é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo.”
    JESUS CRISTO é o cabeça da igreja, a autoridade, o líder absoluto da igreja, não existe outro.
    Se JESUS CRISTO é o cabeça da igreja, o resto é apenas membro do corpo de CRISTO, da igreja, pois não existem duas cabeças num corpo.
    CRISTO é o cabeça, é o centro de comando da igreja.
    1° Corintios 3 – 11 afirma: “Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é JESUS CRISTO.”
    Há alguma dúvida??? Não, a palavra é muito clara, não existe outro fundamento a não ser JESUS CRISTO.
    CRISTO é o cabeça, a única autoridade e fundamento da igreja.
    JESUS falando a respeito do ESPÍRITO SANTO, afirma em João 15 – 26: “Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de mim.”
    Ou seja, o próprio ESPÍRITO SANTO, sendo o substituto legal de JESUS como já vimos anteriormente, não reivindica para si esse título (de cabeça, líder da igreja), sendo ELE ESPÍRITO SANTO, a terceira pessoa da Trindade Divina, podendo e tendo por isso até a autoridade para tomar o lugar de JESUS, não ousou, não se atreveu tomar o lugar de JESUS, mas ao contrário, continuaria a obra de JESUS, daria testemunho de JESUS, ou seja, confirmaria o que JESUS falou, o que entra em total confronto e contradição com a figura do papa e com o que ele reivindica, pois sendo um mortal como qualquer outro (me diga um papa que não tenha experimentado um bom par de botas, não tenha partido deste mundo como qualquer outro mortal), numa total falta de reverência, humildade e respeito, ambiciona, reivindica para si o título de “substituto de CRISTO.”

    Não acha que há uma enorme contradição, ou melhor, uma deslavada mentira nessa reivindicação do assim chamado papa???
    Então o papa não passa de um impostor e mentiroso, pois quem usurpa, quem reivindica para si um título que não é dele, não passa de um impostor, um mentiroso, e que por isso não merece nenhum tipo de crédito. Ou será que um mentiroso e usurpador merece a nossa confiança e algum tipo de crédito??? Muitos poderão até dizer: Mas que falta de respeito para com uma autoridade espiritual!!! Entretanto, somente posso respeitar como autoridade aquela que é legitima. Não posso considerar digno de confiança e respeito quem faz uso ilegítimo de uma situação e ambiciona roubar o título de cabeça, de líder da igreja, título que pertence somente a JESUS.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:29 pm

    • A “igreja católica” afirma que é a verdadeira e única igreja, porque o “líder espiritual e substituto de CRISTO na terra” é o papa, sucessor de Pedro.
    Para início de conversa, o apóstolo Pedro jamais foi papa. Não há uma única evidência e referência deste título na Bíblia. Este título simplesmente não existia nos tempos bíblicos.
    Como veremos mais adiante, este título foi criado pela “igreja católica” somente para usurpar de um poder e autoridade que ela não tem, de cabeça, de líder da igreja, título que pertence somente a JESUS CRISTO, e a mais ninguém.
    Na mitra (coroa) do papa está escrito “Vigário de Cristo”. A palavra vigário significa substituto.
    O papa e a “igreja católica” reivindicam este título.
    Entretanto JESUS antes de ser morto, ressuscitar e subir aos céus, falando sobre o seu substituto que viria em seu lugar, afirma em João 14 – 16 e 26: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco. Mas o Consolador, o ESPÍRITO SANTO, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar tudo o que vos tenho dito.”
    Portanto, cfe. a palavra de DEUS, o substituto de CRISTO que seria enviado no lugar DELE e que haveria de dar continuidade a obra de JESUS, é o ESPÍRITO SANTO, o que se cumpriu no dia de Pentecostes, cfe. mencionamos no início, no texto de Atos 2 – 1 à 5.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 5, 2009 at pm:29 pm

    A “igreja católica”, suas doutrinas e declarações mentirosas:
    • Ela afirma que é a verdadeira e única igreja, porque é o berço da igreja:
    O livro de Atos capítulo 2 fala da origem da igreja, do berço da igreja, e em Atos 2 – 1 à 5, a palavra de DEUS afirma: ”Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados. E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do ESPÍRITO SANTO e passaram a falar em outras línguas, segundo o ESPÍRITO lhes concedia que falassem. Ora, estavam habitando em Jerusalém judeus, homens piedosos vindos de todas as nações debaixo do céus.”
    Este é o texto que fala da origem, do nascimento da igreja no dia de Pentecostes.
    O local citado no texto é Jerusalém (Israel), e não Roma.

    Há um texto da Bíblia que deixa esta verdade mais clara ainda. Atos 8 – 1 afirma: “Naquele dia, levantou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém; e todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e Samaria.”
    A igreja que havia nascido em Jerusalém (ISRAEL), no dia de pentecostes, na manifestação do ESPÍRITO SANTO (cfe. Atos 2 – 1 à 5), começou a ser perseguida e dispersa, e só então se espalhou pelo mundo inteiro.
    Portanto o berço da igreja não é Roma, jamais foi, pois o evangelho de JESUS CRISTO nasceu em Jerusalém, e só chegou à Roma bem mais tarde através do apóstolo Paulo. O berço da igreja é JERUSALÉM (ISRAEL).

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 3, 2009 at am:48 am

    A PROSTITUIÇÃO E AS RELAÇÕES DOS REIS DA TERRA COM A MERETRIZ
    Apocalipse 17 – 2: “Com quem se prostituíram os reis da terra; e, com o vinho de sua devassidão, foi que
    se embebedaram os que habitam na terra.”
    Os reis da terra, os poderosos, os governantes, as autoridades da terra se prostituíram com essa meretriz, com essa prostituta, tiveram relações, laços de intimidade e amizade com ela. Ou seja, os governantes, as autoridades da terra mantinham relações de interesse com esta instituição, há uma relação estreita e íntima entre os reis e governantes da terra e essa mulher, uma cumplicidade, um jogo de interesses entre os reis da terra e essa mulher, entre os governantes e essa meretriz.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 3, 2009 at am:41 am

    OS ANABATISTAS FORAM PERSEGUIDOS E MORTOS PELOS CATÓLICOS. VEJA O FILME “O CARRASCO”

  • carlos  On abril 2, 2009 at pm:40 pm

    defende os evangelicos interessante lutero mandou matar os anabatistas e os calvinistas que degolaram os jesuitas nao cita. a igreja nao erra pois so ler a historia e ver a influencia da gnose no mundo e so analizar DEUS disse a sao francisco herga minha igreja qual a igreja a catolica quando ela caia surgia um santo nao esqueça sao pedro cortou a orelho do soldado romano e cristo nunca impediu de utilizar uma espada em maos mas so alertou o antiga frase que todo mundo sabe.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 2, 2009 at am:37 am

    É só ler apocalipse capítulos 17 e 18 e teremos a descrição detalhada, perfeita dessa instituição maligna chamada “santa igreja católica” – A Mulher Montada na Besta. A descrição é perfeita, precisa em todos os aspectos. Não há mais como esconder estes fatos. Dúvida??? Te mando material
    Apocalipse 17 – 3: Uma mulher que está montada na besta, que tem domínio sobre a besta, que divide o poder com o besta, a famosa prostituição, união entre igreja e estado, uma instituição que tem o domínio sobre os governantes da terra. Somente uma instituição é especializada nesse item, ela mesma, a dita cuja “igreja católica” Nenhuma outra instituição ambiciona mais o poder que esta instituição maligna e diabólica.
    Apocalipse 17 – 6: Ela está embriagada com o sangue dos santos (não são as mãos que estão manchadas de sangue, mas ela está embriagada com o sangue dos mártires e dos santos): Quem mais perseguiu, torturou e matou indivíduos na face da terra??? Ela mesma, sob a falsa alegação de heresia, quando eles são os maiores heréticos, nem Bíblia conhecem. Conhecem teoria e filosofia, e suas especialidades são assassinatos, falcatruas, armações, conspirações, suborno, alianças com regimes fascistas e criminosos etc…
    Apocalipse 17 -4: Tem nas mãos um cálice cheio de imundícies de prostituição. Existiria porventura uma instituição que promova mais a prostituição e a pedofilia que a “santa e imunda igreja católica”??? 90% dos padres é pedófilo, papas, bispos, arcebispos e padres tem suas amantes e filhos bastardos espalhados por ai. O problema que o escândalo do pagamento das indenizações de processos movidos por ex amantes de sacerdotes e por pedofilia é tão grande que não dá para esconder tudo debaixo do tapete. A não ser que o tapete seja muito grandeeeee. Imundícies e prostituição literal, no sentido físico, e também espiritual, a prostituição e imundície de seus ídolos. É claro que isso não é idolatria, imaginem, é tanta santaiada que dá para perder a conta não é??? Cada um tem o seu. Cada católico tem o seu, mas com certeza isto não deve ser idolatria não é???
    Apocalipse 17 – 4: O cálice é de ouro. A própria Enciclopédia Católica menciona que o cálice da ceia desta instituição é de ouro, ou então, se for de prata, deve ser folhado de ouro por dentro.
    Apocalipse 17 – 4: As vestes da mulher, da meretriz montada na besta, são de cor escarlata e púrpura, cores oficiais do Vaticano, segundo a própria Enciclopédia Católica
    Apocalipse 17 – 4: A mulher montada na besta está vestida, adornada de ouro, jóias e pedras preciosas. Ninguém angariou mais dinheiro e juntou mais fortunas do que esta instituição chamada “igreja católica”, fruto de roubo, confisco de bens e terras de supostos “hereges”
    Apocalipse 17 – 9: A mulher está sentada sobre sete montes. Voltamos ao Vaticano novamente, que está situado em Roma. E lá por “mera coincidência”, é claro, tem sete montes, mas é pura casualidade, não é verdade???
    Eu acho que vocês vão ter que jogar a Bíblia fora, porque ela é muito comprometedoraaaaaa, não é??? Já pensou pegar uma Bíblia Católica e expor os fatos, usar a própria Bíblia dos Católicos para discorrer sobre o assunto. Seria muito constrangedor, não é??? Pois é o que eu gosto de fazer, usar a própria Bíblia Católica. Não dá para jogar tanta sujeira para debaixo do tapete, não é???
    2.A propósito. Os evangélicos que debandaram para o lado da “meretriz do apocalipse”, da “mulher montada na besta”, se debandaram por medo e covardia, pois foram obrigados a assinar um acordo diabólico sob ameaça de serem perseguidos por esta instituição, que é especialista nesse tipo de expediente maligno

    As minhas saudações a aquela que será lançada no lago de fogo quando CRISTO julgar a meretriz do apocalipse.

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 2, 2009 at am:32 am

    É só ler apocalipse capítulos 17 e 18 e teremos a descrição perfeita dessa instituição maligna chamada “santa igreja católica” – A Mulher Montada na Besta. A descrição é perfeita, precisa em todos os aspectos. Não há mais como esconder estes fatos.
    Uma mulher que está montada na besta, que tem domínio sobre a besta, que divide o poder com o besta, a famosa prostituição e união entre igreja e estado, que tem domínio sobre os governantes da terra. Somente uma instituição é especializada nesse item, ela mesma, a dita cuja “igreja católica” Nenhuma outra instituição ambiciona mais o poder que esta instituição maligna e diabólica.
    Ela está embriagada com o sangue dos santos (não são as mãos que estão manchadas de sangue, mas ela está embriagada com o sangue dos mártires e dos santos): Quem mais perseguiu, torturou e matou indivíduos na face da terra??? Ela mesma, sob a falsa alegação de heresia, quando eles são os maiores heréticos, nem Bíblia conhecem. Conhecem teoria e filosofia.
    Tem nas mãos um cálice cheio de imundícies de prostituição. Existiria porventura uma instituição que promova mais a prostituição e a pedofilia que a “santa e imunda igreja católica”??? 90% dos padres é pedófilo, papas, bispos, arcebispos e padres tem suas amantes.
    O cálice é de ouro. A própria Enciclopédia Católica menciona que o cálice da ceia desta instituição são de ouro, ou então, se forem de prata, são folhados a ouro.
    As vestes da mulher, da meretriz montada na besta, são de cor escarlata e púrpura, cores oficiais do Vaticano, segundo a própria Enciclopédia Católica
    A mulher montada na besta está vestida, adornada de ouro, jóias e pedras preciosas. Ninguém angariou mais dinheiro e ajuntou fortunas, mais do que esta instituição chamada “igreja católica”, fruto de roubo, confisco de bens e terras supostos “hereges”

    2.O evangélicos que debandaram para o lado da “meretriz do apocalipse”, da “mulher montada na besta”, se debandaram por medo e covardia, pois foram obrigados a assinar um acordo diabólico sob ameaça de serem perseguidos por esta instituição que é especilista nesse tipo de expediente maligno

    • Andreia Silva  On maio 21, 2010 at pm:51 pm

      Sr Helio , Qual é a sua Igreja ???
      Voce poderia se dirigir a Congregação da Doutrina da Fé e expor seus pensamentos e teorias, e se estiver com a razão com certeza será ouvido. Dizer que nenhum católico será salvo é tão anti cristão como vc diz que a Igreja Católica é … engraçado como o ódio contra a Igreja cega os “irmãos”. Alias , vc ve algum católico maltratando e dizendo que os “irmãos vao para o inferno? Nunca vi um padre católico falar mal em um púpito católico, de outras religiões.
      Voce deveria ser mais cristão …
      Ofender e maltratar nao leva a nada … Aliás , nada do que pessoas como o senhor diz podem fazer católicos sérios, que estudam, que conhecem sua fé, que conhecem sua Igreja, que leem a Bíblia , mudarem de opiniao. Quanto mais estudo, e tenho senso critico e discernimento, quanto mais estudo mas sei onde coloquei a minha fé.
      Sou católica, por causa de Jesus Cristo.
      Amo minha Igreja e estou com ela sempre.

      Nada , nada do que me disserem pode me fazer mudar…

      Deus te abençoe, e que seu coracao possa se abrandar, acalmar e quem sabe amar os outros …nao importando quem…

      A quem como vc ofende e bate eu ofereço a outra face

    • Andreia Silva  On maio 21, 2010 at pm:55 pm

      Chega a ser engraçado seus comentarios… conspirações baratas …
      Vc não sabe o que fala …

  • HÉLIO ULLRICH  On abril 2, 2009 at am:29 am

    JORNALISMO IRRESPONSÁVEL

    Não existe jornalismo imparcial onde se aceita notícias mentirosas sob a alegação de que devemos mostrar os dois lados da moeda.
    O jornalismo imparcial não joga com dúvidas, o jornalismo imparcial não apresenta mentiras e depois deixa o povo decidir o que é verdade, jogando as nações contra um povo ou indivíduo.
    O jornalismo imparcial não está apenas interessado no hipope (isso é jornalismo irresponsável).
    Entretanto, o jornalismo imparcial é sério, busca a verdade, apenas a verdade, mostra apenas a verdade. Isto que vimos na reportagem de D. Tadeu Grings a respeito do Holocausto, não é jornalismo, é irresponsabilidade, é uma farsa.
    Esta instituição que o Sr. Tadeu Grings representa jamais se firmou na verdade, é mentirosa e assassina.
    Duvidam disso??? Pensam que é paranóia??? Ou que sou um doido querendo me promover??? Pois se quizerem mando material a respeito para ser examinado.

  • Airton  On março 28, 2009 at pm:40 pm

    Engraçado…os judeus são sempre os coitadinhos…lutaram 2000 anos pela terra q eles dizem ser prometida e, conseguiram.Prgunto: o q eles estão fazendo no pais dos outros?

  • Sara  On março 27, 2009 at pm:33 pm

    Caríssimo Sérgio,

    A Maçonaria é obscurantista, mas não conseguiu esconder por muito tempo seu desejo de criar a Nova Ordem Mundial.
    Nós, católicos, estamos em uma verdadeira Cruzada.
    Vida longa ao Santo Padre!

  • sergio  On março 27, 2009 at pm:58 pm

    acho estranho uma enquete no seite da maçonaria aqui do brasil onde dizia no ano passado , vc acha que o papa atual atrapallha os negocios da maçonaria? que negocios sao estes?

  • Paulo  On março 27, 2009 at pm:52 pm

    Em nome da tolerância, a Maçonaria não tolera o catolicismo e o Papa.Bem aventurado Papa Bento XVI, odiado pelos inimigos de Deus e da Santa Igreja! Segundo eles “Nada mais detem Bento XVI”, que brande diariamente o “cetro do Apocalipse

  • Luis  On março 27, 2009 at am:19 am

    Depois de comprar todo o mundo ocidental, derrubando reinos e a Igreja católica, corrompendo governos “democráticos”, fabricando dinheiro a vontade, tornando meio mundo de gente escravos dos desejos que a riqueza cria falsamente, depois de comprar praticamente todos os meios comunicação de massa e as fábricas de entretenimento, esses “super-homens” de Jeová, criminalizam progressivamente o contra-argumento, o livre pensamento para impor sua lógica sempre segregacionista, desonesta, distorcida e egoísta.

  • Sara  On março 26, 2009 at pm:42 pm

    Pois é. Não sei porquê fazer de declarações como essa, um estardalhaço.
    Dom Dadeus e bispo Williamson só disseram o que muita gente (a maioria hipócrita) não quer ouvir/falar.
    Não foram só os judeus que foram martirizados sob o regime nazista. Isso seria relativizar a História.

    Dom Dadeus tem meu apoio também.

  • Celia  On março 26, 2009 at pm:53 pm

    Dom Dadeus falou algo tão verdadeiro, que todas as notícias que tentam reproduzir suas palavras não o fazem na íntegra, ou melhor, as distorcem! Dom Dadeus, meu apoio!!

  • lazaro  On março 26, 2009 at pm:47 pm

    DOM DADEUS ESTA CORRETO QUEREM E DISTORÇER O QUE ELE FALA ,ELE NÃO FALOU NADA QUE O HOLOCAUSTO E MENTIRA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: