Radiohead: shows no Brasil em março


Vencedor do prêmio Grammy de melhor banda alternativa de 2008, o grupo inglês Radiohead cresceu, mas ainda mantém seu lado indie.

Embora venha tocar em março no Brasil em grandes espaços, a banda ainda se considera alternativa. — Não penso que somos uma banda alternativa se isso tem a ver com o tamanho do lugar em que tocamos. O que tentamos é fazer diferente, e isso nos faz alternativos de certo modo.

No fim das contas, prefiro que sejamos conhecidos como alternativos, sim — diz o guitarrista Ed O’Brien. Embora não seja campeão de vendas, o Radiohead tem forte culto de seguidores e respaldo da crítica e do público, principalmente desde OK Computer (1997), que deu uma guinada em sua carreira, pois, até então, era só mais uma boa banda de rock britânico.

Assim como o Depeche Mode não toca mais ao vivo Strangelove (por ter ficado muito batida), o Radiohead não inclui mais Creep, canção que o lançou para o mundo, em seus shows. — Essa música está fora de nossos sets. Mas, quem sabe, podemos tocá-la no Rio ou em São Paulo, já que nunca fomos ao Brasil.

Outra música, a primeira a botar o nome do Radiohead nas TVs e rádios, Rock Is dead, não está na coletânea dupla da banda. Por quê? — Infelizmente, isso nada teve a ver conosco. Antes de deixarmos a EMI, eles montaram essa compilação para ganhar mais algum dinheiro e botaram o que queriam, não nos consultaram.

O primeiro disco do Radiohead fora da EMI, In Rainbows, inovou ao ser liberado para download no site da banda, onde os fãs puderam pagar o que quisessem (ou nada) por ele. — Pensamos nessa estratégia para ver como a indústria estava funcionando e como estávamos em relação ao público. E a resposta foi muito boa.

Mas não sabemos como vai ser o futuro. Sobre a turnê no Brasil, O’Brien diz que é fã do Kraftwerk, banda alemã que vai abrir os shows, junto com os cariocas Los Hermanos. — Uau, vai ser a nossa primeira vez tocando com o Kraftwerk! Crescemos ouvindo seu som, e os discos deles são incríveis até hoje.

Eles ainda não ouviram nada dos Hermanos, mas O’Brien afirma querer conhecer o som deles. Sobre o repertório dos shows, ele adianta que o Radiohead vai tocar um pouco de cada disco, já que será um show longo. — Vamos fazer uma mistura do material de In Rainbows com algumas músicas antigas, já que serão umas 25 no total.

Fique por dentro: > Shows: 20/3, na Praça da Apoteose, no Rio de Janeiro e 22/3, na Chácara do Jockey, em São Paulo. > Ingressos: R$ 200 (R$ 100 para estudantes), à venda pelo site http://www.ingresso.com e nas bilheterias do Clube do Flamengo (Praça Nossa Senhora Auxiliadora, s/nº, Gávea), no Rio, e no Estádio Pacaembu (Professor Passalaqua, s/nº), em SP.

ZH

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • Camila  On fevereiro 18, 2009 at pm:09 pm

    Adorei o post. Três das melhores bandas que existem juntas num dia, e eu vou poder prestigia – las *_*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: