Empresas processadas por juros embutidos


imagem ilustrativa

imagem ilustrativa

O Ministério Público de SP está processando os principais varejistas do país por oferecerem produtos com o mesmo preço à vista e a prazo. A investigação que começou no início do ano.  Segundo a Promotoria, quando as empresas anunciam uma venda “sem juros”, os encargos já estão embutidos no valor da mercadoria, lesando o consumidor.

Entre as empresas processadas, Casas Bahia, Lojas Americanas e os sites Submarino, Shoptime e Americanas.com dizem não ter sido notificados. O Extra nega a prática -afirma trabalhar apenas com uma margem de negociação, para cobrir as ofertas dos concorrentes nas vendas à vista. A Renner diz que só cobra juros a partir da sexta parcela. A Pernambucanas afirma ter “como norma interna não se pronunciar”. E a Marabraz não se manifestou.

MB

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: