Exército: caserna high-tech na mata


JB

Charge Cristiano Gomes

O Exército brasileiro será a peça fundamental de Nelson Jobim no novo Plano de Defesa Nacional a ser lançado. A caserna vai ficar high-tech na floresta, se tudo der certo como quer o ministro. As novas palavras de ordem para o Quartel-General são “Elasticidade, Flexibilidade e Mobilidade”.

O que quer dizer, na prática: o Exército, na parte que lhe cabe no grande plano, ficará incumbido de reestruturar sua caserna na Região Amazônica – nos cinco Estados que abrangem 60% do território nacional.

O plano consiste na compra de equipamentos de comunicação de última geração, tudo para deixar o soldado, os veículos e aeronaves em conexão on-line via satélite. É uma ousadia. Prevê também a redistribuição de tropas nas fronteiras.

A idéia do projeto é equipar a caserna e as tropas na florestas com equipamentos que permitam monitoramento em tempo real das regiões e rápida mobilização para eventual contra-ataque.

GPS para índio

Enquanto o Exército traça a meta, a Fundação Nacional do Índio saiu na frente. Acredite. A Funai vai usar um equipamento importado de sensoriamento “corpo-calor” para encontrar nativos no meio da floresta. O objetivo da Funai é localizar as tribos, mapeá-las e depois criar reservas para protegê-las da invasão dos fazendeiros.

JB

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: