WEB: 95% navega em site extra trabalho


.

A Websense apresentou os resultados da pesquisa Web@Work 2008 América Latina, que inclui entrevistas com funcionários e empresas do Brasil, Colômbia, Chile, México, Peru e América Central, a fim de averiguar o hábito dos acessos à Internet durante o expediente de trabalho, bem como estes costumes de navegação influenciam a segurança nas empresas.
O estudo mostra, por um lado, o alto índice de funcionários latino-americanos que utilizam seus computadores para navegar por páginas que não estão relacionadas com sua atividade profissional durante as horas de trabalho (cerca de 95% dos funcionários) e por outro, a preocupação dos membros do departamento de TI sobre o tipo de páginas que os funcionários visitam, o que os deixa expostos a ameaças externas.
A atividade que causa mais preocupação entre os membros do departamento de TI, e que cresceu em relação aos dados de 2007, é o fato de poder enviar um e-mail a um endereço incorreto. Se no ano anterior o número estava em torno de 15%, a nova pesquisa revela que, este ano, aproximadamente 40% dos funcionários admitiram ter enviado pelo menos um email a um endereço equivocado.
Cerca de 93% dos diretores de TI afirmaram estar informados sobre o uso que os funcionários fazem dos computadores que são propriedade da empresa.
De acordo com a pesquisa, 95% dos gerentes de TI da região estão preocupados com o comportamento que têm seus funcionários quando acessam a Internet, enquanto que 75% dos próprios funcionários admitiram ter realizado alguma operação ou visitado alguma página de risco não relacionada com sua atividade profissional.
Porém, 49% dos gerentes de nível médio de outras áreas admitiram que passavam mais de 50 minutos diários visitando páginas que não têm relação com sua atividade profissional, enquanto que os gerentes de TI consideram que os que realizam este tipo de atividade são 66%.
As páginas mais consultadas pelos funcionários latino-americanos durante o expediente e que não têm relação com sua atividade de trabalho são: bancos e finanças (77%), notícias, páginas governamentais e email pessoal (75%).
O estudo conclui que as frustrações mais significativas dos gerentes do departamento de TI de grandes companhias na América Latina são: má conduta dos funcionários quanto ao uso que fazem da Internet (57%), manutenção do equipamento de informática da companhia com soluções de segurança deficientes (55%) e restrições de orçamento para o departamento (52%).
Ainda que 73% dos funcionários afirmem que se sentem seguros com o uso de seu PC no trabalho, 36% crêem que é mais seguro realizar transações online através de seu PC em casa.
De acordo com os gerentes de TI, 72% das companhias latino-americanas de grande porte tiveram alguns de seus computadores infectados por algum tipo de spyware em alguma ocasião.
Enquanto 57% dos funcionários crêem que o método mais comum usado pelos “hackers” para infectar computadores é através do e-mail, só 21% sabem que é realmente através da web.
Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: