Arquivo do dia: outubro 15, 2008

Itália: classe diferente para aluno imigrante

O governo italiano estuda um sistema de acesso à escola específico para os alunos imigrantes, mediante um teste de ingresso, e classes diferentes, o que provocou duras críticas da oposição, nesta quarta-feira, que classifica a medida como discriminatória.

A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira uma emenda apresentada pela ultranacionalista Liga Norte, membro do governo de Silvio Berlusconi, que obriga o Executivo a estudar medidas para integrar melhor os estrangeiros na escola italiana.

A emenda da Liga Norte, que precisa ser aprovada no Parlamento para virar lei, prevê que as crianças imigrantes entrem no colégio após aprovação em um teste e provas específicas de avaliação.

Para aqueles que não aprovados, serão organizadas ‘classes ponte’ para garantir a inserção do aluno no grupo correspondente.

JP/RAI

Irmão de PC Farias é preso pela Polícia Federal

O prefeito reeleito de Porto de Pedras, no interior alagoano, Rogério Farias (foto) , foi preso, nesta quarta-feira, em uma ação da Polícia Federal contra fraudes eleitorais, a Operação Voto Nulo.

O prefeito é irmão do empresário PC Farias, assassinado em 1996 e um dos personagens centrais do escândalo de corrupção durante o governo do ex-presidente Fernando Collor de Melo.

Oitenta agentes da Polícia Federal cumprem seis mandados de prisão e 20 de busca e apreensão nos municípios de Maceió, Barra de Santo Antônio e Porto de Pedras. A operação foi motivada por denúncias de falsificação de títulos eleitorais e irregularidades durante as eleições.

JP

Empresário desmatador doa R$ 11,4 mi ao meio ambiente

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, assinou ontem com o empresário Eike Batista, dono do grupo EBX, termo decooperação operacional e financeira que prevê a doação de R$ 11,4 milhões pelo grupo para apoio a conservação ambiental de Fernando de Noronha, Lençóis Maranhenses e Pantanal. Empresas do grupo respondem a denúncias por crimes ambientais.

É justamente no Pantanal, no Pólo Siderúrgico de Corumbá, que fica uma das usinas do grupo acusadas de receber carvão produzido e transportado de forma irregular.

O ministro Carlos Minc afirmou que o ato nada tem a ver com compensação ambiental.

– Temos que pensar num Brasil a longo prazo. É um privilégio poder fazer essas doações porque Fernando de Noronha, os Lençóis e o Pantanal são jóias da natureza do Brasil – disse o empresário.

Questionado pelos jornalistas se a denúncia procedia, Eike disse que não tem sentido uma de suas empresas se “sujar por algo tão pequeno”. Chegou a dizer que pensa em fechar essa usina porque ela seria muito pequena dentro do complexo da EBX e que não valia a pena tanto transtorno.
– Somos tão grandes em outras áreas que não vale a pena – disse o empresário.

JB

Diz o Noblat:

Deixe-me ver se li direito;

O empresário Eike Batista é o campeão de multas não pagas por desmatamento da região do Pantanal. Deve ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente R$ 29,4 milhões. Recorreu à Justiça para anular ou abater o valor da dívida. Mas ontem foi recebido com festa no Ministério do Meio Ambiente.

Batista anunciou que doará R$ 11,4 milhões para a preservação de três parques nacionais – pouco mais de um terço do que deve e não paga. Ganhou um diploma e foi elogiado pelo ministro Carlos Minc – sim, aquele para sempre refém de holofotes.

Tudo bem pra vocês? Então tudo bem pra mim.

Greve dos Bancários continua nesta quarta

Greve continua nesta Quarta mesmo com nova proposta

Os bancários de São Paulo decidiram, em assembléia realizada ontem, continuar a greve que completa hoje duas semanas. De acordo com balanço do sindicato, a adesão ao protesto no Estado atinge cerca de 13 mil bancários paralisados em 400 locais de trabalho. No fim de semana, os sindicalistas rejeitaram a última proposta dos bancos, que prevê reajuste de 9% para os salários até R$ 1.500 e 7,5% para quem ganha acima desse valor.

Em relação à participação nos lucros e resultados (PLR), os bancos propuseram manter a mesma formulação de regra básica (80% do salário mais valor fixo de R$ 957,02 já corrigido pelos 9%). O valor adicional à PLR, de acordo com variação do crescimento do lucro, poderá chegar, corrigido pelos 9%, a R$ 1.962. Os bancários reclamam que só pagam valor adicional neste ano os bancos cujos lucros cresceram pelo menos 15%, o que excluiria a maior parte dos bancários.

Os trabalhadores também deixaram claro que sem alteração na proposta de Participação nos Lucros e Resultados (PLR), que exclui grande parte dos bancários do pagamento da parcela adicional, é inaceitável e defenderam modificações que possam reverter essa situação.

Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), o que dificultou o fechamento do acordo hoje, foi o fato de que os negociadores também são funcionários de bancos e não possuem autonomia para negociar certas reivindicações dos grevistas. Dessa forma, as reuniões precisam ser interrompidas para que os pedidos sejam levados aos patrões.

Por meio da assessoria de imprensa, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) afirmou que o importante é que a greve chegue ao fim e as atividades sejam retomadas normalmente.

A greve dos bancários chega hoje ao 13º dia de duração. Em são Paulo haverá assembléia às 19 horas na Quadra dos Bancários (Rua Tabatingüera, 192), para decidir os rumos do movimento.

Os bancários de todo país estão em greve desde o dia 7 de outubro. Quem tinha contas que venciam durante a paralização ficou na dúvida: elas terão vencimento adiado?

Segundo a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), a data para o pagamento das contas continua o mesmo. A instituição indica outras opções para os consumidores quitarem os débitos e não pagarem multa por atraso. Veja onde é possível pagar:

– Casas lotéricas (contas de água, luz e telefone de até R$ 1.000 cada uma)

– Agências dos Correios (cobranças bancárias e impostos, além de contas de água, luz e telefone. O limite do valor depende de cada agência)

– Atendimento telefônico e internet

– Caixas automáticos

Agência Brasil.
AE/Nf

Brasil terá óleo diesel do caldo de cana

O mesmo caldo de cana que serve como matéria-prima para a produção de açúcar e álcool servirá em breve, também, para a produção de diesel. A nova tecnologia, desenvolvida pela empresa Amyris, da Califórnia, vai ser colocada em prática no interior paulista em 2010, em sociedade com a Votorantim Novos Negócios e a Usina Santa Elisa, de Sertãozinho. A meta é produzir 400 milhões de litros no primeiro ano e 1 bilhão de litros, em 2012.

O processo é muito parecido com o da produção de álcool combustível, que utiliza leveduras – um tipo de fungo microscópico – para fermentar os açúcares presentes na cana e secretar etanol. A diferença crucial – que foi a grande inovação produzida pela Amyris – está no DNA da levedura, que foi geneticamente modificada para secretar diesel no lugar de álcool.

“Não é biodiesel. É diesel mesmo”, diz o biólogo Fernando Reinach, diretor-executivo da Votorantim Novos Negócios (VNN), fundo de investimento de risco do Grupo Votorantim, que financiou parte da pesquisa. O resultado da fermentação é uma molécula chamada farneceno, com 12 átomos de carbono, que tem todas as propriedades essenciais do diesel de petróleo, mas nenhuma da indesejadas, como a mistura de enxofre – um poluente altamente prejudicial à saúde.

Enquanto o diesel de petróleo – e mesmo o biodiesel de óleos vegetais – contém uma mistura de várias moléculas combustíveis, o diesel de cana tem apenas o farneceno, que pode ser usado diretamente no motor. “É um combustível super puro”, disse o diretor-executivo da Amyris, o português John Melo, que esteve em São Paulo ontem para anunciar o projeto.

O diesel de cana-de-açúcar – além de ser livre de enxofre, o que reduz o impacto sobre a poluição urbana – é renovável em relação ao carbono que emite para a atmosfera, o que reduz o impacto sobre o aquecimento global. A exemplo do que já ocorre com o etanol, o CO2 que sai do escapamento é reabsorvido, via fotossíntese, pela nova cana que está brotando no campo. Quando a cana é colhida, o carbono é convertido novamente em combustível, reemitido, reabsorvido e assim por diante.

A cana não tem óleo, ela apenas fornece o açúcar necessário para alimentar as leveduras que vão produzir o combustível. É um processo completamente diferente do usado para produção de biodiesel, que é um combustível refinado de óleos vegetais, como de soja e mamona.

Segundo Reinach, foram necessários mais de 15 genes para transformar a levedura em uma “fábrica biológica” de diesel. A espécie usada no processo é a mesma da fermentação do álcool (Saccharomyces cerevisiae), mas a origem dos novos genes é mantida em segredo até que as patentes sejam publicadas.

A idéia, a princípio, é que o diesel de cana entre no mercado como um adicional ao diesel de petróleo, e não como um concorrente, já que a produção inicial será muito pequena. O Brasil consome cerca de 45 bilhões de litros de diesel, dos quais 5 bilhões precisam ser importados. “Se acabarmos com a importação já será um enorme sucesso”, avalia Melo, que antes de assumir a Amyris foi presidente nos Estados Unidos da BP Fuels.

A tecnologia foi desenvolvida nos laboratórios da Amyris na Califórnia. Mas o desenvolvimento do produto final será feito no Brasil, com a participação de cientistas brasileiros contratados pela empresa. A Amyris já tem um laboratório em Campinas – acoplado a uma usina-piloto – e planeja construir uma planta industrial junto à usina Santa Elisa, onde será feita a produção de diesel em larga escala.

Estadao Continue lendo

Humor:

.

“… Marta Suplicy jogou uma casca de banana na outra calçada e correu ao outro lado da rua, para escorregar nela. ”

ELIO GASPARI

Negros ganham 50% menos que brancos

A diferença de renda entre negros e brancos no Brasil está caindo nos últimos anos, mas, se o ritmo atual for mantido, somente será zerada em 2029. A conclusão é de estudo divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2007. De acordo com o Ipea, a renda per capita dos negros representa menos da metade da renda domiciliar per capita dos brancos.

“Trata-se de desigualdade particularmente detestável, na medida em que não é atribuível a nenhuma medida de mérito ou esforço, sendo puramente resultado de discriminações passadas ou presentes”, diz o documento. A desigualdade começou a cair a partir de 2001. Até 2007, um quarto da diferença foi retirada. “Se o ritmo continuar o mesmo, haverá igualdade na renda domiciliar per capita apenas em 2029”, avalia o Ipea.

A redução da desigualdade até agora não pode ser atribuída à redução da discriminação racial necessariamente, segundo o Ipea. Segundo a análise, 72% da queda da desigualdade de renda entre negros e brancos se deve à redução generalizada da desigualdade na sociedade brasileira e apenas 28% aconteceu em razão da mobilidade social dos negros, com migração para para classes mais altas. A ausência de políticas de ação afirmativa “de grande envergadura” é apontada pelo Ipea como causa principal desse desequilíbrio.

IPEA/AGB

Equador: Odebrecht começa a sair

A construtora Norberto Odebrecht já está trabalhando na desmobilização e entrega das obras no Equador que tiveram seus contratos suspensos por decreto do presidente Rafael Correa (foto), segundo informou a assessoria da empresa em Quito, capital equatoriana. Somados, os quatro contratos rompidos chegam ao montante de US$ 712 milhões.

Os negócios que a construtora deixará de tocar no país são as hidrelétricas de São Francisco, Toachi-Pilatón e Baba, o projeto de irrigação Carrizal-Chone e o aeroporto regional de Tena.

Os diretores da empresa que tiveram os seus vistos cassados pelo governo do Equador, Fabio Andreani Gandolfo, Fernando Bessa, Luiz Antonio Mameri e Eduardo Gedeon, também já se preparam para voltar ao Brasil nas próximas 48 horas, conforme estipulado pelo decreto. A suspensão dos direitos constitucionais dos diretores da Odebrecht no país, decretada em 28 de setembro, foi revogada.

As obras das hidrelétricas de Toachi-Pilatón e Baba e o projeto de irrigação Carrizal-Chone empregavam mais de três mil pessoas. O sistema de irrigação estava previsto para ser entregue em setembro de 2009 e já tinha 43% da obra realizada. O valor contratado era de US$ 84,88 milhões. Já a hidrelétrica Baba, no valor contratual de US$ 227 milhões, estava com 44% da obra feita e previsão de entrega para agosto de 2010.

Para a usina Toachi-Pilatón, o contrato firmado em dezembro de 2007 foi no valor de US$ 366 milhões. A previsão de entrega era em 2012. O aeroporto de Tena, por sua vez, foi contratado por US$ 34,7 milhões. A obra estava prevista para começar em 1º de setembro deste ano, com prazo de entrega para março de 2010. Por enquanto, a construção ainda estava em fase de preparação do local para início das obras civis.

GM

Há mais sem-teto obeso do que desnutrido

Levantamento feito pela prefeitura de Porto Alegre mostra um dado curioso entre a população de sem-teto. De acordo com uma avaliação antropométrica realizada com parte dos moradores de rua, há mais obesos do que desnutridos nas vias da Capital.

A Coordenadoria de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Cosans), órgão da prefeitura, divulgou ontem a avaliação que abrangeu 140 freqüentadores do Restaurante Popular. Entre esses, 78% estão dentro dos padrões normais de nutrição, 15% são obesos e 4% estão desnutridos.

O estudo foi apresentado durante a Semana da Alimentação, que ocorreu no Salão de Atos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs).

O próximo passo agora é controlar a qualidade nutricional dessa alimentação.

A pesquisa no Restaurante Popular, localizado no centro de Porto Alegre, ocorreu de abril a agosto. A partir da aferição do peso e da estatura dos usuários encaminhados pela Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), os nutricionistas da Cosans elaboraram a classificação de acordo com o Índice de Massa Corporal (IMC).

Cosans/ZH

%d blogueiros gostam disto: