Serviço militar obrigatório para as mulheres


Um novo plano de defesa nacional poderá tornar o serviço militar obrigatório para as mulheres. Se o projeto elaborado pelo ministro da Secretaria de Assuntos Estratégico, Mangabeira Unger, e o ministro da Defesa, Nelson Jobim, for aprovado, mulheres vão ter que se alistar e prestar serviço social durante um período determinado. Segundo os ministros, o plano ajudaria a fortalecer o trabalho social no país, além de diminuir a evasão escolar.

Hoje, existem cerca de 320 mil mulheres nas Forças Armadas, e quase 190 mil estão no Exército. Como elas não podem se alistar, as brasileiras a partir dos 18 anos só podem prestar serviço militar se forem aprovadas em concurso público. A Marinha foi a primeira a incluir mulheres em seu quadro de funcionários, há 28 anos.

O novo plano se assemelha a projetos adotados em outros países, entre eles Israel, onde o serviço militar é considerado um dos mais humanitários do mundo. Elas servem durante um período de 2 anos (dos 18 aos 20 anos). O exército, considerado um dos mais eficientes do mundo, também é um dos que tem as mulheres mais belas (foto).

(Leia mais: Detalhes sobre o novo plano de defesa nacional)

A presença das mulheres nas forças armadas tem crescido em vários países, mas apenas alguns deles, como Nova Zelândia, Canadá, França, Estados Unidos, Dinamarca, Noruega e Suíça, permitem o sexo feminino em posições de combate.

Extra/Ab

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • Roberto Charmosão  On setembro 15, 2013 at am:49 am

    “Quero aproveitar essa página para fazer uma rápida comparação entre nações: na Europa o sentimento de servir a Pátria é compartilhado por ambos os sexos igualmente em: Cuba – Israel – Estados Unidos – Noruega – Sérvia – Rússia – e muitos e muitos países as mulheres e homens realmente honra suas Pátrias mas aqui no Brasil isso é motivo de escarnios – zombarias – deboches pois a mentalidade principalmente das mulheres é que o serviço militar obrigatório é uma “prisão ou uma espécie de tortura aplicada ao homem simplesmete por serem homens” pra mim isso é pura ignorância pensar desse jeito mas infelizmente entre outras frases que escutamos nas rodinhas de pessoas essas são as que mais nos deixam entristecidos saber que pessoas pensam dessa maneira ao invés de honrarem que presta esse tipo de serviço a Pátria” estudei em várias escolas tecnicas Protec/São Paulo – ETE/Santos – Luiz de Camões/Santos (Publicidade) UNICEB Unisanta/Santos turma de 1992 Desenho Industrial entre muitas outras escolas e faculdades e sempre escutei zombarias das mulheres contra os soldados e contra as Forças Armadas Brasileiras com deboches – escarnios e isso precisa mudar – esse pensamento não deve ser de uma pessoa que vive no nosso país e depende dele para levar a vida – o país deve e precisa ser honrado e resguardado por ambos os sexos – eu gostaria que isso fosse ensinado também as mulheres a honrar a Pátria que também é delas e não somente minha ou se outros homens – é necessário mudança de pensamento para o Brasil crescer e a população feminina crescer em carater e moral para com o Bandeira”

  • Roberto Charmosão  On setembro 15, 2013 at am:16 am

    “Sim será um dever cumprido pelas mulheres a prestação do serviço militar obrigatório para sssim se compararem aos homens em direitos e deveres – eu me sinto mais honrado do que a presidente Dilma ou qualquer mulher brasileira pelo fato que eu fiz o meu dever: ma alistei – passei pela seleção que é cosntrangedora – tinha medo de agulhadas mas exigiram que eu fizesse o exame de sangue para classificação sanguinea – a moça que fez a coleta de sangue era bruta e machucou meu braço na época fez isso pois sabia que eu estava no alistamento então fui “judiado” – fui várias vezes durante quase um ano eu e meus amigos da mesma faixa de idade para cumprir nossos deveres apesar desses constrangimentos aplicados a mim meus amigos – fizemos o exame médico numa sala da junta militar de Cubatão/SP onde entravam pessoas estranhas além dos médicos – eram moças entrando e saindo e os rapazes semi-nús elas os observava era constrangedor cerca de 25 rapazes numa sala em volta das 4 paredes e mulheres vendo isso pra mim foi chato demais depois fomos examinados e dispensados – tivemos que jurar a Bandeira frente o paço municipal de Cubatão/SP e muitas pessoas entre elas mulheres viam e muitas se escarneciam da rapazeada por ser obrigados a tudo isso e elas não assim era o comentários delas. Passamos por tudoi isso mas conseguimos superar graças a Deus que agora eu pergunto: como pode nós do sexo masculino sermos obrigados a passar por isso pra poder ser cidadão de verdade e eleas não e mesmo assim nós ainda ter que achar que elas são cidadãs iguais a nós? não considero nenhuma mulher brasileira igual aos homens em Honra e Carater para com a Pátria pois nós fizemos nossa parte e elas Nunca e vivem na mesma Pátria na maior cara de pau igualmente a presidente Dilma que nunca passou por isso e é a presidente – cara de pau. Mas isso pode ser mudado se o governo realmente cumprir o que promete assim as mulheres brasileiras (todas) passarão a cumprir seus deveres como os homens e serão dignamente chamadas de cidadãs e não mais cidadãs por pena e misericórdia”

  • Roberto Charmosão  On setembro 14, 2013 at pm:23 pm

    “Essa decisão será a maior derrota do governo com relação as mulheres – já passaram 5 anos e nada e vai passar mais uns 30 anos e nada – o governo perdeu”

  • Roberto Charmosão  On setembro 14, 2013 at pm:22 pm

    “Eu não acredito que o governo brasileiro conseguirá colocar as mulheres no quatel – se isso acontecer corto o saco – o governo brasileiro é frágil e delicado quando se sente enfrentado por multidões de mulheres dizendo não aceitamos isso e depois dessa recusa o governo brasileiro e todos os políticos abaixam a cabeça humilhados e respeitam assim a determinação feminina isso sempre foi assim as mulheres aqui sempre vencem pois são unidas” governo meus pêsamis melhor procurar outra praia…”

  • FRAN GONÇALVES  On abril 26, 2010 at pm:34 pm

    ACHO CERTO ISSO POIS NOS MULHERES APESAR DE SER SENSIVEL TAMBÉM PODEMOS ENTRA NO EXERCITO E JUNTOS COM OS MILITARES HOMENS FORMA UMA SÓ FORÇA PRA DEFENDE O BRASIL

  • Anônimo  On março 31, 2009 at pm:25 pm

    concerteza

  • Anônimo  On março 11, 2009 at pm:51 pm

    eu comcor com elas porque os mulheres deveriao ser tratadas cmo um menpro iqual mente

  • viviam  On fevereiro 19, 2009 at am:09 am

    Acho que tanto os homens quanto as mulheres podem se alistar nas forças
    armadas,também acho que com essa nova lei mulheres teriam mais chances de mostrar do que somos capazes;então estou torcendo para que essa lei seja aprovada.

  • josilene maia  On fevereiro 14, 2009 at pm:09 pm

    eu acho que as mulheres tem sim que se alistar no exercito
    para que elas toma mais responsabilidade como o homem para defender
    a nossa nação.
    pq eu se deus quiser eu vou me alistar no exercito

  • Mar Err Ohmir  On janeiro 21, 2009 at am:53 am

    – sem descriminação, na firma em que sou fichado existe um montão de mulheres sargentos e oficiais, é um total desperdício elas trabalharem lá

    – pois a remuneração (não pode fazer greve nem reinvidicar pois o regime militar no Brasil é baseado em normas castristas isso reforça qualquer ordem vinda de superiores em que o poder se baseia em cooperativismo somente mantenedor de nível, isso não deixa chances para possíveis reconhecimentos aos seres que vivem como células de mão de obra, sem o devido reconhecimento financeiro) não recompensa a qualidade e a boa vontade em que executam as tarefas,

    – ora estas funcionarias são todas contratadas por concurso público nacional, mas comparando com as militares de forças militares aqui mesmo no distrito federal também concursadas, em que nos inícios da década de 90 conseguiram colocar alguns representantes nas casas políticas de governo, de pensamentos direcionados aos valores humanos que fizeram de forma legal um reconhecimento

    financeiro para toda a classe de policial militar e bombeiro militar,
    – note que isso foi só uma pequena comparação de diferenças de como é reconhecida a mão de obra entre órgãos militares no mesmo distrito federal.
    – então sujiro atenção ao tentar pensar em servir em órgãos que não, e de forma nenhuma, reconhecem o lado financeiro para a eficiência profissional ou mesmo a dedicação dispensada a alguma tarefa.

  • ADRIELE RODRIGUES  On novembro 27, 2008 at pm:13 pm

    EU CONCORDO,COM ISSO PORQUE HOJE AS MULHERES TEM MAIS VONTADE DE ENTRAR NA FORÇAS ARMADAS DO QUE OS HOMENS,E PORISSO ACHO QUE TERIA MAIS,APROVEITAMENTO PARA AS FORÇAS ARMADAS,EU PESSOALMENTE TENHO MUITA VONTADE DE ENTRAR,TORÇO PARA QUE SEJA APROVADO ESSA LEI DE “Serviço militar obrigatório para as mulheres”

  • Marcelo Santos  On outubro 8, 2008 at pm:38 pm

    Não entendo a utilidade desta norma. Atualmente o Brasil não conseque nem dar conta do excedente de jovens do sexo masculino que todo ano sobram dos estabelecimentos militares, agora querem inventar esta nova demanda? Por quê? por acaso o alistamento vai deixar de ser obrigatório para os homens e vai sobrar vagas? Ou teremos um investimentos massiso na construção de novos quarteis em detrimento de outras áreas mais necessitadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: