Marinha: sem dinheiro e 44% da frota parada


A Marinha de Guerra do Brasil está falida e volta a pedir socorro. Da frota naval composta por navios, submarinos, aviões e helicópteros, nenhuma unidade opera em condições plenas. O que ainda funciona é em situação de “restrição”. Caso o País se envolvesse hoje em um conflito bélico internacional, as defesas pelo mar estariam vulneráveis. A constatação é de um relatório elaborado pela própria força armada brasileira.

O documento oficial da Marinha, repassado há pouco mais de um mês ao Congresso, revela que a força naval brasileira está à beira da miséria, com 44% de sua frota paralisada. De acordo com o documento, intitulado “Situação da Marinha – Necessidades Orçamentárias”, dos 25 navios existentes, apenas 14 ainda operam, porém “com restrições”.

Com o envio do documento ao Congresso, o comandante da Marinha, almirante Júlio Soares de Mora Neto, espera obter um reforço no orçamento da força naval. No documento, o quadro chamado “Situação atual dos meios da esquadra brasileira” mostra também que dos 23 aviões da Marinha, 22 estão sem condições de voar.

A escassez atinge também os helicópteros e os submarinos. De acordo com o documento, caso os investimentos não aumentem, o poder naval brasileiro poderá inexistir até 2025.

Os dados surgem a menos de um mês do anúncio do Plano Nacional de Defesa do governo, programado para ocorrer no próximo dia 7.

Obtido pela equipe do jornal “O Povo”, o relatório da Marinha contém um quadro chamado “Situação atual dos meios da esquadra brasileira”.

 

Revela o seguinte:

 

1. Navios: A Marinha brasileira dispõe de 25 navios. Desse total, 11 encontram-se no estaleiro, “imobilizados”.

 

Apenas 14 estão operando. Ainda assim, anota o texto da Marinha, “com restrições”.

 

2. Aviões: São 23 os aviões da Marinha. São aeronaves do tipo A-4. nada menos que 22 estão retidos no solo, sem condições de voar. Só um avião funciona.

 

3. Helicópteros: dos 68 helicópteros da Marinha, apenas 15 funcionam. “Com restrições”, ressalva o texto. Os outros 53 encontram-se danificados, sem condições de vôo.

 

4. Submarinos: A Marinha dispõe de cinco. Três operam “com restrições”. Dois não têm condições de uso –nem para patrulha nem para atividades de pesquisa.

 

 

Em 2009, a Marinha estima que, para conseguir se manter minimamente, precisará de pelo menos R$ 2,8 bilhões. Dinheiro a ser usado “na manutenção e operação das forças navais, aeronavais e de fuzileiros”, além do adestramento de pessoal.

 

A chiadeira da Marinha vem à tona num instante em que o governo se prepara para anunciar, em 7 de setembro, o seu Plano Nacional de Defesa.

 

O Povo/ e Blog do Josias

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • Anônimo  On novembro 22, 2008 at am:20 am

    Porque o Brasil não reata o acordo com os Estados Unidos para equipar a Marinha em termos de navios, como era no passado quando tinhamos uma Marinha razoavelmente forte e equipados com CTs e outros navios fornecidos pelos EUA?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: