Fraude na concessão de bolsas do ProUni


Levantamento feito pelo Estado de Minas em vários estados identificou casos de estudantes que se autodeclararam indígenas e foram contemplados pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), mas agora negam ser descendentes ou mesmo que tenham feito a autodeclaração. Muitos se mostraram surpresos ao serem informados de que são identificados como indígenas no cadastro do Ministério da Educação (MEC). A denúncia foi feita ao Ministério da Justiça, em 2005, mas jamais investigada pelo governo. A reportagem obteve cópia do cadastro dos bolsistas do ProUni e entrevistou os autodeclarados descendentes de índios.

A lei que criou o ProUni prevê um percentual de bolsas de estudo destinado a autodeclarados indígenas e negros. Atualmente, entre as 385 mil bolsas ofertadas, 961 foram reservadas para indígenas (0,2% do total). Esse percentual deve ser, no mínimo, igual ao percentual de cidadãos autodeclarados indígenas e negros no respectivo estado. Além de ser descendente de indígenas ou negros, é preciso cumprir a primeira exigência do programa: renda familiar per capita de um salário mínimo e meio para bolsa integral e renda de até três salários mínimos para bolsas parciais de 50% e 25%. A simples autodeclaração, sem a exigência de documentos que comprovem a descendência, abriu brecha para fraudes.

Kátia Cristina Viana, que  recebeu bolsa integral, para o curso de direito, em Londrina (PR), afirmou, inicialmente, que ingressou pelo critério da renda familiar. Questionada se seria descendente de índios, respondeu: “É que, tipo assim, eu acho que sou descendente, porque minha avó é meio índia. Eu me considero índia, até mesmo pelo meu cabelo, que é preto, liso, comprido. Só que eu acho que não é”.

Niedja Kaliene de Souza foi mais sincera. Ela recebeu bolsa integral e já se formou em pedagogia na Faculdade AD1, na Ceilândia (DF). Questionada se foi selecionada por faixa de renda ou por descendência indígena, respondeu: “O questionário estava malfeito, mal formulado. Aí, com pressa, fui a uma lan house e optei por raça indígena. Só que eu já entrei até com recurso, porque eu não sou, e coloquei lá uma raça que não era minha. Eles mandaram uma carta falando que tudo bem, que iriam pegar pela renda”.

Lúcio Vaz – Correio Braziliense

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • otario  On maio 1, 2011 at pm:06 pm

    Este prouni é muito controverso, tenho um amigo que possui mais de 40 anos, carro, casa, mas sua renda permite ele estudar pelo prouni pois ele é casado e tem filhos, eu tembém poderia fazer prouni mas não consegui índice no enem, eles entram com uma reportagem como se todos estivessem fraudando mas na realidade é uma minoria q faz isso, qual o problema do cara ter carro, pow o veio tem 40 anos meu, da pra comprar um corsinha pode, e ainda pra ferrar o cara é o melhor aluno, aff, reportagem sensacionalista.

  • sergio  On janeiro 19, 2009 at am:04 am

    PROUNI é uma farsa, no resultado das concessões das bolsas eles nem divulgam uma lista dos candidatos que foram contemplados a fim de que ninguém saiba quem foram as pessoas que sairam ganhando a bolsa, eu fiz o ENEM tirei ótima nota, tenho certeza que daria para pegar uma bolsa tranquilo para estudar, acho o negócio muito sigiloso, como eu disse eles só divulgam a sua nota e o resultado, não divulgam listas de classificação nem nada, o LULA e os outros governos são uma vergonha com estes projetos enganosos deles, tais como fome zero, prouni, isso é uma barbárie, jogar o dinheiro do povo na latrina e na fossa, bancar altos salários de gente que trabalha, digo enganam mexendo com estes projetos que não dão em nada, aqui na minha cidade conheço gente que estuda pelo PROUNI que nem ENEM fez, se tiver feito, foi só por fazer mesmo, porque o cidadão tem padrinho pra tudo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: