Lobista pode virar profissão


A delicada relação do ex-deputado e advogado de Daniel Dantas Luiz Eduardo Greenhalgh, do PT, com membros da cúpula do governo flagrada pela Operação Satiagraha deve dar força para o Congresso acelerar a tramitação de um projeto que regulamenta a profissão de lobista. De autoria do senador e ex-vice-presidente Marco Maciel (DEM-PE), o projeto prevê que o funcionamento da profissão no Brasil aconteça em moldes semelhantes do que já ocorre nos Estados Unidos desde 1945.

Caciques do DEM devem procurar o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), para tentar colocar a matéria – que já passou pelo Senado e foi apresentada na Casa em 1990 – em votação. Pela proposta seriam quatro tipos de lobby: privado, institucional, classisista e público. Maciel defende seu texto dizendo que vai melhorar o mercado e impedir o trabalho daqueles que recorrem a métodos nada republicanos.

No Brasil, o lobby não chega a ser ilegal, mas, como não há regulamentação, acaba sendo realizado por vias tortas. Pelos cálculos de lideranças partidárias, pelo menos 140 representantes de grupos de atuam no Congresso Nacional e no Executivo.

AJB

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • Eldon Santros  On outubro 29, 2009 at pm:05 pm

    Quero ser um Lobista profissional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: