Morre Breno Mello o “Orfeu Negro”.


O futebol e o cinema estão de luto. O ex-ator e ex-jogador Breno Mello morreu nesta sexta-feira aos 76 anos. Mello foi premiado com a Palma de Ouro do Festival de Cannes, em 1959, por protagonizar o filme “Orfeu Negro”. A obra também levou, em 1960, o Oscar e o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro.

Ele teve a oportunidade de estar em Cannes, 46 anos após a premiação do filme de Marcel Camus, para participar da exibição do documentário “A la recherche d’ Orfeu Negro” (Em busca do Orfeu Negro). No elenco, os maiores destaques ficam por conta das atuações de Léa Garcia e Lourdes de Oliveira, seguidas do ótimo desempenho da americana e mulher de Camus, Marpessa Dawn, e do trabalho desenvolvido por Breno Mello.

O gaúcho Breno Mello levou a palma de história mais fascinante. Protagonista de Orfeu Negro – produção francesa filmada no Brasil e premiada em 1959 –, ele conseguiu não um, mas dois milagres cinematográficos. Mello era reserva do Santos quando foi descoberto como ator, fez alguns filmes, emplacou com Orfeu, voltou ao futebol e, sem sucesso, passou a ganhar a vida distribuindo folhetos em Porto Alegre.

Mello foi encontrado deitado em sua cama pela irmã Raquel Mello, por volta das 15 horas, na sua residência em Porto Alegre. As causas da morte ainda ainda são desconhecidas.

Ele atualmente morava sozinho no bairro Tristeza, em Porto Alegre. Deixou cinco filhos. Mello trabalhou durante 12 anos no Grupo Sinos como contato publicitário. Também foi representante comercial do ramo calçadista em Novo Hamburgo. Foi sepultado neste sábado no Cemitério João XXIII em Porto Alegre.

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • Dr. Marco Jesús  On abril 11, 2011 at pm:26 pm

    Eu era amigo e vizinho de Breno Mello. Como médico tive a oportunidade de recupera-lo de uma parada cardio-respiratória no verão de 2008. Ele era uma pessoa alegre e muito inteligente. Além de ter uma sensibilidade acima da conta. No ano anterior eu e o Plauto Cruz tocamos manhã de carnaval no seu aniversário e ele se emocionou muito. Acho que essa sensibilidade toda acabou levando o meu amigo em julho de 2008. Se alguém tiver fotos antigas do Breno manda para o meu email, marcojp39@bol.com.br.

  • pAULO jUAREZ oRSI  On março 28, 2011 at pm:23 pm

    o Presidente Obama me despertou para o filme. Ele citou que tinha referências do Brasil pelo filme.
    Aqui em Campo Bom, à 8 km de Novo Hamburgo, onde Breno Mello viveu uma parte de sua vida, a gente tinha notícias dele. Não me lembro se ele jogou no ECNH. Mas era ligado ao setor calçadista. Senão me engano vendia sapatos para uma empresa de marca “Ruy Chaves”,e trabalhou também no Jornal “NH” (Novo Hamburgo).
    Hoje em dia com a Internet, a gente tem a oportunidade de ver estes filmes e músicas antigas. Acabei de ver a parte 13/13 no youtube. Muito bacana. A singeleza daqueles anos quando o morro carioca era práticamente uma´área rural, com cavalos, cabritos, galinhas, bastante verde e lá embaixo o mar e a cidade maravilhosa.
    Recomendo, é óbvio né, é filme premiado com Oscar.Muito Bom
    Abraços à todos
    Jua

  • Aurino cassiano da Silva  On junho 5, 2010 at pm:10 pm

    Estou profundament triste em saber que meu amigo Breno não ´vive mais entre nós.Tive a honra de ter participado do Filme “0rfeu do Carnaval ” onde contracenamos durante quase toda filmagem, sendo eu o ” Menino Zeca ” que toca pandeiro,violão e faz o sol nascer, participando do início ao final do filme. Além do 0rfeu, fiz mais quatro filmes, sendo eles: ” Vai que é Mole “, ” Dona Xepa ” Meu Destino em Suas Mãos e Pega Ladrão”. Estou atualmente morando em Lavras/Minas Gerais. Sou funcionário público aposentado, casado, tenho três filhos e quatro netos. Estou com 63 anos.
    Gostaria que mantivéssimos contatos. Meu Tel é (035)3821-5258. Em tempo: Após as filmagens não tive mais contato com Breno, sendo surpreendido com a lamentável noticia.

  • Argeu Affonso  On abril 15, 2010 at pm:01 pm

    Há um erro na biografia, pois Breno estava no Fluminense do Rio quando foi descoberto, numa preliminar do trcolor em Bangu, pela equipe de Camus, que fora ver o jogo. Isso em 1959. Para acrescentar, ele surgiu para o futebol no Renner (clube da fábrica do mesmo nome), que surpreendentemente fora campeão gaúcho desbancado Grêmio e Internacional, epopéia até hoje lembrada e cantada em verso e prosa pelos cronistas do Rio Grande do Sul.

    • Jayse Alves  On março 27, 2011 at pm:30 pm

      Existe uma omissao na biografia. O maior premiacao existente no cinema mundial e o oscar. O filme Orfeu Negro foi o vencedor do oscar de 1959 como o melhor filme estrangeiro e poucas referencias sao feitas a esse respeito. Desculpe- me pela falta de acento,o meu word esta em Ingles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: