iPhone que chegará ao Brasil


Começa a ser vendido hoje em 22 países – mas ainda não no Brasil – o tão esperado iPhone 3G (referência ao chip de conexão à rede de terceira geração) que promete, entre outros atrativos, acesso ao menos duas vezes mais rápido à internet, compatibilidade com o Microsoft Exchange e um sistema global de localização (GPS), tudo pela metade do preço do iPhone original, como divulgado no site da Apple.

Tanto a queda do preço quanto sua disponibilidade no Brasil, onde deve chegar em breve, deve-se a um novo modelo de comercialização adotado pela Apple que permite o subsídio dos aparelhos por operadoras locais.

Nos EUA, o iPhone tradicional de 8 Gigabytes custava U$ 299 quando lançado, em junho de 2007. Agora, o novo modelo 3G de mesma capacidade custa U$ 199.

O custo do iPhone no Brasil deverá ser ainda mais alto que no exterior, devido à regra da telefonia celular estabelecida pela Anatel que limita contratos de operadoras a um ano de duração.

Portanto, em vez de aumentar o preço do plano, o mais provável é que as operadoras brasileiras incluam o custo do subsídio no preço inicial do aparelho.

A operadora Claro já anunciou parceria com a Apple para lançar o iPhone 3G no Brasil e prevê sua chegada ao mercado ainda este semestre. O processo de homologação do aparelho já está em andamento.

As operadoras Vivo e Tim também mostraram interesse e estarão na corrida para a venda no Brasil.

Em campanha para o produto, lançada em 9 de junho, a Claro criou um espaço em seu site para o cadastro de pessoas interessadas em receber informações sobre o iPhone 3G. Um mês após a estréia, recebeu mais de 100 mil cadastros, confirmando o interesse dos brasileiros no cobiçado gadget da Apple.

O iPhone ganhou fama na versão original por incorporar em um só aparelho o telefone móvel, o iPod e acesso rápido a internet. Seu design liso e sem ornamentos também já se tornou marca registrada dos produtos Apple e mudou muito pouco comparado ao original – o 3G ficou milímetros mais fino nas bordas e a parte de trás é de plástico, em vez de metal.

Uma novidade no modelo é a capacidade simultânea de acesso à web e uso do celular. A vida útil da bateria também progrediu, permitindo um tempo máximo de conversação de até 5 horas em 3G e 10 horas em 2G. No iPhone antigo, o máximo era de 8 horas em 2G.

É importante tomar nota de que a tecnologia 3G oferecida pelo novo iPhone só funcionará em municípios onde a operadora têm cobertura 3G. A Claro, por exemplo, cobre 60 municípios nos seguintes estados: RJ, SP, DF, PE, CE, RN, AL e RS.

A característica mais comentada pelos que tiveram acesso antecipado ao novo iPhone e fizeram o test-drive é o App Store, um aplicativo que cataloga centenas de programas, podendo ser visualizados, baixados e instalados diretamente do iPhone.

A Apple fez uma demonstração de 16 programas, alguns dos quais oferecem pesquisa de referências médicas, sistema de tracking dos leilões no eBay e um teclado musical na tela. Por vir estão o programa G-Park que utiliza o GPS do aparelho para localizar carros perdidos em estacionamentos e o iCall, que permite fazer ligações grátis em zonas com agrupamentos da tecnologia wi-fi.

Outro destaque do iPhone 3G é tornar-se um sofisticado videogame de mão, com gráficos em 3D e controle de inclinação, dando ao aparelho funções de volante.

Entre os pontos fracos mais comentados, a baixa sensibilidade da lente da câmera tem recebido mais atenção. Existem hoje duas principais tecnologias usadas no sensor de imagens de câmeras, conhecidas pelos acrônimos, CCD e CMOS.

O iPhone utiliza a tecnologia CMOS, considerada padrão na maioria dos circuitos integrados como chips de memórias. Por ser mais acessível, o custo de produção do sensor CMOS é menor. No entanto, comparado ao CCD, tem baixa sensibilidade de iluminação e maior relação de ruídos.

Câmera

Por sua vez, a tecnologia CCD, usada na maioria das câmeras de qualidade, tem maior custo de produção, porém sensibilidade avançada, o que proporciona uma imagem mais nítida mesmo em ambientes de baixa iluminação.

Apesar dos avanços, especialistas em tecnologia americanos que testaram o aparelho tiveram algumas decepções, como a falta de um sistema de discagem à viva voz, de mensagens instantâneas e capacidade de gravar vídeos ou enviar fotos de celular para celular.

Joana Duarte, Jornal do Brasil

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Trackbacks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: