UNICEF: combate à mutilação genital


O Governo da Guiné-Bissau e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançaram hoje uma campanha para o combate à prática da mutilação genital feminina, um dos mais graves problemas sociais do país.

Segundo a agência Lusa, a iniciativa, «Acelerar a mudança para o abandono da mutilação», vai durante os próximos três anos promover ações de sensibilização nas regiões de Bafatá, Gabu, Oio e Quinará, principais zonas onde a excisão é ainda bastante acentuada nas mulheres jovens.

A iniciativa também conta com a participação do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP) e será executada pela TOSTAN , uma organização não governamental internacional com mais de 15 anos de experiência na mudança de mentalidade das comunidades afetadas por práticas tradicionais que trazem sofrimento.

Dados das agências das Nações Unidas apontam que 44,5 por cento das mulheres guineenses entre os 15 e os 49 anos de idade sofreram mutilação genital, o que prova que as estratégias utilizadas até aqui para o combate ao fenómeno não produziram os efeitos esperados.

Toda a estratégia será supervisionada pelo Governo guineense através do Ministério da Solidariedade, Família e Luta contra a Pobreza.

Luza

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • matheusfelipe  On junho 17, 2008 at am:32 am

    Grande Nilton tudo bem?
    Como anda as coisas?
    Só agora tive a oportunidade de conhecer o teu blog. To aprendendo a dominar o wordpress. hehe.
    Parabens pelo espaço. Muito informativo.
    Abraço
    Fica com Deus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: