Estudo descobre nova família de repelentes


Levou mais de meio século, mas surgiu agora uma nova família de repelentes de insetos mais eficaz que o produto mais usado hoje no mundo, o DEET. Alguns deles são bem mais eficientes, repelindo mosquitos por até três vezes mais tempo.

Mas ainda é necessário fazer testes para uso humano, e alguns anos devem se passar até que as prateleiras das farmácias exibam essas novas armas contra os transmissores da dengue, da malária e da febre amarela -doenças que sempre assolaram ou voltaram a assolar os brasileiros.

” Baseado nos requerimentos nos Estados Unidos, vamos precisar obter uma aprovação toxicológica antes de testar na pele de voluntários humanos. E, caso os repelentes tenham bom desempenho, vai ser preciso então fazer mais testes toxicológicos para determinar quaisquer efeitos crônicos, de longo prazo”, disse à Folha um dos autores do estudo, Ulrich Bernier, pesquisador do Departamento de Agricultura dos EUA. Ele e seus colegas testaram vários compostos conhecidos como N-acilpiperidinas, substâncias aparentadas com o ingrediente ativo da pimenta.

A eficácia dos compostos foi testada em “cobaias” humanas, que eram expostas a pernilongos usando luvas impregnadas com os repelentes. Enquanto o DEET repelia os insetos por 17,5 dias em média, as N-acilpiperidinas mantinham seu poder por até 73 dias.

A equipe de Katritzky publicou o artigo sobre a síntese e os testes com os novos repelentes de mosquito na atual edição da revista científica “PNAS” (www.pnas.org).

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: