Arquivo do dia: maio 5, 2008

Google formará especialistas em propaganda e marketing

Brasil, Argentina e México fazem parte de um projeto-piloto do Google para formar especialistas em propaganda e marketing on-line.

É a primeira vez que o Google oferece cursos e treinamento abertos para o público e para as empresas que querem formar funcionários.

A escola, que fica na Chácara Santo Antônio, na capital paulista, vai oferecer aulas presenciais. A iniciativa é feita em parceria com o centro de treinamento CTT. As inscrições abrem na segunda.

O site do programa é o www.goobec.com/por.

Anistia/RS : indenizações sem exigir provas

 

 

 

 

 

 

 

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça está adotando critérios elásticos para conceder milionárias indenizações retroativas e pensões vitalícias a pessoas que não conseguem atender a uma exigência básica: a prova de que perderam o emprego, durante o regime militar (1964-1985), por perseguição política explícita.

Um caso exemplar é o de Diógenes Oliveira, militante petista gaúcho e ex-secretário de Transportes da Prefeitura de Porto Alegre, que conseguiu uma indenização retroativa de R$ 400 mil e rendimento mensal vitálício de R$ 1.627,72 por, supostamente, ter sido obrigado a abandonar, em 1966, o emprego que tinha na Companhia Estadual de Energia Elétrica do Rio Grande do Sul (CEEE).

As regras da Comissão de Anistia são claras. Um documento assinado pelo presidente da comissão, Paulo Abrão, diz que têm direito a indenização “na forma de prestação permanente, mensal e continuada” os casos em que há “prova efetiva de que a perseguição exclusivamente política ensejou rompimento do vínculo laboral”. Para reforçar as condições, o documento acrescenta: “Para a obtenção dessa modalidade de reparação, não basta a comprovação exclusiva de perseguição, nem da perda de vínculo laboral. Há de se comprovar que a perda do vínculo foi motivada pela perseguição sofrida.”

Diógenes, hoje com 65 anos, integrou a Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) e participou de vários atentados terroristas. Foi preso e exilado em 1969, voltando ao País em 1979. Em 1988 disputou as eleições municipais, não foi eleito, mas ganhou a Secretaria Municipal de Transportes na administração do prefeito Olívio Dutra (PT). Dez anos depois foi flagrado, em escutas telefônicas, pedindo à polícia que não investigasse os bicheiros gaúchos porque eles teriam contribuído para a construção da sede petista em Porto Alegre.

Na Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, Diógenes alegou que perdeu o emprego na CEEE por perseguição política, “por ser sabedor de que a Polícia Política do Regime Militar tinha conhecimento de suas atividades e que, em conseqüência, estava prester a ser preso”. Chegou a dizer que isso estava comprovado nos documentos interno da CEEE.

A empresa gaúcha de energia enviou um ofício à Comissão de Anistia desmentindo. Os documentos da empresa revelam que Diógenes foi admitido em 11 de novembro de 1965 como auxiliar de escritório e, uma semana antes de completar seis meses no trabalho, em 5 de maio de1966, “abandonou” o emprego. Por isso, em sua ficha, entregue ao Ministério da Justiça, consta que ele foi “demitido por justa causa”.

No voto que prevaleceu no julgamento do caso pela Comissão de Anistia, o conselheiro Egmar José de Oliveira admitiu não haver comprovação de que Diógenes se viu obrigado a deixar o emprego para escapar de perseguições políticas. Mas, para que o benefício fosse pago, ele contornou assim a falta de provas: “Devido à magnitude de sua ação revolucionária, narrada com detalhe na certidão da Abin, pode-se concluir, sem sombras de dúvida, que a sua militância revolucionária é anterior a esta data, o que me leva ao desfecho de que ele abandonou o seu emprego na Companhia Energética do Rio Grande do Sul por motivação exclusivamente política.”

O julgamento foi concluído em setembro do ano passado, e o processo inteiro guarda ainda uma curiosidade: o ofício enviado em janeiro de 2006 ao Ministério da Justiça pelo deputado Adão Pretto (PT-RS), em papel timbrado do partido, pedindo rapidez na decisão sobre o pedido.

Estadao

Pagos para morar na capital

O Senado Federal paga, por mês, R$ 3,8 mil brutos a 17 de seus 81 integrantes. O dinheiro é repassado ao grupo para o ressarcimento de despesas com moradia em Brasília.

Quatro senadores, no entanto, embolsam a ajuda de custo para morar na própria casa. São eles Aloizio Mercadante (PT-SP), José Agripino Maia (DEM-RN), Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) e Roseana Sarney (PMDB-MA). Todos são donos de mansões em endereços nobres da capital: os lagos Sul e Norte.

Outros dois beneficiários da verba, Edison Lobão Filho (sem partido-MA) e Renan Calheiros (PMDB-AL), têm imóveis residenciais no Distrito Federal, de acordo com as declarações de bens enviadas por eles à Justiça Eleitoral.

Segundo esses documentos, Renan é dono de casa no Lago Sul e flat. Lobão Filho é proprietário de apartamento na 707 Norte e de flat no Setor Hoteleiro Norte.

Correio Braziliense

Ronaldo: ‘Foi um ato estúpido’

Depois do episódio com travestis , durante a semana o Fenômeno ficou distante do assédio da imprensa e se refugiou em Angra dos Reis. Na cidade do litoral sul fluminense ele recebou a reportagem do “Fantástico” para entrevista e abriu o coração.

– Fiz uma grande besteira na minha vida pessoal. Todas as pessoas estão propícias a isso. Fico envergonhado em falar desse assunto. Foi uma questão pessoal e não costumo abrir minha vida para a imprensa. Foi um ato isolado e estúpido. Estou arrependido e envergonhado.

O jogador explicou como tudo aconteceu naquela noite.

– Tentei voltar para casa quando concluí que eram travestis, mas não consegui e aí começou a extorsão. Em nenhum momento soube que era travesti. Ronaldo negou que teve relações sexuais com os travestis ou que tivesse consumido drogas durante o programa.

– Não tive relação. Na hora que eu percebi que não era o que eu buscava eu tirei meu time de campo. Nunca consumi drogas. Sou um atleta, mesmo afastado pela lesão, e nem teria tempo. Logo que comprovei que era travesti saí.

– Quis terminar o programa pagando o que tinha combinado. Duas aceitaram e a terceira começou a me extorquir. Pediu uma quantia absurda para que não saísse na imprensa. De qualquer forma um erro grande, até porque eu tenho namorada. Ou melhor, tinha.

Consciente da grandiosidade que o episódio tomou em todo o mundo, Ronaldo sabe que sua biografia ficará eternamente ligada ao caso.

– Foi a pior decisão da minha vida. Vai manchar minha vida pessoal para sempre, mas nada que vá atrapalhar minha carreira como jogador.

Aliviado com o desabafo, o Fenômeno traça planos para o futuro.

– Meu contrato com o Milan termina em Junho. Tenho certeza que as portas do Flamengo estarão abertas para mim.

Ronaldo está em Angra dos Reis com a família e ficará na cidade por tempo indeterminado para continuar o tratamento de recuperação da cirurgia no joelho esquerdo.

Fantástico

Show: Herbie vem ao Brasil

Cariocas e paulistas já podem por na agenda: o pianista e compositor Herbie Hancock, vencedor do Grammy 2008 na categoria mais disputada, Álbum do Ano, por conta do CD River: The Joni Letters, vai se apresentar no Rio e em São Paulo entre maio e junho.

No dia 27, Herbie mostra sua leitura do universo de Mitchell em show na casa Vivo Rio (RJ). No dia seguinte, o músico sobe ao palco da casa paulista HSBC.

Por fim, em 1º de junho, faz show gratuito no Parque Villa Lobos (também em Sampa). O disco reúne canções – vocais e instrumentais – compostas ou influenciadas pela compositora Joni Mitchell.

O disco tem participações de Tina Turner, Corine Bailey Rae, Norah Jones, Luciana Souza e da própria Mitchell.

MF

A capa do novo CD do Coldplay

Taí a capa do quarto álbum do Coldplay, Viva la Vida or Death and All his Friends, nas lojas a partir de 17 de junho.

A capa estampa a emblemática pintura Liberdade Guiando o Povo, do artista francês Eugène Delacroix. Foi a tela mais política da obra do pintor, associado ao Romantismo francês.

Que venha o disco!

Mauro Ferreira

GM/RS COMEMORA O PRIMEIRO MILHÃO

Primeira e, até então, única montadora de automóveis do Rio Grande do Sul, a General Motors (GM) comemora o seu primeiro milhão de veículos fabricados em Gravataí no próximo dia 20.

O presidente da GM Brasil, Jaime Ardila, o vice-presidente, José Carlos Pinheiro Neto, dirigentes políticos do RS e de Gravataí estarão no ato. Inaugurado em 20 de julho do ano 2000, o complexo automotivo respondeu no ano passado por uma fatia considerável da produção de veículos da marca Chevrolet no Brasil, ou seja, 46%. Esse percentual cresce a cada mês.

A propósito, em 2007 a montadora lançou 500 mil veículos no país. Desde o começo das suas operações, a GM superou 1 bilhão de dólares em investimentos, nos quais se incluem a planta industrial do seu segundo modelo, o Prisma – o primeiro é o Celta.

Entre a fábrica, fornecedores sistemistas e prestadores de serviços, localizados no complexo, trabalham 5,2 mil pessoas. Por dia, a GM/RS produz uma média de 860 veículos.

Há dez anos, o orçamento de Gravataí era de R$ 30 milhões. Este ano passa de R$ 300 milhões.

CP/PAnorama

STF abre inscrições na segunda para 188 vagas

O Supremo Tribunal Federal abrirá inscrições na segunda-feira (5) para para 111 vagas de analista judiciário e 77 para técnico judiciário. Os salário são, respectivamente, de R$ 5.484,08 e R$ 3.323,52.

 (veja aqui o edital).

Será admitida a inscrição somente via Internet, no endereço eletrônico
http://www.cespe.unb.br/concursos/stf2008, solicitada no período entre 10h do dia 5 de maio e 23h59 do dia 27 de maio, observado o horário oficial de Brasília/DF. O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado até o dia 28 de maio.

Para os candidatos que não dispuserem de acesso à Internet, o Cespe/UnB disponibilizará posto de inscrição com computadores, no período de 5 a 27 de maio (exceto sábados, domingos e feriados), das 8h às 18h, observado o horário de início das inscrições via Internet no primeiro dia, na Universidade de Brasília (UnB) – Campus Universitário Darcy Ribeiro, Instituto Central de Ciências (ICC), ala norte, mezanino – Asa Norte, Brasília/DF.

As inscrições custam R$ 60 para analista judiciário, que exige nível superior, e R$ 40 para técnico judiciário, que exige nível médio.

As vagas para o cargo de analista são para as áreas administrativa, ciências contábeis, análise de sistemas de informação, arquitetura, biblioteconomia, enfermagem, engenharia mecânica, medicina, odontologia, revisão de texto, suporte em tecnologia da informação, judiciária, execução de mandados.

Já o cargo de técnico judiciário tem vagas nas áreas administrativa e de tecnologia da informação. Os aprovados irão trabalhar em Brasília.

As provas objetivas e a prova discursiva para os cargos de analista judiciário terão a duração de 5 horas e serão aplicadas no dia 6 de julho, no turno da manhã.
As provas objetivas para os cargos de técnico judiciário terão a duração de 3 horas e 30 minutos e serão aplicadas no dia 6 de julho, no turno da tarde.

Os locais e os horários de realização das provas objetivas e da prova discursiva serão publicados no Diário Oficial da União e divulgados na Internet, no endereço eletrônico
http://www.cespe.unb.br/concursos/stf2008, nas datas prováveis de 25 ou 26 de junho.

 

Reforma ortográfica tá valendo

O alfabeto  incorpora as letras ‘k’, ‘w’ e ‘y’. As pessoas não vão mais esquecer de colocar o trema sobre o ‘u’, porque as únicas palavras em que o sinal será admitido serão os nomes próprios e derivados. Paroxítonas com os ditongos abertos ‘ei’ e ‘oi’, como a palavra ‘assembléia’, por exemplo, perderão o acento agudo.

Essas são algumas mudanças do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, chamado de reforma ortográfica, cuja implantação no Brasil começou em janeiro de 2009.

O acordo é o terceiro envolvendo a língua portuguesa. Os anteriores ocorreram em 1943 e em 1971.

SEgundo a Comissão para Definição de Ensino-Aprendizagem, Pesquisa e Promoção da Língua Portuguesa (Colip), ligada ao MEC, e representante brasileira nas negociações do acordo, a partir de 01 janeiro de 2009, os textos produzidos passam a ser escritos com as novas normas.

Mas os livros didáticos distribuídos pelo governo este ano e que foram adquiridos em 2008 poderão estar com as regras antigas. Nesse caso, a adaptação irá ocorrer a partir de 2010. Concursos, vestibulares e avaliações aceitarão as duas regras como corretas por um período de três anos, ou seja, até 31 de dezembro de 2011. A partir de 2012 é que passam a ser obrigatórias as novas regras.

O português é a única língua ocidental de importância a ter duas ortografias oficiais: a brasileira e a portuguesa.

Os lingüistas garantem que as alterações  só irão mexer em pouco menos de 0,5% do vocabulário dos brasileiros. Já os nossos amigos “de além mar” vão ter de se preocupar com outras “cositas más”, não apenas as que seguem.
ALFABETO
Passa a ter 26 letras, ao incorporar as letras “k”, “w” e “y”.
TREMA
Deixa de existir (tem gente que não usava há horas!), a não ser em nomes próprios e seus derivados. Mas a pronúncia continuará igual.
ACENTO AGUDO
Não se usa mais
1. nos ditongos abertos “ei” e “oi” de palavras paroxítonas, como “assembléia”, “idéia”, “heróica” e “jibóia” (olha que economia de tempo: assembleia, ideia, heroica, jiboia);
2. nas palavras paroxítonas, com “i” e “u” tônicos, quando precedidos de ditongo. Exemplos: “feiúra” e “baiúca” passam a ser grafadas “feiura” e “baiuca” (fica frio; só mais uma meia dúzia dessas);
3. nas formas verbais que têm o “u” tônico precedido de “g” ou “q” e seguido de “e” ou “i”. Com isso, algumas poucas formas de verbos, como averigúe (averiguar), apazigúe (apaziguar) e argúem (arg(ü/u)ir), passam a ser grafadas averigue, apazigue, arguem.
ACENTO CIRCUNFLEXO
Não se usa mais
1. nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos “crer”, “dar”, “ler”, “ver” e seus derivados. A grafia correta será “creem”, “deem”, “leem” e “veem”;
2. em palavras terminados em hiato “oo”, como “enjôo” ou “vôo” – se tornam “enjoo” e “voo”.
HÍFEN
Não se usa mais
1. quando o segundo elemento começa com s ou r, devendo estas consoantes ser duplicadas, como em “antirreligioso”, “antissemita”, “contrarregra”, “infrassom”.
Exceção: será mantido o hífen quando os prefixos terminam com r , ou seja, “hiper-“, “inter-” e “super-” como em “hiper-requintado”, “inter-resistente” e “super-revista”.
2. quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa com uma vogal diferente.
Exemplos: “extraescolar”, “aeroespacial”, “autoestrada”.
OBS.: Mas acho bom a gente esperar mais um pouquinho (pode até 2012) pra tirar os tracinhos ou colocá-los, porque a turma está, ainda, meio confusa. Falta o “OK” final da Academia Brasileira de Letras.
ACENTO DIFERENCIAL
Não se usa mais para diferenciar
1. “pára” (flexão do verbo parar) de “para” (preposição);
2. “péla” (flexão do verbo pelar) de “pela” (combinação da preposição com o artigo);
3. “pólo” (substantivo) de “polo” (combinação antiga e popular de “por” e “lo”);
4. “pélo” (flexão do verbo pelar), “pêlo” (substantivo) e “pelo” (combinação da preposição com o artigo);
5. “pêra” (substantivo – fruta), “péra” (substantivo arcaico – pedra) e “pera” (preposição arcaica).
Viu só? Rapidinho.
S e você que tá se preparando pra prestar o vestibular pode se tranqüilizar. As universidades não irão cobrar agora as mudanças impostas pelo Acordo Ortográfico. Universidades como a PUCRS e a UFRGS, por exemplo, só deverão começar a aplicar as alterações em concursos subseqüentes. Na redação, no entanto, o uso das duas grafias será aceito por um tempo, enquanto durar o período de transição estimado pelo decreto presidencial, até 2012.

Professora Maria Tereza Faria

%d blogueiros gostam disto: