TIM terá que contratar 4.000 terceirizados


A Justiça do Trabalho em Minas determinou que a TIM contrate 4.000 trabalhadores que prestam serviços a ela em duas empresas de call center instaladas no Estado.

A Justiça deu prazo para as contratações até o final de maio, conforme a antecipação de tutela na ação civil pública apresentada pelo Ministério Público do Trabalho.

Segundo a procuradora Elaine Nassif, a TIM opera em Minas com cerca de 350 empregados próprios e cerca de 4.000 terceirizados que realizam atividades-fim da empresa de telefonia. De acordo com o MPT, as empresas não podem terceirizar os serviços. Podem, por exemplo, contratar franquias para os atendimentos aos clientes, mas isso não ocorria.

A TIM tem até o final de maio para apresentar as carteiras de trabalho dessas pessoas devidamente assinadas por ela, sob pena de multa de R$ 2 milhões por empresa.

O Ministério Público do Trabalho em outros Estados foi alertado sobre a decisão, ocorrida na semana passada, para que os procuradores tenham atenção sobre eventual descumprimento da medida judicial, por meio de contratações em outros Estados.

Cabe recurso à decisão. Em uma curta nota, a TIM disse que “recebeu a notificação” da Justiça e que “tomará as medidas cabíveis observando a legislação trabalhista vigente e as determinações legais”.

AF/BH

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: