Aprovada cota em universidade para aluno de escola pública


A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira o projeto que reserva metade das vagas em universidades públicas federais a alunos que cursarem todo o ensino médio em escolas públicas. O projeto prevê também subcotas raciais para negros, pardos e indígenas.

Os partidos fecharam um acordo e o projeto foi aprovado em votação simbólica na Câmara. De acordo com o texto, as universidades públicas federais têm que reservar metade das vagas em cada curso e turno para estudantes que fizerem o ensino médio em escolas públicas.

Essas vagas serão distribuídas de acordo com dois critérios: para alunos que se declarem negros, índios ou pardos, de acordo com a proporção desses grupos na população de cada estado, estabelecida pelo IBGE; e para alunos de famílias com renda de até um salário mínimo e meio por pessoa.

Em caso de empate entre dois estudantes, o mais pobre ficaria com a vaga. As escolas técnicas federais também teriam que aplicar os mesmos critérios. O projeto segue agora para o Senado.

“Essa falsa omissão pode levar a um processo de acomodação e retardar, portanto, a solução verdadeira definitiva, que é a escola pública de boa qualidade para todos”, afirma o deputado Aldo Rebelo, do PC do B de São Paulo.

“A solução encontrada foi valorizar a escola pública e, na divisão dessas vagas, atender os dois critérios: o racial e de renda per capita familiar”, explica o deputado Maurício Rands, do PT de Pernambuco.

Entre os especialistas, polêmica. Para a professora da universidade de Brasília Débora Santos, o projeto ajudaria a reduzir as desigualdades entre os candidatos. “É a mesma coisa de você começar uma corrida no qual você dá para um uma escada com todos os degraus e para outro você dá uma escada em que está faltando alguns degraus. Agora a gente tem na verdade essa possibilidade de ter esses alunos concorrendo conjuntamente”, ela afirma.

Já para o professor Demetrio Magnoli, o critério de raça criaria na lei uma divisão no Brasil. “Acho que as cotas para escolas públicas são uma medida tolerável desde que provisória e que não nos impeça de discutir a melhoria do ensino público que é a verdadeira solução para o problema. O que não se pode é fazer cota de raça”.

Comente ou deixe um trackback: URL do Trackback.

Comentários

  • Rosimeire  On outubro 6, 2012 at pm:53 pm

    Fico pensando que se tivéssemos somente escolas públicas ,as coisas caminhariam melhor , por méritos ….Hoje ,com uma sociedade capitalista , com tanta desigualdade salarial …social vemos que a política vigente é para se manter como está…Reflito no ponto que quem escolhe manter seus filhos numa escola particular deveria estudá-lo numa faculdade particular também…Assim sendo ,teríamos a maioria da população no ensino básico público ;filhos de políticos…de empresários… de médicos…de quem está dominando estaria junto com os filhos das classes menos favorecidas.Sendo assim a educação básica ganharia mais atenção,professores seriam mais valorizados ,pois ,teríamos políticos preocupados com a educação de seus próprios filhos.E utopia…porém isso é que resolveria a questão da injustiça educacional do Brasil.

  • Renan  On agosto 15, 2012 at pm:56 pm

    Cota para aluno de escola pública, na minha opinião, é injusto por 3 motivos.
    1º as melhores faculdades, no geral, são públicas(USP, UNIFESP, UFSC, UFRJ, UFU…..)
    2º alguns cursos o valor da mensalidade é exorbitante(3500-6000 em medicina) e inacessível para o classe média baixa. Essa classe passaria a ser excluida do acesso a muitos cursos.
    E por último, a escola deve preparar o estudante para o ensino superior, logo o correto seria melhorar o ensino público para aumentar as chances de seus alunos ingressarem no ensino superior público.
    Contudo, minha visão parece utópica visto que estamos em um pais de corruptos no poder, em que políticos estão mais preocupado em fazer planos de 4 anos para ganharem a próxima eleição.do que com a melhoria do pais.

  • Marina  On agosto 8, 2012 at pm:12 pm

    Acho que a cota de índios, negros ou pardos é errada, pois todos nós somos iguais independente da cor, penso que se um branco tem direito um negro tem igual e vice-versa, se o aluno cursou escola publica tem chances independente da cor!!

    • ok  On agosto 9, 2012 at pm:44 pm

      concordo totalmente,ate quando o governo ficara devendo aos nao brancos a quanto tempo ja foi abolida a escravidao ,ja que os que sofreram ja se foram amuito ate quando,vamos trabalhar por merecer,

  • CELMA  On janeiro 18, 2012 at pm:24 pm

    INDEPENDENTE DA ESCOLA QUE O NEGRO ESTUDA ELE DEVIA TER SUA VAGA GARANTIDA NUMA UNIVERSIDADE, ASSIM EU ACREDITO QUE O GOVERNO/ A SOCIEDADES ESTARIA REALMENTE FAZENDO UM ACERTO DE CONTAS. JÁ QUE A EDUCAÇÃO INFELISMENTE VAI DE MAL A PIOR. HÁ! SÓ O NEGRO E O POBRE SABEM O QUE PASSAM PARA GARANTIR UM ESPAÇO NESSA SOCIEDADE PRECONCEITUOSA.

    • porfirio  On abril 25, 2012 at am:16 am

      Celma, uma coisa é uma coisa , outra coisa é outra coisa. Para acessar uma Universidade o aluno tem que merecer. Concordo com reserva de vagas mas se não obtiver uma media aceitável este aluno não deveria ter direito a vaga. Indiferente da raça.

  • roberto  On setembro 29, 2011 at pm:16 pm

    Em minha opinião, as coutas estão e influenciando no racismo, se queremos diminuir a desengualdade social em nosso pais, temos que ter o mesmo direito independente de onde estudamos, onde moramos, nossa cor, a classe social e etc.
    perisso que cada ves mais o racimo cresse no nosso pais.

  • ana maria  On setembro 1, 2011 at pm:45 pm

    Gostaria de perguntar sobre o sistema de cotas.. Eu estudei todo o ensino fundamental em escola publica
    e no 1°ano do ensino medio eu estudei o 1° semestre em escola particular e o 2° semestre em escola publica.
    E o 2° e 3° ano do ensino medio eu estudei em escola publica. Por eu ter estudado 1 semestre em escola particular,
    eu perco a cota de escola publica?

  • Antonio  On maio 29, 2011 at am:42 am

    PARA JULIANA E POLIANA,
    Realmente pra quê cotas! dividir 50% para escolas publicas e 50% para particular, não está certo. devemos deixar como está 100% para os que tem melhores condições de estudo(escola Particular), para os que não precisam acordar de madrugada para trabalhar e vão cansados para a escola a noite, para aqueles que tem como se alimentar direito, é vamos continuar como está ( 50/50) não é justo. 100% pra todos é melhor, não é mesmo Juliana? tanta HIPOCRISIA, pense nisso.
    A propósito, sou de escola pública, venho da favela. O caminho foi arduo, mais consegui me formar. hoje sou funcionário público concursado.

  • paula lima  On janeiro 12, 2011 at pm:49 pm

    eu acho isso mt bom sou aluna de escola publica e acho q essa decisão e lei estão corretissímas….
    eu não entendo como uma pessoa q estudou a vida toda em escola particular não tem dinheiro pra pagar faculdade!
    –’
    já q todo mundo acha a escola particular melhor todos os alunos deveriam passar direto em federais sem precisar de cotas!
    chegou a hora de o pobre tambem poder se formar!
    isso é mt egoísmo! :/

  • edemir batista  On fevereiro 16, 2010 at pm:21 pm

    nao ha mais escravidao negra para com isso agora ea moda e escravidao branca os patroes ganham milhoes emprestam milhoes do banco do povo bndes,pagam um salario miseravel para brancos e negros ,e curtem o suor alheio ,mansoes .viagens e luxuria e mal pagam seus funcionarios que sem eles nao sao nada pois seus filhos nao servem para tocar seus negocios ,so toram o suor alheio ,escravidao negra para com isso,povo atrasado arcaico ,prestem atencao no futuro

  • pollyanna ferreira de melo  On junho 3, 2009 at pm:55 pm

    isso e muito errado cotas para alunos de escolas publicas o governo tinha que da direitos inguais pra todo mundo eu sou aluna de escola privada e achao que deveriam passar por capacidade nao por lei e por isso que esse brasil nunca vai pra frente

  • Kiolly  On abril 26, 2009 at pm:03 pm

    Galera,
    parece que minhas palavras não foram suficientemente claras.
    A questão das cotas não é só para resolver problemas sociais, e sim raciais. Todo mundo fala que brancos e negros têm a mesma capacidade ou limitações. Sim. Concordo, mas isso não está em pauta. As cotas não existem para colocar pobres na faculdade, mas sim para nivelar o numero de “brancos” e “negros” nas salas de aula. E não adianta falar que isso é uma forma de preconceito e distinção por que é tudo hipocrisia. Existe distinção sim, existe racismo sim. Não era pra existir, mas infelizmente existe. Todos tapam os olhos diante da realidade pq nunca passaram por situação de preconceito. Vão até as faculdades ver qnts negros estão lá estudando. Não venham bater na mesma tecla dizendo q tem tanto branco quanto negro pobre, pq essa não é a questão q está sendo discutida, esse é um outro capitulo de uma outra novela q ainda não estreou. Um problema de cada vez.

    • Laura  On setembro 23, 2010 at am:07 am

      Concordo plenamente
      Para vencer esta barreira vamos ter que unir todos nós alunos de univerdidades que não concordam com eta atitude do governo

  • Leticia  On abril 25, 2009 at pm:12 pm

    Eu não entendi direito
    Mais se eu cursa pelo menos o ensino medio faço
    faculdade publica?
    Obrigado por ter matado a minha duvida
    Porque prefiro faculdade publica tem mais
    aprendizado

    Obrigadoooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Juliana  On março 27, 2009 at pm:30 pm

    A pior coisa que ja criaram nesse país foi o sistema de cota para alunos de escola publicas em faculdades federais. Isso não é certo, o governo so esta fazendo isso porque os alunos de escolas publicas são excluidos, ou melhor não conseguem (alguns) passar nas faculdades federais.. Se o governo oferecesse um nivel melhor de aprendizado para esse alunos isso não deveria ser criado. É o que consta na constituição brasileira, todos tem direito a uma boa educação. É um absurdo os alunos que estudam em escola particular morrerem de estudar para passar na federal dai vem um de escola publica e passa na frente dele com uma nota muito pior… Isso é um desrespeito com quem realmente estuda… Outra cota que não deveria ser criada é a cota para negros… Porque não tem cota para brancos, amarelos, vermelho, seja la qual for a cor? Na constituição também consta que TODOS SÃO IGUAIS.

  • Ferreira  On março 14, 2009 at pm:39 pm

    concordo com o Nilton Castro. até enquanto não encontre um mecanismo onde todos os Brasileiros tenha o acesso a univercidade gratis. sou a favor que uma lei federal obrigue todas as univercidades públicas, a reservar 50% das suas vagas aos alunos de escolas PÚBLICAS. as elites escravizaram, tem condições de manter seus filhos em ótimas escolas, seus filhos tem tempo de estudar, tem computador em casa, por isso que eles passam nos vestibulares. o pobre tem que trabalhar de dia e tentar uma faculdade a noite. sai de sua casa na periferia as 4:00 horas da manhã, tem que pagar a sua faculdade, chega em casa as 1:00 da manhã. por isso que as univercidades públicas são elitista. os que são contra, não querem assumir que o Brasil é DESIGUAL. naturalmente estamos vendo que nesse governo. existe uma boa vontade nas mudanças. como já sou vovô. já sou velho. tenho que apoiar essa juventude a fazer uma mudança de GUERRILHA NA EDUCAÇÃO BRASILEIRA. modelo arcaíco. modelo atrasado. comandado por uma elite VIZEIRA. fui.

  • nilton castro monteiro  On março 5, 2009 at pm:10 pm

    O sistema mais eficaz que pode existir é: DAR PRIORIDADE AO ALUNO DE ESCOLA PÙBLICA DE BAIXA RENDA, pois existem negros, brancos, indios e varios outras raças que povoam nosso amado BRASIL de baixa renda. ISSO SIM É J U S T I Ç A SOCIAL, eu acredito que vamos chegar lá. eu mesmo ja tentei mais de 15 vestibures e nunca passei em nenhum e ja estou com 48 anos de idade, MAS NÃO DESISTO NUNCA, pois apesar dos pesares eu amo e acredito no meu B R A S I L.

  • ortiz  On fevereiro 26, 2009 at pm:33 pm

    pra ser sincero, concidero que a aprovação desse projeto é indispensável para que pessoas pobres; como eu; possam ter uma chance maior de mudar a sua própria história. tal projeto vem como uma injeção de ânimo naqueles que não acreditavam mais.
    Pesso aqui, em nome de todos aqsueles que como eu não tiveram acesso a uma educação de ponta mas que tem coragem, que essse projeto seja levado em frente, pois o pais so vai mudar com a verdadeira inclusão.

  • Simone  On fevereiro 5, 2009 at pm:50 pm

    Essas cotas irão cair como uma luva pra todos aquele que querem mostrar sua capacidade extraordinária até então escondida dos alunos de escolas públicas, hostilizados por aqueles que se consideram detentores de bons empregos.

  • Anderson S.  On janeiro 28, 2009 at am:40 am

    de certa forma, essa medida ñ deixa de expressar um certo racismo por conta da nossa justiça “tapa buraco”. se formos parar e pensar… por que eles separam os negros dos brancos em tudo? ñ era pra sermos todos iguais? os negros, pardos e indígenas apresentam alguma inferioridade de compreensão intelectual com relação aos de pele clara? a resposta é clara. não! se eles visam com tudo isso, tornar a educação no país mais acessível, e o mercado diferenciado, deveriam então focar a reserva de cotas apenas com base em dados estatísticos de pobreza (na qual, infelizmente, negros são maioria). por tabela, já estariam beneficiando mais a população negra e indígena do país do que os demais. ñ é verdade?
    no caso, esperaríamos apenas uma melhora do ensino das escolas públicas do país, que lamentavelmente é precário! eu estudei em escola pública, e sei disso. porém, o professor Carlos Ignácio Pint, Bacharel em História da USP, em seu site (http://www.klepsidra.net/klepsidra16/cotas.htm) levanta um ponto bem interessante acerca disso. até quando esperar essa melhoria que nunca vem? (confira vc a matéria, vale apena)
    realmente, enquanto isso, os negros continuam sofrendo o preconceito, mas o pior de tudo, é que continuam sendo prejudicados pelo sistema de ensino público no país! mas ainda assim, eu penso que seria melhor a justiça beneficiar a população mais carente, isso sem precisar incluir cota racial. assim o benefício viria por conta de dados concretos e justos, e ñ “taxativos”.

  • Anderson S.  On janeiro 28, 2009 at am:33 am

    de certa forma, essa medida ñ deixa de expressar um certo racismo por conta da nossa justiça “tapa buraco”. se formos parar e pensar… porque eles separam os negros dos brancos em tudo? ñ era pra sermos todos iguais? os negros, pardos e indígenas apresentam alguma inferioridade de compreenssão intelectual com relação aos de pele clara? a resposta é clara. não! se eles visam com tudo isso, tornar a educação no país mais acessível, e o mercado diferênciado, deveriam então focar a reserva de cotas apenas com base em dados estatisticos de pobresa (na qual, infelismente, negros são maioria). por tabela, já estarião beneficiando mais a população negra e indígena do país do que os demais. ñ é verdade?
    no caso, esperaríamos apenas uma melhora do ensino das escolas públicas do país, que lamentávelmente é precário! eu estedudei em escola pública, e sei disso. porém, o professor Carlos Ignácio Pint, Bacharel em História da USP, em seu site (www.klepsidra.net) levanta um ponto bem interessante acerca disso. até quando esperar essa melhoria que nunca vem? (confira vc a matéria, vale apena)
    realmente, enquanto isso, os negros continuam sofrendo o preconceito, mas o pior de tudo, é que continuam sendo prejudicados pelo sistema de ensino público no país! mas ainda assim, eu penso que seria melhor a justiça beneficiar a população mais carente, isso sem precisar incluir cota racial. assim o benefício viria por conta de dados concretos e justos, e ñ “taxativos”.

  • guilherme  On janeiro 12, 2009 at pm:07 pm

    ESSA QUESTAO QUE O KIOLLY MENCIONA ESTA MUITO INDIVIDUALIZADA, ATE PQ QUEM ESCOLHEU E ADMITIU A PRIORIDADE DAS COTAS SE ELE NAO SABE FORAM ELES MSM. MAIS ASSIM SENDO ACEITANDO A TAL “COTAS” OS BRANCOS AINDA SAIRAM SIM EM VANTAGEM…MAIS A QUESTAO É…SERÁ QUE HA POUCOS NEGROS DENTRO DAS UNIVERSIDADES POR CULPA DOS BRANCOS, OU SERÁ ISSO FALTA DE INTERESSE DOS NEGROS EM PROCURAREM UMA EDUCAÇÃO MELHOR, PQ BEM ME QUEIRA FAZER CONTAS…SE TIVER 5,6,7 NEGROS EM CADA SALA, NO FINAL TERIA UM EXERCITO DE NEGROS EM CADA UNIVERSIDADE…NAO E QUESTAO DE NAO TER DINHEIRO, ATÉ PQ TODO MUNDO SABE QUE VIVEMOS EM UM PAIS CAPITALISTA ONDE PASSAM NA TV BRANCOS E NEGROS PASSANDO FOME… QUANDO ANDO NA RUA VEJO MAIS BRANCO DO QUE NEGRO PEDINDO ESMOLA…NAO E SO NO BRASIL QUE OS NEGROS SOFREM ATÉ PQ SE VC FOR ANALISAR NA AFRICA O POVO SOFRE MUITO MAIS DO QUE AKI, E LA PODE SIM SER CONSIDERADO UM PAÍS NEGRO, ENTAO NAO CULPE SOMENTE O BRASIL, E SIM DA GLOBALIZAÇAO MEU CARO….
    UM GRANDE ABRAÇO

  • Rita de cassia de Moraes.  On dezembro 15, 2008 at am:04 am

    Eu não conseguir saber o resultado do enem 2008. e Estou interressada a saber…

  • Atarata  On dezembro 12, 2008 at am:56 am

    Esta notícia de reservar vagas para os que cursarem todo o ensino médio em escolas públicas é muito boa. Por mais que a escola pública melhore ela sempre será pior que a escola particular, quem tiver dinheiro para pagar de uma forma ou de outra leva e vai continuar levando grande vantagem. Algo tem que ser feito para diminuir essa vantagem. O único problema é que algumas escolas federais tem ensino de altíssima qualidade, pois fazem uma espécie de vestibulinho para os alunos entrarem, os alunos dessas escolas têm e terão ainda mais vantagem na hora do vestibular. Acho que não deveria entrar nessa cota alunos de colégios que fazem seleção de alunos, só de colégios que permitem que qualquer aluno se matricule nele.

  • hahl  On dezembro 11, 2008 at pm:40 pm

    No Brasil nao existe mais escravidao, mas o povo pobre, negro continua sem possibilidades de sair da pobresa. Se nao ouver uma intervensao rápida do governo, nós, pesssoas humildes, bisnetos de escravos, daremos de heranc(ss)a pobresa e elend(miséria) aos nossos filhos e netos. Assim como eu herdei tambem!

  • kiolly miquelino  On dezembro 10, 2008 at am:57 am

    O que segue não é a questão da capacidade individual de cada um, sendo branco ou negro é fato que todos têm a mesma capacidade. A questão é a desigualdade gerada desde a época da escravidão. Exemplificando: SE uma pessoa começa uma corrida as 6h da manhã, e a outro 15 minutos depois, é óbvio que a segunda nunca conseguirá alcançar a primeira sem obter uma certa vantagem posterior. Essa questão de cotas, não é permanente, é só um benefício oferecido para tentar nivelar o índice de diferença nas faculdades hoje, que diga-se de passagem, é enorme. Como explicar um país como o Brasil tendo mais de 80% da populaçao negra ter tão poucos estudantes negros em suas faculdades??

    ??? Qual seria então a sugestão para igualar, veja que eu digo IGUALAR e não apenas aumentar o numero de negros em relação aos brancos nas faculdades?? Como mudar uma situação desigual que cresce gradativamente à medida que passam-se os anos.

  • marcos  On dezembro 6, 2008 at pm:54 pm

    absurdo sim,é a cota de cor pois Deus deu igualdade a todos os seres humanos e essa historia de escravos pra mim é sem noção pq a mesma capacidade de q um branco tem se iguala os negros.É assim q podemos disser q temos leis justa dando direitos pela etinia ,cor do ser cade o bom senso essa lei pra mim é que é uma verdadeira discriminação
    ja cotas p escola pública pra mim é aceitavel ate um tempo se possivelmente a educação de nosso pais melhorar

  • T. Beatriz A. de A. Zorowich  On novembro 30, 2008 at am:35 am

    Acho que a partir de 2.009 todos os pais devem matricular seus filhos em escolas públicas. Nenhum aluno deve querer ser matriculado em escolas particulares, já que é esse o jeito de ser igual a todos na hora dos vestibulares.

  • nao identificado  On novembro 27, 2008 at am:56 am

    cara pra q discutir uma coisa boba como essa independente cor, raça somos todos de carne e osso e um dia vamos todos para em um mesmo lugar, então seria melhor q começacmos a discutir sobre como melhorar a educação independentemente de para qm vai servir por q falando seriamente isso sim esta um verdadeiro caos…

  • kiolly miquelino  On novembro 22, 2008 at am:59 am

    Pergunto aos que são contra as cotas raciais:
    Já se esqueceram do povo negro escravizado?
    Vocês criticam o sistema de cotas como se fosse um absurdo a separação entre as raças, isso porque não devem se lembrar de como os negros foram torturados pelos brancos, e como o governo não fez absolutamente nada para recompesá-los após a abolição da escravatura. Apenas deixou que cada um seguisse sua vida, sem dinheiro, educação e sáude. Como podemos nos igualar aos brancos se temos toda uma história de desvantagem junto aos mesmos? Eu sou bolsista do prouni por cotas, e na minha sala, na faculdade, de 80 alunos, temos no máximo uns 5 negros.Isso porque existem as cotas, ou então, o numero seria ainda menor, ja que eu não estaria lá.

  • kiolly miquelino  On novembro 22, 2008 at am:50 am

    è muito fácil criticar as cotas raciais, isso por

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.448 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: